Fé e Crença

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Foste Chamado?

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Mar 31, 2011 10:47 am

Livro: Revelações da Luz
Camilo & J. Raul Teixeira

O Espiritismo vem multiplicar o número dos chamados.
Pela fé que faculta, multiplicará também o número dos escolhidos.
(ESE - Cap XVIII, item 12)

Se foste chamado pelo Senhor da Vida, para que distendas consolo e alegria aos irmãos do caminho terreno, não trepides em aceitar semelhante honraria.

Se foste chamado pelo Celeste Amigo para o exercício da paciência e da complacência junto aos que se descompensam e alardeiam perturbação pelos arraiais do mundo, prossegue com firmeza e fé em tua dedicada ação.

Se foste chamado a assumir os compromissos esponsalícios junto ao coração que elegeste como tua alma irmã, em cuja intimidade pretendes viver, assume tal realidade com a alegria de quem, apesar de todas as lutas e peripécias difíceis de convivência, sabe que através da instituição conjugal poderá cooperar com as Leis da Vida, implementando a conquista de estesias íntimas.

Se foste chamado pelo Nazareno ao testemunho de auto-doação à Causa do Bem na Terra, devendo dedicar-te a enxugar lágrimas, ocultando as tuas, e dizer palavras brandas e queridas de que, também, por tua vez, te sentes carecido, não te negues e segue avante, certo de que semeias ventura em tua renovadora rota reencarnatória.

Se foste chamado aos labores difíceis na sociedade, devendo prodigalizar equilíbrio, justiça, saúde, sabedoria, lucidez, em nome do Mestre dos mestres, vê se não te comprometes com as aparências mundanas;
vê se não te endividas com a comunidade à qual foste encaminhado para impulsionar o progresso.

Se foste chamado, enfim, para te enobreceres no contacto com o planeta para o qual vieste, sob os auspícios do Sublime Galileu, apresta-te, sem procrastinares a oportunidade, e põe-te, contente, devotado e enobrecido, a atender aos imperativos da vida imperecível.

Se o Senhor te chama, e se o atendes, indubitavelmente te candidatas à conquista de ti próprio, à conquista do Reino a instalar-se portas adentro de teu mundo interior.

Foste chamado hoje?
Vai, segue adiante.
Não aguardes pelo amanhã.

Muita Paz
Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Princípios Redentores

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 01, 2011 10:36 am

Livro: Agenda Cristã
André Luiz & Francisco Cândido Xavier

Não se esqueça de que Deus é o tema central de nossos destinos.
Deseje o bem dos outros, tanto quanto deseja o próprio bem.
Concorde imediatamente com os adversários.
Respeite a opinião dos vizinhos.
Evite contendas desagradáveis.

Empreste sem aguardar restituição.
Dê seu concurso às boas obras, com alegria.
Não se preocupe com os caluniadores.
Agradeça ao inimigo pelo valor que ele lhe atribui.

Ajude as crianças.
Não desampare os velhos e doentes.
Pense em você, por último, em qualquer jogo de benefícios.
Desculpe sinceramente.

Não critique a ninguém.
Repare seus defeitos, antes de corrigir os alheios.
Use a fé e a prudência.
Aprenda a semear, preparando boa ceifa.

Não peça uvas ao espinheiro.
Liberte-se do peso de excessivas convenções.
Cultive a simplicidade.
Fale o menos possível, relativamente a você e a seus problemas.

Estimule as qualidades nobres dos companheiros.
Trabalhe no bem de todos.
Valorize o tempo.
Metodize o trabalho, sabendo que cada dia tem as suas obrigações.

Não se aflija.
Sirva a toda gente sem prender-se.
Seja alegre, justo e agradecido.
Jamais imponha seus pontos de vista.

Lembre-se de que o mundo não foi feito apenas para você.

.§.

As ciências sociais de hoje apresentam semelhantes princípios como novidades.
No entanto, são antigos.
Chegaram à Terra, com o Cristo, há quase vinte séculos.
Nós outros, porém, espíritos atrasados no entendimento, somos ainda tardios na aplicação.

Muita Paz
Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Sinais de Renovação

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 01, 2011 10:37 am

Livro: Jesus no Lar
Neio Lúcio & Francisco Cândido Xavier

Ante a assembleia familiar, o Mestre tomou a palavra e falou, persuasivo:
- E quando o Reino Divino estiver às portas dos homens, a alma do mundo estará renovada.

O mais poderoso não será o mais desapiedado e, sim, o que mais ame.

O vencedor não será aquele que guerrear o inimigo exterior até à morte em rios de sangue, mas o que combater a iniquidade e a ignorância, dentro de si mesmo, até à extinção do mal, nos círculos da própria natureza.

O mais eloquente não será o dono do mais belo discurso, mas, sim, o que aliar as palavras santificantes aos próprios atos, elevando o padrão da vida, no lugar onde estiver.

O mais nobre não será o detentor do maior número de títulos que lhe conferem a transitória dominação em propriedades efémeras da Terra, mas aquele que acumular, mais intensamente, os créditos do amor e da gratidão nos corações das mães e das crianças, dos velhos e dos enfermos, dos homens leais e honestos, operosos e dignos, humildes e generosos.

O mais respeitável não será o dispensador de outro e poder armado e, sim, o de melhor coração.

O mais santo não será o que se isola em altares do supremo orgulho espiritual, evitando o contacto dos que padecem, por temer a degradação e a imundície, mas, sim, aquele que descer da própria grandeza, estendo mãos fraternas aos miseráveis e sofredores, elevando-lhes a alma dilacerada aos planos da alegria e do entendimento.

O mais puro não será o que foge ao intercâmbio com os maus e criminosos confessos, mas aquele que se mergulha no lodo para salvar os irmãos decaídos, sem contaminar-se.

O mais sábio não será o possuidor de mais livros e teorias, mas justamente aquele que, embora saiba pouco, procura acender uma luz nas sombras que ainda envolvem o irmão mais próximo...

O Amigo Divino pousou os olhos lúcidos na noite clara que resplandecia, lá fora, em pleno coração da Natureza, fez longo intervalo e acentuou:
- Nessa época sublime, os homens não se ausentarão do lar em combate aos próprios irmãos, por exigências de conquista ou pelo ódio de ração, em tempestades de lágrimas e sangue, porquanto estarão guerreando as trevas da ignorância, as chagas da enfermidade, as angústias da fome e as torturas morais de todos os matizes...

Quando o arado
substituir o carro sumptuoso dos triunfadores, nas exibições públicas de grandeza colectiva;

quando o livro edificante absorver o lugar da espada no espírito do povo;

quando a bondade e a sabedoria presidirem às competições das criaturas para que os bons sejam venerados;

quando o sacrifício pessoal em proveito de todos constituir a honra legítima da individualidade, a fim de que a paz e o amor não se percam, dentro da vida - então uma Nova Humanidade estará no berço luminoso do Divino Reino...

Nesse ponto, a palavra doce e soberana fez branda pausa e, lá fora, na tepidez da noite suave, as estrelas fulgentes, a cintilarem no alto, pareciam saudar essa era distante...

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Marcas

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 01, 2011 10:38 am

Livro: Vinha de Luz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"Desde agora ninguém me moleste, porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus."
Paulo. (GÁLATAS, 6:17.)

Todas as realizações humanas possuem marca própria.

Casas, livros, artigos, medicamentos, tudo exibe um sinal de identificação aos olhos atentos.

Se medida semelhante é aproveitada na lei de uso dos objetos transitórios, não se poderia subtrair o mesmo princípio, na catalogação de tudo o que se refira à vida eterna.

Jesus possui igualmente os sinais dEle.

A imagem utilizada por Paulo de Tarso, em suas exortações aos gálatas, pode ser mais extensa.

As marcas do Cristo não são apenas as da cruz, mas também as de sua actividade na experiência comum.

Em cada situação, o homem pode revelar uma demonstração do Divino Mestre.

Jesus forneceu padrões educativos em todas as particularidades da sua passagem pelo mundo.

O Evangelho no-lo apresenta nos mais diversos quadros, junto ao trabalho, à simplicidade, ao pecado, à pobreza, à alegria, à dor, a glorificação e ao martírio.

Sua atitude, em cada posição da vida, assinalou um traço novo de conduta para os aprendizes.

Todos os dias, portanto, o discípulo pode encontrar recursos de salientar suas ações mais comuns com os registos de Jesus.

Quando termine cada dia, passa em revista as pequeninas experiências que partilhaste na estrada vulgar.

Observa os sinais com que assinalaste os teus actos, recordando que a marca do Cristo é, fundamentalmente, aquela do sacrifício de si mesmo para o bem de todos.

Muita Paz
Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Antónimos Cristãos

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 01, 2011 10:39 am

Livro: Mais Perto
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Na linguagem da acção cristã, existe uma tabela de antónimos para atitudes que não nos convém esquecer, a fim de que nos fixemos no dever a cumprir.

Da extensa lista, reportamo-nos a alguns dos mais importantes, como sejam:

. intransigência - tolerância;
. aspereza - brandura;
. irritação - serenidade;
. crítica - benevolência;

. condenação - bênção;
. injúria - olvido;
. ofensa - desculpa;
. ataque - perdão;

. censura - auxílio;
. incompreensão - entendimento;
. ignorância - instrução;

. tédio - trabalho;
. fracasso - recomeço;
. precipitação - calma;
. balbúrdia - silêncio;

. dificuldade - esforço;
. desalento - esperança;
. rixa - apaziguamento;
. ódio - amor.

Disse-nos Jesus que, em sendo batidos numa parte do rosto, devemos oferecer ao adversário a outra parte.

Norma idêntica é chamada a reger-nos o campo das atitudes.

Sempre que desafiados a observar a face de sombra dessa ou daquela questão, no trato da vida, saibamos apresentar, em opostos de luz, também a outra.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Antes e Agora

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 01, 2011 10:40 am

Recebida reunião íntima, em 1948, em Pedro Leopoldo
Pedro de Alcântara & Francisco Cândido Xavier

Antes era preciso lutar por Jesus nos circos e nos cárceres, afrontando a renunciação e a morte.
Agora é indispensável combater pelo Cristo, em nós mesmos, vencendo o egoísmo e a ignorância.

Antes era necessário crer.
Agora é imprescindível edificar.

Antes, o mundo perseguia o discípulo do Cristianismo, impondo-lhe sofrimento e sangue.
Agora, o mundo espera que o aprendiz da luz se disponha a auxiliá-lo e redimi-lo.

Antes, os seguidores da Boa Nova enfrentavam suplícios e feras para se afirmarem com o Senhor.
Agora, pelejam na própria carne para alcançar a perfeição.

Antes, o Benfeitor inesquecível recomendava:
- Ide e pregai!
Agora, o Celeste Emissário, por milhares de vozes que descem da Altura, proclama solene:
- Ide e exemplificai!

Antes, o programa.
Agora, a realização.

Filhos do Evangelho, não temamos!
O Mestre Ressuscitado vem de novo às assembleias dos continuadores de Sua obra de redenção humana, reiterando-nos a promessa de que permanecerá connosco até o fim dos séculos!...

Caminhemos servindo, armando o coração de humildade.

Antes, o amor infinito a sustentar-nos!
Agora, o infinito amor a soerguer-nos!

Cristo avança!
Cristo reina!

Avé, Cristo!

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em que perseveras?

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 02, 2011 11:00 am

Livro: Vinha de Luz - 39
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão e no partir do pão e nas orações."
(ATOS, 2:42.)

Observadores menos avisados pretendem encontrar inteira negação de espiritualidade nos acontecimentos atuais do Planeta.

Acreditam que a época das revelações sublimes esteja morta, que as portas celestiais permaneçam cerradas para sempre.

E comentam entusiasmados, como se divisassem um paraíso perdido, os resplendores dos tempos apostólicos, quando um pugilo de cristãos renovou os princípios seculares do mais poderoso império do mundo.

Asseveram muitos que o Céu estancou a fonte das dádivas, esquecendo-se de que a generalidade dos crentes entorpeceu a capacidade de receber.

Onde a coragem que revestia corações humildes, à frente dos leões do circo?
Onde a fé que punha afirmações imortais na boca ferida dos mártires anónimos?
Onde os sinais públicos das vozes celestiais?
Onde os leprosos limpos e os cegos curados?

As oportunidades do Senhor continuam fluindo, incessantes, sobre a Terra.

A misericórdia do Pai não mudou.

A Providência Divina é invariável em todos os tempos.

A atitude dos cristãos, na atualidade, porém, é muito diferente. Raríssimos perseveram na doutrina dos apóstolos, na comunhão com o Evangelho, no espírito de fraternidade, nos serviços da fé viva.

A maioria prefere os chamados "pontos de vista", comunga com o personalismo destruidor, fortalece a raiz do egoísmo e raciocina sem iluminação espiritual.

A Bondade do Senhor é constante e imperecível.
Reparemos, pois, em que direcção somos perseverantes.

Antes de aplaudir os mais afoitos, procuremos saber se estamos com a volubilidade dos homens ou com a imutabilidade do Cristo.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Seja feita a Divina vontade

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 02, 2011 11:01 am

Livro: Sentinelas da Luz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Não aflijas o próprio coração, pedindo ao Céu aquilo que realmente não constitui nossa necessidade essencial.

Recorda, em tuas orações, que a Vontade Divina endereça-nos, cada dia, concessões que representam a provisão de recursos imprescindíveis ao nosso enriquecimento real.

Observa, na sucessividade das horas, as bênçãos do Todo Misericordioso.
Aparecem, quase todas, em forma de trabalho nos pequenos sacrifícios que o mundo nos reclama.

Aqui, é a família exigindo compreensão.
Ali, é uma obrigação social que devemos cumprir.
Além, é o imposto do reconhecimento que não nos cabe sonegar.
Mais além, é o companheiro de caminho que nos pede auxílio e entendimento.

.§.

Guarda a boa vontade no coração e o serviço nas atitudes, à frente da Humanidade e da Natureza, e perceberás que não é preciso bater às Portas do Céu com demasiadas súplicas ou com excessivas aflições.

Repara os nossos irmãos menos felizes que procuram a fortuna amoedada ou que buscaram os títulos da autoridade terrestre.

Quase todos avançam atormentados, ao calor de braseiros invisíveis, suspirando pela paz que temporariamente perderam, em recebendo compromissos prematuros.

É possível que sejas convocado à luta da direção ou à mordomia do ouro; é provável que amanhã sejas conduzido aos mais altos postos, na orientação do provo ou no esclarecimento das almas...

Se isso, porém, está nos Desígnios do Senhor, não precisas inquietar-te através de requisições e rogativas sem qualquer razão de ser.

Não intentes a aquisição de bens ou responsabilidades para os quais ainda não te habilitaste.

A árvore, sem angústia, cresce para a colheita e a fonte, sem violência, desliza no espaço e no tempo, acabando por encontrar a serenidade do grande oceano.

Cumpre o dever de hoje, com segurança e tranquilidade, sê, antes de tudo, correto e irrepreensível para com os outros e contigo mesmo, e o Plano da Eterna Sabedoria te alçará gradativamente a serviços sempre mais expressivos e sempre mais importantes, porque na confiança de tua fidelidade ao Bem, estarás repetindo com o Amor de Jesus:
"Seja feita, Senhor, a Tua Vontade, assim na Terra como nos Céus".

Muita Paz
Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Protecção de Deus

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 02, 2011 11:01 am

Livro: Rumo Certo
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Clamamos pela proteção de Deus, mas, não raro, admitimos que semelhante cobertura aparece nos dias de caminho claro e céu azul.

O Amparo Divino, porém, nos envolve e rodeia, em todos os climas da existência.
Urge reconhecê-los nos lances mais adversos.

Às vezes, o auxílio do Todo Misericordioso tão-somente se exprime através das doenças de longo curso ou das dificuldades materiais de extensa duração, preservando-nos contra quedas espirituais em viciação ou loucura. Noutros ângulos da experiência, manifesta-se pela cassação de certas oportunidades de serviço ou pela supressão de regalias determinadas que estejam funcionando para nós à feição de corredores para a morte prematura.

Protecção de Deus, por isso mesmo, é também o sonho que não se realiza, a esperança adiada, o ideal insatisfeito, a prova repentina ou o transe aflitivo que nos colhe de assalto.

Encontra-se no amor de nossos companheiros, na assistência de benfeitores abnegados, na dedicação dos amigos ou no caminho dos familiares, mas igualmente na crítica dos adversários, no tempo de solidão, na separação dos entes queridos ou nos dias cinzentos de angústia em que nuvens de lágrimas se nos represam nos olhos.

Isso ocorre porque a vida é aprimoramento incessante, até o dia da perfeição, e todos nós com frequência necessitamos do martelo do sofrimento e do esmeril do obstáculo para que se nos despoje o espírito dos envoltórios inferiores.

Pensa nisso e toda vez que te sacrifiques ou lutes, de consciência tranquila, ou toda vez que te aflijas e chores, sem a sombra da culpa, regozija-te e espera o melhor, porque a dor, tanto quanto a alegria, são recursos da proteção de Deus, impulsionando-te o coração para a luz das bênçãos eternas.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Evangelho do Futuro

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 02, 2011 11:02 am

Livro: Emmanuel
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Raças e povos ainda existem, que o desconhecem, porém não ignoram a lei de amor da sua doutrina, porque todos os homens receberam , nas mais remotas plagas do orbe, as irradiações do seu espírito misericordioso, através das palavras inspiradas dos seus mensageiros.

O Evangelho do Divino Mestre ainda encontrará, por algum tempo, a resistência das trevas.

A má fé, a ignorância, a simonia, o império da força conspirarão contra ele, mas tempo virá em que a sua ascendência será reconhecida.

Nos dias de flagelo e de provações colectivas, é para a sua luz eterna que a Humanidade se voltará, tomada de esperança.

Então, novamente se ouvirão as palavras benditas do Sermão da Montanha e, através das planícies, dos montes e dos vales, o homem conhecerá o caminho, a verdade e a vida.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Objectivo da Fé

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 02, 2011 11:03 am

Livro: Vinha de Luz - 92
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"Alcançando o fim da vossa fé, que é a salvação das vossas almas."
Pedro. (I PEDRO, 1:9.)

"Qual a finalidade do esforço religioso em minha vida?"
Esta é a interrogação que todos os crentes deveriam formular a si mesmos, frequentemente.

O trabalho de auto-esclarecimento abriria novos caminhos à visão espiritual.

Raramente se entrega o homem aos exercícios da fé, sem espírito de comercialismo inferior.
Comumente, busca-se o templo religioso com a preocupação de ganhar alguma coisa para o dia que passa.

Raciocínios elementares, contudo, conduziriam o pensamento a mais vastas ilações.

Seria a crença tão-somente recurso para facilitar certas operações mecânicas ou rudimentares da vida humana?
Os irracionais, porventura, não as realizam sem maior esforço?
Nutrir-se, repousar, dilatar a espécie, são característicos dos próprios seres embrionários.

O objectivo da fé constitui realização mais profunda.
É a "salvação" a que se reporta a Boa Nova, por excelência.
E como Deus não nos criou para a perdição, salvar, segundo o Evangelho, significa elevar, purificar e sublimar, intensificando-se a iluminação do espírito para a Vida Eterna.

Não há vitória da claridade sem expulsão das sombras, nem elevação sem suor da subida.

A fé representa a bússola, a lâmpada acesa a orientar-nos os passos através dos obstáculos;
localizá-la em ângulos inferiores do caminho é um engano de consequências desastrosas, porque, muito longe de ser uma alavanca de impulsão para baixo, é asa libertadora a conduzir para cima.

Muita Paz
Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Que fazemos do Mestre?

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 03, 2011 10:10 am

Livro: Vinha de Luz- 100
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"Que farei então de Jesus, chamado o Cristo?"
Pilatos. (MATEUS, 27:22.)

Nos círculos do Cristianismo, a pergunta de Pilatos reveste-se de singular importância.

Que fazem os homens do Mestre Divino, no campo das lições diárias?

Os ociosos tentam convertê-lo em oráculo que lhes satisfaça as aspirações de menor esforço.

Os vaidosos procuram transformá-lo em galeria de exibição, através da qual façam mostruário permanente de personalismo inferior.

Os insensatos chamam-no indebitamente à aprovação dos desvarios a que se entregam, a distância do trabalho digno.

Grandes fileiras seguem-lhe os passos, qual a multidão que o acompanhava, no monte, apenas interessada na multiplicação de pães para o estômago.

Outros se acercam dEle, buscando atormentá-lo, à maneira dos fariseus arguciosos, rogando "sinais do céu".

Numerosas pessoas visitam-no, imitando o gesto de Jairo, suplicando bênçãos, crendo e descrendo ao mesmo tempo.

Diversos aprendizes ouvem-lhe os ensinamentos, ao modo de Judas, examinando o melhor caminho de estabelecerem a própria dominação.

Vários corações observam-no, com simpatia, mas, na primeira oportunidade, indagam, como a esposa de Zebedeu, sobre a distribuição dos lugares celestes.

Outros muitos o acompanham, estrada a fora, iguais a inúmeros admiradores de Galiléia, que lhe estimavam os benefícios e as consolações, detestando-lhe as verdades cristalinas.

Alguns imitam os beneficiários da Judéia, a levantarem mãos-postas no instante das vantagens, e a fugirem, espavoridos, do sacrifício e do testemunho.

Grande maioria procede à moda de Pilatos que pergunta solenemente quanto ao que fará de Jesus e acaba crucificando-o, com despreocupação do dever e da responsabilidade.

Poucos imitam Simão Pedro que, após a iluminação no Pentecostes, segue-o sem condições até à morte.

Raros copiam Paulo de Tarso que se ergue, na estrada do erro, colocando-se a caminho da redenção, através de impedimentos e pedradas, até ao fim da luta.

Não basta fazer do Cristo Jesus o benfeitor que cura e protege.

É indispensável transformá-lo em padrão permanente da vida, por exemplo e modelo de cada dia.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fé e Crença

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 03, 2011 10:11 am

Em torno Dele[/b]
Livro: Crestomatia da Imortalidade
Montenegro de Farias & Divaldo Pereira Franco

Todos esperavam que Ele chegasse adornado de ouro e cercado de vassalos.
No entanto, o Seu reino não era deste mundo.

Desejavam-nO prepotente e orgulhoso.
Todavia, confundia-se na multidão para enxugar o pranto dos aflitos.

Aguardavam que Ele viesse num sólio de brilhantes carregado em triunfo pelas classes privilegiadas de Israel.
Entretanto, era entre os miseráveis da orla marinha que espalhava os tesouros do amor.

Gostariam de vê-lO entre os principais de Jerusalém a discutir a exegética da Lei Antiga.
Mas Ele preteria ensinar a verdade entre aqueles que eram considerados como espúrios sociais.
E foi em razão disso que celebrou o Seu ministério nos cenários vivos da Natureza entre esfaimados e infelizes, ofertando-lhes o pão nutriente do Evangelho da Vida.

Procurado por Nicodemos, que desfrutava de posição de relevo na comunidade, falou sobre o renascimento após as cinzas do sepulcro, e avisado da morte de Lázaro retirou-o da tumba onde jazia.
Oferecendo-se a almoçar na casa de Simão, que era considerado rico e poderoso, recebeu a dádiva de pobre mulher pecadora que ungiu Seus pés com bálsamo e perfumes.

Atendendo ao príncipe de Arimatéia, que simpatizava com a Sua Doutrina, também recebeu Judas que, no momento oportuno, desertaria do ministério, criando-Lhe embaraços.
Sarando feridas e curando enfermidades, não se furtou à coroa de espinhos e à lança erguida por mãos impiedosas.

Consolando as mulheres que O seguiam na via de dores, confiou a mocidade de João às mãos da Santíssima e se deixou crucificar.
Pregando a justiça e o direito, não reagiu à prisão indébita nem ao martírio humilhante.

É portador das verdades divinas, mas não ofereceu resistência aos ardilosos tecelões da mentira e da injúria.
E depois de morto apresentou-se com singeleza aos companheiros amedrontados, atestando a vida vitoriosa depois da morte.

Caminhou, anónimo, com dois discípulos até Emaús e cientificou-os da vida extraterrena.
E, até hoje vive nos corações e nas mentes que nEle confiam, instalando o reino de luz nas trevas por onde segue a ignorância.

Reverenciando a grandeza da vida exemplar de Jesus-Cristo, o Celeste Mestre Galileu, a Doutrina Espírita é como bênção divina que desce ao vale da aflição humana para rasgar avenidas de esperança em toda parte.
Não se mancomuna com as arbitrariedades terrenas dos gozadores temporais.

Não se compromete com as injunções dos mandatários passageiros cujo poder morre no túmulo.
Instaura, pelo contrário, uma oficina de amor em cada alma ultrajada pela perseguição dos outros e favorece com alegria aqueles que não receberam os largos quinhões do poder temporal.

Exaltando a verdade, prescreve o culto ao dever e à caridade, nas suas formas mais singelas, e estabelece que o triunfo começa na renúncia como oportunidade de acesso à glória de servir.

"Eles serão conhecidos, por muito se amarem" – disse o Senhor.

Revivendo o Mestre Divino, a Doutrina Codificada Por Allan Kardec traz de volta o Cristo de Deus como Consolador generoso em torno de Quem todos os homens se abraçam, haurindo forças para a difícil ascensão aos paramos da luz.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70295
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fé e Crença

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum