Momentos Espíritas I

Página 2 de 41 Anterior  1, 2, 3 ... 21 ... 41  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Momentos Espíritas I

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Ago 25, 2011 9:56 am

Continua...

Época de recolhimento?
Em parte.
O inverno é também a época do compartilhamento de experiências.

Quem disse que a velhice é triste?
Ela pode ser calorosa e feliz, como uma noite de inverno diante da lareira, na companhia dos seres amados.

Velhice também pode ser chocolate quente, sorrisos gentis, leitura sossegada, generosidade com filhos e netos.
Basta que não se deixe que o frio enregele a alma.

Felizes seremos nós se aproveitarmos a beleza de cada estação.

Da primavera levarmos pela vida inteira a espontaneidade e a alegria.
Do verão, a leveza e a força de vontade.
Do outono, a reflexão.
Do inverno, a experiência que se compartilha com os seres amados.

A mensagem das estações em nossa vida vai além.
Quando pensar com tristeza na velhice, afaste de imediato essa ideia.

Lembre-se que após o inverno surge novamente a primavera. E tudo recomeça.

Nós também recomeçaremos. Nossa trajectória não se resume ao fim do inverno.
Há outras vidas, com novas estações.

E todas iniciam pela primavera da idade.

Após a morte, ressurgiremos em outros planos da vida.
E seremos plenos, seremos belos.
Basta para isso amar. Amar muito.

Amar as pessoas, as flores, os bichos, os mundos que giram serenos.
Amar, enfim, a Criação Divina.
Amar tanto que a vida se transforme numa eterna primavera.

Momento Espírita.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grito de Alerta

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Ago 25, 2011 9:58 am

O MONGE TRANSMITE UMA VIDÊNCIA

Um cavaleiro se aproxima num cavalo branco;
Usa capacete e espada;
surge como um justiceiro percorrendo um deserto como o do Egipto.


Na visão do Monge, neste solo sem matas, sem água, e somente areia, existe uma pirâmide.

O cavaleiro olha, e segue desolado, deixando para o Monge, a seguinte mensagem:

Há séculos, o homem da terra sofreu as mesmas consequências pelo seu desvario.

Houve somente uma pequena evolução em sua caminhada terrena.

Nova humanidade surgirá, e novas descobertas se darão.

A caminhada prosseguirá e muitos abalos ainda sofrerão, até que o cavaleiro chegue e encontre a terra verde, os rios claros, em seu curso normal.

Enquanto isso não acontecer, e o homem não devolver o verde à terra, a pureza e o curso normal de suas águas, ele vai ouvir o seu Grito de Alerta...

AS PIRÂMIDES SÃO O MARCO DA ETERNIDADE DO SER!

O MONGE

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

A lua brilhava no céu.

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Ago 25, 2011 9:58 am

A luz transpunha os raios pelo vidro deixando desenhos em xadrez no chão da sala.

Mais uma vez sentada em minha cadeira de balanço esperando o sono que teima em não vir.

Relembra a vida de juventude que a muito passara...

Meus filhos hoje adultos e eu tão só...
Mas cumpri meu dever de mãe.

Recordava das noites frias que ficava a embalar os bebes chorando de cólicas, doencinha de criança ou birrinhas.

Que o tempo bom que eu ensinava os porquês da vida dando-lhes o exemplo de uma moral correcta e absoluta.

Hoje estou só, eu e minha saudade.
Meus filhos formaram uma família não tendo tempo para virem me visitar...

Meu rosário de contas gasta, na mão tremula ainda servem de contagem para realizar os pedidos de saúde e paz para todos.

Não peço a Deus que eles venham me ver, pois entendo que sou velha, mas mesmo com dificuldades tenho minhas pernas, braços e mente um tanto esquecida, mas activa para fazer pequenos serviços.

Continua...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Momentos Espíritas I

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Ago 25, 2011 9:59 am

Continua...

Eu sou feliz. Tenho muita fé.
Tenho muito a agradecer.

Hoje como as luzes xadrez do vitral, Vejo as cores.
Sei que muitos não a vêem.

Hoje recordo as dezenas e dezenas de anos que vivi.
Sei que tantos partem antes.

Lembro das idas e vindas da dedicação a caridade, jamais esperei nada em troca porque sei que fiz em nome da felicidade alheia a minha.

A solidão para mim é uma reflexão.

Minha vida foi um marco.
Na hora que tiver que ir morar na casa do meu Pai, levarei a minha bagagem de devotamento e agradecerei de joelhos sem levantar os olhos a Jesus.

Pois creio que não seria suficientemente merecedora de olhar a Ele.

Bastará chegar com alma limpa.
Se este dia chegar em breve deixo meu agradecimento aos meus filhos e jamais cobrarei das vezes que esperei olhando pela janela na certeza que viriam.

Aprendi que cada um recebe o que merece e a máxima:
"DAI A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR", entendo assim.

*Ao final deste pensamento a anciã foi encaminhada por Anjos de Deus e hoje serve como espírito acalentador e está em missão a fazer companhia a todos os idosos que se sentem sós e abandonados por filhos e parentes.

Muitos velhinhos em asilos atestam que a viram e sentiram emitindo fluidos benéficos e secando lágrimas de dor.*


UM ESPÍRITO EM MISSÃO.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Algumas Palavras

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Ago 26, 2011 9:44 am

16 DE JUNHO DE 1984

Cap. V - "Bem-aventurados os aflitos", item 23 - "Os tormentos voluntários" - foi a
página de nossas reflexões no Abacateiro, na reunião do dia 16 de junho de 1984.

Eis, resumidamente, o oportuno comentário efectuado pelo nosso Chico.

"O nosso Salvador Gentile, amigo de Araras, destacou o nosso nome como se fôssemos alguém com saliências bastante para merecer esta citação, mas não sou mais do que uma parcela pequenina e doente dos amigos que aqui se reúnem.

Agradeço a bondade, mas preciso esclarecer que não tenho condições especiais.
Sou apenas um pequenino servidor que se sente feliz à mesa de nossas preces para o cumprimento de um dever que considero sagrado.

A respeito do assunto ouvimos muitos amigos, todos com apontamentos muito adequados, mas desejamos destacar os tópicos que falam da necessidade do desprendimento.

Muitas vezes queremos ser felizes abarcando todas as possibilidades...
Um dos apóstolos pergunta a Jesus se não poderia ensiná-lo a orar.

Ele oferece à humanidade a oração dominical, da qual retiramos o tópico:
- Senhor, o pão nosso de cada dia, dá-nos hoje...

Um Amigo Espiritual diz que se fossem necessários mais recursos para sermos felizes, Jesus teria acrescentado...

Mas vamos criando fantasias, ilusões, querendo a felicidade que está nas mãos dos outros...
Achamos que isso é alegria, mas é alegria mesclada de sofrimento...

(...) Nosso Amigo nos diz que enquanto nós nos contentamos com o pão, nós estamos sempre felizes, porque amamos a vida simples, aprendemos a conhecer a beleza natural...

A Terra está repleta de tesouros para os nossos olhos, para o nosso coração, para a nossa vida...

Enquanto nós nos contentarmos com o pão, vai tudo bem;
mas da manteiga em diante começam as nossas lutas...

Estamos desejando muito.
Todas as vezes que estivermos desejando aquilo que não temos ainda, depois de muito esforço, quando queremos apressadamente aquilo que não é nosso em matéria de felicidade afectiva, de bens materiais, de 'status social', de influência, vamos lembrar dessa manteiga...

(...) O símbolo da manteiga está sempre connosco quando queremos aquilo que não é necessário para o agora que estamos vivendo.

O Senhor nos ensinou: - O pão nosso de cada dia, dá-nos hoje...
Não falou do pão de amanhã, do ano que vem, de 1990...

Devemos estar vigilantes, porque muitos de nós caímos escorregando naquela manteiga imprópria para nós no momento, pode não ser depois...

Continua...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Momentos Espíritas I

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Ago 26, 2011 9:45 am

Continua...

No momento temos o necessários para viver em paz com a nossa própria consciência.
Não desperdicemos tempo, força espiritual com o supérfluo, com a ambição desmedida...

O Senhor não se esquece de nós;
somos atendidos segundo as nossas necessidades.

Se trabalharmos mais, receberemos mais um pouco;
se não queremos trabalhar, receberemos uma ração necessária à sobrevivência.

(...) Desse modo que é importante pensarmos nesse 'pão de cada dia';
nós não estamos desrespeitando as aquisições dos nossos amigos...

Sabemos que precisamos de certos recursos.
Mas o Senhor não nos ensinou a pedir o pão, mais dois carros, mais um avião...

Não precisamos de tanta coisa para colocar tanta carga em cima de nós.
Podermos ser chamados hoje à Vida Espiritual.

Vamos ser felizes.
Isso não é conformação negativa.
Precisamos trabalhar muito para ajudarmos que todos tenham um pão.

Vamos pensar nessa imagem do pão como necessário e da manteiga como sendo supérfluo.

O supérfluo, conforme a posição que a pessoa desfruta, deixa de ser supérfluo para ser necessário.

(...) De modo que eu sou uma pessoa demasiado apagada para estar exigindo determinados recursos que são muito justos à vida de um médico, de um professor, de um odontólogo..."

O nosso Chico tem razão.
Muitos de nós ainda não aprendemos o limite do necessário e do supérfluo.

Allan Kardec também se preocupou em estudar a questão em "O Livro dos Espíritos", quando trata o problema da posse.
A queda de quem escorrega na manteiga é sempre muito desagradável e, não raro, são precisos muitos anos para que a pessoa se coloque de pé...

"Chico Xavier - À Sombra do Abacateiro"
Carlos A. Baccelli - Instituto de Divulgação Editora André Luiz

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Paciência e Amor

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Ago 26, 2011 9:45 am

Diante da situação-problema que te desafia a paz interior, procura manter o coração sereno e a mente tranquila.

A ansiedade, quando cultivada, quase sempre turva o raciocínio.

A precipitação, invariavelmente, conduz ao remorso.

Ainda que tudo contrarie as tuas expectativas, segue fazendo o melhor ao teu alcance,

confiando que quando a palavra não esclarece, a experiência ensina.

Assim, retempera o ânimo e segue adiante, combinando amor e paciência porque a união dessas duas virtudes sempre resulta na superação da sombra, seja hoje ou mais além.

Clayton Levy / Scheilla (espírito)


Que página belíssima!

Amor e paciência, unidos, superam a sombra.

Porque Deus cuida de nós.

E unindo o amor à paciência entramos em sintonia com Ele, adquirindo força, serenidade e sabedoria para ultrapassarmos obstáculos e momentos difíceis.

Este é o caminho para a vitória.

Que você possa, então, trilhá-lo com confiança e alegria, sabendo que Deus está no comando.

Tenha uma semana super gostosa e, se dificuldades surgirem, que você possa vencê-las, sempre amparado pelo Pai.


Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Existe um Caminho

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Ago 26, 2011 9:46 am

EXISTE UM CAMINHO PARA VOSSA MANIFESTAÇÃO DIVINA, NO ENCONTRO COM O PAI, QUE DEIXEI PREPARADO.

ELE TAMBÉM ESTÁ MANIFESTADO NO CICLO DA NATUREZA, E O VEREIS, SE OBSERVARDES A SINGELEZA DA FLOR, NO ABRIR-SE AO UNIVERSO [[ AO PAI ]] ...

No cantar alegre dos pássaros, saudando o amanhecer de um novo dia, no espraiar das ondas do mar, generosas em sua doacção contínua de energias à Mãe terra.

Foram caminhos direccionados por Ele, seguidos e não alterados, numa atitude correta, generosa e desprendida.
Eles não se desviam, não se modificam nesse incessante doar-se.

Á vós também deixei um caminho à seguir para o encontro com o Pai, mas a ilusão com que vos envolvestes, interrompeu a doacção generosa, simples e amorosa.

Só existe um caminho à trilhar para a manifestação divina, já pronta no látego do vosso ser, na firmeza do vosso ser impessoal.
Devereis aí chegar, onde podereis ser uma flor, um pássaro, ou ondas do mar.

Por um só Pai, fostes gerados.
Doe-em-se como a simplicidade da flor, a alegria dos pássaros e a energia do mar.

Sejam os verdadeiros elementos, sede compassivos...
Doe-em-se, e achareis a flor, o pássaro, e a onda amorosa do mar dentro de vós...

*UM SER DE LUZ*

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tudo É Amor

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Ago 26, 2011 9:47 am

O templo em que cada alma penetra, é o seu local de oração.

Seja na receptividade de uma flor ou no holocausto de uma doação,
TUDO É AMOR.

O martírio em um madeiro foi a forma de orar de um Anjo Deus, Na sua entrega ao Pai.
RECEBER E DOAR!...

Receptividade e doação são formas de conectar-se com a Divindade.

Apega-te a Unicidade, na oração global, onde " Existir", já é uma forma De oração universal.

A alma, simplesmente existe, e ora na simplicidade do "Existir", de ser uma criação, e completa a obra Divina.

No doar-se, Ele cria, doa energia.

Deus ora no respirador de Brahma.

Não necessitas do verbo, Basta sintetizares para orar, basta existirem e coligarem-se com as Essência.

Já orastes?

[Um ser Cósmico]

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

E se a vida fosse uma estrada?

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Ago 27, 2011 8:10 am

Cada um de nós caminha pela vida como se fosse um viajante que percorre uma estrada.

Há os que passam pouco tempo caminhando e os que ficam por longos anos.
Há os que vêem margens floridas e os que somente enxergam paisagens desertas.

Há os que pisam em macia grama e os que ferem os pés em pedras pontudas e espinhos.
Há os que viajam em companhias amigas, assinaladas por risos e alegria.
E há os que caminham com gente indiferente, egoísta e má.

Há os que caminham sozinhos - inclusive crianças - e os que vão em grandes grupos.
Há os que viajam com pai e mãe.
E os que estão apenas com os irmãos.

Há quem tenha por companhia marido ou esposa.
Muitos levam filhos. Outros carregam sobrinhos, primos, tios.

Alguns andam apenas com os amigos.
Há quem caminhe com os olhos cheios de lágrimas e há os que se vão sorridentes.
Mas, mesmo os que riem, mais adiante poderão chorar.

Nessa estrada, nunca se conheceu alguém que a percorresse inteira sem derramar uma lágrima.
Pela estrada dessa nossa vida, muitos caminham com seus próprios pés.
Outros são carregados por empregados ou parentes.

Alguns vão em carros de luxo, outros em veículos bem simples.
E há os que viajam de bicicleta ou a pé.

Há gente branca, negra, amarela.
Mas se olharmos a estrada bem do alto, veremos que não dá para distinguir ninguém: todos são iguais.

Há gente magra e gente gorda.
Os magros podem ser assim por elegância e dieta ou porque não têm o que comer.
Alguns trazem bolsas cheias de comida.
Outros levam pedacinhos de pão amanhecido.

Muitos gostam de repartir o que têm.
Outros dão apenas o que lhes sobra.
Mas muita gente da estrada nem olha para os viajantes famintos.

Há pessoas que percorrem a estrada sempre vestidas de seda e cobertas de joias.
Outros vestem farrapos e seguem descalços.
Há crianças, velhos, jovens e casais, mas quase todos olham para lugares diferentes.

Uns olham para o próprio umbigo, outros contemplam as estrelas, alguns gostam de espiar os vizinhos para fofocar depois.
Uma boa parte conta o dinheiro que leva e há os que sonham que um dia todos da estrada serão como irmãos.
Entre os sonhadores há os que se dedicam a dar água e pão, abrigo e remédio aos viajantes que precisam.

Há pessoas cultas na estrada e há gente muito tola.
Alguns sabem dizer coisas difíceis e outros nem sabem falar direito.

Em geral, os sabichões não gostam muito da companhia dos analfabetos.
O que é certo mesmo é que quase ninguém na estrada está satisfeito.
A maioria dos viajantes acha que o vizinho é mais bonito ou viaja de forma bem mais confortável.

É que na longa estrada da vida, esquecemos que a estrada terá fim.

E, quando ela acabar, o que teremos?
Carregaremos, sim, a experiência aprendida durante o tempo de estrada e estaremos muito mais sábios, porque todas as outras pessoas que vimos no caminho nos ensinaram algo.

A estrada de nossa existência pode ser bela, simples, rica, tortuosa.
Seja como for, ela é o melhor caminho para o nosso aprendizado.
Deus nos ofereceu essa estrada porque nela se encontram as pessoas e situações mais adequadas para nós.

Assim, siga pela estrada ensolarada.
Procure ver mais flores.
Valorize os companheiros de jornada, reparta as provisões com quem tem fome.

E, sobretudo, não deixe de caminhar feliz, com o coração em festa, agradecido a Deus por ter lhe dado a chance de percorrer esse caminho de sabedoria.

Momento Espírita

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Trabalho e Consciência

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Ago 27, 2011 8:11 am

O sol apenas despertara a aurora e a brisa fresca da manhã trazia notícias de que a chegada do inverno estava próxima.

No parque, poucas pessoas faziam sua caminhada matinal, antes dos afazeres diários...
A agitação das aves era notada por aqueles que sabem apreciar esses detalhes da natureza.

Numa árvore próxima a uma pequena ponte, um joão-de-barro construía sua morada.
Lá estava ele... esticando o pescoço o quanto dava para construir a parte superior do ninho.

Do pequeno monte de barro depositado na parte inferior do ninho, ele retirava porções mínimas com o bico e fazia os retoques nas laterais de sua habitação.

Um trabalho árduo, sim, para quem não tem mãos, não tem ferramentas, não tem ajuda de ninguém...
Tem apenas o bico e asas para voar em busca de matéria prima.
Um pássaro muito pequeno, um exemplo de dedicação e de fidelidade ao instinto recebido do criador.

Aquele joão-de-barro não se importava com seus vizinhos, com os predadores, com as intempéries, apenas construía seu ninho com esmero, sem preguiça, sem desculpas, com dedicação.

Mas nem todos os pássaros são exemplos de dedicação e trabalho.
O chupim, ou engana-tico, pássaro muito comum no Brasil, não constrói ninho.
A fêmea procura um ninho de tico-tico ou de outra espécie, joga fora o ovo que encontra e bota ali o seu próprio ovo.

A verdadeira dona do ninho não se dá conta e choca o ovo da invasora até que nasça o filhote.
O filhote de chupim já nasce maior do que sua mãe adoptiva, mas esta se desdobra para alimentá-lo até que tenha condições de buscar o próprio sustento.

Duas aves, duas situações bem diferentes.
Uma possui a arte de trabalhar, a outra o instinto de enganar, de roubar, de matar.

Assim também acontece no reino dos humanos.
Existem homens que trabalham com dedicação, seriedade, honestidade, honradez.
E existem pessoas que vivem do esforço alheio. Nada produzem; nada edificam.

Aproveitam-se do trabalho dos outros, e são hábeis no instinto de enganar.
São verdadeiros parasitas sociais.
São corruptos, hipócritas, malandros, e se dizem espertos.

Têm orgulho de lesar o erário, lesar pessoas, fazer concluios, conchavos, negociatas...
Enchem os cofres com o dinheiro das drogas, das barganhas, da vilania, das guerras.
São os chupins da humanidade...

Seriam eles os verdadeiros espertos?
Ah, certamente não!
Pobres criaturas que pensam enganar a própria consciência!

Ao contrário do que acontece com os chupins que só tem o instinto animal, o ser humano tem responsabilidade moral sobre todos os actos praticados, em sã consciência.

E, mais cedo ou mais tarde, terão que devolver às soberanas leis que regem o universo moral, tudo o que tenham retirado de forma ilícita.
Desse supremo juiz, do tribunal chamado consciência, nada escapa, nada se burla, nada se perde.

Por isso vale a pena olhar para si, em frente ao espelho e responder com toda sinceridade: “sou joão-de-barro, ou sou chupim?”
Em prol da própria saúde mental, se a resposta pender para chupim, vale a pena uma mudança radical de atitude...
Porque a vida não termina no túmulo, e todos receberemos conforme nossas obras.

Pense nisso!

O trabalho é lei da vida.
Ninguém engana a própria consciência fugindo ao dever.

Na grande folha de pagamento do código divino, estão registados todos os nossos serviços, nossos desserviços e nossas faltas, e é segundo esses registos que receberemos no além túmulo.

Pense nisso, mas pense agora!

Momento Espírita

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Trazei o Universo até Vós

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Ago 27, 2011 8:12 am

Precisamos da autorização de vossas mentes solícitas a receber-nos, para que possamos com mais facilidade penetrar em vossa faixa consciencial.

Somos seres do espaço.
Assim nos designais, mas somos um todo.
E queremos nos interagir ao vosso trabalho.

Muitas mentes abrem-se ao contacto, imaginando-nos apartados.
Pertencemos a um só coração cósmico.
Pulsamos em um só ritmo, onde todos os mundos se interpenetram.

Somos de um mundo subtil, pararelo ao vosso, e o âmbito, a circunferência que nos envolve, engloba também vossos corpos de luz.
Estamos vibrando no Amor.
Esse é o corpo em que somos todos unidos!

Dai-nos as vossas mãos e aceitai-nos como irmãos.
Quando todos os vossos sentimentos forem fraternos e verdadeiros, estareis manipulando formas de Amor.

Quando todos em um determinado circulo, mesmo que ele seja mínimo, estiverem vibrando no desejo de evoluir e se conectarem com forças evolutivas, iniciar-se-ão os acordes da vibração subtil.

Quando os vossos sentidos físicos se agruparem e se voltarem à visão mais ampla do universo, estareis visualizando a verdadeira luz, a que a vossa alma aspira.

Outros sentidos imperceptíveis surgirão, suplantando os que já possuis.

Estareis então em nova fase de conhecimento sideral.
A verdade brota do intimo do ser.
Nasce com a alma.

Mas vos acostumastes a cobri-la com artifícios e subterfúgios do ego, na lisonja, na vaidade, em outras tantas mazelas.

Também vos deixastes invadir pela verdade do ego cruel, tirano, dominador, o que denigre o ser, pelo prazer de derroca-lo.
Eu vos falo da verdade da alma.

Que esclarece, que fornece luz, sem questionamentos.
No momento as verdades são díspares.

Cada ser humano vibrando em "Sua verdade", não na verdade cósmica, como deveria.
Por isso, vos está sendo agora, mostrado com mais insistência o vosso início verdadeiro e puro, conectado ao Criador.

OLHAI O INFINITO...
TRAZEI O UNIVERSO ATÉ VÓS...
À VOSSA MENTE SENTIR O SEU FALAR...
O SEU PULSAR...
A SUA VERDADE...

QUE DEVERÁ SER ÚNICA EM TODOS OS MUNDOS, POIS, DEVEREIS UM DIA, FALAR A MESMA LÍNGUA.

(UM SER CÓSMICO)

Majú

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

*Regras dos Tempos*

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Ago 27, 2011 8:13 am

A sociedade humana deve se engajar para proporcionar a paz.
Reencarnadas estão muitas almas para trabalharem na lei do amor e fraternidade.

Não deixem que influencias negativas vãs vos assolem.
Veja as crianças sendo seus filhos ou não, dêem a base espiritual.

Útil seria que as escolas tivessem orientações e que as igrejas criassem mais grupos de jovens para que difundissem a fraternidade humana.

Para não causarem mais vítimas do mal.
O plano divino para a terra está cada vez mais enviando emissários para que seja cumprido o divino traçado.

Todos poderiam colaborar com pequenas sementes do bem, dedicando-se a irem a abrigos de crianças abandonadas ou realizarem grupos de acção para atingirem crianças de rua, levando a elas os conhecimentos de plano divino para se explorar o bem inato nas almas que estão aqui na terra a cumprir.

A oração que desta ou daquela religião é fluido potente, é elemento fundamental as almas encarnadas.
Cumpra você o papel pequeno que pareça.

Sentirão de imediato o contacto directo das divindades em serviço em prol do resgate da nova era que quer dizer...

Passa a terra por momentos de evolução onde a chave da conquista está na "corrente do bem" uns dando o seu conhecimento ao outro e assim por diante.

Não tenha o desanimo ao ver ou ouvir os actos negativos, se ponham apostos e predisponham a colaborar.

Mestre Jesus assim os pede.
Estamos juntos a todos e todos juntos conseguiremos acção para marcharmos à frente disseminando a ganância, o ódio e a traição.

Mestre Jesus vos pede.

Um espírito em missão.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Santificação Maternal

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Ago 28, 2011 10:09 am

Quando percebeste as sublimes vibrações da maternidade no teu seio, foste tomada pela aflição, considerando-se a magnitude do evento para o qual não te sentias preparada.

Não desejavas um filho, nem esperavas que o incidente sexual de que participaste, resultasse na concepção...

De imediato surgiu-te a ideia infeliz do aborto criminoso como solução para o que se te apresentava como problema desafiador.

Anelavas por um futuro rico de oportunidades e de triunfos, o que então se tornaria difícil em razão da presença do filhinho não programado e que nasceria em circunstâncias desfavoráveis.

Quando comunicaste ao companheiro responsável pela tua gravidez, de maneira cruel e cínica, ele escusou-se a qualquer responsabilidade, informando que eras adulta e conhecias os métodos impeditivos da concepção, havendo-te permitido a fecundação com intenções secundárias e infamantes...

A seguir, desapareceu da tua existência, deixando-te abatida e insegura, dominada pelo medo de enfrentar a família e a sociedade que te não compreenderiam a conduta.

Felizmente, na circunstância aflitiva, resolveste buscar refúgio na oração em que leniste a alma sofrida, tomando a decisão de prosseguir corajosamente.

Aqueles eram dias de muita hipocrisia e intolerância.
Nada obstante, aceitaste o desafio, pagando o preço da atitude impensada, quando te facultaste a comunhão sexual irresponsável, e enfrentaste todos os empecilhos que se te apresentaram...

...E renasceu nos teus braços o anjo filial que santificou a tua maternidade.
Embora as dificuldades que advieram, os sacrifícios que te impuseste na condição de mãe solteira e solitária, conseguiste avançar com decisão, amparando o filhinho amado que se transformou na razão mais nobre da tua actual existência.

Transformaste as noites insones ao seu lado febril em experiências de iluminação, entregue ao desvelo e à meditação.
Acompanhaste todos os teus passos inseguros e tentativas de crescimento, oferecendo-lhe ternura, autoconfiança e amor.

O tempo transcorreu lento, mas feliz.
Hoje, quando recordas a jornada vivenciada, emocionas-te e agradeces a Deus haver-te concedido a bênção da maternidade, que soubeste santificar através do amor e da abnegação.

Nunca te arrependeste da decisão de tornar-te mãe.
Aureolada pelos júbilos do dever cumprido, sorris, jubilosamente, e, ditosa, bendizes o filhinho que se transformou em cidadão e ao teu lado está construindo o mundo novo de esperanças e realizações edificantes pelo qual todos lutamos.

Deus te abençoe, mãe abnegada e feliz!
A maternidade, em qualquer circunstância em que se apresente, é dádiva sublime do amor de Deus para todas as criaturas.

Por mais perversa apresente-se a situação em que se concebeu, jamais se permita o aborto criminoso, ceifando a vida do ser inocente que necessita experienciar a oportunidade de crescimento para Deus e para si mesmo.

Ser mãe é tornar-se cocriadora com a Divindade, em sublime oportunidade de santificação.

Viver, portanto, a maternidade em todas as suas expressões, é conquista sublime da criatura humana no seu processo antropopsicológico da evolução.

Amélia Rodrigues

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pai, Mãe e Filho

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Ago 28, 2011 10:10 am

Em termos simbólicos e filosóficos, o dogma'>dogma da Santíssima Trindade representa a manifestação de uma relação profunda e indestrutível entre paternidade-amor-filho.

Essa reflexão se fundamenta na observação de que a Santíssima Trindade revelada pela Igreja Católica não apresenta a figura da mãe e sim, revela a crença na unidade divina: o Deus único que encarnou, a paternidade manifesta-se no Filho, através do Amor, simbolizado pelo Espírito Santo.

Enganamo-nos ao pensar que no acto humano da criação, em que pai-mãe se fundem para receber um rito'>espírito e criar um novo ser, repete-se a manifestação dessa unidade.

Na verdade, pai, mãe e rito'>espírito promovem uma fusão da qual é gerada um novo ser – o filho – que irá encarnar uma nova personalidade.
Portanto, há um quarto elemento: a trindade traz a quaternidade.

Para Jung, a quaternidade é o símbolo da perfeição.
Pai e Mãe, na Psicologia Analítica, representam mais do que os pais biológicos:
são figuras arquetípicas, representam os guias, os orientadores espirituais.

Desses arquétipos temos a matriz que norteará as figuras pessoais com características do masculino e do feminino: o pai e a mãe pessoal.

Em linhas breves e gerais, podemos dizer que ao Pai compete o papel de protecção, organização, o provedor, aquele que discrimina e educa.

À mãe, compete basicamente a nutrição, acolhimento, afecto.
Ao filho, podemos atribuir o papel de aprendiz que um dia assumirá a função de pai ou de mãe, assim sucessivamente...

Embora dito assim pareça tão simples, sabemos que não o é.
Nessa vida de relação complexa e povoada por tantas experiências ora positivas, ora negativas, temos falhado no exercício desses papéis.

Assim, tem sido comum assistirmos a situações em que o pai faz o papel de mãe, a mãe exerce a função paterna e filhos não são filhos, mas sim os próprios pais de seus pais.

Fosse fácil, os consultórios de psicologia, psico-pedagogia, pediatria e neurologia não teriam tantos clientes.
Se pararmos para pensar nessa forte, intrínseca e primordial relação, provavelmente encontraremos na base de nossos conflitos, dificuldades e doenças referentes à relação paterna e materna.

De onde se originaram nossas questões fundamentais? Como? E porquê?

Olhemos para nossa dificuldade de amar, de deixar ser amado, de entrega, de confiança, de segurança, de equilíbrio e perguntemos:
Tivemos uma mãe amorosa em nossa infância?
Como foi essa relação na adolescência?

Olhemos para nossa dificuldade de saber qual é nossa vocação, de escolher os amigos e os parceiros, de nos realizarmos profissionalmente, de lidar com dinheiro e perguntemos:
Tivemos um pai dedicado a nos ensinar tudo isso?
Como foi a disciplina em nossa infância e na adolescência?

Caso as respostas a essas perguntas sejam negativas, isto é, não tivemos uma mãe amorosa nem um pai disciplinador, teremos de facto muita dificuldade para lidar com as coisas simples da vida, como a de escolher um parceiro adequado, manter-se num emprego, gastar e economizar.

Acreditamos que até aqui não haja nenhuma novidade para o nosso leitor.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Momentos Espíritas I

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Ago 28, 2011 10:10 am

Então perguntamos:
Por que é tão difícil olhar para dentro de nós, enxergarmos essas limitações e lidar com os nossos afetos, a nossa relação paterna, materna e filial?
A inversão de papéis é muito comum nos dias actuais.

Originalmente, o pai, que provê o espermatozóide, é o provedor;
a mãe, que acolhe no seu ventre a nova vida, é a nutridora.

Entretanto, como hoje se vê, muitas vezes a mãe sai do lar para buscar o alimento e o pai fica em casa no papel de ventre: acolhe, recebe, nutre.

Quais as conseqüências dessas mudanças?
Serão elas conscientes e elaboradas?
Satisfazem o ego daqueles que passam pela experiência e dos filhos que vivem a mudança?
Não sabemos.

Sabemos que as respostas não são encontradas no momento em que surgem as perguntas.
A história da civilização demonstra que, somente algum tempo depois de vividos os conflitos, conseguimos compreende-los e a eles responder.

Mas, isso não nos impede de refletir e perguntar:
Será que estamos passando por uma transição que nos levará à tese'>síntese das funções femininas e masculinas?

Considerando que o Espírito não tem sexo, pois a distinção do sexo existe apenas na polarização homem e mulher, experimentados na encarnação, nossa essência ritual'>espiritual reúne ambas as energias: masculina e feminina.

As perguntas que deixamos para reflexão, portanto, seriam estas:
A partir do momento em que estamos conscientes dessas duas pulsações dentro de nós, estaremos vivendo uma preparação para a unidade?
Como actuar com elas, vibrando dentro de nós, sem criar mais problemas e procurando tirar melhor proveito para as relações humanas?


Voltando à questão da trindade.
Será que a imagem Divina, enquanto criadora, é mesmo menino e menina?
Daí, poderíamos supor que a Santíssima Trindade seria uma Santíssima Quaternidade?


DEUS PAI, MÃE, FILHO E ESPÍRITO SANTO?

Assim, teríamos, o círculo perfeito, da unidade, transcendendo o triângulo amoroso, conduzindo o homem/mulher a caminho da perfeição?

Cleide Martins

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Quando o Dia Amanhecer

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Ago 28, 2011 10:11 am

Quando o dia entardecer, E milhares de estrelinhas começarem a surgir,
Lembre-se de mim.

Eu a acompanho-a à milénios!
Somos amigas... fomos amigas... sigamos assim!

Velo por ti... sabes quem sou?

Gosto de fazer poesias, de ver os raios de Sol, O brilho das estrelas...

Vivo cantando e nas ondas do Mar, Sou a Sereia...

Estou sempre a te observar, Das profundezas do Mar...

Velo pelos viajantes e os encanto com o meu cantar...

Dou-lhes a serenidade tão necessária ao seu equilíbrio...

Amo as Flores e derramo-as em profusão...

Ando a sonhar, despreocupada...

Na suavidade das ondas do mar...

(Uma amiga do Mar)

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

P á s s a r o s

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Ago 28, 2011 10:12 am

Havia lá em cima, um bando de pássaros, todos sobrevoavam em circulo.
Ao anoitecer recolhiam-se nas cavernas de pedras e nas árvores.
Após o amanhecer realizavam tudo igual.

Um pássaro não estava satisfeito com a situação, pois eles não progrediam, pensava este último, não faziam nada de diferente, terminavam sua existência realizando sempre tudo igual.

Um dia o pássaro planeou e seguiu adiante, voou para longe dali, pelo trajecto, pegou tempestade, frio, sol forte, conheceu mais pássaros, diferentes espécies que faziam parte de outros bandos.

Teve com eles conversas, e ouviu falar de grandes cidades e outras belas paisagens, como sobrevoar o mar.

Então, o pássaro que saíra do bando, e apreendera muitas coisas, resolveu voltar para chamar os companheiros e dizer do que havia conhecido.

Ao retornar; um o olhava diferente, o julgando “cheio”;
outro o achando ousado, desobedecido de ordens, outro o achava esplendoroso, corajoso e pediu para saber.

0 bando reunido e o pássaro explanando com muita fidelidade e provando que era errado da parte deles em pensarem que só existiam eles.

Falou de outros lugares habitados, de outras espécies e raças diferentes.

Ficou então provado que existia algo mais que aquele lugar e o pássaro foi eleito por eles, sábio.

Puseram-se a estudar a possibilidade, mas nunca ousaram seguir o sábio para novas revoadas.

0 mesmo investiu várias saídas e sempre trouxera algo de novo para contar, mas os restantes continuaram se contentando somente a estudar e saber das novidades.

A mensagem é para pensar!

Vamos sempre em busca de algo.
Mas Cristo Jesus provou a nós, que existe algo entre este céu e a terra.

Retirado do Site Cantinho de Luz

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Encanto

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Ago 28, 2011 10:13 am

No despertar de um dia cósmico, Quando o universo de luzes já se completara, O Criador desejou uma noite cósmica...

A luz já se fizera... Faltava o encanto da noite!
Os sóis respondendo rápido à este desejo, esconderam-se...
As estrelas explodiram em luzes...
E os cometas num átimo de segundo, cruzaram os céus, Criando um magnífico palco iluminado!

Porém, Ele desejou mais!
Quis ver-se manifestado numa sua criação...
Um Seu prolongamento!
Os anjos, criaturas perfeitas já foram criados;
Estariam nos Céus!

Desejou Ver-se manifestado em uma nova criação, Percorrendo mundos...
E sentir todo o universo numa grande viagem...
Estas novas criaturas fariam esta grande viagem, Através do cosmo, e Ele, estaria n'elas...

Os anjos e harpas divinas, iniciaram o cântico dos imortais, QUANDO ELE INSPIROU!...
DE VOLTA, NUM ACTO DE EXPIRAR, O grande coração cósmico pulsou mais forte...
Astros posicionaram-se, quando todo o cosmo parou, E faíscas projectaram-se em borbotões, Numa sequência interminável de luzes.

Mônadas germinavam no imenso jardim do universo...
Num manvatara cósmico...
O espírito criador exteriorizou-se!

Em seu plano divino, o Criador começaria a sua Criatura a grande viagem... e assim se fez!
Todas as criaturas geradas pelo grande espírito, São perfeitas como Ele.

O grande pensador não cria seres imperfeitos...
Ele em sua visão omnisciente vê, Passado, presente... Futuro!

Não criaria espíritos, para depois destruí-los!
Ele sabe o que criou e por que criou!

Dá oportunidades
Aguarda o despertar do coração humano!
E o retorno de todos N'ele...

UM ANJO AMIGO

Majú

Portal dos Seres de Luz

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Amizade

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Ago 29, 2011 9:47 am

A amizade é o sentimento que imanta as almas unas às outras, gerando alegria e bem-estar.

A amizade é suave expressão do ser humano que necessita intercambiar as forças da emoção sob os estímulos do entendimento fraternal.

Inspiradora de coragem e de abnegação, a amizade enfloresce as almas, abençoando-as com resistências para as lutas.

Há, no mundo moderno, muita falta de amizade!

O egoísmo afasta as pessoas e as isola.
A amizade as aproxima e irmana.
O medo agride as almas e infelicita.
A amizade apazigua e alegra os indivíduos.


A desconfiança desarmoniza as vidas e a amizade equilibra as mentes, dulcificando os corações.

Na área dos amores de profundidade, a presença da amizade é fundamental.
Ela nasce de uma expressão de simpatia, e firma-se com as raízes do afecto seguro, fincadas nas terras da alma.

Quando outras emoções se estiolam no vaivém dos choques, a amizade perdura, companheira devotada dos homens que se estimam.

Se a amizade fugisse da Terra, a vida ritual'>espiritual dos seres se esfacelaria.

Ela é meiga e paciente, vigilante e activa.
Discreta, apaga-se, para que brilhe aquele a quem se afeiçoa.

Sustenta na fraqueza e liberta nos momentos de dor.

A amizade é fácil de ser vitalizada.
Cultivá-la, constitui um dever de todo aquele que pensa e aspira, porquanto, ninguém logra êxito, se avança com aridez na alam ou indiferente ao elevo da sua fluidez.

Quando os impulsos sexuais do amor, nos nubentes, passam, a amizade fica.

Quando a desilusão apaga o fogo dos desejos nos grandes romances, se existe amizade, não se rompem os liames da união.

A amizade de Jesus pelos discípulos e pelas multidões dá-nos, até hoje, a dimensão do que é o amor na sua essência mais pura, demonstrando que ela é o passo inicial para essa conquista superior que é meta de todas as vidas e mandamento maior da Lei Divina.

Joanna de Ângelis

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Pedido da Mãe que Perdeu o Filho

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Ago 29, 2011 9:47 am

A morte é um ponto-e-vírgula, não um ponto final. Mesmo um belo e realista conceito como este, de Gilberto Campista Guarinos, no seu livro "Centelhas de Sabedoria", não elimina a dor da separação.

A partida definitiva do ente querido machuca tanto que fez até Jesus chorar como aconteceu quando ele, chegando a Betânia, Marta, irmã de Maria e de Lázaro, seus amigos, lhe comunicou, em pranto de desespero, que o irmão falecera.

A morte só não dói nos anestesiados.

Os conceitos sobre ela se alinham mas não resolvem, pelo menos na primeira hora:
A morte, por mais triste e desconcertante, é sempre o toque de ressurgir;
A morte é uma longa viagem;

É transformação, segundo os desígnios insondáveis de Deus, mas sempre útil ao fim que Ele se propõe;
Apenas a destruição do envoltório corporal, que a alma abandona, como o faz a borboleta com a crisálida, conservando porém seu fluídico'>corpo fluídico ou rito'>perispírito;

Começo de outra vida mais feliz, o prelúdio de um novo progresso:
É uma lei natural e uma transformação necessária ao pro­gresso e elevação da alma.

Ainda assim, como dói nas almas sensíveis!

Tudo isso tentamos transmi­tir, sem sucesso aparente, à mulher que nos procurou extravasando seu infortúnio:
- Há seis anos, perdi meu único filho.
Fiquei tão desesperada, que também perdi meu marido.
Sou católica, graças a Deus, por isso não fiz o pior comigo mesma.

Na verdade, não preciso me matar, porque eu também morri para o mundo, quando meu filho morreu...

As mães são assim mesmo, no seu amor pelos filhos.
É preciso compreendê-las, mesmo parecendo inútil nossa colaboração.
Oferece­mos-lhe o livro "Coragem" de Francisco Cândido Xavier.

Nele está escrito, por exemplo:
"Sejam quais forem as aflições e problemas que te agitem a estrada, confia em Deus, amando e construindo, perdoando e amparando sempre porque Deus, acima de todas as calamidades e de todas as lágrimas, te fará sobreviver, abençoando-te a vida e sustentando-te o coração."

Foi há um ano e não mais nos vimos.
Na semana passada, contudo, encontramos na portaria do prédio onde trabalhamos uma carta sua, onde ela nos pede:
"Aliviou-me muito uma mensagem que ganhei de um senhor de cabelos brancos, cujo nome não sei, que a distribuía, domingo, no Cemitério Jardim das Palmeiras, onde me encontrava, como de costume, chorando no túmulo do meu filho.

Suas frases foram bálsamo para minha dor, por isso gostaria de reparti-la com outras pessoas na mesma situação que eu.

Faça a caridade de publicá-la, para o bem de tantos sofredores atrás de remédio para suas saudades."

É assim a solicitada mensagem de lógica e do consolo:
"Esta carta não quer converter você a nenhuma religião.
É que, ao visitar um cemitério, sei o que você procura.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Momentos Espíritas I

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Ago 29, 2011 9:48 am

É verdade, existe um vazio dentro do seu coração, deixado pela pessoa querida que foi embora.
A lembrança do rosto imóvel, do caixão, do velório, do enterro, eu sei, são recorda­ções doloridas.

As lágrimas que caem pelo seu rosto são as testemunhas dessa dor que parece impossível curar.
Pode ter certeza: a pessoa que você pensa que está morta na verdade está viva. Viva e sabendo o que acontece.

Ela, inclusive, deve estar agora desejando que você esteja preparado, sabendo como é a vida depois da morte, para que, quando chegar a sua hora, você também seja feliz.

Sim, porque é preciso viver bem, para morrer bem.
Não importa que religião você tenha.
A vida não termina com a morte, mas é transformada por ela.

Eles, os nossos mortos, estão vivos.
Morrer é só sair do corpo, é mudar de plano, como alguém que se transferisse de uma cidade para outra, sem que isso altere a pessoa em si.

Depois que se morre, vive-se com um novo corpo: o corpo ritual'>espiritual, feito de uma espécie de energia que obedece ao comando do pensamento.

Por isso, no mundo dos espíritos, somos o que pensamos.
Quem é equilibrado aqui, será equilibrado lá.
E daqui, do mundo físico, através do pensamento, nos comunicamos com as pessoas queridas que partiram antes de nós.

Todo pensamento de an­gústia, de tristeza, pode atingi-las, causando mais tristeza, mais aflição.
Mas, também, tudo o que pensarmos e fizermos de bom, em nome delas, as tornará felizes.

Portanto, nessa visita ao cemitério, pense positivo.

Envie pensamento de paz, de amor, de alegria, para o seu ente querido.
Ajude aos outros em nome dele.

Reze, de acordo com a sua religião, pedindo a Deus em favor dessa pessoa pois, pelo pensamento, ela estará recebendo as nossas energias espirituais positivas.

Por fim, viva mantendo a consciência tranquila.

Nunca prejudique a ninguém e faça aos outros o bem que puder, mesmo que lhe custe sacrifício.

Porque vivendo assim você também será feliz, quando deixar o seu corpo de carne, para se encontrar com as pes­soas queridas que partiram antes de você."

Jávier Godinho

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

I L U M I N A I !

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Ago 29, 2011 9:48 am

Iluminai o teu caminho abençoando o teu dia.
Faça a protecção dos passos positivos.

Seja por hoje gentil e amável.
Por hoje caridoso.

Por hoje eliminai o rancor.
Perdoe o passado.
Perdoe o presente.

Direccione o futuro á luz.
Entregue nas mãos do Pai eterno teus medos

Deixe ele te conduzir até as verdades.
Deixe a brisa leve e macia tomar conta do teu ser.
Deixe entrar branda, terna, justa, pois, esta brisa leve e macia é a Paz.

*Um Espírito em missão

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

RUMO AO FUTURO

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Ago 29, 2011 9:50 am

Karen Casey/Martha Vanceburg

A amplitude de nossa visão e a atitude que assumimos diante do potencial de hoje e o sonho de amanhã, influenciarão enormemente o que vemos no momento presente.

Temos o poder pessoal de mapear nossa rota, estabelecer nossas metas e dar os passos necessários para atingi-las.

Podemos também optar por andar para trás, presos nas esperanças perdidas de ontem.

Imaginar a pessoa que desejamos ser, junto com detalhes muito claros do caminho que nos sentimos impulsionados a percorrer, é um preparativo poderoso para a real viagem que faremos até nosso destino.

Já a falta de progresso, o não chegar "a lugar nenhum" é um reflexo da nossa visão curta, uma miopia mental.

A força do nosso poder de criar o futuro possível é impressionante, determinadora e empolgante.

"Olho este dia com esperança e a determinação de dizer:
Sim, eu posso saltar à frente! "

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS DE TORRES PASTORINO

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Ago 29, 2011 9:50 am

Plante somente sementes de optimismo e de amor para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade.

Não tenha medo de envelhecer: a alma não tem idade e a mente jamais envelhece.

O pior dos defeitos é a ingratidão, que despreza e apedreja hoje quem o beneficiou ontem.

Não queira jamais abandonar a vida, porque isto nada resolve e agravará ainda mais seus sofrimentos.

Fixe seu olhar no lado belo da vida. Ilumine com sua luz as trevas que o circundam.

Ligue-se ao pensamento universal de bondade e amor e vencerá todos os obstáculos.

Não critique: procure corrigir os outros, através de seu próprio exemplo.

Não guarde em seu coração mágoas e ressentimentos, medo e tristeza.

Não revide uma calúnia, apenas viva de tal maneira que jamais o caluniador tenha razão.

Não te preocupes com o passado nem te inquietes com o futuro...
Aproveita as oportunidades do presente, aprende as lições que te dá cada hora e prepara-te para desfrutar uma vida melhor.

Pense positivamente para atrair apenas pensamentos positivos de paz e prosperidade

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Momentos Espíritas I

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 41 Anterior  1, 2, 3 ... 21 ... 41  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum