Espiritismo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Out 27, 2011 10:01 am

Doutrina Espírita
- O que é?

É o conjunto de princípios e leis, revelados pelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec, que constituem a Codificação Espírita:

O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Génese.

É o Consolador prometido, que veio, no devido tempo, recordar e complementar o que Jesus ensinou, "restabelecendo todas as coisas no seu verdadeiro sentido", trazendo, assim, à Humanidade as bases reais para sua espiritualização.

O que revela

Revela conceitos novos e mais aprofundados a respeito de Deus, do Universo, dos Homens, dos Espíritos e das Leis que regem a vida.

Revela, ainda, o que somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objectivo da nossa existência e qual a razão da dor e do sofrimento.

Qual a sua abrangência

Trazendo conceitos novos sobre o homem e tudo o que o cerca, o Espiritismo toca em todas as áreas do conhecimento, das actividades e do comportamento humanos.

Pode e deve ser estudado, analisado e praticado em todos os aspectos fundamentais da vida, tais como: científico, filosófico, religioso, ético, moral, educacional, social.

Os Espíritos evoluem sempre.
Em suas múltiplas existências corpóreas podem estacionar, mas nunca regridem.
A rapidez do seu progresso, intelectual e moral, depende dos esforços que façam para chegar à perfeição.

Os Espíritos pertencem a diferentes ordens, conforme o grau de perfeição que tenham alcançado:
Espíritos Puros, que atingiram a perfeição máxima;
Bons Espíritos, nos quais o desejo do bem é o que predomina;
Espíritos imperfeitos, caracterizados pela ignorância, pelo desejo do mal e pelas paixões inferiores.

As relações dos Espíritos com os homens são constantes, e sempre existiram.
Os bons Espíritos nos atraem para o bem, nos sustentam nas provas da vida e nos ajudam a suportá-las com coragem e resignação.
Os imperfeitos nos impelem para o mal.

Jesus é o guia e modelo para toda a Humanidade.
E a Doutrina que ensinou e exemplificou é a expressão mais pura da Lei de Deus.

A moral do Cristo, contida no Evangelho, é o roteiro para a evolução segura de todos os homens, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objectivo a ser atingido pela Humanidade.

O homem tem o livre-arbítrio para agir, mas responde pelas consequências de suas acções.

A vida futura reserva aos homens penas e gozos compatíveis com o procedimento de respeito ou não à Lei de Deus.
A prece é um acto de adoração a Deus.
Está na lei natural, e é resultado de um sentimento inato do homem, assim como é inata a ideia da existência de Deus.

A prece torna melhor o homem.
Aquele que ora com fervor e confiança se faz mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia bons Espíritos para assisti-lo.
É este um socorro que jamais se lhe recusa, quando pedido com sinceridade.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Out 27, 2011 10:04 am

O que ensina (pontos fundamentais):

Deus é a inteligência suprema e causa primária de todas as coisas.
É eterno, imutável, imaterial, único, omnipotente, soberanamente justo e bom.

O Universo é criação de Deus.
Abrange todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais.

Além do mundo corporal, habitação dos Espíritos encarnados (homens), existe o mundo espiritual, habitação dos Espíritos desencarnados.

No Universo há outros mundos habitados, com seres de diferentes graus de evolução: iguais, mais evoluídos e menos evoluídos que os homens.

Todas as leis da Natureza são leis divinas, pois que Deus é o seu autor.
Abrangem tanto as leis físicas como as leis morais.

O homem é um Espírito encarnado em um corpo material.
O perispírito é o corpo semi-material que une o Espírito ao corpo material.

Os Espíritos são seres inteligentes da criação.
Constituem o mundo dos Espíritos, que preexiste e sobrevive a tudo.

Os Espíritos são criados simples e ignorantes.
Evoluem, intelectual e moralmente, passando de uma ordem inferior para outra mais elevada, até a perfeição, onde gozam de inalterável felicidade.

Os Espíritos preservam sua individualidade antes, durante e depois de cada encarnação.
Os Espíritos reencarnam tantas vezes quantas forem necessárias ao seu próprio aprimoramento.

PRÁTICA ESPÍRITA

Toda a prática espírita é gratuita, dentro do princípio do Evangelho:
"Dai de graça o que de graça recebeste";

A prática espírita é realizada sem nenhum culto exterior, dentro do princípio cristão de que Deus deve ser adorado em espírito e verdade.
O Espiritismo não tem corpo sacerdotal e não adopta e nem usa em suas reuniões e em suas práticas:
altares, imagens, andores, velas, procissões, sacramentos, concessões de indulgência, paramentos, bebidas alcoólicas ou alucinógenas, incenso, fumo, talismãs, amuletos, horóscopos, cartomancia, pirâmides, cristais, búzios ou quaisquer outros objectos, rituais ou formas de culto exterior.

O Espiritismo não impõe os seus princípios.
Convida os interessados em conhecê-los a submeter os seus ensinos ao crivo da razão, antes de aceitá-los.

A mediunidade, que permite a comunicação dos Espíritos com os homens, é uma faculdade que muitas pessoas trazem consigo ao nascer, independentemente da religião ou da directriz doutrinária de vida que adopte.
Prática mediúnica espírita só o é aquela que é exercida com base nos princípios da Doutrina Espírita e dentro da moral cristã.

O Espiritismo respeita todas as religiões, valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha pela confraternização entre todos os homens, independentemente de sua raça, cor, nacionalidade, crença, nível cultural ou social.

Reconhece, ainda, que "o verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza ".

"Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei".
"Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a frente a razão, em todas as épocas da Humanidade".
"Fora da caridade não há salvação".
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Out 27, 2011 10:04 am

Princípios Básicos do Espiritismo

Existência de Deus.

Deus existe.
É a origem e o fim de tudo.
É o Criador, causa de todas as coisas.

Deus é a Suprema Perfeição, com todos os atributos que a nossa imaginação possa imaginar, e muito mais.
Não podemos conhecer sua natureza, porque somos imperfeitos.

Como uma inteligência limitada e imperfeita como a nossa poderia abranger o conhecimento ilimitado e perfeito, que é Deus?


O Que é o Espiritismo?

Espiritismo é uma doutrina revelada pelos Espíritos Superiores através de médiuns, e organizada (codificada) por um educador francês, conhecido por Allan Kardec, em 1857.
Surgiu, pois, na França, há mais de um século.

Mesmo entre as pessoas que se dizem espíritas, poucas conhecem realmente o Espiritismo.
A grande parte prefere ouvir de outros, a ler as informações em fontes seguras.
E, em se tratando de Doutrina Espírita, a fonte reconhecidamente segura são as obras de Allan Kardec.

Obras de Allan Kardec

1º)
O LIVRO DOS ESPÍRITOS (1857)
2º) O LIVRO DOS MÉDIUNS (1861)
3º) O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO (1864)
4º) O CÉU E O INFERNO (1865)
5º) A GÊNESE (1868)

Existem outras obras complementares de Allan Kardec, que podem ser lidas depois.
Estas são as fundamentais, as essenciais para o conhecimento espírita.


Por que conhecer o Espiritismo?

A maioria das pessoas, vivendo a vida atribulada de hoje, não está interessada nos problemas fundamentais da existência.
Antes se preocupa com seus negócios, com seus prazeres, com seus problemas particulares.

Acha que questões como “a existência de Deus” e a “a imortalidade da alma” são da competência de sacerdotes, de ministros religiosos, de filósofos e teólogos.
Quando tudo vai bem em suas vidas, estas pessoas nem se lembram de Deus e, quando lembram, é apenas para fazer uma oração, ir a igreja, como se tais atitudes fossem simples.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Out 27, 2011 10:05 am

De que trata o Espiritismo?

O Espiritismo responde as questões fundamentais de nossa vida, como estas:
- Quem é você?
- Antes de nascer, o que você era?
- Depois da morte, o que você será?
- Por que você está neste mundo?
- Por que umas pessoas sofrem mais do que as outras?

O Espiritismo é a ciência

Dizemos que o Espiritismo é a ciência, porque estuda, à luz da razão e dentro de critérios científicos, os fenômenos mediúnicos, isto é, fenômenos provocados pelos espíritos e que não passam de factos naturais.
Não existe o sobrenatural no Espiritismo: todos os fenômenos, mesmo os mais estranhos`, tem explicação científica.
São, portanto, de ordem natural.

O Espiritismo é filosofia?

O Espiritismo é uma filosofia porque, a partir dos fenômenos espíritas, dá uma interpretação da vida, respondendo questões como “de onde você veio”, “o que você faz no mundo”, “para onde você vai, após a morte”.
Toda doutrina que dá uma interpretação da vida, uma concepção própria do mundo, é uma filosofia.

O Espiritismo é religião?

Dizemos, também, que o Espiritismo é religião, porque ele tem por fim a transformação moral do homem, retomando os ensinamentos de Jesus Cristo, para que sejam aplicados na vida diária de cada pessoa.
Revive o Cristianismo na sua verdadeira expressão de amor e caridade.

O sentido da religião espírita?

O Espiritismo não é uma religião organizada dentro de uma estrutura clerical.
Neste sentido, ele é profundamente diferente das religiões tradicionais.
Não tem sacerdotes, nem chefes religiosos.
Não tem templos sumptuosos.

Não adopta cerimónias de espécies alguma, como baptismos, crismas, casamentos, etc.
Não tem rituais, nem velas, nem vestes especiais, nem qualquer simbologia.
Não adopta ornamentação para cultos, nem gestos de reverência, nem sinais cabalísticos, nem benzimentos, nem talismãs, nem defumadores, nem cânticos cerimoniosos
(ladainhas, danças ritualísticas).

Comunidade dos Espíritos

Os Espíritos são seres humanos desencarnados.
Eles são o que eram quando vivos: bons ou maus, sérios ou brincalhões, trabalhadores ou preguiçosos, cultos ou medíocres, sinceros ou mentirosos.

Eles são por toda parte.
Não estão ociosos.
Pelo contrário, eles têm as suas ocupações, como nós, os encarnados, temos as nossas.

Não há lugar determinado para os espíritos.
Geralmente os mais imperfeitos estão junto de nós, por causa de nossas imperfeições.
Não os vemos, por que se encontram numa dimensão diferente da nossa, mas eles podem ver-nos e até conhecer nossos pensamentos.

Os Espíritos agem sobre nós, mas essa acção é quase que restrita ao pensamento, por que eles não conseguem agir directamente sobre a matéria.
Para isso, eles precisam de pessoas que lhes ofereça recursos especiais: essas pessoas são chamadas médiuns.

Texto extraído das obras de Allan Kardec

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Out 28, 2011 10:36 am

O QUE ENSINA O ESPIRITISMO?

Muitas vezes pessoas nos perguntam sobre o que o Espiritismo ensina.
Podemos afirmar com certeza que o Espiritismo não ensina nada de novo, mas veio, sim, para provar de modo patente, irrecusável, a existência da alma, sua sobrevivência ao corpo, sua individualidade depois da morte, sua imortalidade, as penas e recompensas futuras?

O Espiritismo veio também explicar que toda acção tem suas consequências, que são sempre de acordo com a acção.
Ou seja, uma acção boa tem consequências positivas, e uma acção má traz consequências desagradáveis.

É a história da sementeira.
Plantando boa semente, teremos boa colheita.
Já se plantarmos sementes de espinhos, espinhos colheremos.

Quanta gente acredita nessas coisas, mas acredita com um vago pensamento dissimulado de incerteza, e diz em seu foro íntimo:
- “E se não fosse assim?”
Quantos não foram levados à incredulidade porque lhes apresentaram o futuro sob um aspecto que sua razão não podia admitir?

Então, não é nada que o crente vacilante possa dizer:
- “Agora tenho certeza!”, que o cego reveja a luz?

Pelos factos e por sua lógica, o Espiritismo vem dissipar a ansiedade da dúvida e trazer de volta à fé aquele que dela se afastou;
revelando-nos a existência do mundo invisível que nos rodeia, e no meio do qual vivemos sem suspeitar, ele nos dá a conhecer, pelo exemplo dos que viveram, as condições de nossa felicidade ou infelicidade futura;
ele nos explica a causa de nossos sofrimentos aqui na terra e o meio de amenizá-los.

Sua propagação terá por efeito inevitável a destruição das doutrinas materialistas, que não podem resistir à evidência.

O homem, convencido da grandeza e da importância de sua existência futura, que é eterna, compara-a com a incerteza da vida terrestre, que é tão curta, e eleva-se, pelo pensamento, acima das mesquinhas considerações humanas;
conhecendo a causa e o propósito de suas misérias, ele as suporta com paciência e resignação, porque sabe que elas são um meio de chegar a um estado melhor.

O exemplo daqueles que vêm do além-túmulo descrever suas alegrias e dores, provando a realidade da vida futura, prova ao mesmo tempo que a justiça de Deus não deixa nenhum vício sem punição e nenhuma virtude sem recompensa.

Acrescentemos, finalmente, que as comunicações com os seres queridos que perdemos acarretam uma doce consolação, provando não só que eles existem, mas que estamos menos separados deles que se estivessem vivos num país estrangeiro.

Em resumo, o Espiritismo suaviza a amargura das tristezas da vida;
acalma os desesperos e as agitações da alma, dissipa as incertezas ou os terrores do futuro, elimina o pensamento de abreviar a vida pelo suicídio;
da mesma forma torna felizes os que aderem a ele, e está aí o grande segredo de sua rápida propagação.

Do ponto de vista religioso, o Espiritismo tem por base as verdades fundamentais de todas as religiões:
- Deus, a alma, a imortalidade, as penas e as recompensas futuras;
- mas é independente de qualquer culto particular.

Continua...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Out 28, 2011 10:37 am

Continua...

Seu propósito é provar, aos que negam ou duvidam que a alma existe, que ela sobrevive ao corpo, que ela sofre depois da morte as consequências ao bem e do mal que fez durante a vida corpórea;
ora, isto é de todas as religiões.

Como crença nos espíritos, também não se afasta de qualquer religião, ou de qualquer povo, porque em todo lugar onde há homens há almas ou espíritos;
que as manifestações são de todos os tempos, e o relato delas acha-se em todas as religiões, sem excepção.

Pode-se, portanto, ser católico, grego ou romano, protestante, judeu ou muçulmano, e acreditar nas manifestações dos espíritos, e consequentemente ser Espírita;
a prova é que o Espiritismo tem aderentes em todas as seitas.

Como moral, ele é essencialmente cristão, porque a doutrina que ensina é tão somente o desenvolvimento e a aplicação da do Cristo, a mais pura de todas, cuja superioridade não é contestada por ninguém, prova evidente de que é a lei de Deus;
ora, a moral está ao serviço de todo mundo.

O Espiritismo, sendo independente de qualquer forma de culto, não prescrevendo nenhum deles, não se ocupando de dogmas particulares, não é uma religião especial, pois não tem nem seus padres nem seus templos.

Aos que indagam se fazem bem em seguir esta ou aquela prática, ele responde:
- Se sua consciência pede para fazê-lo, faça-o;
- Deus sempre leva em conta a intenção.

Em resumo, ele não se impõe a ninguém;
não se destina àqueles que têm fé ou àqueles a quem essa fé basta, mas à numerosa categoria dos inseguros e dos incrédulos;
ele não os tira da Igreja, visto que eles se separaram dela moralmente em tudo, ou em parte;
ele os faz percorrer os três quartos do caminho para entrar nela;
cabe a ela fazer o resto.

[/i]O Espiritismo combate, é verdade, certas crenças como a eternidade das penas, o fogo material do inferno, a personalidade do diabo, etc.;
mas não é certo que essas crenças, impostas como absolutas, sempre fizeram incrédulos e continuam a fazê-los?

Se o Espiritismo, dando desses dogmas e de alguns outras uma interpretação racional, devolve à fé aqueles que dela desertaram não está prestando serviço à religião?

Assim, um venerável eclesiástico dizia a esse respeito:
- “O Espiritismo faz acreditar em alguma coisa;
- ora, é melhor acreditar em alguma coisa que não acreditar em absolutamente nada.”

Os Espíritos não sendo senão almas, não se pode negar os Espíritos sem negar a alma.

Sendo admitidas as almas ou Espíritos, a questão reduzida à sua mais simples expressão é esta:
- As almas dos que morreram podem comunicar-se com os vivos?

O Espiritismo prova a afirmativa pelos fatos materiais;
- que prova se pode dar de que isso não é possível?

Se assim é, todas as negações do mundo não impedirão que assim seja, pois não se trata nem de um sistema, nem de uma teoria, mas de uma lei da natureza;
- ora, contra as leis da natureza, a vontade do homem é impotente;
- é preciso, querendo ou não, aceitar suas consequências, e adequar suas crenças e seus hábitos.

Texto extraído do livro O Espiritismo em sua Expressão mais Simples de Allan Kardec

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Out 28, 2011 10:38 am

Missão Espírita
Livro: Mãos Unidas
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Ruge na Terra tormenta renovadora.

O mundo social assemelha-se a grande cidade hesitando nos fundamentos.
O colapso de valores seculares da civilização, embora exprima ansiedade pelo que é novo, lembra a destruição de antigo cais, efectuada imprudentemente, sem construções que o substituam.

A licença desafia o conceito de liberdade.
A indisciplina procura nomear-se como sendo revisão de conduta.

É a tempestade de transição englobando lutas gigantescas e necessárias.
No entrechoque das paixões e das sombras, a missão espírita há de ser equilíbrio que sane a perturbação e luz que vença as trevas.

.§.

Para isso, se trazes o coração alerta na obra criativa e restauradora, recorda que não se te pedem exibições de grandeza na ribalta da experiência.
Sê a frase calmante que diminui a aflição ou o copo de água simples que alivie o tormento da sede.

Inumeráveis são as lágrimas, não as aumentes.
Enormes são os males, não os agraves.

Problemas enxameiam em toda parte, não os compliques.
Sofrimentos abarrotam caminhos, não lhes alargues a extensão.
Conflitos obscurecem a vida, em todos os sectores, não os estendas.

.§.

Muita vez, perante as dificuldades dos tempos novos, solicitas aviso e rumo do Plano Superior para o seguro desdobramento dos deveres que te cumpre desempenhar.
E, sem dúvida, os poderes da Vida Maior não te recusarão esclarecimento e roteiro.
Entretanto, é justo ponderar que, se esperamos pelas Forças Divinas, as Forças Divinas igualmente esperam por nós.
Saibamos, consequentemente, prestigiá-las e acolhê-las, em nossa área de trabalho e de ideal, estimulando a sementeira da paz e fortalecendo o serviço de elevação.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Out 29, 2011 9:49 am

Educação à Luz do Espiritismo
Livro: A Educação à Luz do Espiritismo
Lydienio Barreto Menezes

"Há um elemento, que se não costuma fazer pesar na balança e sem o qual a ciência económica não passa de simples teoria.
Esse elemento é a educação, não a educação intelectual, mas a educação moral.
Não nos referimos, porém, à educação moral pelos livros e sim à que consiste na arte de formar os caracteres, à que incute hábitos, porquanto a educação é o conjunto de hábitos adquiridos.

Quando essa arte for conhecida, compreendida e praticada, o homem terá no mundo hábitos de ordem e de previdência para consigo mesmo e para com os seus, de respeito a tudo o que é respeitável, hábitos que lhe permitirão atravessar menos penosamente os maus dias inevitáveis.
A desordem e a imprevidência são duas chagas que só uma educação bem entendida pode curar.
Esse o ponto de partida, o elemento real do bem-estar, o penhor da segurança de todos"
(O Livro dos Espíritos - Questão 685 - Nota de Kardec)

"... é rebuscando a causa primeira dos instintos e das inclinações inatas que se descobrirão os meios mais eficazes de combater os maus e desenvolver os bons.
Quando esta causa for conhecida, a educação possuirá a mais poderosa alavanca moralizadora que jamais teve."
(Revista Espírita - Junho de 1866 - Comentário de Kardec)

Ao final da Idade Média, período de obscurantismo em que o pensamento humano foi refreado, a humanidade entrou na Renascença, na qual as artes e a ciência tomaram grande impulso, levando o homem a vislumbrar horizontes novos.

Para acompanhar essa eclosão do intelectualismo, surgiu a necessidade de novas escolas e universidades.
A partir daí, apareceram as primeiras escolas pedagógicas, tendo como precursores Jean Jacques Rousseau, Pestalozzi e outros.

A Educação tornou-se uma ciência cada vez mais progressista, surgindo novos métodos e novas escolas pedagógicas, contando com o contributo de eminentes pedagogos, tais como Piaget, Rogers e Maria Montessori.

Se por um lado, esses trabalhos e a introdução de novas técnicas didáctico-pedagógicas auxiliaram o desenvolvimento intelectual do homem, atingindo graus nunca imaginados, principalmente nas áreas da ciência e da tecnologia, não conseguiram resolver os problemas sociais que envolvem o homem e seu semelhante, ocasionando um sério desnível entre o intelectualismo e a moral..

Por isso, Allan Kardec, já no século passado, conceitua a educação, não como uma ciência e sim como uma arte, único elemento capaz de inverter esse desequilíbrio.
"Não a educação intelectual, mas a educação moral", diz ele, complementando:
"Não a educação moral pelos livros e sim aquela capaz de formar os caracteres", isto é, os hábitos de ordem e de previdência.

Continua...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Out 29, 2011 9:51 am

Continua...

Para tanto, vem o Espiritismo, a partir dos livros da Codificação, fornecendo vasto material neste campo, quer escritos por autores encarnados, tais como J. Herculano Pires, Rubens Romanelli e Pedro de Camargo (Vinícius), ou através de autores desencarnados, Emmanuel, André Luiz, Joanna de Ângelis, Vianna de Carvalho e tantos outros, como subsídios para que o homem, como ser imortal, retome o equilíbrio intelecto-moral, tão importante para o seu progresso e consequentemente para o crescimento espiritual da Humanidade.

Joanna de Ângelis, no livro Estudos Espíritas (Psicografia de Divaldo Pereira Franco - Edição FEB) afirma:
"A educação encontra no Espiritismo respostas precisas para melhor compreensão do educando e maior eficiência do educador no labor produtivo de ensinar a viver, oferecendo os instrumentos do conhecimento e da serenidade, da cultura e da experiência aos reiniciantes do sublime caminho redentor, através dos quais os tornam homens voltados para Deus, o bem e o próximo."

Vinícius na lição "As gerações futuras", de seu livro O Mestre na Educação - Edição FEB, conta-nos o seguinte facto sobre a educação:
- Licurgo, célebre orador ateniense, fora, certa ocasião, convidado a falar sobre a Educação.
Aceitou o convite, sob a condição de lhe concederem três meses de prazo.
Findo esse tempo, apresentou-se perante numerosa e selecta assembleia, que aguardava, ávida de curiosidade, a palavra do consagrado tribuno.

Licurgo apareceu, então, trazendo consigo dois cães e duas lebres.
Soltou o primeiro mastim e uma das lebres.
A cena foi chocante e bárbara.

O cão avança furioso sobre a lebre e a despedaça.
Soltou, em seguida, o segundo cachorro e a outra lebre.
Aquele pôs-se a brincar com esta amistosamente.

Ambos os animais corriam de um lado para o outro, encontrando-se aqui e acolá para se afagarem mutuamente.

Ergue-se, então, Licurgo na tribuna e conclui, dirigindo-se ao selecto auditório:
"Eis aí o que é a educação.
O primeiro cão é da mesma raça e idade que o segundo.
Foi tratado e alimentado em idênticas condições.
A diferença entre eles é que um foi educado e o outro não."

Eis porque, o grande educador e escritor espírita, no livro acima mencionado afirma:
- EDUCAR: EIS O RUMO A SEGUIR, O PROGRAMA DO MOMENTO."

Entre saber e brilhar a diferença é sabida:
Cultura faz-se num mês, Educação pede a vida.

Múcio Teixeira & Francisco Cândido Xavier

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Out 29, 2011 9:51 am

Em que o Espírita acredita
Livro: Um pouco por dia
Rita Foelker

A resposta completa a esta pergunta seria muito extensa.

Tentaremos resumi-la em poucas linhas, abrangendo os pontos necessários a uma noção geral, porém correcta.

Espiritismo vem de espírito.
Allan Kardec constatou experimentalmente que os espíritos são seres inteligentes que vivem fora da matéria, isto é, têm uma vida independente de corpos como os nossos.

Eles povoam o Universo (não estão num céu, num inferno, ou numa região circunscrita qualquer).

Além disso, os Espíritos não são apenas observadores passivos do mundo material, sem possibilidade de nele interferir.

Convivem connosco, influenciam nossos pensamentos e nossa vida e agem nos fenómenos da Natureza.

Os Espíritos são as almas daqueles que viveram na Terra ou em outros planetas.
Nós, seres humanos, somos Espíritos encarnados.

Há Espíritos em todos os graus de evolução intelectual e moral.

Deus os criou simples e ignorantes e, por terem livre-arbítrio, uns progridem mais depressa que outros, de acordo com seus esforços e sua vontade.

Este progresso é possível mediante inúmeras reencarnações e, mais cedo ou mais tarde, todos alcançarão a perfeição e a felicidade dos Espíritos puros.

Sua felicidade ou infelicidade, na vida espiritual, depende do bem ou do mal que praticaram durante a existência corpórea e do seu grau de adiantamento.

Os Espíritos podem comunicar-se com os homens através da mediunidade (uma faculdade humana que permite sentir a influência dos Espíritos e transmitir os pensamentos deles).

A filosofia espírita está explicada, clara e objectivamente, em O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Out 30, 2011 10:59 am

Ao Explicador Espírita
Livro: Encontro Marcado
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Na tarefa da explicação dos princípios espíritas para a mente popular, medita na importância do serviço que a Providência Divina te confiou.

Não te suponhas dissertando, simplesmente para atender a determinado item do programa traçado para as reuniões.

Sempre que te compenetres da realidade de que toda boa palavra como toda boa dádiva procede originariamente de Deus, carreias o socorro dos Mensageiros Divinos para as necessidades humanas.

A inspiração do Mundo Espiritual se te comunica ao cérebro como a força da usina absorve os implementos da lâmpada, e, assim como a lâmpada acesa expulsa as trevas, tua frase impregnada de amor dissipa as sombras do espírito, irradiando conformidade e paz, esperança e consolação.

Antes do comentário elucidativo ou reconfortante, ajusta o pensamento às disciplinas da prece.
A oração valer-te-á por tomada invisível que te ligue sentimento e razão ao Plano Superior.

Em seguida, aproveita os minutos com que o horário te favoreça e fala espontaneamente, trazendo o coração aos lábios.
Diante do erro, esclarece Amanda, para que a corrigenda não tenha a força de uma imposição, e sim a luz de uma bênção.

Fala, sobretudo, compadecendo-te dos que te ouvem.
Lembra-te de que, muita vez, te diriges a companheiros desfalecentes e fatigados.

Muitos vieram de longe ou se afastaram de obrigações urgentes do lar para receberem de ti um apontamento de bom ânimo que os ajude a suportar, corajosamente, o fardo de provações que ainda carregam.

Com o mesmo devotamento fraternal, restaura a fé naqueles cujo traje dá notícia da abastança material em que vivem e levanta o ânimo abatido daqueles outros que trazem na própria apresentação os sinais inequívocos da penúria.

Ainda mesmo quando guardes o espinho do sofrimento cravado nas reentrâncias do peito, esquece as próprias mágoas e fala, auxiliando e construindo...

O perfume embalsama primeiro o vaso que o transporta.

Outros expositores da Verdade e do Bem serão ouvidos de cátedras e tribunas, através de simpósios e multidões, porquanto nós todos precisamos da Verdade e do Bem, do vértice à base da pirâmide da Vida.

A ti, porém, coube a tarefa de explicá-los nas assembleias familiares do dia-a-dia, conchegando o povo ao regaço da própria alma.

Recorda, no entanto, que se Jesus foi infinitamente grande, no tope dos montes ou nos cenáculos privativos para as revelações do Evangelho, jamais foi menor nos barcos humildes ou no clima poeirento da estrada, quando atendia aos irmãos que o buscavam, sedentos de consolo e famintos de luz.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Out 30, 2011 11:00 am

Kardec está superado?
Livro: Um pouco por dia
Rita Foelker

A respeito da afirmação corrente entre muitos companheiros de que "Kardec está superado", pensamos o seguinte:
Antes de tudo, temos de definir o termo "superar".
Superar é ultrapassar, exceder.

No caso em questão, significa que existiriam ideias e conhecimentos superiores, melhores e mais completos que os apresentados na Codificação Espírita, no âmbito dos seus temas básicos.
Por esta razão, ela seria uma obra superada.

Se assim fosse, duas formas de superação poderiam ter existido: pelo progresso da cultura e pela qualidade das ideias.

Na primeira hipótese, se o progresso cultural, científico e filosófico, posterior à elaboração da Doutrina Espírita, tivesse demonstrado a impossibilidade lógica dos seus conceitos ou trouxesse a comprovação de erro em algum de seus pontos fundamentais.
Isto ainda não aconteceu.

Pelo contrário, a cada passo, a Ciência se aproxima do Espiritismo e confirma suas verdades básicas.
A Filosofia ainda não atingiu a sua avançada concepção do mundo.

Haveria superação pela qualidade, se estudos melhores e explicações mais satisfatórias para as questões pertinentes à Doutrina tivessem surgido.
Mas o bom senso que perlustra toda a Filosofia Espírita e se revela em todas as particularidades não pôde ser equiparado até o presente momento.

A perfeição dos ensinos e sua racionalidade, a didática de Kardec e a clareza de conceitos expostos por S. Luís, Erasto, Fénelon, Galileu, Sto. Agostinho e outros permanecem actuais e válidas.

O motivo desta insuperabilidade é muito simples: todos?

Allan Kardec e os Espíritos Superiores responsáveis pela Revelação Espírita são muitíssimo mais elevados que seus pretensos reformuladores e o que ensinaram é eterno e universal, como as próprias leis naturais.

Portanto, fica patente o despropósito da superação e da necessidade de revisão da obra de Kardec.

Aos que argumentam que a Codificação Espírita é do século passado, lembramos de que Jesus é do milénio passado...

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Out 30, 2011 11:01 am

O Homem Novo
Livro: O Homem Novo
J. Herculano Pires

Para construir um mundo novo precisamos de um homem novo. O mundo está cheio de erros e injustiças porque é a soma dos erros e injustiças dos homens.
Todos sabemos que temos de morrer, mas só nos preocupamos com o viver passageiro da Terra.
Por isso, a humanidade desencarnada que nos rodeia é ainda mais sofredora e miserável que a encarnada a que pertencemos.

"As filas de doentes que eu atendia na vida terrena - diz a mensagem de um espírito - continuam deste lado."

Muita gente estranha que nas sessões espíritas se manifestem tantos espíritos sofredores.
Seria de estranhar se apenas de manifestassem espíritos felizes.
Basta olharmos ao nosso redor - e também para dentro de nós mesmos - para vermos de que barro é feita a criatura humana em nosso planeta.

Fala-se muito de fraude e mistificação no Espiritismo, como se ambas não estivessem em toda parte, onde quer que exista uma criatura humana.
Espíritos e médiuns que defraudam são nossos companheiros de plano evolutivo, nossas colegas de fraudes quotidianas.

O Espiritismo está na Terra, em cumprimento à promessa evangélica de Consolador, para consolar os aflitos e oferecer a verdade aos que anseiam por ela.
Sua missão é transformar o homem para que o mundo se transforme.
Há muita gente querendo fazer o contrário:
mudar o mundo para mudar o homem.

O Espiritismo ensina que a transformação é conjunta e recíproca, mas tem que começar do homem.
Enquanto o homem não melhora, o mundo não se transforma.
Inútil, pois, apelar para modificações superficiais.
Temos de insistir na mudança essencial de nós mesmos.
O homem novo que nos dará um mundo novo é tão velho quanto os ensinos espirituais do mais remoto passado, renovados pelo Evangelho e revividos pelo Espiritismo.

Sem amor não há justiça e sem verdade não escaparemos à fraude, à mistificação, à mentira, à traição.
O trabalho espírita é a continuação natural e histórica do trabalho cristão que modificou o mundo antigo.
Nossa luta é o bom combate do apóstolo Paulo:
despertar as consciências e libertar o homem do egoísmo, da vaidade e da ganância.

"Os anos não nos dão experiência nem sabedora - dizia o vagabundo de Knut Hamsun - mas nos deixam os cabelos horrorosamente grisalhos."
É o que vemos no final desse poema bucólico da Noruega que é "Um Vagabundo Toca na Surdina".
Knut Hamsun era individualista e sobretudo um lírico do individualismo.

Mas o homem que se abre para o altruísmo sabe que as verdades do indivíduo são geralmente moedas falsas, de circulação restrita.
A verdade maior - ou verdadeira - é a que nasce do contexto social, da usina das relações, onde o indivíduo se forma pelo contacto com os outros.

Os anos não trazem apenas os cabelos brancos - trazem também a experiência, mestra da vida, e com ela a sabedoria.
É no dia a dia da existência que o homem vai modelando aos poucos a sua própria argila, o barro plástico de que Deus formou o seu corpo na Terra.

Cada idade, afirmou Léon Denis, tem o seu próprio encanto, a sua própria beleza.
É belo ser jovem e temerário, mas talvez seja mais belo ser velho e prudente, iluminado por uma visão da vida que não se fecha no círculo estreito das paixões ilusórias.
O homem amadurece com o passar dos anos.

A vida tem as suas estações, já diziam os romanos.
À semelhança do ano, ela se divide nas quatro estações da existência que são:
a primavera da infância e da adolescência, o verão da mocidade e outono da madureza e o inverno da velhice.

Mas também à semelhança dos anos, as vidas se encadeiam no processo da existência, de maneira que as estações se renovam em cada encarnação.
Viver, para o individualismo, é atravessar os anos de uma existência.

Mas viver, para o altruísta, é atravessar as existências palingenésicas, as vidas sucessivas, em direcção à sabedoria.
O branquear dos cabelos não é mais do que o início das nevadas do inverno.
Mas após cada inverno voltará de novo a primavera.

A importância dos anos é, portanto, a mesma das léguas numa caminhada em direcção ao futuro.
Cada novo ano que surge é para nós, os caminheiros da evolução, uma nova oportunidade de progresso que se abre no horizonte.
Entremos no ano novo com a decisão de aproveitá-lo em todos os seus recursos.

Não desprezemos a riqueza dos seus minutos, das suas horas, dos seus dias, dos seus meses.
Cada um desses fragmentos do ano constitui uma parte da herança de Deus que nos caberá no futuro.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Out 31, 2011 10:20 am

Missão do Espiritismo
Livro: Roteiro
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

A missão do Espiritismo, tanto quanto o ministério do Cristianismo, não será destruir as escolas de fé, até agora existentes.
Cristo acolheu a revelação de Moisés.
A Doutrina dos Espíritos apoia os princípios superiores de todos os sistemas religiosos.

Jesus não critica a nenhum dos Profetas do Velho Testamento.
O Consolador Prometido não vem para censurar os pioneiros dessa ou daquela forma de crer em Deus.

O Espiritismo é, acima de tudo, o processo libertador das consciências, a fim de que a visão do homem alcance horizontes mais altos.

Há milénios, a mente humana gravita em redor de patrimónios efémeros, quais sejam os da precária posse física, atormentada por pesadelos carnais de variada espécie.

Guerras de todos os matizes consomem-lhe as forças.
Flagelos de múltiplas expressões situam-lhe a existência em limitações aflitivas e dolorosas.
Com a morte do corpo, não atinge a liberação.

Além-túmulo, prossegue atenta às imagens que a ilusão lhe armou no caminho, escravizada a interesses inconfessáveis.

Em plena vida livre, guarda, ordinariamente, a posição da criatura que venda os olhos e marcha, impermeável e cega, sob pesadas cargas a lhe dobrarem os ombros.

A obstinação em disputar satisfações egoísticas, entre os companheiros da carne, constitui-lhe deplorável inibição e os preconceitos ruinosos, os terríveis enganos do sentimento, os pontos de vista pessoais, as opiniões preconcebidas, as paixões desvairadas, os laços enfermiços, as concepções cristalizadas, os propósitos menos dignos, a imaginação intoxicada e os hábitos perniciosos representam fardos enormes que constrangem a alma ao passo vacilante, de atenção voltada para as experiências inferiores.

A nova fé vem alargar-lhe a senda para mais elevadas formas de evolução.
Chave de luz para os ensinamentos do Cristo, explica o Evangelho não como um tratado de regras disciplinares, nascidas do capricho humano, mas como a salvadora mensagem de fraternidade e alegria, comunhão e entendimento, abrangendo as leis mais simples da vida.

Aparece-nos, então, Jesus, em maior extensão de sua glória.

Não mais como um varão de angústia, insinuando a necessidade de amarguras e lágrimas e sim na altura do herói da bondade e do amor, educando para a felicidade integral, entre o serviço e a compreensão, entre a boa-vontade e o júbilo de viver.

Nesse aspecto, vemo-lo como o maior padrão de solidariedade e gentileza, apagando-se na manjedoura, irmanando-se com todos na praça pública e amparando os malfeitores, na cruz, à extrema hora, de passagem para a divina ressurreição.

O Espiritismo será, pois, indiscutivelmente, a força do Cristianismo em acção para reerguer a alma humana e sublimar a vida.

O Espaço Infinito, pátria universal das constelações e dos mundos,é, sem dúvida, o clima natural de nossas almas, entretanto, não podemos esquecer que somos filhos, devedores, operários ou companheiros da Terra, cujo aperfeiçoamento constitui o nosso trabalho mais imediato e mais digno.

Esqueçamos, por agora, o paraíso distante para ajudar na construção do nosso próprio Céu.

Interfiramos menos na regeneração dos outros e cogitemos mais de nosso próprio reajuste, perante a Lei do Bem Eterno, e, servindo incessantemente com a nossa fé à vida que nos rodeia, a vida, por sua vez, nos servirá, infatigável, convertendo a Terra em estação celestial de harmonia e luz para o acesso de nosso espírito à Vida Superior.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Out 31, 2011 10:20 am

Espiritismo e Você
Livro: O Espírito da Verdade
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier/ Waldo Vieira

"... Tornar-se espírita não é santificar-se automaticamente, não significa privilégio e nem expressa cárcere interior.
É oportunidade de libertação da alma com responsabilidades maiores ante as Leis da Criação.
É reencarnar-se moralmente, de novo, dentro da própria vida humana.

Convicção espírita é galardão abençoado no aprendizado multimilenar da evolução.
Desse modo, nem prevenção, nem invigilância constituem caminhos para semelhante conquista.
Urge sustentar perseverança e paciência na execução justa de todos os deveres.

Evite arrancar abruptamente as raízes defeituosas, mas profundas, de suas actividades; empreenda qualquer renovação pouco a pouco.
Contenha os ímpetos de defesa intempestiva das suas ideias novas; sedimente primeiro os próprios conhecimentos.

Espiritismo é Claridade Eterna.
Gradue a intensidade da luz que você vislumbrar, para que seus olhos não sejam acometidos pela cegueira do fanatismo.

Muitos irmãos nossos ainda se debatem nas lutas de subnível, porque não se dispuseram a aceitar a realidade que você está aceitando, mas, também, outros muitos palmilharam o lance da experiência que hoje você palmilha e nem por isso alcançaram êxitos maiores, na batalha íntima e intransferível que travamos connosco, em vista da negligência a que ainda se afazem.

.§.

Crença não nos exime da consciência.
Acertar ou cair são problemas pessoais.
Tudo depende de você.

Quem persiste na ilusão, abraça a teimosia.
Quanto mais se edifica a inteligência, mais se lhe acentua o prazer de servir.

Obedeça, pois, o chamamento do Senhor, emprestando boa-vontade ao engrandecimento da redenção humana, através do trabalho activo e incessante nos diversos sectores em que se lhe possa desenvolver a colaboração.

Conserve-se encorajado e confiante.
Alegria serena, em marcha uniforme, é a norma ideal para atingir-se a meta colimada.
Eleve anseios e esperanças, tentando sublimar emoções e cometimentos.

Acima de tudo, consolide no coração a certeza de que revelação maior é aquela que nos preceitua o dever de procurar com Jesus a nossa libertação do mal e, em nosso próprio benefício, compreendamos a real posição do Mestre como Excelso Condutor de nosso mundo, em cujo infinito amor estamos construindo o Reino de Deus em nós."

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Out 31, 2011 10:21 am

Espíritas Iniciantes
Livro: Encontro Marcado
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Assimilaste os princípios espíritas que te aclaram o pensamento, restituindo-te as directrizes do Cristo com a simplicidade do Evangelho em suas horas primeiras.

Não apenas crês.
Sabes que a imortalidade é a essência da vida.

Tranquilizaram-se-te as emoções e sedimentou-se a experiência.
Converteu-se-te a fé no coração em refúgio de paz inalterável.

Não te isoles, porém, daqueles companheiros que estão começando a construção na qual te rejubilas;
porque já conquistaste o cais da segurança, é possível enxergues muitos deles nas ondas perigosas das afirmações discutíveis.

Não lhes arrases a lavoura do entusiasmo com o cal da reprimenda.
Auxilia-os a fazer luz no campo do raciocínio.
Ouve-lhes a palavra, qualquer que ela seja, com paciência e brandura.

Cada inteligência possui determinado caminho para alcançar a verdade e muitos daqueles que abordam a doutrina renovadora do Espiritismo procedem de trilhas obscuras, como sejam as do preconceito ou da angústia, da enfermidade ou da obsessão, e, por isso mesmo, reclamam tempo para se desvincularem do temor supersticioso ou dos enganos piedosos em que se lhes encravaram os sentimentos.

Não lhes censures a condição transitória, nem lhes adubes os desacertos.

Ajuda-os com bondade, repetindo avisos e explicações para que se lhes consolide o discernimento.

Os irmãos amadurecidos são chamados a sustentar e orientar os irmãos mais novos de entendimento, e lavrador algum consegue atingir a alegria e a plenitude da colheita abandonando a planta nascente aos caprichos da Natureza, sem o esforço de assistir e o cuidado de cultivar.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Nov 01, 2011 1:02 pm

O Espírita
Livro: Seara de Luz
Irmão José & Carlos Baccelli

O espírita consciente de seus deveres não desanima ante as dificuldades naturais do caminho estreito.

Sabe que a luta é difícil, mas confia na vitória da perseverança.

Compreendendo a tarefa que lhe cabe desempenhar na construção de um mundo novo, trabalha sem esmorecimento na seara do bem, vivenciando a fé nas menores atitudes.

Coopera com todos, sem exigir cooperação.

Incentiva os companheiros de ideal, certo de que cada um faz o que está ao alcance de suas possibilidades.

Entende as suas e as limitações alheias, porquanto o Espiritismo lhe esclarece que todos somos Espíritos em evolução, ainda presos ao passado de erros exigindo resgate no presente.

O Espírita, embora seja um homem como qualquer outro, com os mesmos anseios e aspirações, é chamado a influenciar na espiritualização das criaturas a partir do próprio exemplo.

Valorizando o tempo que muitos desprezam, renuncia aos prazeres e facilidades terrestres, aproveitando cada minuto que lhe é concedido pela reencarnação no sentido de melhorar-se.

Convicto sobre a transitoriedade dos bens materiais exercita o desprendimento, retendo consigo apenas aquilo de que tenha absoluta necessidade.

Adepto da Fé Raciocinada, o espírita busca fugir a extremismos de opinião, cônscio de que o fanatismo religioso é um dos maiores entraves ao progresso da Humanidade.

No recinto doméstico, é o servidor que se sacrifica pela felicidade dos corações amados.
Na via pública, é o amigo da caridade, sempre vigilante de forma a não perder a oportunidade de ser útil.
No ambiente de trabalho, é o companheiro que se faz admirado pela gentileza e pela competência.

O espírita na instituição a que se vincula, é o irmão que não se preocupa com a disputa de cargos, mas, sim, em cumprir com alegria os encargos que lhe dizem respeito, na certeza de que "o maior no Reino dos Céus é o que se fizer na Terra o servidor de todos".

Não critica a ninguém.
Não agasalha a vaidade.
Não se julga privilegiado.

Não participa de discussões estéreis.
Não se faz instrumento da maledicência.

A respeito dele, escreveu Allan Kardec:
"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que empreende para domar as suas más inclinações".

Vejamos que não se trata de exibir atestado de santidade, mas de renovar-se a cada dia nos esforços de todo instante, levantando-se das possíveis quedas e seguindo adiante, com o fardo que sustenta aos próprios ombros.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Nov 01, 2011 1:03 pm

Alerta aos Espíritas
Revista Internacional de Espiritismo - março 2002
Reportagem de Otávio Caúmo Serrano

Entre os Espíritas há sempre muita preocupação com as doutrinas que atacam o Espiritismo.

Para desfazer equívocos ou defender-se das críticas, os espíritas participam de reuniões ecuménicas.
Isso nos surpreende, porque o Espiritismo tem propostas que conflitam com os demais credos.
São leis que fazem a espinha dorsal da doutrina espírita.

A reencarnação, uma delas, única justificativa para as desigualdades do mundo, se aceitarmos que Deus é todo justiça, amor e caridade, é menosprezada pelas outras seitas cristãs.

A lógica do Espiritismo atrai mais e mais adeptos, a cada dia.
Encontramos hoje nas casas espíritas doutores de todas as áreas e jovens que sempre contestaram as religiões, porque são dogmáticas e agridem a racionabilidade.

Depois de um culto na igreja, ao ouvir uma palestra espírita, a pessoa de bom senso percebe logo a diferença.
Enquanto os primeiros oferecem o céu com facilidade, o Espiritismo cobra do praticante um esforço titânico de melhoramento individual.
Dá-lhe receitas para o sucesso da tarefa e mostra-lhe as consequências dessa luta íntima.

É mais justo, porque representa a colheita do que é plantado e não um favorecimento com privilégios de merecimento duvidoso.
Ao chegar no Centro Espírita, o novo praticante, pela lógica, conclui que o Espiritismo detém a perfeição.
Procura adaptar-se e participar das actividades da casa para poder, na prática, chegar à almejada evolução.

Nesse momento, esbarra no nosso comportamento de espíritas com anos de casa, fincados nos velhos hábitos, sem que o Espiritismo possa modificar-nos.
Da teoria que conhecemos, pouco praticamos.
Allan Kardec advertiu que, por sua natureza, o homem quer ligar seu nome às obras e que no Espiritismo nada seria diferente.

E o que vemos nos nossos agrupamentos é exactamente isso.
Pessoas vaidosas, desgastadas pela luta de cargos, pelas honras, pelos títulos, pelas palmas e todo tipo de evidência, sem perceber que afrontam a doutrina e são mau exemplo.
Especialmente para os recém-chegados, que têm uma visão do espírita como homem de virtude, com destaque para a humildade.
Diante desse comportamento, desiludem-se.

O alerta que fazemos aos noviços, apesar de ainda sermos dos que navegam entre a teoria e a prática, é para que não se desencantem com a doutrina com base nos espíritas.

Continua...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Nov 01, 2011 1:03 pm

Continua...

O Espiritismo é divino
e os espíritas, humanos.
E estão entre os maiores devedores, corrigindo erros por meio de repetidas provas e expiações.
Mas, apesar dos obstáculos que lhe criamos, o Espiritismo seguirá sua trajectória.

Na Parte III do seu livro "Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita", A. Wantuil de Freitas declara:
"Sejam quais forem as barreiras que os homens lhe oponham o Espiritismo cumprirá sua missão de transformação do mundo:
com os homens, sem os homens ou apesar dos homens".

Não aconselhamos a que alguém que não se sinta bem num agrupamento ali permaneça em nome da caridade, em auto-agressão.
Se vamos ao Centro preocupados com um certo alguém com quem não simpatizamos, por falha dele ou nossa, devemos tomar alguma providência.
Primeiro, verificar o que é possível fazer para harmonizar-nos.

Quase sempre temos sucesso.
Mas se for impossível, busquemos outro grupo para colaborar porque os espíritos do bem não trabalham em lugares onde há desarmonia.

O objectivo deste comentário é dizer que se buscamos santos nos agrupamentos espíritas, seguramente ali não os encontraremos.

Jamais confundir o Espiritismo com o espírita, deixando que as atitudes de dirigentes, oradores, aconselhadores, professores, médiuns e pessoas em geral, interfiram nos propósitos de buscar o conhecimento doutrinário, porque à medida que avançamos no saber espírita, melhor compreenderemos a imperfeição dos companheiros de jornada e também a nossa.

Somos todos espíritos inferiores em luta contra as imperfeições.

Diante do fracasso do confrade, não abandone o Espiritismo, porque o prejuízo será seu.
O outro continuará ouvindo as lições e conseguirá, mais dia menos dia, o almejado progresso.
Se fizer o mesmo, cuidando de melhorar-se antes de tentar consertar o mundo, receberá o Espiritismo tudo o que ele pode nos dar.

Rogue a Jesus que ampare cada um de nós, velhos ou novos de casa, para que colaboremos com esta notável revelação que é a Doutrina dos Espíritos.
Tenha paciência e, com o tempo, verá que valeu a pena.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Nov 01, 2011 1:04 pm

Divulgação Espírita
Livro: Seara de Luz
Irmão José & Carlos Baccelli

Assim como o sedento procura as águas da fonte para saciar-se, a divulgação do Espiritismo acontece naturalmente.

Em Doutrina Espírita, ninguém necessita preocupar-se em propagá-la, ao ponto de promover o chamado "proselitismo de arrastamento", muito comum em certas religiões que desejam impor-se pelo número de seus adeptos.

A propaganda espírita é feita principalmente através do exemplo dos que lhe abraçaram os princípios.

Sem dúvida, não se deve deixar "a candeia sob o alqueire", conforme recomendação do próprio Cristo, no entanto não há que se preocupar em espalhar a luz da Verdade além dos limites do bom senso, evitando-se, a todo custo, uma reacção de antipatia por parte daqueles que não pensam como nós.

Os Espíritos são mais eficientes na tarefa da divulgação do que os homens que se ocupam de semelhante mister, de vez que, em toda parte, se utilizam de instrumentos mediúnicos na produção do fenómeno que atrai a atenção das pessoas para os assuntos relacionados com a Vida Espiritual.

Se os espíritas se dispuserem a estudar e a explicar a Doutrina em suas reuniões, tornando o livro e a mensagem espírita acessíveis ao grande público, já estarão cumprindo com a sua parte, sem necessidade alguma de disputar almas nas esquinas com os profitentes de outros credos.

Com pouco mais de um século, o Espiritismo tem feito progressos admiráveis, justamente por não sustentar qualquer tipo de pretensão, respeitando a fé de todos.

Kardec, na humildade que o caracterizava, chegou mesmo a declarar que o Espiritismo era o "mais poderoso auxiliar" das religiões em sua luta contra o materialismo.

Silenciosamente, os grupos espíritas vão-se multiplicando e a ideia espírita vai-se ramificando em todos os caminhos, produzindo os frutos sazonados do amor e da paz.

Jesus, com um grupo de doze companheiros, trouxe o Evangelho ao mundo;
Kardec, com uma reduzida equipe de cooperadores encarnados, fez com que o Espiritismo se espalhasse sobre a Terra...

É interessante observar-se que, no caso do Brasil, por exemplo, antes que a mensagem espírita aqui chegasse, através dos primeiros núcleos na Bahia, a Espiritualidade já havia preparado o terreno, tornando-o fértil ao desenvolvimento das sementes da Terceira Revelação.

É que o trabalho dos Espíritos Superiores sempre se antecipa ao dos homens.

Por isto, a Doutrina Espírita não tem necessidade de oferecer-se como se fosse um artigo de mercado...

Quando famintas, as pessoas haverão de procurá-la, porquanto pressentem nela a expressão da Verdade, que não carece de violentar consciências.

O que é bom divulga-se por si mesmo.

Realizemos simpósios e congressos, veiculemos o jornal e o livro, mas evitemos contender, disputar ou polemizar entre nós mesmos e, muito mais, entre aqueles que estimam discutir como se religião fosse uma paixão clubística.

Não nos preocupemos em convencer.

Onde falham as palavras, o exemplo é o melhor argumento.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Nov 02, 2011 10:28 am

Evolução do Espiritismo
Livro: Sol nas Almas
André Luiz & Waldo Vieira

Muito embora os desentendimentos e suplementações marginais, compreensivelmente encontradiços aqui e ali, em nossas actividades, não se pode negar o seguro avanço do Espiritismo, em seu primeiro século de existência.

Entre as múltiplas conquistas em que se lhe verifica o progresso, apontemos ligeiramente nas construções que lhe dizem respeito:
A valorização do aspecto moral e das consequências religiosas.

O estabelecimento necessário da separação entre mediunidade e doutrina.
A acomodação do fenômeno em lugar adequado.
A compreensão do médium por personalidade humana falível.

O reconhecimento de que a desencarnação não altera a criatura de maneira fundamental.
O impositivo de análise nas comunicações e revelações.
A exigência de moralidade e objectivos edificantes nas investigações psíquicas.

O esclarecimento mais amplo em torno de determinadas manifestações dos desencarnados.
A sublimação gradativa das faculdades de efeitos físicos, transferidas de espectáculos menos úteis ao socorro da Humanidade sofredora.
O afastamento gradual da evocação directa.

O aperfeiçoamento das actividades alusivas à desobsessão.
O repúdio à polémica religiosa.
A elevação do vocabulário doutrinário.

O desbaste natural das influências de outros credos e a poda espontânea de rituais do magismo.
A confirmação progressiva dos princípios espíritas por parte da ciência terrestre.
A melhoria dos processos de divulgação na imprensa falada e escrita.

A orientação clara quanto à educação da infância.
A formação de núcleos da juventude espírita em movimentos próprios.
A criação da literatura espírita.

A intensificação das obras de assistência social.
O culto do Evangelho em família, nos recintos domésticos.
A simplificação de hábitos e definição de atitude da vida dos espíritas.

À vista de semelhantes ocorrências, efectivamente incontestes, reunamos ideais e energias, emoção e discernimento na ampliação do trabalho espírita que nos compete na Seara Redentora de Jesus, com as chaves elucidativas de Allan Kardec, transformando convicção em serviço e convertendo as sensações do maravilhoso em noções de responsabilidade que nos preparem o cérebro e o coração para a Vida Maior.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Nov 02, 2011 10:28 am

Espíritos Inexperientes
Livro: No Portal da Luz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Na comunhão com os espíritos domiciliados no Além, encontrarás não apenas os instrutores que te induzem à disciplina e à renovação.

Qual ocorre na Terra mesmo, aqui e ali, surpreenderás espíritos inexperientes, conquanto simpáticos, que te partilham o nível de ideias e sentimentos.

Harmonizados com as tuas necessidades e inclinações, dedicam-se ao teu bem-estar e mostram-se dispostos a te servirem na condição de verdadeiros escravos, às vezes, em detrimento de teus melhores interesses na vida espiritual.

Sempre fácil e agradável o intercâmbio com eles, de vez que se te sujeitam alegremente aos menores caprichos.

Quem de nós, espíritos endividados e imperfeitos que ainda somos, não terá consigo algo da criança necessitada de carinho e de aprovação?

Embora agradecidos ao bem que semelhantes amigos nos facultam, é preciso não nos viciemos a pedir-lhes protecção indiscriminada e incessante.

Em virtude de nos assemelharmos, de algum modo, à criança, e claramente por isso mesmo, não nos será lícito dispensar o concurso de professores que nos conduzam à aquisição do auto-conhecimento, por vezes, à custa de disciplinas constrangedoras, mas, necessárias.

Aceitemos a colaboração dos espíritos inexperientes, entretanto, não nos esqueçamos de que, na maioria das circunstâncias, são eles companheiros de evolução e burilamento, em condições tão deficitárias quanto as nossas.

Muita gente prefere o exclusivo convívio deles no intercâmbio espiritual, pretextando que apenas deles recolhe o conforto e a assistência de que precisa e compreendemos, em tese, essa disposição de espírito, porquanto ninguém vive sem o calor da amizade.

Ponderemos, no entanto, que sem a autoridade do instrutor que esclarece e corrige, a escola perderia a finalidade.

Agradece o concurso fraterno dos espíritos inexperientes, não obstante simpáticos, sem olvidar que eles são nossos companheiros de classe no educandário da vida, necessitados tanto quanto nós mesmos, de ensinamento e orientação.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Nov 02, 2011 10:28 am

Pregação e Vida
Livro: Sementeira da Fraternidade
Vianna de Carvalho & Divaldo P. Franco

O pregador espírita é o embaixador de Jesus em visita de amizade, tomando contacto com a Comunidade fraterna e resolvendo as dificuldades locais à luz do Evangelho.

O pregador espírita é o inspector das relações públicas em viagem do Departamento de Publicidade, esclarecendo e anotando deficiências na propaganda do Evangelho Renovador.

O pregador espírita é o portador de valiosos tesouros do Evangelho, em contínua viagem de apresentação dos celeiros de bênçãos, ao alcance de todos.

O pregador espírita é um agente da Doutrina em permanente mostra das suas excelências.

O pregador espírita respeitável é aquele se apresenta ao mundo moderno, exibindo conduta honrada que lhe vale de credencial insuperável.

O pregador espírita mantém mais o espírita no homem do que o homem no espírita.

O pregador espírita, lançando as sementes de vida no solo por onde jornadeia, carrega Jesus no próprio exemplo, como um sinete de luz em suas palavras.

Pregação - tesouro.
Espiritismo - vida.

Examine o pregador espírita a própria vida com severidade, porquanto, da maneira como se utilizar da oportunidade na pregação, por ela responderá.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Nov 02, 2011 10:30 am

Palavras de Chico Xavier
Livro: As Bênçãos de Chico Xavier
Carlos Baccelli

Um conhecido actor de teatro, recém convertido à Doutrina, aproximou-se de Chico e expôs a ele sua preocupação.

Estava efectuando palestras na casa espírita que começara a frequentar, mas experimentava grande conflito...

Não conseguia fazer o que dizia e estava prestes a deixar os comentários evangélicos.

Fixando-o com ternura, Chico lhe perguntou:
- Emmanuel está me pedindo para lhe perguntar se você plantou o feijão que você comeu ...
- Não, Chico, não plantei - redarguiu o amigo, certamente na tentativa de apreender a lição.
- Pois, então - concluiu o nosso benfeitor -, você continue falando...
Alguém haverá de alimentar-se de suas palavras.

De outra feita, falávamos a respeito dos conflitos religiosos da actualidade e do fanatismo dos adeptos de certas religiões, dificultando o entendimento em torno do Evangelho.

Chico, como sempre, convidou-nos à reflexão:
- Em matéria de religião, alguns espíritas também são muito preconceituosos...
Se, por exemplo, algum irmão umbandista ou mesmo evangélico aparece em uma de nossas reuniões, perdemos a naturalidade e, se estamos ocupando a tribuna, direccionamos a palavra a ele, quando deveríamos evitar a menor insinuação que pudesse ofendê-lo em sua crença...

Conversávamos sobre a responsabilidade do espírita perante a Doutrina.

Chico, autografando à ponta da mesa e atendendo as pessoas que o buscavam, parecia alheio aos nossos comentários quando, para nossa surpresa, aparteou:
- O espírita não é melhor do que ninguém, mas ele tem a obrigação de ser melhor do que já é ...

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Nov 02, 2011 10:31 am

Companheiro Novato
Livro: Plantão da Paz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Integrado numa agremiação da Doutrina Espírita, você, confiantemente, pede esclarecimentos e directrizes.
Sentimo-nos, porém, embaraçados para fazê-lo.

Que trabalhador de nossa indicação estará bastante habilitado para aconselhar com segurança?
Quem não terá infantilidades no coração?
Mas, se você está realmente comungando os ideais da Doutrina que nos é preciosa, nela própria você encontrará o roteiro de que necessita.

O Espiritismo, descerrando a pesada Corina que velava, até agora, os segredos da vida no Além, não é somente a academia edificante de sábios e heróis, mas também a escola abençoada de pais e mães, pensadores e artistas, condutores e artífices, formando missionários do bem e do progresso.

Atendendo-lhe aos ensinamentos, poderá galgar múltiplos degraus da alta ascensão.
Entretanto, pássaro embriagado de liberdade, ante o horizonte infinito, você poderá comprometer o trabalho do próprio burilamento espiritual, se não souber manejar, simultaneamente, as asas do entusiasmo e da prudência.
Nesse sentido, se algo posso rogar a você, não menospreze a experiência dos mais idosos.

Já sei a qualidade de suas objecções.
"Nem sempre os maduros são os melhores", dirá em suas reflexões sem palavras, "tenho visto anciães desprezíveis e viciados".

Não julguemos apressadamente.
Considere que os pioneiros da luta, encontrados por você no grande caminho da vida, talvez não tenham recebido as oportunidades que brilham em suas mãos.
Ainda que lhe pareçam inconsistentes ou contraditórios, duros ou exigentes, ouça, com respeito e serenidade, o que digam ou ensinem.

Que seria de nós, sem o esforço de quem nos antecede?

Invariavelmente, aprendemos alguma coisa de útil ou de belo, alicerçando-nos na lição de quem lutou antes de nós.
Acima de tudo, lembre-se de que fomos chamados para auxiliar.
Idosos e novos já possuem críticos em excesso.

O mundo está repleto de espinheiros, e raras criaturas aparecem dispostas ao cultivo da boa semente.
É possível que não possa concordar com todos em certas particularidades da experiência comum;
no entanto, o silêncio é o melhor remédio onde não podemos melhorar.

Se você também, ramo promissor, pretende adquirir os defeitos dos galhos decadentes, confiando-se aos vermes do sarcasmo ou da rebelião, que será do tronco venerável da vida?

Em todos os climas, o nosso concurso activo na extensão do bem é o serviço mais apreciável que podemos prestar à Humanidade e ao Mundo.
E, além disso, saiba que a existência na Terra se assemelha à travessia de longa avenida, onde os transeuntes ocupam lugares diferentes, no espaço e no tempo.
Hoje, você começa a palmilhá-la;
todavia, dentro de algum tempo, atingirá a posição dos que já amadureceram na jornada, exibindo alterações no corpo e carregando inesperadamente impulsos do sentimento.

Cultiva a afabilidade com todos e não olvide que a Lei lhe restituirá o que você houver semeado.
Não inveje a prosperidade dos homens inescrupulosos e indiferentes.
A ilusão temporária pode ser dos ímpios, contudo, a verdadeira paz é património simples e dos bons...

Estude e trabalhe, incessantemente.
O estudo favorece o crescimento espiritual.
O trabalho confere grandeza.

Conseguirá você ostentar os mais belos títulos na galeria dos novos espiritualistas, mas, se foge ao livro e à observação e se lhe desagradam o serviço e a disciplina, não passará de um menino irrequieto e desarvorado, para quem os dias reservam amargos ensinamentos.

Quanto ao mais, se você deseja partilhar, com sinceridade, a experiência cristã, comece a viver, entre as paredes de sua própria casa, segundo os princípios renovadores que abraçou com Jesus.
Quem puder fazer a boa vizinhança com os parentes consanguíneos ou souber merecer o apoio legítimo dos amigos e conhecidos, terá conquistado elogiáveis habilitações, no campo da vida.

Mas, se você está também conversando no bem, com receio de praticá-lo, gastando o tesouro do tempo em vão, prepare-se, convenientemente, para receber dos companheiros novos de amanhã a mesma desconfiança e a mesma ironia com que são tratados os idosos menos felizes de hoje.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71937
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espiritismo

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum