SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Página 10 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Mar 26, 2016 8:05 pm

Leonor, percebendo o brilho emotivo que passava pelos olhos de ambos, começou a gritar de felicidade.
- Não me digam que...
- Isso mesmo - respondeu Carmem.
Nos gostamos e resolvemos viver juntos.
- Então vou ter meus pais juntos?
Isso é mesmo incrível!
Correu até Carmem e Nelson e abraçou-os com carinho, parabenizando-os pela decisão.
Santiago procurou imprimir tom sério na voz:
- Desculpe, Leonor, mas não poderei mais ser seu.
Desista de mim, me esqueça.
Ela não aguentou a brincadeira:
- Ah, entendi.
E ainda por cima estão de mãos dadas na minha frente!
Virou-se e abraçou Santiago e Marta.
- Vocês nasceram um para o outro. Tenho certeza.
Entraram animados e participaram os enlaces a Odete e Tadeu, que também exultaram de felicidade.
Dentro daquele clima de cumplicidade, amor e alegria, continuaram conversando sobre os planos futuros dos novos casais por um bom tempo.
Na semana seguinte, Lívia e Cláudio voltaram ao Brasil, depois de dois anos.
Com a morte de Salvador Allende e o poder nas mãos do general Pinochet, após sangrento golpe de estado, o Chile entrava no rol dos países latino-americanos dominados pela ditadura.
A carta de grande dose emocional de Castro não convencera o casal a voltar.
Contudo, com as mudanças políticas no país, optaram em voltar definitivamente para o Brasil.
Foram recepcionados no aeroporto por todos os familiares de Lívia, já que Cláudio não tinha contacto com os parentes de sua mãe.
Abraçaram-se entre lágrimas e saudades.
Era difícil para Lívia concatenar as ideias.
Não sabia se chorava por ver a mãe e a avó ou se chorava ainda mais por ver sua tia viva.
Todos estavam radiantes e felizes.
Odete e Tadeu surpreenderam-se com o ar maduro da filha embora ainda com dezanove anos.
Emocionaram-se ao ver Cláudio trazendo nos braços o bebé de poucos meses.
Odete e Carmem ficaram extasiadas quando souberam o nome da criança.
Em homenagem ao avô que nunca conhecera, Lívia baptizou o menino de Octávio.
Todos falavam ao mesmo tempo, querendo em minutos relatar os acontecimentos dos últimos anos.
Por fim, Marta concluiu:
- E fique sossegada, Lívia.
Sua avó cumpriu a promessa.
Agora que seus pais parecem dois namorados, ela não pára de escutar os meus discos de rock.
- Também não é bem assim - ponderou Carmem.
Estou apenas acompanhando a evolução no campo da música, mantendo-me actualizada.
- Ah, minha avó!
Eu cheguei a ficar tão descrente com a melhora de minha mãe que achei tolice fazer aquela aposta no hospital.
Faz tanto tempo...
Enquanto Carmem, Odete, Marta e Lívia entretinham-se entre beijos e conversas entrecortadas pelos dengos com o pequeno Octávio, Nelson, Santiago, Castro e Tadeu davam as boas novas a Cláudio.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73027
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Mar 26, 2016 8:05 pm

Ele os interpelou:
- Não sei o que o futuro nos reserva aqui.
Pelo menos tomamos uma decisão sensata.
Ficar perto da família foi nossa melhor alternativa.
Agora temos um filho, não podemos deliberadamente pousar de galho em galho.
Não tenho esse tipo de postura.
Preciso fazer qualquer trabalho logo.
Tadeu passou as mãos pela cintura do genro e disse, entre feliz e comovido:
- Você não precisará se preocupar por ora.
Este aqui - indicando com a outra mão - é o Dr. Castro, quem lhe enviou a carta que não os convenceu.
Cláudio abaixou a cabeça.
Envergonhado, cumprimentou Castro:
- Ah, sim. Prazer.
O advogado cumprimentou-o cordialmente.
Havia algo que queria perguntar e não se conteve:
- Desculpe se pergunto, mas qual o motivo de nunca saber sobre o seu pai?
Cláudio corou.
Era uma história que havia enterrado há anos, desde a morte de sua mãe.
Naquele momento, aquela pergunta pegou-o de surpresa.
- O que isso interessa ao senhor?
- Muita coisa.
- Mas por que agora?
- Desculpe-me, talvez não seja o momento.
Podemos retomar essa conversa em outra hora.
Cláudio percebeu sua deselegância.
Olhando para o advogado, que mais parecia interessado em ajudar do que bisbilhotar considerou:
- Bem, minha mãe sempre ocultou-me o nome de meu pai ou de sua família.
Disse-me sempre a verdade, que se envolvera com um homem casado e que por essa razão não poderíamos incomodá-lo.
Com isso, como você queria que eu tivesse interesse em conhecê-lo?
Só se fosse para dar-lhe uma sova!
Imagine, um aproveitador que deixou-a ao relento.
Por que iria preocupar-me em procurá-lo?
- Fui amigo de seu pai, na época da faculdade.
Cláudio olhou-o com desconfiança.
Castro continuou:
- Nunca passou pela sua cabeça como sua mãe conseguiu dar-lhe o sustento?
Acha que costurar para fora deu a ela tanto dinheiro assim?
Cláudio irritou-se:
- Quem é você para falar-me uma coisa dessas?
Se quer saber, ela sempre trabalhou muito e honestamente e tinha uma clientela rica e fiel.
Castro retrucou:
- E como chegou ao Brasil?
Teve algum problema na alfândega para desembarcar?
Viu o seu nome na lista dos exilados?
Por acaso sabe o porquê de nunca ter sido pego ou torturado?
Acha que teve muita sorte?
Ou que os militares achavam você peixe pequeno?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73027
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Mar 26, 2016 8:05 pm

Cláudio não soube o que responder.
Olhava para Tadeu como a pedir ajuda.
O que aquele homem queria com ele?
Por que tantas perguntas?
Justamente agora, que tentava esquecer o passado e viver uma nova vida?
Castro, observando o semblante alterado do rapaz, disse com voz que tornou amável:
- Desculpe-me.
Sou advogado e senti-me num tribunal.
Não quero causar-lhe desconforto algum.
Muito pelo contrário.
Seu pai morreu há muitos anos.
Um brilho rápido passou pelos olhos de Cláudio.
Embora relutasse, no seu íntimo sonhava com uma remota, mas real possibilidade de encontrar o pai.
Procurou conter a frustração.
Tadeu interveio:
- Bem, seu pai era filho de militar, de alta patente.
Na verdade, quem sempre evitava suas prisões era seu avô, um general do exército.
- Isso é loucura!
O sangue que corre nas minhas veias não pode ser de militar.
Isso é castigo!
Castro aproximou-se e estapeou o rapaz nas costas:
- Cláudio, deixe o orgulho de lado.
De que adianta isso agora?
Eu tenho uma longa história para lhe contar.
Talvez no final você possa reavaliar seus conceitos.
Nunca é tarde para mudar.
- E além do mais - replicou Lucas -, você agora é um homem muito rico.
- Não estou entendendo.
Castro salientou:
- Você odeia tanto os militares que acabou por receber uma fortuna de um deles.
Olhe a ironia do destino.
Cláudio continuava mudo.
Castro abriu a pasta que carregava por debaixo do braço.
Retirou alguns documentos e passou ao rapaz.
- Na verdade seu pai nunca se casou.
Isso foi uma história contada pela sua mãe.
Morreu solteiro.
O seu avô ficou viúvo e antes de morrer me procurou.
Aqui está o montante apurado.
É todo seu - concluiu.
Cláudio baixou os olhos no papel.
Ao final da leitura, levantou o rosto com uma palidez sem igual:
- Não pode ser...
Por sorte Tadeu ainda estava abraçado a ele, caso contrário Cláudio iria ao chão.
Sentindo as pernas bambas, precisou do apoio de Tadeu, Castro e Lucas para sentar-se numa cadeira próxima.
Nelson correu para pegar um copo de água e Santiago mediu o pulso do jovem atordoado.
Cláudio colocou a cabeça no peito de Tadeu e chorou copiosamente.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73027
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Mar 26, 2016 8:06 pm

A seu modo, agradeceu ao universo pela graça recebida.
Após o término dos trabalhos no Centro naquela noite, o dirigente da casa pediu a algumas pessoas que permanecessem para uma sessão especial.
Sentados em volta de uma grande mesa rectangular, estavam Carmem e Nelson, Odete e Tadeu, Lívia e Cláudio, Marta e Santiago, Leonor e Lucas.
André, Sílvia e Clotilde estavam sentados em cadeiras próximas, colocadas de maneira a dar sustentação energética à sessão.
Após ligeira prece, o dirigente apagou a luz, deixando ténue luz azulada a iluminar o ambiente.
Seu corpo estremeceu levemente e ele começou a falar, com a modulação de voz alterada:
- Boa noite, queridos amigos.
É com prazer que encontro todos aqui reunidos para esta sessão.
Como percebem, não importa se estamos num Centro Espírita em São Paulo, ou aqui na Guanabara.
Os espíritos trabalham em conjunto em diversos lugares ao mesmo tempo, pelo amor que temos em poder ajudar, esclarecer e orientar.
Alguns dos presentes participaram de reunião semelhante tempos atrás em São Paulo.
Esclarecemos alguns pontos, mas temos aqui do nosso lado uma amiga que necessita dar comunicação.
O espírito aqui presente recebeu tratamento, diminuindo bastante o seu desequilíbrio emocional.
Para ajudá-la no equilíbrio, já que todos estamos aprendendo e evoluindo, daremos passagem.
O corpo do dirigente estremeceu violentamente e uma voz rancorosa saiu pela sua boca:
- A única coisa que quero é livrar-me dessas escoriações!
Por mais que eu tenha melhorado, não tolero a sua presença.
Ela mudou de nome mas não vai se safar.
Ela é a culpada por eu estar neste estado.
Leonor sentiu um aperto no peito.
Clotilde levantou-se da cadeira, aproximou-se dela e pousou a mão em sua cabeça.
Logo ela voltou ao normal.
O dirigente, incorporado, continuou:
- Você o tirou de mim.
Clotilde aproximou-se do médium.
- Ninguém o tirou de você.
Ela não é a culpada.
Você criou essa situação dentro de suas ilusões.
Poderia seguir uma carreira brilhante, ter um companheiro que amasse de verdade.
Mas você preferiu jogar tudo para o alto em busca de um amor fictício, tanto que acabou indo para os ares.
Morreu numa explosão.
- Não aceito!
- Por que não?
Você agora está colhendo o resultado de escolhas malfeitas.
Mas sempre há uma nova chance.
Se se propuser a arrancar o orgulho ferido de seu coração, verá que novas oportunidades estão reservadas a você.
Olhe como seu estado já está melhorando.
Olhe para o seu corpo.
- O que é isso?!
Como vocês conseguem fazer isso?
Minhas feridas estão cicatrizadas...
O espírito caiu em pranto convulsivo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73027
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Mar 26, 2016 8:06 pm

Clotilde afirmou:
- A vibração aqui no ambiente ajuda na cura.
Se entrar nessa vibração, verá que logo seu espírito estará livre das escoriações.
Há alguns amigos aqui que gostariam muito de ajudá-la.
Eles vibram muito amor e querem levá-la para sua recuperação total.
Você melhorou muito de lá para cá.
- Não me lembro de alguém que me ame.
Pratiquei muitas maldades.
Não sou digna de perdão.
- Então olhe para o lado.
O corpo do médium curvou-se e ele gritou, emocionado:
- Sampaio! Não!
Ele veio para se vingar!
Clotilde continuou firme:
- Acha mesmo isso?
Ele está com cara de quem quer feri-la.
Após um longo silêncio e choro, o médium continuou:
- Sei, mas a culpa é muito grande.
Eu não me perdoo por tê-lo matado. Estou arrependida.
Clotilde ponderou:
- Precisa primeiro perdoar a si mesma.
Esse é o primeiro ponto.
A sua consciência é que traz todo o sofrimento que vem sentindo.
Sampaio está aqui para ajudá-la e não puni-la.
O espírito estava no limite emocional.
Um fio de voz saiu boca do médium:
- Você sempre me amou.
Perdoe-me, eu não quero mais brigar, sinto-me cansada.
Leve-me com você, leve-me...
O corpo do dirigente estremeceu mais uma vez.
Fundo suspiro brotou de seu peito.
Em seguida, voltou a falar com a modulação de antes:
- Precisávamos da vibração de vocês para que Fernanda fosse conduzida a um lugar de refazimento junto a Sampaio.
Para alguns que ainda a julgam, esqueçam disso.
Cada um é responsável por aquilo que atrai.
Sampaio está ligado a Fernanda por muito tempo, através de laços de paixões doentias e vingança.
Ele está aqui presente hoje e manda um abraço emocionado a Ricardo, que infelizmente não quis participar.
Diz estar tudo bem.
Ele sabe que através da maneira violenta de decidir pelas suas escolhas, teve um desencarne que ia de acordo com seu jeito de ser.
Ainda precisamos aprender muito sobre a espiritualidade.
Sampaio não morreu porque matou Fernanda em outra vida.
Nada disso. Não podemos generalizar.
Cada caso é único e merece atenção para chegarmos à verdade da situação.
Daí digo o quanto é importante reavaliarem seus valores, crenças, padrões de pensamentos.
Tudo isso reflecte em como vivem e morrem na Terra.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73027
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Mar 26, 2016 8:06 pm

É imperioso aprofundarem o conhecimento no mundo das energias.
Estudar e mudar, esse é o lema.
Devemos aprender que cada um de nós é único, com qualidades que muitas vezes só são reconhecidas através da dor.
Ninguém é vítima do destino.
Dêem mais atenção aos pensamentos.
Muitos trazem padrões negativos cristalizados ao longo de inúmeras vidas.
Sei que os sentidos são diminuídos na Terra, mas tudo é necessário para o aprimoramento de nosso espírito.
Antes de partir, gostaria de deixar um abraço a meu neto, a quem infelizmente, através de minhas escolhas também erradas, privei de nossa companhia. Obrigado.
O dirigente suspirou profundamente.
Fez uma prece de encerramento e distribuiu em seguida água fluidificada para os presentes.
Todos estavam emocionados.
Deixaram que as lágrimas caíssem impiedosas pelas suas faces.
Cláudio agora entendia a explanação durante toda a sessão.
Intimamente agradeceu ao avô pelo que fizera e pediu perdão, do fundo do coração.
O espírito do general Ubirajara aproximou-se e abraçou o neto com amor.
Beijou-o na testa e partiu com outros amigos que conduziam o espírito cansado e adormecido de Fernanda.
- Atenção, passageiros da Panair, voo 737 com destino a Londres, embarquem no portão três.
Ao ouvir a voz nos alto-falantes, Leonor apressou-se em abraçar seus parentes.
Estava feliz por viajar, mas triste por não ter mais contacto com Ricardo.
Libertara-o de seu coração com sinceridade, mas era um treino muito duro não deixar de sentir-se triste.
Ela percebeu que sua família escondia algo.
Parecia que tinham um segredo, ela não sabia ao certo.
Sentia-se um tanto incomodada com o brilho no olhar dos seus.
- Deve ser excesso de alegria - pensou.
De camisa estampada à moda da época, calça boca-de-sino e sapatos plataforma, levando numa mão um casaco e noutra uma frasqueira imitando pele de cobra, Leonor foi até o portão de número três, passou pela Polícia Federal e dirigiu-se até a sala de embarque.
Meia hora depois estava sentada confortavelmente no seu assento de primeira classe.
Estava olhando pela janela, vendo o movimento dos carregadores que transportavam as malas para o avião, quando ouviu uma voz soar próxima ao seu ouvido:
- Deseja alguma coisa?
Sem desviar os olhos da janela, tendo a certeza de que se tratava de um comissário de bordo, Leonor disse:
- Não, obrigada.
A voz tornou-se mais macia:
- Nem casar-se comigo?
Leonor voltou os olhos para o homem em pé a sua frente.
Abriu e fechou os olhos, ao mesmo tempo em que seu coração batia em descompasso.
Ricardo abaixou-se e sentou-se a seu lado.
Antes de qualquer movimento por parte de Leonor, ele a tomou nos braços e beijou-a com ardor, sendo correspondido de imediato.
- Não poderia deixá-la!
Fui estúpido e inseguro.
Amo-a e quero estar a seu lado.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73027
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Mar 26, 2016 8:06 pm

Leonor procurou recompor-se do susto.
- Mas o que faz aqui?
Como soube de minha viagem?
- Depois da sessão especial da qual todos vocês participaram, menos eu, lá no Rio, papai contou-me tudo.
Foi então que percebi o quanto estava tomando atitudes contrárias à felicidade de minha alma.
Por preconceito e padrões negativos resolvi afastar-me de você.
Mas o que posso fazer se meu coração clama por seu amor?
Foi à vez de Leonor jogar-se em seus braços e beijá-lo com ardor.
De repente, ela parou e perguntou, aflita:
- O avião está decolando?
Você precisa sair!
- E daí? O meu assento é este aqui mesmo, do seu lado.
Carmem ajudou-me dando o nome da companhia, número do voo, etc.
Se você vai a Londres, eu também vou.
Não a deixarei por nada deste mundo.
- Então é por isso que todos estavam com os olhos brilhando demais para o meu gosto!
Eles sabiam de tudo?
- Sabiam. Pedi que fizessem segredo.
- Ah, sei. Não acha que correu um grande risco?
E se eu o recusasse?
- Jamais faria isso.
Sei que o seu amor por mim é verdadeiro.
Antes que Leonor falasse alguma coisa, Ricardo tirou do bolso uma linda caixinha em veludo azul-marinho.
- Abra - ordenou ele.
- Mas isso é divino!
É uma proposta? - indagou Leonor.
Ele tirou um anel da caixinha, colocou-o delicadamente no dedo anular dela; tirou o outro, colocou-o nas mãos de Leonor e fez com que ela repetisse o seu gesto.
Com voz que a emoção tornava rouca, declarou:
- Não se trata de uma proposta, mas da celebração do nosso amor.
Deixaram as palavras de lado e entregaram-se aos beijos novamente.
Ao lado deles, Rogério e Ester sorriam.
Aproximaram-se do casal e deram um beijo na testa de cada um.
- Agora vamos, meu amor.
Está tudo claro e resolvido, não temos mais permissão para continuar, fizemos a nossa parte.
- Isso, Ester, fizemos a nossa parte. Vamos tratar de nós.
Rogério pegou-a delicada e amorosamente pela mão e alçaram voo.
Sentiam-se leves e felizes.
Olharam ao redor e perceberam-se cercados de estrelas, em cujo brilho revelavam-se os olhos de Deus a contemplar, embevecido, toda a Sua criação.

§.§.§- Ave sem Ninho
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73027
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÓ DEUS SABE - Marco Aurélio / Marcelo Cezar

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 10 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum