DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Página 8 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Mar 23, 2016 10:56 am

Quando estivermos no poder, vamos seleccionar nossos genes dominantes para que apenas os brancos fortes, determinados e orgulhosos de sua raça permaneçam.
É o único caminho.
O guia de James esclareceu:
- Genes... defeitos de nascença... raça pura...
Os fanáticos ao redor de Barnes vão pressionar para que ele o abandone.
Alguns vão até sugerir que ele o mate, por considerarem você uma mercadoria defeituosa.
Assan estava chocado. Assim como James.
- Não fique tão surpreso.
Isso já foi feito antes - apontou Joe.
- Você vai ser a escolha dele - aconselhou o guia.
Você vai ser a oportunidade dele.
Ele será forçado a escolher entre o poder que almeja e o filho recém-nascido.
James não respondeu.
Ele fitava a imagem de Bobby Barnes.
A paixão ardente nos olhos do fanático fitava-o de volta.
Ele viu mais chamas ainda, que vinham das labaredas de uma cruz na escuridão da noite no Alabama.
- Por que eu?
O professor encolheu os ombros e em quatro palavras resumiu uma regra eterna e imutável do universo:
- Porque você está pronto.
O guia explicou melhor o que o professor disse:
- Você está pronto para perdoar. Você está pronto para seguir adiante.
O universo nunca pede de um espírito mais do que ele pode dar, porque ninguém pode ser responsável por uma coisa pela qual ainda não está pronto para assumir a responsabilidade.
Como seu professor lhe disse, você está pronto.
James fechou os olhos e, com um aceno de cabeça, concordou.
Ele finalmente soube o que Joe quis dizer quando ensinou que "Jesus perdoa porque Ele compreende".
James compreendeu:
nossas vidas na Terra às vezes não têm nada a ver connosco, mas com os outros.
Ele perdoou:
- Eu vivi antes, fiz minhas escolhas, não sou melhor do que ninguém.
E ele aceitou.
Porque não estava mais com medo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Mar 23, 2016 10:56 am

31 - A última escolha

Assan foi o único aluno que restou sob o domo de cristal.
Ele olhou ao redor da enorme rotunda e das três cadeiras vazias postadas no semicírculo.
- Então, para onde vamos daqui, professor?
Você não vai continuar pagando o aluguel dessa sala só por minha causa - gracejou o espírito, nervosamente.
- Já está pago - sorriu Joe.
E não acho que vamos precisar dela por muito mais tempo.
Assan assentiu.
Ele sabia que, em breve, ele é quem iria tomar uma decisão.
O espírito estava impaciente.
Desde que espiara o abismo, Assan sentia que alguma coisa dentro dele o estava impelindo a prosseguir.
- Se eu disser "sim" - disse, referindo-se à opção de nascer como filho de Rosa e Joshua - vamos embora e seguimos com nossas vidas?
Joe ergueu as sobrancelhas e avistou a guia Cláudia por sobre o ombro de Assan.
O professor sabia que Assan, no passado, nem sempre aceitava os conselhos da guia.
Mas aquilo também fazia parte da vida:
o direito de tomar decisões erradas.
O universo permite as assim chamadas "escolhas erradas", porque, de uma forma ou de outra, nós aprendemos.
- Nós sempre evoluímos - afirma Joe para você.
Uma vez que um passo é dado, um espirito nunca retrocede.
Pode ficar empacado, mas é para isso que estamos aqui, para dar-lhe um empurrãozinho.
Cláudia encolheu os ombros.
Ela não queria se envolver ainda.
Ela achava melhor deixar Joe continuar seu trabalho com Assan.
A guia sabia que Assan tinha dificuldades em lidar com o carma, e agora era importante que ele visse claramente, de uma vez por todas, o que significava o carma.
O professor andou pela sala e sentou-se ao lado de Assan, na cadeira que havia sido ocupada por James.
- Você é quem manda.
Você pode dizer "sim" para a oferta de Joshua e Rosa, partir com Cláudia e planear sua encarnação.
Ou - o professor apertou levemente o ombro de Assan - você pode ficar por aqui e pensar realmente sobre o que você quer fazer.
Cláudia saiu de trás do rapaz para parar ao lado dele.
- Não seja impaciente - ela o encorajou.
Não há pressa.
Dê-nos uma chance.
Assan deu um sorriso tímido.
Ele sabia que eles estavam certos.
No passado, ele sempre foi cabeça-dura e impetuoso.
"E olhe onde isso tudo me trouxe", murmurou para si mesmo.
"Melhor eu calar a boca e ouvir um pouco, para variar."
- Ajudem-me - pediu.
Estou pronto.
Tanto o professor quanto a guia estavam aliviados.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Mar 23, 2016 10:57 am

Sem desperdiçar um segundo, Joe foi logo começando o que tinha que fazer.
- Lembra-se de ter dito que queria se abrir?
Dar ao invés de receber?
Assan assentiu.
- Em que medida voltar como filho de Rosa e Joshua faria isso? - perguntou Cláudia, forçando Assan a concentrar-se nas implicações de sua escolha.
Pense em como isso se encaixaria naquilo de que você precisa.
Assan virou para sua esquerda a fim de olhar para o professor, mas Joe apenas balançou a cabeça para ele:
- Só você sabe essa resposta.
Ele olhou para a direita. Cláudia repetiu o gesto do professor.
Nenhuma dica viria daqueles dois.
Assan estava encurralado.
- Pensei que vocês iam me ajudar.
- Estamos aqui para ajudar você a se ajudar - respondeu o professor, por ele e por Cláudia.
Você progrediu muito desde que as aulas começaram.
Sabe onde encontrar suas respostas.
O espírito desistiu.
Eles realmente não iriam facilitar.
Ele estava por sua própria conta.
- É assim que tem que funcionar - revela o professor a você.
- Nós estamos aqui para ensinar.
Estamos aqui para guiar.
Estamos aqui para ajudar.
Mas não estamos aqui para decidir.
Assan tem que fazer isso sozinho, porque ele pode fazer isso sozinho.
Assan fechou os olhos.
Meditou e começou a procurar pela resposta dentro de si mesmo.
"Em que medida encarnar como filho de Rosa e Joshua vai ajudar a me abrir para os outros? Onde está a chance de mudança?
Qual é a oportunidade?"
Imagens de seu passado desfilaram à sua frente, não apenas para relembrá-lo onde já esteve, mas também para dar-lhe pistas de onde procurar pelas respostas.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Mar 23, 2016 10:57 am

32 - As Cruzadas.

Ele viu a si mesmo enquanto as chamas das mesquitas incendiadas iluminavam os céus da noite.
Ele ouviu os gritos e lamentos dos seguidores do Islão presos dentro daquelas mesquitas, seus corpos alimentando as chamas furiosas.
Reencarnar como filho de Rosa e Joshua não iria fazer sumir as chamas ardentes que ele acendeu naquela encarnação, onde seu carma se acumulou da mesma forma que as cinzas do ódio que ele espalhou.
Tanto Joe quanto Cláudia assistiam ao espírito em sua procura por uma resposta.
- Ao menos ele começa a perceber o tipo de carma que criou - disse Cláudia em pensamento para Joe, enquanto eles viam que a aura de Assan estava se modificando.
- Já é um bom começo para ele - retrucou o professor, também em pensamento.
Você, sentado em seu lugar de sempre, na plateia, empolga-se ao ver que pode ouvir a troca de mensagens mentais entre Joe e Cláudia.
Assan sentiu a revolta e a rejeição ao ver Mary-Rosa deitada na mesa onde fora feito o aborto, negando-lhe a chance de existir.
"Mas quem sou eu para me revoltar" - admitiu Assan para si mesmo - "depois de tudo que fiz?"
- Ele está achando as respostas - Joe sorriu para Cláudia.
- Ele está começando a entender que nenhum de nós é inocente e nenhum de nós é perfeito - pensou Cláudia de volta.
Agora ele pode começar a descobrir o caminho que tanto procura.
- Ele está abandonando sua revolta - acrescentou o professor.
- Agora ele pode começar a ver além de si mesmo.
O adolescente viu a si mesmo como Steve, o garoto de programa espancado, morrendo solitariamente num hospital de Nova York, querendo apenas ouvir a voz da mãe pela última vez.
"Eu quis ser uma vítima, achando que iria equilibrar meu carma se fosse tratado da forma como tratei os outros.
Tive o que quis.
Minha família me rejeitou, eu me humilhei vendendo meu corpo e, finalmente, fui espancado até a morte porque uns sujeitos no parque odiavam bichas.
Mas o carma é mais do que o "eu"...
Carma é também os outros, porque minhas acções afectam outros.
Eu não dei nada, e não recebi nada a não ser mais revolta e rejeição."
- Ele está chegando lá - o professor proclamou orgulhosamente para Cláudia, que esfregou as mãos, entusiasmada.
Assan viu seu pai, Harold/Sir Walter, expulsando-o de casa, Ele mal havia completado dezassete anos.
"Ele me expulsou porque eu o envergonhava.
Talvez ele tivesse vergonha de si mesmo, também.
Rosa o imitou, porque tinha medo", Assan falava a si mesmo.
"Se eu voltar como seu filho, é porque perdoei a ela e a mim mesmo."
- Compreensão traz perdão, e perdão leva à compaixão, que se toma empatia, e da empatia nasce mais compreensão.
É um novo e completo ciclo que ele está começando a construir - Cláudia comentou com Joe, feliz.
- E compreensão gera evolução, substituindo o ciclo de ódio, revolta e rejeição.
Ele está rompendo as correntes que o prendiam - observou Joe orgulhosamente.
Assan definitivamente tinha aprendido.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Mar 23, 2016 10:57 am

O tempo que ele passou sob o domo de cristal tinha valido a pena.
Um clarão explodiu em frente a Assan.
Ele viu os corpos mortos e mutilados que ele criou.
- Eu encarnei revoltado, portanto fui atraído a um lugar, a uma vibração e a uma época em que podia exercitar minha revolta.
Inventei uma história não apenas para mim mesmo, mas também para minha guia, dizendo que queria ser parte daqueles que um dia persegui.
Fiz isso, de novo, pensando que podia equilibrar as coisas.
Era uma mentira, mas ao menos aprendi que era impossível equilibrar violência e ódio com mais violência e ódio.
Um suspiro profundo, e Assan abriu os olhos.
Ele olhou para o professor, que ainda estava sentado perto dele, e para Cláudia, que estava em pé à sua direita.
O espírito havia chegado a uma conclusão.
- Eu sempre fiz a escolha mais egoísta.
Eu nunca dei. Só tomei.
- Prossiga - embalou Cláudia.
- Tenho que controlar minha revolta corrosiva.
E então, pela primeira vez, ele admitiu que, quando olhou para dentro do abismo, viu um reflexo de si mesmo.
- Era como se eu estivesse olhando para minha própria revolta.
E por isso - Assan olhou para Joe - que me senti fraco lá em baixo.
Eu estava sendo atraído pela fúria, e isso me assustou.
Cláudia e Joe ergueram as sobrancelhas.
O pupilo realmente tinha progredido muito.
- Tudo bem, para mim, encarnar como filho de Rosa e de Joshua.
Não tenho ressentimentos contra eles - admitiu Assan, mas perguntou em voz alta de que valeria essa encarnação.
- Provavelmente - ele mesmo respondeu - não muita coisa.
O professor e a guia trocaram olhares.
Joe sinalizou a Cláudia que era hora de levar Assan para o próximo passo.
- E se você pudesse fazer Joshua e Rosa se abrirem, não apenas um para o outro, mas para o mundo ao redor deles?
E se você pudesse ajudá-los a entender seu egoísmo, seus egos e seus medos?
O que você me diz disso?
Enquanto o espírito meditava sobre as palavras de sua guia, Joe interrompeu-o com outras palavras:
- Não é um grande gesto, como tentar salvar o mundo - ele riu - mas pode ser até mais importante.
Você estaria ajudando dois espíritos, que até agora viveram dentro de si mesmos, a progredir na estrada da evolução.
- Posso fazer isso sendo filho deles?
Não vejo como.
Cláudia, acariciando a bochecha de Assan, disse-lhe com gentileza:
- Você pode fazer isso, se você se tornar um dos Bebés de Deus.
Assan lentamente balançou a cabeça.
Ele não tinha a menor ideia do que Cláudia estava falando.
- O que é isso? - ele perguntou.
- Uma escolha - respondeu Joe.
Nada mais que uma escolha.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Mar 24, 2016 11:53 am

33 - Os Bebés de Deus

- Eles parecem diferentes - Cláudia, parada perto de Assan, começou a dizer.
Não são inteligentes ou brilhantes.
Aos olhos do mundo, eles nunca vão ser nada e são dignos de pena.
Na Terra, alguns acham que eles nem sequer deveriam poder nascer.
- Eles são completamente dependentes.
Eles não podem fazer nada sozinhos.
A maioria nem sequer vive muito; seus corpos não são próprios para longos percursos - complementou Joe, sentado à esquerda de Assan.
- Mas eles são os Bebés de Deus.
Eles riem, sorriem e, enquanto estão vivos, são inocentes, passando pela vida sem nenhuma malícia, ódio ou inveja - finalizou Cláudia.
Assan viu-os em frente a ele, rindo e brincando no palco da vida.
Eram crianças nascidas com a síndrome de Down, comumente chamados de mongolóides, por causa de sua aparência oriental.
Em seguida, o palco da vida mostrou a Assan uma criança excepcional com seus pais.
Ele viu a adoração sincera e o amor que a criança tinha por eles.
- Eles dão mais do que recebem - observou Joe.
Enquanto precisam de atenção, tempo e energia constantemente, eles retornam com amor e felicidade incondicionais.
E, com ênfase especial, o professor comentou:
- Os Bebés de Deus são ignorantes para o eu.
- Essas crianças vivem em simplicidade, harmonia e paz - concluiu Cláudia.
Elas existem para nos lembrar de nossa inocência.
E elas nos dão uma oportunidade.
- E você quer que eu seja um deles? - pensou Assan enquanto olhava para o palco da vida.
É por causa de tudo que fiz?
Essa seria minha punição?
Joe sorriu e pacientemente relembrou o espírito de uma das primeiras lições que ensinou.
- Punições são imposições.
Lembre-se do que ensinei sobre imposições: nós não aprendemos com elas.
Nada pode lhe ser forçado.
Estamos mostrando a você uma de muitas opções.
- Essa é uma oportunidade não apenas para você, Assan, mas para Joshua e Rosa - explicou Cláudia.
Agora mesmo eles estão traçando suas próximas encarnações com seus guias e eles sabem que precisam achar um meio de crescer além de si mesmos, se quiserem evoluir.
Por muito tempo, Joshua pensou apenas em si mesmo.
Para ele, a vida era um jogo, no qual poder, dinheiro e posição social colocavam-no entre os ganhadores.
E Rosa encolheu-se num casulo do qual tinha medo de sair.
O professor continuou a explicar a Assan que seu nascimento jamais poderia ser uma punição para ele, Rosa ou Joshua.
- O universo está dando a eles uma chance de desviar suas emoções para longe de si mesmos.
Eles precisam ser capazes de acolher um ao outro e se importar mais com outro ser humano do que se importam com suas próprias ambições e medos.
Seu nascimento pode ser uma oportunidade para que eles rompam consigo mesmos e com seus passados.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Mar 24, 2016 11:53 am

- Você pode ser o centro do futuro deles - afirmou Cláudia.
Assan estava para dizer alguma coisa, mas Joe interrompeu-o.
Ele sabia o que estava passando pela cabeça do rapaz.
- E você? Como você se encaixa nisso, com seu desenvolvimento e evolução?
É isso que quer saber, não é?
O adolescente encolheu os ombros e deu um sorriso retorcido.
- E, isso meio que passou pela minha cabeça.
- E pela nossa, também - riu Cláudia, e em seguida deu-lhe a resposta a suas dúvidas.
- Revolta, meu amigo.
Tem tudo a ver com revolta.
Você viverá com um corpo e uma mente que simplesmente não estão conectados à revolta.
Você vai descobrir como é viver sem sentir raiva.
- E você vai fazer algo que nunca fez em todas as suas encarnações até agora - interpôs o professor.
Você vai representar uma oportunidade para dois espíritos.
Você vai ajudar a si mesmo a evoluir e quem sabe quantos outros você vai poder modificar.
Não era isso que você queria?
Sem grandes feitos... sem razões egoístas, simplesmente uma oportunidade de tocar pessoas e ajudá-las em seu caminho.
Assan pensou sobre tudo que o professor e Cláudia disseram.
Ele analisou as possibilidades. Franziu os lábios e perguntou:
- E se Rosa e Joshua, assim que soubessem que teriam um filho excepcional, decidissem por um aborto?
Eles já fizeram isso antes e é mais fácil hoje em dia do que era na Inglaterra no século 18.
Em alguns países, isso é até uma tendência.
- Pode acontecer - admitiu Cláudia imediatamente.
Mas não se esqueça:
os dois estão mudados; eles não são mais William e Mary.
- Além disso - intrometeu-se Joe - há o factor dos papéis invertidos, ou a "troca", como Joshua disse.
Rosa será o homem, Joshua será a mulher, e eles estão planeando encarnar numa vibração estritamente tradicional.
Mas você está certo.
Eles podem decidir por um aborto.
O livre-arbítrio pode abrir muitas portas.
Cláudia, que guiou Assan por várias encarnações, disse ao espírito que, se acontecer um aborto, podia-se pensar em outras opções.
- Mas - ressaltou Cláudia - neste momento, é você quem decide.
Assan disse que entendia, mas ainda tinha muita coisa dentro de sua cabeça.
- E se eles decidirem me doar para adopção?
E se a vergonha e a responsabilidade forem demais para eles?
Rosa já fugiu de seus problemas no passado.
- É uma possibilidade - concordou Cláudia.
Espíritos encarnam com a melhor das intenções, mas, na Terra, tudo pode acontecer.
Aqui, só podemos traçar nossas vidas, mas, no plano terrestre, o universo, através do carma, nos dá opções.
Como reagimos, depende de nós.
A guia pediu-lhe que não se preocupasse com o que seus novos pais podiam fazer.
- Mesmo que eles o abandonem, você ainda terá sua chance, e isso é o que conta.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Mar 24, 2016 11:53 am

O espírito sacudiu a cabeça.
Ele não compreendia.
- Você terá uma chance de viver uma vida sem revolta.
Você terá a oportunidade de tocar as vidas de outras pessoas, com amor, compaixão e alegria.
Em você, algumas pessoas verão a inocência de que se esqueceram, a pureza que perderam e a felicidade que menosprezavam.
- É por isso que apelidamos essas crianças de Bebés de Deus - sussurrou Joe.
Assan fechou os olhos e respirou fundo.
- Para mim, tudo bem.
Só acaba quando termina.
O enorme círculo onde ficava a sala de aula está vazio, sem guias, sem alunos.
Já faz algum tempo, você não sabe bem quando, que viu Assan partir com Cláudia para planear sua vida como filho de Rosa e Joshua.
A única forma de calcular o tempo em anos terrestres é sua idade:
você começou a visitar Summerland quando tinha vinte anos; agora, já passa dos cinquenta, ainda vivendo no plano terrestre.
Você está no mesmo lugar na plateia, mas agora não está sozinho.
Joe está sentado a seu lado.
A princípio, nenhum dos dois diz uma palavra.
Ao invés disso, vocês se deixam ficar na sala de aula onde tanta coisa aconteceu nos últimos trinta e poucos anos.
Você passeia os olhos pela enorme rotunda onde os alunos se sentaram organizadamente em seu semicírculo.
Mais à esquerda, flutua o pequeno "círculo dentro do círculo", o palco da vida.
Você pensa nas vidas que viu passar por aquele palco.
Em cada uma delas, havia uma parte de você e, provavelmente, uma parte de todo espírito que vive na esfera terrestre.
"Quem já não foi tomado pela ambição?", você se pergunta.
"Quem já não se revoltou ou teve medo?
Quem já não se perdeu, tentando achar a 'saída mais fácil'?"
Você finalmente percebe que não foram apenas as vidas dos quatro alunos que foram projectadas sob o domo de cristal.
Na verdade, foram flagrantes da humanidade que desfilaram diante de seus olhos.
E você sabe que não foram apenas os alunos que aprenderam com aqueles flagrantes da vida real; você também aprendeu.
Você se lembra da grande escada brilhante curvando-se nos fundos, onde cada degrau era um passo na infinita jornada espiritual.
Você deixa seu olhar passear livremente, até que se descobre fitando o domo de cristal que o iluminou ali por tantos anos terrestres.
E, finalmente, você pousa os olhos no professor a seu lado.
- Como isso vai acabar? - você se pergunta.
Um pequeno sorriso forma-se no rosto dele.
- Nunca acaba.
Aí é que está a beleza disso tudo.
Um espírito é imortal.
Estamos sempre progredindo, mudando, nos transformando.
Há tanto que se aprender, e tantas coisas que ainda não compreendemos...
Você deixa escapar um suspiro desanimado.
- E as vidas deles? Como vão ser?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Mar 24, 2016 11:54 am

Era isso que eu queria saber.
- Entendo o que quer - riu Joe.
Dê uma olhada no palco da vida, o "círculo dentro do círculo".
Imagine os anos terrestres passando.
O tempo é irrelevante.
Lembre-se do que eu disse:
"O passado torna-se o presente, e o presente é uma ponte para o futuro".
Tudo que você tem a fazer é atravessar a ponte, e vai encontrar uma resposta.
Você faz o que ele disse e concentra sua atenção no pequeno palco.
Você pensa em Sir Walter, vivendo como Bobby Barnes.
Você pensa em James, que encarnou como seu filho, com um corpo deformado por genes defeituosos.
- Se estivéssemos no poder - dizia o líder do grupo com quem Barnes trabalhava - o garoto teria que ser eliminado.
A raça branca tem que se manter pura, nossos genes dominantes limpos.
Você sabe como nos sentimos a esse respeito.
Bobby Barnes tinha uma escolha.
James foi a canalização dessa escolha.
Barnes poderia, como exigia a organização, livrar-se do garoto, ou ele poderia tomar outro caminho.
Bobby Barnes/Sir Walter finalmente tomou outro caminho.
O universo tinha, na verdade, enviado um chamado a ele, e, dessa vez, o espírito ouviu.
Neste exacto momento, Barnes está usando seu talento como orador e líder contra seus ex-amigos.
Ele viaja pelo mundo, discursando contra o racismo, contra a intolerância e o fanatismo.
E leva sempre consigo seu filho, Robert Jr.
- James perdoou e, porque pôde perdoar, perdeu o medo - observou o professor.
James rompeu o ciclo em que ele próprio se aprisionou.
E ele foi capaz de ajudar o espírito que uma vez se chamou Sir Walter a romper seu próprio ciclo.
- É assim que aprendemos uns com os outros - comenta você.
- E isso só demonstra a você como estamos nisso juntos, mas cada um por si - respondeu Joe.
O universo permite que as vidas se inter-relacionem.
O carma nos une.
Mas o que aprendemos com essas vidas depende de nós.
James tomou uma decisão, a de ser mais uma vez parte da vida do senhor de escravos Samuel.
Foi dada uma nova oportunidade a Samuel, como Bobby Barnes.
O professor juntou a palma das mãos.
- Juntos: James e Samuel - ele demonstrou.
E, separando as mãos, completou:
- James e Samuel, escolhas separadas; estamos nisso juntos, mas cada um por si.
Podemos aprender uns com os outros, ou não.
Cada espírito precisa achar seu próprio caminho.
Joe se antecipa à sua próxima pergunta:
- Você quer saber sobre Rosa, Joshua e Assan.
Ele sorriu e novamente apontou para o palco da vida.
Rosa agora era Stanislaw.
Joshua tornou-se Myrna.
Eles nasceram na Polónia, um país sob rígida tradição católica na Terra.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Mar 24, 2016 11:54 am

Como planearam no lado astral, eles se encontraram, um dia, e casaram-se.
O casal teve um filho, ao qual deram o nome de Nicholas.
E a criança nasceu com a síndrome de Down.
Nicholas morreu quando completou vinte e três anos de idade.
Seu coração nunca se desenvolveu o suficiente para suportar um corpo adulto.
Stanislaw/Rosa não pôde lidar com a pressão e o sacrifício de manter uma criança excepcional.
Ele/Rosa deixou a família cinco anos depois que Nicholas nasceu.
Mais uma vez, Rosa o abandonou.
No entanto, Myrna/Joshua foi forte, lutando ao lado do filho até o último suspiro de vida de Nicholas.
Quando ele nasceu, ela ajudou a criar em seu país o primeiro grupo de apoio para pais de crianças excepcionais.
Até hoje, descasada e sozinha, ela continua a acolher outros pais, dando-lhes coragem e compaixão.
- Rosa e Joshua vão ficar juntos um dia? - você pergunta.
- Difícil dizer.
Lembra-se de como eles eram afinados um com o outro?
Você assente.
- Bom, Joshua progrediu.
O espírito aprendeu a usar seu talento e dinamismo para ajudar os outros.
Rosa ainda vive atrás de uma muralha de medo e insegurança.
É difícil dizer o que vai acontecer.
As vezes, o amor não conquista tudo.
Você pergunta sobre Assan.
Onde ele está?
O professor diz a você que ele estava em Summerland.
- Ele finalmente se livrou de sua revolta.
Ele avançou um degrau.
Ele está fazendo seu caminho.
Você e o professor olham-se por um instante.
Você sabe que chegou a hora de partir.
Ainda existem muitos degraus pela frente, para você, na Terra.
É hora das despedidas.
- Foi muito bom estar a seu lado - você diz, voz embargada pela emoção.
Joe sacode a cabeça e sorri.
Ele aponta para a sala, onde a escada reaparece, curvando seu caminho numa explosão de cores e luzes até o topo do domo de cristal.
- Vamos nos ver novamente - diz Joe, dando-lhe um abraço - naquela escada.
Nossas vidas estão ligadas e entrelaçadas.
A vida de um espírito toca muitas outras vidas, e as vidas de muitos outros tocam as nossas.
Eu e você - Joe faz seu abraço ficar mais forte - estamos nisso juntos, mas cada um por si.

Fim

§.§.§- Ave sem Ninho
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 73915
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIANTE DO ESPELHO da Vida / Ricky Medeiros

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum