DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Página 5 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:16 pm

Como nós, não aprenderá a ler, escrever e talvez como você, só conseguirá assinar o próprio nome, nada além disso.
Sabe muito bem que para gente como nós, não existe futuro!
Isso tudo pensei quando vi você aqui pela primeira vez e olhei para sua barriga.
Tornei a sentir naquela noite em que ele nasceu.
Não temos e nunca teremos nada para dar a ele...
Ao contrário, com o dinheiro que o Alan vai nos dar, poderemos nos casar.
Já sabemos que não há problema algum em sermos primos e termos o mesmo sangue.
Poderemos ter outros filhos...
- Outros filhos?
Não quero ouvir nada disso que está dizendo, Paulo.
Você não está preocupado com ele, está pensando no muito que vai ganhar!
Vou dizer só mais uma coisa e nunca mais voltaremos a este assunto.
Ele é meu filho e eu o amo.
Ficará ao meu lado para sempre.
Se insistir nessa loucura, amanhã mesmo vou embora e deixarei você.
Pensei que me amasse, e ao nosso filho, como eu amava você...
Mas estou vendo que não gosta de ninguém, nem mesmo de você...
- Claro que amo você, Marta!
Por a amar muito e a ele, é que quero fazer essa troca!
Com o dinheiro, seremos felizes, e ele, também será!
- Saia do meu quarto, Paulo!
Vou embora! Não quero ver você nunca mais na minha frente.
- Vai embora? Posso saber com que dinheiro?
Eu amo você, e amo também o nosso filho.
Não precisa ir embora, eu não saberia viver sem você.
Direi ao Alan que a ideia dele está descartada.
Eu amo você, Marta...
Com os olhos cheios de lágrimas, ela me abraçou, dizendo:
- Ainda bem que voltou à razão...
Vamos ficar juntos nós três...
Você vai encontrar a pedra...
Tenha fé... Deus está ao nosso lado...
Eu a abracei e com muito carinho me deitei ao seu lado.
Ela colocou o João no berço que ficava ao lado da nossa cama.
No dia seguinte bem cedo, eu e o Alan pegamos o corpinho da criança e fomos, juntos, para a cidade.
Lá ele teria que ser examinado por um médico para que fosse providenciado o registo de nascimento e, em seguida, o atestado de óbito.
Eu aproveitaria para registar o João.
Geni e Marta queriam ir também, mas uma estava precisando de repouso e a outra precisava tomar conta de tudo na nossa ausência.
Assim que chegamos à cidade, fomos para a delegacia, mostramos o menino ao delegado e contamos o que havia acontecido.
Ele já estava acostumado, pois muitas crianças morriam no garimpo.
Deu toda a orientação e, juntos, enterramos o menino.
Voltamos para casa. Geni estava inconsolável Marta dava a ela toda atenção.
Assim que chegamos, me perguntou:
- Onde está o registo do João, Paulo?
- Sabe como é uma cidade pequena, aliás nem assim se pode chamar aquilo.
Não passa de uma pequena Vila.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:16 pm

Deixei todos os nossos dados, o homem do cartório disse que vai levar uns dez dias para ficar pronto.
- Estranho...
Pensei que ficasse pronto na hora.
- Também pensei, mas não é assim, não se preocupe, daqui a alguns dias, eu volto lá para buscar.
- Está bem, mas preciso voltar ao meu trabalho.
Sorri, ela se afastou. Tudo corria bem.
Após alguns dias, Alan chegou, dizendo:
- Preciso ir para o Rio de Janeiro resolver um assunto com um cliente.
Marta disse:
- Pode ir tranquilo, não se preocupe com nada, tomarei conta da Geni e tudo vai ficar bem.
- Ele foi. Eu continuava no garimpo, tentando, desesperado encontrar a minha pedra.
Sentia que a qualquer momento a encontraria e seria a minha salvação.
Alan ficou no Rio por uma semana.
Voltou, dizendo:
- Está tudo certo.
Consegui resolver o meu problema.
Geni o recebeu com muito carinho.
Eles se amavam realmente.
Tudo voltou ao normal.
Naquela semana, trabalhei mais do que nunca, precisava encontrar a pedra, mas novamente foi em vão.
No sábado, voltei para o hotel.
Fazia um pouco mais de um mês que a Geni havia dado à luz.
Embora muito triste, ela reagia, mas ainda continuava deitada, sem vontade de levantar.
No sábado, iria novamente haver a festa dos garimpeiros, as moças viriam. Marta trabalhou muito para que tudo estivesse pronto para a festa.
Desde aquele dia em que o menino da Geni nasceu, aos sábados, a Isménia levava João para a sua casa.
Marta decidiu que seria melhor, pois o barulho era muito grande.
Ele dormia lá e, pela manhã, um de nós ia buscá-lo.
Como todos os sábados, a festa foi até as quatro horas da manhã.
Cansados e sabendo que no dia seguinte teríamos muito trabalho, fomos todos nos deitar logo em seguida.
Eu não conseguia pregar os olhos.
Marta, muito cansada, adormeceu assim que se deitou.
No dia seguinte, eram onze horas, quando ela acordou.
Ficou preocupada por ter dormido tanto.
Eu continuava dormindo.
Ela foi depressa para a casa do Isaías buscar o João.
Isménia estranhou ao vê-la entrar:
- Que você veio fazer aqui?
Aconteceu alguma coisa com o João?
- Que está dizendo, Isménia? Ele não está aqui?
- Não! O Paulo veio buscá-lo ontem à noite.
- Como buscá-lo? Para quê?
Por que não me disse nada?
Isménia não entendia o que estava acontecendo:
- Não sei o que aconteceu, Marta.
Ele me disse que você mandou buscá-lo, por isso o entreguei.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:16 pm

Marta chegou ao hotel correndo, foi directo para o quarto.
Eu, por ter demorado muito para dormir, não havia ainda acordado, e não percebi quando ela saiu, nem quando voltou.
Ela, furiosa, começou a me sacudir para que eu acordasse:
- Paulo! Acorde!
Onde está o meu filho?
Acordei assustado, sabia que aquele momento ia chegar.
Sabia, também, que teria muita dificuldade para contar a Marta o que eu havia feito.
Sentei na cama. Ela gritou:
- Onde está o meu filho, Paulo?
O que fez com ele?
Tentei abraçá-la, mas ela se esquivou:
- Não quero saber de abraços, quero saber do meu filho, o que fez com ele?
- Fique calma.
Vou lhe contar tudo.
Ela tremia muito.
No íntimo, sabia o que eu havia feito, mas não queria acreditar.
- Por favor, não venha me contar que você fez o que estou pensando?
Fiquei olhando.
Ela já havia adivinhado.
Abaixei a cabeça, sem coragem de olhá-la.
Senti naquele momento a extensão do que havia feito.
Ela começou a me bater na cabeça, no rosto, onde conseguia pegar.
Estava alucinada:
- Como teve coragem de vender o nosso filho, Paulo?
O meu filho? Você é um monstro!
Odeio você! Onde ele está?
Fiquei calado, não tinha o que dizer.
Sabia que havia feito algo terrível, mas já estava feito.
- Fale alguma coisa!
Vou atrás do meu filho!
Sem que eu esperasse, ela saiu, desceu as escadas e, como uma louca, saiu correndo para a rua.
Corri atrás dela.
Ela correu, correu muito, até que, cansada, parou e se ajoelhou.
Cheguei perto.
Ao me ver, quis se levantar e correr novamente.
Eu a segurei, dizendo:
- Não adianta, Marta!
Eles já estão muito longe!
Saíram, quando fomos dormir.
- Você sabia? Você concordou?
Você vendeu meu filho?
Você é um monstro!
Vou a pé, de caminhão, de qualquer maneira, mas vou encontrar o meu filho.
- Não adianta, não vai encontrá-los e, mesmo que encontre, não poderá fazer mais nada.
Nosso filho não existe mais, está enterrado.
Ela arregalou os olhos, perguntando:
- O que está dizendo?
Enterrado? Como?
- Tente se acalmar para que eu possa lhe contar tudo.
Quando eu terminar, vai ver que fiz o melhor para ele.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:17 pm

- Melhor para ele, Paulo?
Fez o melhor para você!
Você é um monstro!
Nada que me disser vai poder me fazer mudar de ideia.
Vou atrás do meu filho e vou encontrar ele!
Você nem ninguém vai me impedir.
- Espere, Marta! Fique calma.
Você não vai encontrá-los, eles estão indo para os Estados Unidos.
- O quê? Como?
- Você precisa me deixar explicar.
Quando tomar conhecimento de tudo, verá que não foi tão ruim assim.
Ela sentou no meio da rua.
Ficou me olhando de uma maneira que jamais esquecerei.
Em seus olhos, eu via muito ódio, mesclado com dor.
Naquele momento, entendi o que havia feito e também que a tinha perdido para sempre.
Ela ficou calada, me olhando, esperando que eu lhe contasse tudo.
Sentei ao seu lado, não me atrevi a tocar nela.
Comecei a falar:
- Você se lembra daquela noite em que conversamos sobre a proposta do Alan?
Você pode não acreditar, mas eu havia pensado muito.
Ele tinha razão, jamais nosso filho teria ao nosso lado uma vida decente.
Sem dinheiro, seria criado como nós fomos, sem instrução e até sem comida.
Por isso tomei a decisão.
Assim que você adormeceu, eu fui até o quarto deles.
Bati à porta, Alan abriu:
- Preciso falar com vocês.
Só que a Marta não pode saber até que tudo aconteça.
Alan fez com que eu entrasse.
Entrei, a Geni estava ansiosa, querendo saber o que eu tinha para dizer.
Ela sabia que, se eu estava ali, era porque havia aceitado a proposta do Alan.
Sentei em uma cadeira, dizendo:
- Aceito a sua proposta.
Sei que para a Marta vai ser difícil, mas arrumarei um jeito de falar com ela.
Alan, você tem razão.
Não tenho nada para oferecer ao meu filho.
Se você me passar todas as suas pedras e os seus negócios, sei que ganharei muito dinheiro e poderei dar tudo para os outros filhos que teremos.
Ao me ouvir dizer aquilo, Marta pegou em meu rosto com muita força e gritou, olhando em meus olhos:
- Outros filhos?
Com você? Nunca mais!
Nunca mais vai se atrever a me tocar!
Até agora não disse o que fez com o meu filho!
Continue, mas, por favor, seja breve.
Estou ficando cada vez mais nervosa.
Alan e Geni, ao me ouvirem dizer aquilo, ficaram cheios de felicidade.
Foi aí que combinamos como tudo seria feito.
No dia seguinte pela manhã, teríamos que ir até a cidade para fazer o enterro do menino e o registo do João.
Combinamos tudo.
Por isso a Geni se sentiu muito mal, o que obrigou você a ficar com ela.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:17 pm

Ao chegarmos à cidade, fomos directo à delegacia.
Disse ao delegado que o meu filho havia nascido morto e que precisava enterrá-lo.
Ele nos instruiu que precisávamos de um atestado de óbito e que ele mesmo chamaria um médico para obtê-lo.
Tudo seria rápido, desde que se pagasse.
O Alan se prontificou a pagar.
O menino precisava também de um registo de nascimento.
Combinamos que, enquanto ele providenciasse o médico, nós iríamos até o cartório.
Assim fizemos.
No cartório, Alan registou o João em seu nome e eu registei o menino deles em meu nome.
- O quê? Você deu o nosso filho para eles de papel passado e tudo?
Você é bem pior do que eu pensava!
- Fiz isso, sim.
Por isso tive que inventar aquela história, quando me pediu para ver o registo do João.
Achei que estava fazendo o melhor por nosso filho!
Ele teria uma vida boa!
- O que o Alan lhe deu em troca?
- Após registarmos as crianças, fomos até um advogado.
Ele preparou um documento no qual passava para o meu nome o hotel e todos os negócios do Alan, aqui no Brasil.
Hoje, somos donos de tudo, Marta!
Vamos ter muito dinheiro!
Muito mais do que eu conseguiria, caso achasse a pedra!
- Você transformou meu filho em uma "pedra"!
Você o vendeu em troca de um sonho!
Eu te odeio e vou odiar você pelo resto da minha vida!
Eu sabia que ela estava com razão, mas tinha esperança de que conseguiria convencê-la.
Por isso, deixei que falasse o que quisesse.
Assim que terminou de me xingar, ficou me olhando, esperando a continuação.
Prossegui:
- Quando o Alan foi para o Rio de Janeiro, dizendo que ia atender a um cliente, na realidade, ele foi providenciar os passaportes e as passagens para os três.
Nosso filho hoje se chama Walther Soares Brown e vai viver nos Estados Unidos.
Ao ler aquilo, Walther se levantou, tomado de susto.
Saiu correndo do quarto, chamando por Isaías.
Este estava sentado na sala, ao lado de Isménia, ouvindo música no rádio.
Walther entrou correndo e, muito aflito, com os papéis nas mãos, perguntou:
- Isaías! Você sabia disso?
Você sabia que eu não era filho da Geni e do Alan?
Vocês sabiam que fui vendido?
Isménia e Isaías estavam esperando por aquele momento.
Isaías calmamente, disse:
- Sabíamos, sim, presenciamos todos os factos.
- Não fizeram nada para impedir uma loucura dessa?
- Só ficamos sabendo quando tudo já havia acontecido, mas, mesmo que soubéssemos antes, não poderíamos fazer nada.
- Aquele retrato que está no quarto é da minha mãe verdadeira?
- Sim, ele esteve ali por todo o sempre.
- E ela onde está? Morreu?
- Pelo visto, você não terminou de ler a carta.
- Não terminei nem vou terminar!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:14 pm

Agora só me interessa saber da minha mãe!
Quanto deve ter sofrido por um inconsequente como ele!
- Não vou tirar a sua razão, mas, por favor, termine de ler a carta.
Tem ainda muito para saber.
Ele deixou tudo escrito, leia e não julgue.
Apenas leia.
Aparte mais difícil você já leu, veja agora as consequências de tudo isso.
- Só quero saber se minha mãe ainda vive!
- Leia e saberá.
Se eu lhe responder essa pergunta agora, talvez não queira mais ler, e é importante que leia até o fim.
Confie na providência.
Deus está em todos os lugares e em todos os momentos das nossas vidas, não nos abandona nunca e nada acontece por acaso.
Leia tudo até o fim...
- Vem me falar de Deus em uma hora como esta?
Onde estava Deus quando esse louco fez uma monstruosidade dessa?
Onde está a minha mãe?
- Deus, com certeza, estava ao lado deles, como está agora ao nosso lado.
Por favor, leia a carta até o fim.
Walther percebeu que seria inútil continuar insistindo.
Isaías não diria nada.
Voltou para o quarto, pegou o retrato em suas mãos e começou a olhar aquele rosto que parecia sorrir para ele.
Prestou atenção nos cabelos, rosto e, principalmente, em seus olhos, pensou:
Ela era realmente muito bonita e quanto deve ter sofrido...
Não sei o que estou sentindo neste momento...
Fui criado com tudo e com muito amor, não posso me queixar da vida que tive...
Amei meus pais, mas nunca poderia imaginar que não era filho deles.
Descubro, agora, que a minha vida toda foi uma mentira.
Descubro, agora, que fui tirado dos braços de uma mulher que me amava...
Como pode ser isso?
Como pode existir tanta maldade no mundo?
Colocou novamente o retrato sobre o criado-mudo, voltou a se acomodar na cama e recomeçou a ler a carta.
Assim que Marta ouviu o novo nome do nosso filho, levantou-se e foi caminhando, calada, em direcção ao hotel.
Eu a acompanhei à distância.
Não me atrevia a dizer mais nada.
Sabia que ela precisava de tempo para pensar e eu daria a ela todo o tempo que fosse preciso.
Eu a amava muito.
Sabia, agora, que embora eu houvesse lhe tirado o filho, poderia lhe dar tudo o que sempre sonhei e outros filhos, tantos quantos ela quisesse.
Ao chegar ao hotel, ela foi directo para o quarto, eu a segui.
Assim que entrou no quarto, pegou a mesma maleta com que chegou e foi colocando dentro dela algumas peças de roupas.
Eu tentei evitar, ela apenas me olhou, sem dizer nada, mas entendi o seu olhar.
Sabia que ela não ia mudar de ideia.
Estava, naquele momento, me abandonando.
Eu não podia permitir.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:14 pm

Desesperado, falei:
- Espere, Marta, não faça isso! Eu amo você!
Agora, poderemos ter tudo com o que sempre sonhamos!
Não poderei viver sem você!
Precisa me perdoar.
Sei, agora, o grande erro que cometi, mas me perdoe!
Viverei para fazer você feliz!
Teremos outros filhos!
Ela não disse nada, nem sequer se voltou para me olhar.
Terminou de arrumar a mala, saiu do quarto.
Fui atrás, implorei, chorei, mas não adiantou, perguntei:
- Para onde você vai?
O que pretende fazer?
Ela não respondeu, continuou andando.
Eu insisti:
- Você não tem para onde ir, Marta!
Ela não disse uma palavra.
Continuou andando. Percebi que não adiantava.
Ela estava determinada a me deixar e nada a faria mudar de ideia.
Ela saiu para a rua e foi caminhando pela pequena estrada de terra.
Eu a vi se afastando.
Embora desesperado, eu sabia que não conseguiria nada naquele momento.
Fiquei olhando até que ela desaparecesse no fim da estrada.
Estava ali, parado, olhando, quando ouvi uma voz atrás, nas minhas costas:
- E agora, o que vai fazer, Paulo?
Era Isaías. Olhei para ele, fiquei sem saber o que responder.
Ele, percebendo que eu estava desesperado, me fez entrar, dizendo:
- Venha, vamos entrar, nos sentar e conversar.
Não quer me contar o que está acontecendo?
Eu mal o conhecia.
Sabia que ele trabalhava para o Alan, mais nada.
Mas, naquele momento, eu precisava conversar com alguém, desabafar, contar a enorme asneira que havia praticado.
Ele pegou em meu braço e me conduziu de volta para o hotel.
Nós nos sentamos.
Olhei em seus olhos, notei que havia neles uma luz que me transmitia confiança.
Contei tudo. Ele me ouviu, sem interromper.
Quando terminei de falar, lágrimas corriam por meus olhos.
Estava sofrendo muito, eu amava Marta e nunca pensei que um dia ficaria sem ela.
Ele olhou bem dentro dos meus olhos, dizendo:
- O que o senhor fez foi muito grave.
Eu não sabia de nada, mas agora entendo por que Alan, um dia, me chamou e disse:
- O Paulo vai passar por momentos difíceis.
Quero que continue ao lado dele e o ajude em tudo o que precisar.
- Perguntei o que era, mas ele não disse.
Sei que, além do dinheiro e de tudo o mais que recebeu, o senhor, sinceramente, pensou que seria melhor para o seu filho.
Não sei se será ou não, mas está feito.
Sigo já há muito tempo uma Doutrina que nos ensina que nada acontece por acaso e que nunca estamos sós.
Temos o livre-arbítrio para decidir o que é certo ou errado.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:16 pm

O que é bom para nós ou ruim.
O senhor usou do seu livre-arbítrio, só que foi para decidir a vida de outras pessoas.
Vai carregar isso para sempre, mas está feito.
Talvez consiga, um dia, remediar tudo o que foi feito hoje. Tenha fé...
Isaías ficou em silêncio por alguns minutos, só me olhando.
Eu não conseguia dizer nada, apenas chorava, ele perguntou:
- Para onde acha que ela foi, Paulo?
- Não sei, Isaías!
Nem sei se ela tem dinheiro.
Ela não me disse...
- Ela trabalhou durante muito tempo, deve ter algum dinheiro.
Não estará indo de volta para casa?
- Não sei. Acredito que não.
Não sei o que fazer...
- Se não sabe o que fazer, não faça nada, Paulo.
Confie em um Deus que tudo sabe e que tudo perdoa.
Tudo será como tem que ser.
No final, tudo está sempre certo.
- Não está nada certo, Isaías!
Estou só, sem meu filho e sem a mulher que amo...
- Esse é o preço que terá de pagar pelo uso do seu livre-arbítrio.
- Isso que está dizendo não faz sentido!
Não entendo nada disso!
Não tenho religião alguma!
Nem sei se Deus realmente existe!
- Claro que existe.
Olhe à sua volta, tudo isso que vê.
Esse sol brilhando, as matas, as montanhas cheias de pedras preciosas, nós mesmos, as plantas, os animais.
Ele existe, está em todos os lugares e com todas as pessoas, Paulo.
- Às vezes, quero acreditar que Ele exista, mas ao ver tanta miséria e fome, chego a pensar que não existe nada.
A única coisa que realmente conta neste mundo é a quantidade de dinheiro que possuímos.
Com ele, sim, podemos ter tudo o que queremos.
Hoje, o senhor tem uma boa quantidade de dinheiro, mas tem tudo o que quer?
Aliás, ninguém tem nada.
Tudo o que temos ou conseguimos, um dia, teremos de deixar aqui mesmo.
- Não estou entendendo.
- Um dia, todos voltaremos para Deus e não levaremos nada, a não ser o que aprendemos, fizemos de bem e as orações dos amigos que conquistamos.
O resto ficará aqui, inclusive o nosso corpo. Não é mesmo?
Era muito jovem para entender o que o Isaías estava dizendo.
O que me importava, realmente, era tudo o que eu poderia adquirir, com todo o dinheiro que agora possuía. Respondi:
- Quer saber de uma coisa, Isaías?
Não sei para onde ela foi, mas sei que pensará e entenderá que fiz o melhor para o nosso filho e para nós mesmos.
Após pensar bastante, ela voltará.
Sei que também me ama.
Enquanto isso, vou ficar aqui trabalhando e esperando.
Falando nisso, você vai continuar ao meu lado, fazendo o mesmo trabalho que fazia para o Alan?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:17 pm

- Se me quiser, ficarei.
Daquele dia em diante, começamos uma longa amizade que perdura até hoje.
Nós nos entregamos ao trabalho.
O Isaías cuidava de toda a parte burocrática; eu, dos garimpeiros.
Ele e a Isménia se mudaram para o hotel.
Ela começou a trabalhar no lugar antes ocupado pela Geni.
Eu, embora fosse dono de tudo aquilo, não era feliz.
Todas as noites, ficava pensando em Marta e em você.
Sabia que, um dia, ela voltaria.
O tempo passava, já fazia dois meses que tudo havia acontecido, mas até agora, nada.
Não tinha notícias da Marta.
Em uma manhã, acordei muito nervoso, precisava fazer alguma coisa.
Não conseguia parar, andava de um lado para outro.
Desde que Alan foi embora, nunca mais eu havia voltado ao garimpo, mas, naquele dia, senti uma vontade imensa de ir até lá.
Resolvi que iria, pois pensava, que, cortando aquela montanha, poderia extravasar toda a raiva que estava sentindo.
Esquecer de tudo o que havia feito, mas, muito mais, da incompreensão da Marta.
Fui até à montanha, peguei a picareta e comecei a cavar com muita força.
Precisava colocar a minha ira naquela picareta.
Eu cavava, cavava sem prestar muita atenção nos torrões que iam caindo.
Ouvi um garimpeiro gritando:
- Olhe aí! Olhe o tamanho desta pedra!
Olhei para o lugar que ele apontava e vi, estarrecido, ali, sob os meus pés, envolta em muita terra, uma enorme pedra verde.
Fiquei parado, olhando, sem coragem de me abaixar e tocar naquilo que era o meu sonho há muito tempo.
Após alguns segundos, me abaixei, peguei o torrão e comecei a tirar a terra que a envolvia.
Ela era realmente grande, muito mais do que eu havia imaginado.
Comecei a gritar feito um louco:
- Encontrei! Encontrei a minha pedra!
Todos os garimpeiros se aproximaram para ver aquela beleza que eu tinha em minhas mãos.
Eu pulava e gritava feito um louco.
Ela estava ali! Finalmente a encontrei, sabia que a encontraria, Marta sempre me dizia que ela só estava esperando que eu a encontrasse.
Só aí me lembrei da Marta.
Ali, naquele momento, dei-me conta mais ainda da imensa loucura que havia feito.
Só agora eu entendia que aquela pedra não representava mais nada em minha vida.
Ela chegou muito tarde.
Eu havia perdido meu filho e a mulher que amava.
Comecei a chorar sem parar.
Os garimpeiros acreditavam ser de emoção, felicidade, mas não era verdade, eu chorava de desespero, por ver como a vida era injusta.
Peguei a pedra, voltei para o hotel.
Fui com ela até o escritório, onde Isaías trabalhava.
Chorando, coloquei a pedra em cima da mesa, dizendo:
- Eu a encontrei!
Ela está aqui!
A pedra que tanto procurei!
Isaías pegou a pedra em suas mãos:
- Que beleza de pedra, Paulo!
Nunca vi uma igual em todo o tempo que trabalho aqui!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:17 pm

Ela é linda e deve valer muito dinheiro!
- Sei disso, e é por isso que estou chorando...
- Não entendo!
Deveria estar feliz!
Todo garimpeiro sonha com uma pedra como esta!
- Ela chegou tarde! Muito tarde...
Isaías entendeu o que eu dizia.
Saiu de trás da mesa, colocou a pedra sobre ela, me abraçou:
- Sei o que está sentindo.
Devemos continuar acreditando na sabedoria Divina.
Se encontrou esta pedra, é porque tem muito o que fazer nesta terra.
Acredito que a primeira coisa que deveria fazer, agora, seria voltar para a sua casa, talvez a Marta esteja lá.
Já passou um bom tempo.
Ela deve ter pensado muito.
Vá ate lá, meu amigo.
Dê a você mesmo uma chance de remediar o mal que sem intenção fez.
Se ela não estiver lá, ao menos reverá a sua família e agora poderá ajudá-los.
Vou guardar muito bem esta pedra até conseguir um bom comprador.
- Tem razão, farei isso, mas levarei a pedra comigo.
Se a Marta estiver lá, quero que a veja.
- É muito perigoso viajar com uma fortuna desta.
Não sei se essa é uma boa ideia.
- Da maneira como ela chegou às minhas mãos, é porque ela é minha, e ninguém vai tirá-la!
O importante é que a Marta a veja e compreenda que tudo o que fiz foi pensando no bem-estar do nosso filho e dos futuros que viriam e que virão, se Deus quiser!
- Tem razão.
Deve fazer isso mesmo.
Ao menos, já está falando em Deus.
Isso é um bom começo.
Acredite que Ele está ao seu lado e que tudo será resolvido da melhor forma.
- Estou começando a acreditar, mas Ele podia ter me dado essa pedra antes que tudo aquilo acontecesse.
Receio que agora seja tarde demais...
- Tudo tem sua hora e momento.
Tudo será como tem que ser.
Não imagine o que vai acontecer.
Apenas vá, no mínimo, deixará a sua família muito feliz...
No dia seguinte bem cedo, saí no jipe, que antes pertencia ao Alan e que agora era meu.
Durante a viagem, ia pensando:
O Isaías tem razão.
Se a Marta não estiver lá, ao menos vou rever a minha família.
Farei com que se mudem daquele lugar.
Agora, eles poderão viver na cidade, sem depender da chuva para sobreviver.
Tenho dinheiro suficiente para que todos possam viver muito bem.
Espero, de todo o meu coração, encontrar a Marta e conseguir convencê-la a voltar comigo.
Parei, à noite, em um pequeno hotel na estrada.
Estava cansado, havia dirigido o dia inteiro, parando apenas para abastecer o jipe e comer um pequeno lanche.
Senti que não conseguiria dirigir durante a noite.
No dia seguinte, reiniciaria a viagem.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:17 pm

A pedra seguiria colada ao meu corpo.
Vestia-me simplesmente, como todos, ninguém poderia imaginar que eu carregava comigo uma fortuna como aquela.
Entrei no hotel, dirigi-me até o bar, perguntei se havia algo para comer.
Eu queria comer comida mesmo.
O lanche que comi na estrada não me satisfez, precisava de algo com muita sustância.
O dono do bar me prometeu que a comida seria muito boa e que jamais a esqueceria.
Realmente, era boa mesmo.
Após jantar, fui logo para o quarto.
Estava cansado e a viagem ainda seria muito longa.
No dia seguinte logo cedo, levantei, tomei um café rápido e caí na estrada.
Durante a viagem, ia olhando aquela estrada; quanta pobreza existia ali.
As poucas casas existentes eram feitas de barro e cobertas com folhas.
Ali, sozinho, vendo no horizonte a estrada que continuava e parecia não ter fim, eu me lembrei do Deus de que Isaías falava:
Será que Ele existe mesmo?
Se Ele existe, por que permite que haja tanta pobreza neste mundo?
Como pode permitir que essas pessoas vivam dessa maneira?
Que futuro tem essa gente?
Que sonhos? Continuei dirigindo.
Finalmente, avistei, ao longe, a minha casa.
Levava comigo muita esperança de reencontrar Marta e conseguir convencê-la a voltar e viver ao meu lado.
Eu, agora, era um homem rico e tinha também encontrado a minha pedra.
Cheguei nos limites da propriedade, parei o jipe e fiquei olhando.
Ainda restava algum verde, mas, com certeza, a seca, em breve, chegaria e tudo aquilo se transformaria em terra, pura terra, como tinha acontecido durante toda a minha vida.
Acelerei, entrei.
De longe, vi, na varanda, uma mulher que correu para dentro da casa, assim que viu o jipe entrar na estradinha.
Da distância em que eu estava, não conseguia reconhecer quem era, mas, pelos cabelos negros, só podia ser ela, Marta.
Meu coração disparou.
Acelerei mais, a pequena estrada era de terra e com muitos buracos, mas nada daquilo importava.
Estava chegando junto da mulher que amava mais que tudo, mais até do que a minha tão sonhada pedra.
Em seguida, vi a mulher voltando, acompanhada por um homem.
Não havia como não o reconhecer: era meu pai.
Sua altura e o modo de usar o chapéu eram inconfundíveis.
Caminhei em direcção a eles, que me reconheceram e eu os reconheci.
Começaram a gritar e a abanar as mãos.
Eu fazia o mesmo.
Com uma mão no volante e a outra abanando.
Percebi que a mulher não era a Marta, mas minha prima Nalva, irmã dela.
Mesmo assim, eu estava feliz, voltava para casa e, como havia prometido, com a minha pedra, que tiraria todos daquele lugar.
Com os gritos, os demais membros da família também vieram, alguns correram ao meu encontro.
Nós nos abraçamos com muita emoção e saudades.
Entrei em casa, tudo continuava como sempre fora.
Nada mudara. Vi todos, menos ela.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:17 pm

Sem esconder a minha emoção perguntei:
- Onde está a Marta?
Eles me olharam com ar de surpresa.
Meu pai perguntou:
- Ela não está com você?
- Não! Ela me abandonou há mais de dois meses, pensei que estivesse aqui!
- Abandonou? Por quê, Paulo?
E a criança? Ela teve a criança, não teve?
- É uma longa história, pai, mas se ela não está aqui, onde estará?
Minha tia, mãe de Marta, foi quem falou:
- Desde que o pai a expulsou daqui, quando soube que ela estava esperando criança, e o pior, que essa criança era sua, do próprio primo, nunca mais tivemos notícias.
Eu fiquei desesperada ao ver minha filha partindo daquela maneira, mas você sabe como seu tio era, não consegui evitar!
- Era? O que está me dizendo? Onde está o meu tio?
- Ele morreu dois meses após a ida dela.
No fundo, não se conformou por ter feito aquilo.
Morreu de repente, foi tomar café na cozinha, caiu, quando chegamos perto, ele já estava morto.
Embora preocupada com a minha filha, sempre tive a esperança que ela tivesse encontrado você, que estivessem juntos.
Fiquei desolado com a notícia da morte do meu tio, mas muito mais preocupado com a Marta.
Onde ela estaria?
O Brasil é muito grande, embora eu agora tivesse dinheiro, não sabia por onde começar.
Pensei:
Será que ela foi para os Estados Unidos atrás do filho?
Não! Ela não conseguiria.
Por mais dinheiro que tenha guardado, não conseguiria, em tão pouco tempo, juntar o necessário para pagar a passagem.
Além do mais, não sabia ler.
Não! Ela está no Brasil e eu vou encontrá-la.
Logo estava rodeado por toda a minha família.
Meus pais, irmãos e primos.
Todos estavam lá, felizes, e eu, apesar de tudo, estava feliz também. Eu os amava.
Luiz, o irmão que trabalhou ao meu lado no garimpo e que não quis continuar ali, perguntou:
- E aí mano velho!
Disse que só voltaria quando encontrasse a pedra grande!
Você a encontrou?
Eu desabotoei a camisa, tirei a pedra que estava embrulhada em um pano preto e colada ao meu corpo com esparadrapos, coloquei em cima da mesa.
Todos se aproximaram e se espantaram com o tamanho e o brilho.
Sorrindo, disse:
- Encontrei, mano...
Encontrei... Aí está ela...
Ele, como os outros, também se admirou, mas percebeu que eu não estava bem.
Afastou-me dos outros, perguntando:
- Que aconteceu?
Parece não estar feliz por ter encontrado a pedra!
Por ter realizado o seu sonho!
- Claro que fiquei e estou feliz, só que paguei um preço muito alto por ela...
- Não estou entendendo! Que preço?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:18 pm

- O amor da Marta, receio tê-la perdido para sempre.
O meu filho está distante, talvez nunca mais volte a vê-lo...
- Que está dizendo, não estou entendendo, Paulo!
- Vou lhe contar, vamos sair, quero andar por aí e ver tudo.
Ver o que mudou após eu ter saído daqui.
- Vamos, sim!
Quero que me conte tudo.
Quanto ao lugar, continua como antes, nada mudou.
- Eu sei, já percebi quando cheguei, mas, mesmo assim, quero rever tudo.
Saímos e começamos a andar.
Contei a ele em detalhes tudo o que havia acontecido.
Ele me ouviu sem acreditar, mas não me interrompeu.
Quando terminei, lhe disse:
- Foi tudo isso que aconteceu.
Encontrei a pedra, tenho hoje muito dinheiro, mas perdi a Marta e o meu filho...
- Por tudo o que me disse, pode ter perdido a Marta, mas algum dia ela poderá reaparecer.
Quanto ao seu filho, sabe onde ele está e poderá ir até lá e trazê-lo de volta!
- Não posso fazer isso!
Para todos os efeitos, meu filho está enterrado.
Eu deixei que o americano o registasse em seu nome.
Não posso nunca reclamar os meus direitos.
Não posso provar que aquele menino é meu filho!
Não posso fazer nada, a não ser continuar procurando pela Marta.
Sei que vou encontrá-la.
- Espero que consiga.
Eu vou ajudar na procura.
- Obrigado, mano, só podia esperar isso de você, mas voltei também para cumprir a minha promessa.
Vou tirar vocês todos daqui!
Vou comprar uma casa grande na cidade.
Mandarei dinheiro todos os meses.
Todos estudarão e viverão tranquilos, sem o medo da seca.
Nunca mais sofrerão!
- Isso vai ser muito bom, desde que consiga convencer a todos.
Sabe o quanto os velhos gostam daqui.
Vamos ver? Falar com eles?
- Vamos, sim, sei que vou convencê-los.
Por mais que gostem daqui, sabem que viverão melhor na cidade.
Entramos, abraçados, em casa.
Todos ainda continuavam olhando a pedra.
Ela passava de mão em mão.
Sorri ao ver a felicidade no rosto deles.
Peguei a pedra que estava na mão da minha prima, e disse:
- Esta pedra vai nos dar a todos maior conforto.
Uma vida melhor!
Vou comprar uma casa na cidade!
Todos mudarão para lá.
Todos poderão estudar e sonhar com o futuro!
Não vamos mais ter medo da seca, pois ela nunca mais nos atingirá!
Estamos livres!
Os mais jovens se empolgaram.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:18 pm

Gritaram e dançaram de alegria, mas, como previsto por meu irmão, os mais velhos ficaram calados, um olhando para o outro.
Aos poucos, todos foram notando o silêncio deles.
Eu me aproximei do meu pai e perguntei:
- Que foi, meu pai?
Não ficou feliz com a pedra e com tudo o que ela pode nos dar?
- Fiquei! Vocês vão conseguir mudar de vida, vão ter a oportunidade de estudar e sonhar com um futuro melhor, mas nós estamos velhos.
Crescemos aqui nesta terra, nós a amamos e não vamos sair.
Eu, ao menos, não vou.
Quem quiser, pode ir, tem a minha bênção, mas eu não.
Vou continuar aqui, onde é o meu lugar.
Não acreditei no que estava ouvindo:
- Meu pai! Não diga isso!
Sei que gosta daqui, mas durante toda sua vida sofreu muito, esperando a chuva que não vinha, vendo sua roça e animais morrendo!
Não precisa mais disso!
- Você tem razão, meu filho!
Sempre esperei a chuva chegar e ela sempre chegou.
Não vou saber viver em outro lugar.
Minha mãe e minha tia se aproximaram. Minha mãe disse:
- Meu filho, estou feliz por ter encontrado um caminho melhor para sua vida.
Sei que seus irmãos e primos também estão felizes.
Eles vão ter a oportunidade de alcançar tudo com o que sonharam, mas seu pai tem razão, nós estamos velhos.
Vamos continuar aqui, cuidando de tudo.
Tem razão quando diz que não precisamos mais nos preocupar com a chuva.
Quando a seca chegar, vamos ter um lugar na cidade para esperar que ela vá embora, mas retornaremos junto com a chuva para recomeçar tudo.
Nossa vida tem sido assim e assim será para sempre.
Você não pode tirar a nossa felicidade, se sairmos daqui, com certeza, seremos infelizes.
- Não entendo o porquê de tanto amor por esta terra que só nos trouxe tristeza e sofrimento, mãe!
- Você jamais vai entender, mas tem que respeitar a nossa vontade.
Pode ajudar aos jovens e a nós também, deixando-nos aqui.
Agora, não estamos na seca.
Nossa roça está verde e produzindo.
Continuaremos aqui.
Assim que ela chegar, lhe prometo que não passaremos dificuldades.
Iremos para a cidade e ficaremos na casa que você comprar, mas, enquanto esse dia não chegar, nos deixe aqui, vivendo da maneira que sempre vivemos.
Percebi que não havia um modo de fazê-los mudar de ideia.
Não entendi, mas tive que dizer:
- Está bem, mãe, se é assim que querem, assim será, mas vão me prometer que não passarão mais necessidades.
Comprarei a casa.
Os jovens vão estudar e assim poderão se livrar de toda esta miséria.
Fiz exactamente isso.
Junto com meu irmão, compramos a casa bem no centro da cidade.
Os jovens mudaram e começaram a estudar. Hoje estão todos muito bem.
As moças estudaram, casaram e têm filhos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:18 pm

Meu irmão mais velho, agora, é um bom advogado.
Temos, em nossa família, advogados, engenheiros, professores e alguns nem sei em que se formaram.
Alguns continuaram morando no Piauí, outros se espalharam por este Brasil.
Tenho sempre notícias deles.
Combinei com meu irmão que, todos os meses, seria depositado, no banco, uma quantia para que eles não se preocupassem com nada.
Queria apenas que os velhos tivessem toda assistência e os jovens estudassem.
Após ter cumprido a promessa feita, que ao encontrar a minha pedra, eu deixaria todos bem, a minha missão ali naquele momento terminou.
Precisava voltar para o garimpo e tentar encontrar a Marta.
Fiquei lá por uma semana, não poderia ficar mais.
Embora soubesse que o Isaías estava cuidando de tudo, eu tinha responsabilidades no garimpo.
Me despedi de todos, prometendo e recebendo promessas de que íamos nos corresponder todos os meses.
Entrei no jipe e, abanando as mão, reiniciei o caminho de volta.
Voltava feliz por ter deixado todos bem, mas muito triste por não encontrar Marta.
Assim que cheguei ao garimpo, fui recebido por Isaías:
- Senhor Paulo! Ainda bem que chegou!
Está tudo bem com a sua família?
Encontrou a Marta?
- Com a minha família está tudo bem.
Quanto à Marta, não a encontrei e ninguém sabe dela...
- Sinto muito, mas não se desespere, tudo tem hora certa para acontecer!
- Queria ter essa esperança, mas, por mais que queira ser optimista, acredito ser difícil, ou quase impossível, encontrá-la.
- Nada é impossível para Deus! Tenha fé!
Tudo caminha da mesma maneira que nós próprios estamos caminhando, sempre para o melhor.
Não sei se está disposto ou muito cansado, mas precisamos conversar sobre alguns pedidos que recebemos.
Preciso que assine alguns papéis para que eu possa enviar.
- Está bem, vou acreditar nesse seu Deus e continuar a minha vida, mas vou colocar alguns anúncios em jornais do país, fazer um comunicado nas rádios que existam aqui por perto.
Quem sabe receba alguma notícia.
- Boa ideia, faça isso!
Só não pode desanimar!
Agora, tem em suas mãos um negócio muito grande!
Precisa tomar a frente de tudo!
- Seu optimismo me contagia.
Vou trocar de roupa, descansar e comer um pouco, depois, conversaremos.
- Está bem. Estarei no escritório esperando pelo senhor.
Entrei no hotel, fui para o meu quarto.
Assim que entrei, vi esse retrato que está agora em meu criado-mudo.
Se não o viu, sugiro que peça ao Isaías para lhe mostrar.
E o retrato de Marta, sua mãe.
Olhei para o retrato, lembrei-me dos momentos bons que tivemos juntos.
Novamente, uma enorme saudade me envolveu.
Tomei um banho, me deitei.
Estava cansado, adormeci em seguida.
Quando acordei, já era noite.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:19 pm

Levantei, fui para o salão.
Era meio da semana, tudo ali estava calmo.
Isménia estava na cozinha, conversando com a cozinheira.
Fui até ela. Ao me ver, abriu um sorriso:
- Que bom que o senhor voltou! Estávamos preocupados!
- Sei que demorei mais do que esperava, mas tinha muitas coisas para resolver.
Como está tudo aqui, Isménia?
- Aqui está tudo bem, mas e o senhor, como está?
O Isaías já me contou tudo!
Não desanime, vai encontrá-la!
- Espero que sim!
- O Isaías pediu que eu o avisasse, quando o senhor acordasse.
Se quiser falar com ele, está lá no escritório.
- Obrigado, irei agora mesmo.
Conversei com Isaías.
Ele me contou todas as novidades do garimpo.
Disse que haviam sido encontradas muitas pedras e que vários pedidos chegaram.
Terminou, dizendo:
- O senhor tem muita sorte.
Os negócios para o americano não estavam muito bons.
Fazia já algum tempo que não eram encontradas pedras de um bom tamanho.
Após encontrar a sua, muitas outras surgiram, mas nenhuma com o tamanho da sua.
Se continuar assim, vai ganhar muito dinheiro!
Preciso que assine estes papéis.
Assinei os papéis que ele me deu.
Saímos do escritório e nos dirigimos à sala para jantar.
Conversamos sobre muitas coisas.
Contei a ele tudo o que havia feito na viagem e como deixei a minha família.
Ele me contou o que fez na minha ausência.
Fomos dormir.
No dia seguinte, mandei um dos garimpeiros até a cidade, colocar anúncios procurando por Marta nos jornais e nas rádios das cidades vizinhas.
Os dias foram passando, entrei na rotina do trabalho, mas como não chegava notícia alguma, aos poucos fui me desesperando.
Uma manhã, acordei muito nervoso e desalentado.
Não via mais motivo para continuar vivendo.
Levantava todos os dias muito cedo, mas, naquele dia, não tive vontade de me levantar.
Fiquei ali na cama, pensando:
O que me adianta ter tudo hoje?
Para que serve o dinheiro?
O que fazer com ele, se não tenho ao meu lado aqueles a quem amo?
E tudo por minha culpa!
No garimpo, existiam pessoas de toda espécie, boas e aventureiras, que vinham ou para descobrir o lugar onde as pedras ficavam guardadas, ou ver quem as encontrava para, depois, segui-los e roubá-los.
Por isso, todos andavam armados, inclusive eu.
Levava sempre na cintura um revólver.
Todos sabiam que eu atirava muito bem.
A noite, quando ia dormir, colocava o revólver sobre uma cómoda.
Já há alguns dias eu vinha pensando na inutilidade da minha vida.
Levantei, olhei para o revólver.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:19 pm

Uma ideia passou pela minha cabeça.
Peguei-o, segurei em minhas mãos.
Pensei um pouco, o coloquei em minha cintura, resolvi descer.
Lá embaixo, procurei por Isaías.
Isménia me informou que ele havia ido bem cedo até o armazém. Perguntou:
- O senhor está bem?
- Estou... Por quê?
- Demorou muito para descer e não me parece bem.
Está sentindo alguma dor? Está doente?
- Não, não estou doente nem sentindo dor, só não dormi muito bem esta noite.
Ela se retirou, eu entrei no escritório.
Sentei na cadeira e comecei a mexer nos papéis que estavam sobre a mesa.
Olhava para eles, via números, mas não conseguia me concentrar.
Aquela ideia voltou à minha cabeça.
Tirei o revólver da cintura, fiquei segurando em minha mão e pensando:
Do que adianta continuar vivendo?
Antes, quando tentava encontrar a pedra, tinha um sonho; hoje, tenho a pedra e muito mais do que sonhei, para quê?
Minha família está toda bem, mas a Marta sumiu e com certeza não voltará mais...
Meu filho está perdido para sempre...
Estou sozinho nesse mundo...
Para quê trabalhar? Para que viver?
Estou cansado e desiludido desta vida... o melhor é morrer e acabar com tudo...
Quando terminei de pensar, peguei o revólver e o levei até o meu ouvido.
Sabia que um tiro, naquele local seria fatal e rápido, eu nem sentiria.
Estava assim, quase apertando o gatilho, quando Isaías entrou.
Ao me ver naquela situação, parou na porta e falou:
- Por favor, não faça isso!
Esse não é o caminho nem a solução para nenhum problema...
Eu, ainda com o revólver no ouvido, respondi:
- Pode não ser o caminho, mas é a única solução para a minha vida!
Não aguento mais! Tenho tudo e ao mesmo tempo não tenho nada!
Se morrer, tudo terminará!
- Está enganado! Nada terminará!
A vida continua apos a morte...
Se chegar do outro lado através do suicídio, terá um sofrimento ainda maior...
Pelo amor de Deus, não faça isso.
Percebi que lágrimas caíam de seus olhos enquanto falava.
Não acreditava no que ele dizia, mas sabia que ele acreditava, e muito, em tudo aquilo.
Também não podia me matar na sua frente.
Ele era um bom homem, não merecia assistir a uma cena como aquela.
Baixei a mão, coloquei o revólver sobre a mesa.
Ele andou até onde eu estava e, chorando, me abraçou.
- Obrigada, senhor, por ter desistido de fazer essa loucura.
Esse não é o caminho. Deus existe!
Não está no céu, não.
Ele está aqui, neste momento, ao nosso lado, ou melhor, dentro de cada um de nós!
O senhor tem que acreditar nisso!
Abraçado a ele, chorei muito.
Não conseguia me conter.
Os soluços saíam altos de minha garganta.
Depois de algum tempo, fui me acalmando.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:19 pm

Olhei em seus olhos, dizendo:
- Obrigado, amigo...
Após tudo o que aconteceu aqui, por favor, não me chame mais de senhor.
Não sou o patrão, nem você é meu empregado.
Você é meu amigo.
E um amigo não chama o outro de senhor.
Ele não respondeu, apenas sorriu.
Continuei falando:
- Sei que acredita nesse Deus, mas como pode acreditar, se você mesmo veio para cá, fugindo da seca, da miséria?
Que Deus é esse que permite tanto sofrimento a pessoas inocentes, que só querem ter um pedaço de terra para sobreviver?
Que Deus é esse?
- O mesmo Deus que o fez encontrar a pedra, que lhe deu dinheiro para ter tudo o que quiser!
Que fez com que pudesse ajudar sua família!
- Em troca do quê?
Em troca da distância dos que amo?
Aliás, disso Ele não teve culpa, o único culpado sou eu mesmo.
Fui eu quem os afastei, só eu!
Sou o único culpado de tudo.
Por isso, não tenho mais nada para fazer...
Prefiro morrer a continuar vivendo com essa culpa...
- Deus é bom e generoso, perdoa-nos sempre e, para Ele, não existem culpados ou inocentes, somos todos caminhantes rumo à perfeição.
- Como não existem culpados?
Eu sou culpado e sei disso!
- Nem você nem eu sabemos nada.
Entrei correndo aqui, porque o carteiro me entregou esta carta que chegou para você!
- Carta? Quem mandou?
- Não sei, mas acredito que tenha sido Deus!
Peguei o envelope de suas mãos.
Olhei o remetente.
Era da Geni.
Olhei para Isaías, dizendo:
- Você sabe que não é de Deus, já deve ter lido o remetente e viu que é da Geni.
- É da Geni, mas chegou pelas mãos de Deus na hora certa!
Abra logo, veja o que ela diz!
Abri, havia uma carta e um retrato seu.
Olhei o retrato, você estava lindo!
Olhei atrás e estava escrito:
Este é o Walther. Não está lindo?
Com lágrimas, entreguei o retrato para que Isaías pudesse ver.
Comecei a ler a carta em voz alta:
Estimado Paulo,
Espero que aí esteja tudo bem e que tenha convencido a Marta, que o que fez foi o melhor para o menino.
Como pode ver na foto, ele está forte e bonito.
Estou lhe mandando este retrato e mandarei muitos outros para que possam acompanhar o seu crescimento.
Estamos muito bem e felizes.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:19 pm

Como lhe prometi, vou ensiná-lo a falar, ler e escrever em português para que, se um dia quiser voltar para o Brasil, não encontre problemas com a língua.
Você prometeu que nunca tentaria entrar em contacto connosco e que ele nunca saberia não ser o nosso filho.
Espero que cumpra essa promessa para o bem de todos nós e, principalmente, dele.
Prometo-lhe que, quando achar que chegou a hora, avisarei você.
Vou falar com o Walther, contar tudo e pedir que procure vocês.
Espero e desejo de coração que estejam bem e felizes.
Por favor, embora tenha no remetente o meu endereço, não escreva.
O Alan me proibiu de manter correspondência com vocês.
Ele tem medo de que, com o dinheiro, vocês possam se arrepender e queiram tentar recuperar o menino.
Peça perdão a Marta por não ter dito nada a ela e por tudo ter sido feito de uma maneira não muito leal, mas eu os amo muito.
Com carinho Geni.
Assim que terminei de ler, olhei para Isaías.
Ele estava de olhos fechados e posso até dizer que rezava.
Ele abriu os olhos, dizendo:
- Não disse, Paulo, que Deus é poderoso e que nos ama e perdoa sempre?
Essa carta chegou no momento exacto para impedi-lo de fazer uma loucura!
- Você pode até ter razão nisso, Isaías, mas ainda não me conformo com as diferenças deste mundo, com a pobreza das pessoas...
- Vou lhe dar um livro para que leia.
- Não gosto de ler, aliás nem sei ler direito.
- Este você vai ler, aquilo que não entender, me pergunte, responderei tudo o que puder e souber.
Posso lhe garantir que assim que terminar de ler, entenderá muitas coisas desse nosso Deus e como Ele é maravilhoso!
Ele me deu "O Evangelho segundo o Espiritismo".
Comecei a ler.
Confesso que foi muito difícil entender, mas Isaías foi me ensinando, respondendo as minhas perguntas.
Depois, ele me deu "O Livro dos Espíritos".
Discutimos muito a respeito de tudo.
Com o passar do tempo, fui entendendo que Deus nos dá sempre uma nova chance através da reencarnação.
Vivemos muitas vidas e ainda viveremos tantas outras quantas forem necessárias para a nossa evolução.
Nada acontece por acaso.
Tudo tem sempre um motivo.
Não sei qual foi o motivo que me separou de você e de sua mãe, mas sei que deve existir algum.
Após ler aqueles livros, li muitos mais.
Em cada um eu encontrava mais ensinamentos do grande amor de Deus por nós, seus filhos.
Aprendi que, durante a vida, temos que fazer muitas escolhas, nem sempre fazemos as escolhas certas, mas o importante é que as façamos.
Se for a escolha certa, tudo bem, mas se porventura, fizermos a escolha errada, paciência, após feita, não há como mudar.
Se der para se arrumar o estrago, tudo bem, mas se não der, não adianta ficarmos para o resto da vida nos culpando.
Erramos aqui, acertamos ali, assim vamos evoluindo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Abr 29, 2017 7:20 pm

Outra coisa que aprendi foi que devemos aceitar nossos companheiros de caminhada como são.
Cada um está em um estágio da estrada.
Não somos melhores nem piores que qualquer um.
Somos todos caminhantes e aprendizes do bem.
Não devemos guardar ódio nem mágoa em nossos corações.
Jesus veio para a Terra só para nos ensinar que o perdão é o caminho para se chegar até Deus.
Por isso, agora que estou voltando para o Pai, volto tranquilo.
Sei que errei, mas sei também que foi tentando acertar.
Sei que você hoje é um homem de bem, instruído e pronto para a vida.
Sei também que amou e foi muito amado pelo Alan e pela Geni.
Walther largou a carta sobre o colo e ficou pensando:
Que homem foi esse?
Não sei se o odeio ou admiro!
Será que isso que escreveu sobre Deus é verdadeiro?
Reencarnação?
Minha mãe, antes de morrer, falou qualquer coisa a respeito disso, não dei muita atenção.
Hoje, sinto que deveria ter me interessado mais pelo assunto.
Agora, preciso terminar de ler a carta, vamos ver o que mais tem para me contar.
Pegou a carta e continuou lendo.
Aquela carta me deu um novo ânimo.
Sabia que você estava bem e que dali para frente teria sempre notícias suas.
Sabia que embora fosse por retratos eu iria acompanhar o seu crescimento e, quando encontrasse Marta, mostraria para ela a carta e os retratos.
Ela veria que você estava bem.
Daquele dia em diante, a minha vida mudou.
Continuei procurando sua mãe, não a encontrava, mas como o sonho da minha pedra, tinha certeza que um dia eu a encontraria, do mesmo modo como encontrei a pedra.
Geni cumpriu a sua promessa.
Durante todos estes anos, tem me mandado seus retratos.
Nunca escrevi, atendendo a seu pedido.
Queria evitar qualquer coisa que pudesse lhe causar problemas.
Como o Isaías disse, sou um homem de sorte.
Os negócios prosperaram.
Ganhei muito dinheiro.
Trabalhei, sempre, pensando que um dia tudo seria seu.
Essa foi a forma que encontrei de lhe pedir perdão.
A esta altura dos acontecimentos, já deve saber da quantia que tem hoje em dinheiro.
Espero que esse dinheiro lhe traga muita felicidade.
Já deve saber, também, que me desfiz de tudo o que tinha e transformei em dinheiro para que possa decidir o que fazer com a sua vida.
Quero lhe dizer, também, que a casa de nossa família no Piauí esta no mesmo lugar.
Ali ainda moram minha mãe, meu pai e minha tia.
Eles continuam na sua vida de sempre.
Já estão bem velhos, mas, mesmo assim, insistem, até hoje, em viver naquele lugar, onde nasceram e tiveram seus momentos de tristeza e felicidade.
Se os quiser conhecer, estão lá e lá ficarão até que resolvam sair.
Meu irmão mais velho cuidou deles esse tempo todo e ainda continua fazendo isso.
Gostaria muito que, se puder e sentir vontade, fosse até lá para conhecê-los.
O Isaías tem o endereço.
Quanto a sua mãe, embora a tenha procurado durante toda a minha vida, não a encontrei.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:25 pm

Sinto muito, não sei se ela está viva ou morta.
Aliás, quando estiver lendo esta carta, eu já saberei.
Essa pequena chave que está com você é de uma caixa de segurança no banco.
Com ela, poderá pegar a minha pedra!
Sim! Eu não a vendi!
Sempre tive a esperança de encontrar a sua mãe e poder mostrar-lhe que a havia achado.
Queria que ela a pegasse em suas mãos, sentisse o seu peso e visse o seu brilho.
Agora, ela é sua.
Faça com ela o que quiser.
Um dia, eu troquei você como se fosse uma pedra.
Hoje, devolvo-lhe esta pedra.
Vou terminar esta, pedindo-lhe, se for possível, que me perdoe.
Como todo ser humano, não sou perfeito, mas pode ter certeza de que sempre o amei mesmo à distância.
Continuarei amando você do outro lado da vida.
Que Jesus o proteja e o ajude a fazer as escolhas certas e a me perdoar.
Um beijo do fundo do meu coração.
Seu pai, Paulo.
Walther, com aquela carta na mão, sentia que flutuava, estava confuso e indeciso.
Não sabia o que pensar daquele homem e da sua própria vida.
Não posso dizer que ele tenha sido bom ou mau. Neste momento, percebo que minha vida toda foi uma mentira.
Ao me lembrar da minha criação, não tenho o que me queixar, sempre tive tudo o que um ser humano precisa para ser feliz...
Nunca me faltou nada em termos materiais, muito menos carinho e amor, tanto por meu pai, como por minha mãe.
Eles sempre me trataram como um pequeno rei.
Mas e a minha verdadeira mãe?
Quanto deve ter sofrido e, quem sabe, até hoje ainda sofra?
Onde ela estará?
Será que ainda está viva?
Será que se eu a encontrar, sentirei algo por ela?
Pegou o retrato que sabia agora ser de sua mãe, a doce Marta.
Falou em voz alta:
- Minha mãe...
Sei que abandonou tudo por minha causa...
Sei que, cruelmente, fomos separados, mas onde a senhora estará agora?
Desde que cheguei a esta terra, tenho notado minha vida mudar a cada minuto.
Não sei o que fazer...
Nunca fui pobre, mas hoje tenho muito mais dinheiro do que um dia pudesse imaginar...
Não sei o que fazer com todo esse dinheiro...
Já não tinha mais sonhos, pois pensava e ainda penso que tenho tudo para ser feliz...
Com ele poderei comprar uma casa melhor do que a que tenho, talvez um carro melhor, mas e daí?
Essas coisas não me fazem falta.
Descubro que, ao me levarem desta terra, me transformaram em um americano...
Descubro que sou um brasileiro, pois tenho raízes aqui...
Sempre pensei que não tinha mais ninguém no mundo, descubro hoje que tenho uma família imensa! Descubro que tenho ainda avós, tios e primos.
Não sei o que fazer.
Não sei se volto agora, ou se procuro por todos eles, inclusive pela senhora...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:26 pm

Ficou ali no quarto com o retrato de Marta nas mãos.
Olhou para aquele rosto e imaginou o quanto ela havia sofrido por ele, sem que ele mesmo soubesse.
Olhava para aquele rosto que parecia lhe sorrir.
Sabia que havia sido amado muito por Paulo, mesmo à distância.
Ouviu uma batida na porta, disse:
- Entre.
A porta se abriu e por ela entrou Isaías.
Ao ver Walther com o retrato nas mãos, perguntou:
- Terminou de ler a carta?
- Sim...
- Quer falar a respeito?
- Pode imaginar que sim, Isaías.
Estou em estado de choque...
- Sei disso, mas não seria melhor irmos para fora, está já há muito tempo neste quarto.
- Acho que tem razão.
Lá fora, respirando ar puro, talvez consiga colocar meus pensamentos em ordem.
- Isso mesmo, vamos?
Walther acompanhou Isaías, levando em suas mãos o retrato de Marta..
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:26 pm

A DECISÃO
Saíram do quarto.
Passaram por Isménia, que estava na sala, sentada em um sofá.
Isaías olhou para ela.
Pela expressão do rosto de Walther, ela percebeu que ele não estava bem.
Não disse nada, apenas os acompanhou com o olhar.
Já lá fora, sentaram em um banco perto da piscina.
Isaías foi o primeiro a falar:
- O que está pensando a respeito de tudo o que leu?
- Não sei...
Estou ainda muito confuso... Sinceramente, não sei...
- Não se preocupe, acredite sempre que Deus é nosso Pai, e que Ele guia nossos caminhos e no final sempre há uma solução.
Walther voltou a olhar para o retrato, dizendo:
- Será que a Marta, minha mãe, pensa dessa mesma maneira?
Será que ela entendeu por que fomos separados?
Será que esse Deus de que você fala foi justo com ela?
E muito difícil acreditar em um Deus que não hesita em permitir que coisas como essas aconteçam!
- Tudo está certo sobre o céu e a terra.
A folha de uma árvore não cai sem a permissão de Deus.
- Não acredito nisso.
Esse Deus está muito distante, lá no céu, mas nós estamos aqui, na Terra.
Minha mãe verdadeira sofreu e, ainda, se estiver viva, deve estar sofrendo muito pela atitude deles três!
Não sei nem se ela está viva ou morta!
- Deus não está lá no céu!
Ele está aqui neste momento!
Ele está dentro de cada um.
Ele está fazendo sempre o melhor para o nosso bem.
- Fazendo tudo para o nosso bem, Isaías?
Acredita mesmo nisso?
Acredita que Ele queria que eu fosse afastado de minha mãe, me amava?
- Esse afastamento não foi tão ruim assim.
Você foi bem educado e bem criado.
Pelo que sei, nunca lhe faltou nada, nem mesmo amor.
Agora é um homem muito rico, talvez não se tenha dado conta do quanto.
- Sei de tudo isso.
Sei também que sou um homem muito rico.
Muito mais do que um dia sequer pensei.
Mas, e a minha mãe, onde está?
- Isso não posso lhe responder, pois Paulo a procurou a vida toda.
Colocou anúncios em jornais e rádios.
Contratou pessoas para que tentassem encontrá-la, mas foi tudo inútil.
- Será que ela está morta, Isaías?
- Paulo nunca quis aceitar essa ideia, mas lhe confesso que há muito tempo já acreditei nessa hipótese.
- Está vendo?
Como posso acreditar nesse seu Deus?
Como posso perdoar esse homem que diz ser meu pai?
Ele não só me afastou da minha mãe, mas de toda uma família!
Fui criado com tudo, como você diz, mas sempre sozinho.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:26 pm

Sem irmãos ou parentes.
Como posso acreditar e perdoar?
- Fique calmo.
Sei o que está sentindo a respeito de tudo isso.
Sei o que está pensando do Paulo, mas ele pagou muito caro pelo erro que cometeu, embora acreditasse que lhe estivesse fazendo um bem.
Levou o resto da sua vida procurando por Marta.
Nunca se casou, sempre na esperança de encontrá-la.
Fui até o seu quarto para lhe dizer que o jantar está pronto.
Apesar de tudo o que está sentindo, não pode deixar de se alimentar.
Agora, com todo o dinheiro que tem, pode ter tempo de pensar no que vai fazer com a sua vida.
Se quiser, pode continuar aqui no Brasil, não precisa mais voltar.
- Ficar aqui? Nem pense nisso!
A minha vida está toda lá!
Minha casa, meu trabalho e meus amigos.
- Você tem razão, mas agora precisa se alimentar.
Dormira e amanhã será outro dia.
Como todos os dias, o sol vai nascer novamente e, com ele, novos pensamentos e oportunidades.
Deixe por conta desse meu Deus, como você diz.
Ele sabe de tudo e encaminha nossos passos.
Vamos jantar?
Walther estava com fome.
Havia ficado muito tempo dentro daquele quarto.
Olhou para Isaías e disse:
- Vamos, sim. Estou com fome.
Tenho muito para pensar e pouco tempo para decidir.
Estou confuso, mas a minha vida não pode parar.
Tenho que decidir rápido o que vou fazer...
- Isso mesmo! Assim é que se fala!
Você tem muitas maneiras de tocar a sua vida daqui para a frente.
Não terá mais problemas com dinheiro.
Saíram do quarto, foram para a sala de jantar.
Isménia já estava com a mesa colocada.
Ela estava agora na cozinha.
Leo estava sentado no chão, tentando montar um quebra-cabeças com pequenas peças.
Enquanto Isaías foi até a cozinha avisar Isménia de que já estavam prontos para o jantar, Leo viu Walther entrando falou:
- Seu Walther, não quer me ajudar a montar?
Não estou encontrando uma peça que caiba aqui neste lugar.
Walther olhou para o menino que lhe sorria.
Ele ainda não se sentia à vontade na presença daquele garoto, embora soubesse que era uma criança alegre, feliz e muito amado por Isaías e Isménia.
Para ele, ainda era um negro.
Mas não conseguiu dizer não diante daquele sorriso de criança.
Sentou ao lado de Leo e ficou olhando para o quebra-cabeça.
Era a paisagem de uma montanha com árvores e neve.
Aquela paisagem era muito conhecida.
Havia crescido com a neve e com o frio que ela produzia.
Sentiu muita saudade da sua casa, dos amigos e daquele país que havia aprendido a amar como se fosse seu.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:26 pm

Enquanto procurava com Leo a peça que precisava, ia pensando:
Não posso deixar de voltar.
Estou aqui neste país que me é totalmente estranho.
Quem diria que, um dia, estaria assim, ao lado de um negro...
- Achei! É esta aqui!
Walther voltou o olhar para Leo.
Ele, feliz, lhe mostrava com suas pequenas mãos uma peça do quebra-cabeça.
Iam colocá-la no lugar, quando as mãos se encontraram.
Novamente, Walther sentiu aquele contacto.
Novamente, retirou a mão com rapidez.
Leo não percebeu e, rindo muito, colocou a peça no lugar:
- Viu, é ela mesma!
Agora, precisamos encontrar as outras que faltam!
- Você não vai encontrar mais nada agora!
Vai lavar as suas mãos para o jantar.
Leo e Walther se voltaram, era Isménia quem falava.
Os dois se levantaram.
Leo entrou para o corredor que o levaria até o banheiro.
Walther olhou para Isménia, que lhe perguntou:
- Ele não é uma criança adorável?
- É sim, pena que ele seja um...
Walther parou de falar.
Isménia não entendeu.
Nervosa, perguntou:
- Um o quê?
Walther ficou sem saber o que responder, percebeu que havia começado a dizer algo que faria Isménia ficar muito triste.
- Um órfão, Walther, não foi isso que quis dizer?
Walther se voltou.
Olhou, agradecido, para Isaías que acabava de entrar na sala e respondeu a pergunta de Isménia.
Um pouco desajeitado, respondeu:
- Isso mesmo, Isaías.
Pena que ele seja um órfão!
Isménia respirou aliviada e disse:
- Ora, Walther, não se preocupe com isso!
Ele é um órfão, mas muito amado!
Isaías, percebendo a situação em que Walther se encontrava, disse:
- Vamos jantar antes que a comida esfrie?
- Vamos, sim!
Sentaram-se.
Leo fez questão de sentar ao lado de Walther, que não se sentia muito bem na presença do menino, mas não teve como não permitir.
Começaram a jantar.
Em dado momento, Isménia perguntou:
- Walther, terminou de ler a carta?
- Sim...
- Como está? Entendeu e perdoou o que Paulo fez?
- Não sei se ele tinha o direito de fazer o que fez, mas, ao mesmo tempo, tive uma infância muito boa.
Talvez, se tivesse permanecido aqui, não teria sido da mesma maneira...
Só penso, com muita dor, na minha verdadeira mãe e no quanto deve ter sofrido...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74080
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum