DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Página 6 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:26 pm

- Nisso você tem razão.
Para ela, foi muito difícil.
Sentia tanta dor que sumiu e ninguém mais a encontrou.
- O que me preocupa é não saber o que aconteceu com ela.
Será que ainda está viva?
- Não posso lhe responder.
Só sei que o Paulo passou a vida toda procurando por ela.
- Isaías me disse a mesma coisa, mas, mesmo assim, não sei o que fazer.
Em alguns momentos, penso em procurá-la, mas se Paulo não conseguiu.
Se ele, que conhecia todo este país, não conseguiu encontrá-la, como eu conseguiria?
Não conheço nada!
É quase impossível...
Se já não estiver morta...
- Já lhe disse, Walther, deixe por conta do nosso Pai maior, Ele nos encaminhará sempre para o caminho certo.
- Isaías tem razão.
Entregue tudo nas mãos de Deus.
Ele é justo e magnânimo, se tiver que a encontrar, com certeza isso acontecerá...
- A senhora também pensa igual ao Isaías?
- Claro que sim, vivemos um ao lado do outro há um longo tempo.
Já vimos muitas coisas acontecerem, onde Deus mostrou a sua presença...
Isaías, sorrindo, continuou:
- Uma delas foi a Lorena ter parado aquele dia bem em frente à nossa casa para que o Leo pudesse nascer e nos trazer tanta felicidade...
Walther olhou para ambos e, depois, para Leo, que lhe sorria:
- É isso mesmo, seu Walther.
A minha mãe foi uma mulher muito bonita e corajosa!
Novamente, Walther olhou para Isménia e Isaías.
Ela continuou:
- Não se preocupe, ele sabe de tudo o que aconteceu com a mãe dele.
Foi preciso, pois assim que começou a ir à escola, notou que as crianças brancas tinham pais brancos.
As negras tinham pais negros e que só ele era diferente.
Por isso, contamos toda a história.
Dissemos, também, que ele nos tinha sido enviado por Deus para que fôssemos felizes.
Walther ficou sem saber o que dizer.
Estava um pouco envergonhado por sentir dentro de si aquele preconceito, mas aprendera que o negro era e sempre seria diferente do branco.
Calou-se. Terminaram de jantar.
Isménia foi para o quarto ouvir sua novela no rádio.
Leo voltou para seu quebra-cabeça. Walther disse Para Isaías:
- Vai me desculpar, Isaías, mas hoje foi outro dia de muitas emoções.
Eu já devia estar acostumado, pois desde que cheguei a este país, estou tendo uma emoção atrás de outra, mas confesso que não consigo.
Está difícil acompanhar as mudanças que estão acontecendo.
Por isso, se me der licença, gostaria de voltar para o quarto.
Estou cansado e quero ver se durmo cedo.
Isaías, sorrindo, respondeu:
- Fique à vontade, Walther.
A casa é sua. Entendo que tem muito para pensar e muito mais para decidir.
Boa-noite e procure dormir bem.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:27 pm

- Obrigado e boa noite.
Walther se afastou.
Isaías ficou olhando para ele.
Assim que a porta do quarto foi fechada, Isaías fechou os olhos, pensando:
Meu Deus, que esse moço seja iluminado para que encontre o melhor caminho a seguir.
Que o meu amigo Paulo possa estar, neste momento, em um lugar feliz.
Que a nossa casa seja iluminada por sua Luz Divina.
Dentro do quarto, Walther olhou para os papéis que estavam sobre a cama.
Olhou para o retrato de Marta que estava em suas mãos.
Olhava, ora para um, ora para outro, enquanto pensava:
Como gostaria de acreditar nesse Deus de que o Isaías e a Isménia tanto falam.
Mas como acreditar?
Ele permitiu que eu fosse afastado da minha verdadeira mãe.
Não sei onde ela está e gostaria muito de tê-la conhecido...
Retirou os papéis de cima da cama, colocou o retrato de volta ao criado-mudo.
Ajeitou a cama e o travesseiro, deitou.
Ficou ali olhando para o tecto.
Estava mesmo muito confuso.
Começou a pensar novamente:
Meu Deus! Se é que realmente existe, assim como eles dizem...
Se realmente é justo e conhecedor de todas as verdades...
Nesta hora confusa em que estou vivendo sem saber o que fazer, mostre-me um caminho a seguir e o que devo fazer com a minha vida e com todo esse dinheiro que recebi...
Adormeceu, mas seu sono não durou muito.
Acordou assustado, parecia que caía. Sonhou com algo.
Sentou na cama, por mais que tentasse não conseguia se lembrar do sonho que o assustara tanto, nem de onde havia caído.
Levantou, foi até a cozinha, tomou um pouco de água.
Na sala, olhou por entre as cortinas, o céu estava claro, havia muitas estrelas.
Sentiu um aperto no coração, não sabia se era de admiração por ver aquele céu tão lindo, ou pela solidão e tristeza que sentia.
Por mais que tentasse, não conseguia esquecer tudo o que havia lido e acontecido em sua vida.
Sua cabeça rodava, sentiu necessidade de sentar.
Sentou em um sofá, abriu a cortina, ficou olhando o céu e pensando:
Este belo céu pertence ao Brasil, minha terra natal, mas, que no fundo, não a reconheço como tal.
Não adianta eu ficar aqui, não vou encontrar a minha mãe...
Se o Paulo não a encontrou e teve todas as condições, como eu vou encontrar?
Já decidi, assim que o dinheiro for liberado, de acordo com o advogado não vai demorar muito, vou embora.
Com todo esse dinheiro, poderei ter uma vida muito melhor do que aquela que tinha.
Encontrarei uma mulher que ame e, desta vez, terei tempo de me dedicar a ela.
Será diferente do que aconteceu com a Eilen.
Com todo esse dinheiro, muitas portas se abrirão, talvez eu entre em algum negócio só meu...
Tenho muito tempo ainda para viver...
Agora tudo será mais fácil.
Quer saber de uma coisa?
Está decidido, vou dormir e amanhã bem cedo ligo para o advogado e verifico quanto tempo vai demorar para que todo o dinheiro seja transformado em dólares.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:27 pm

Aí eu poderei ir embora.
Vou esquecer tudo o que descobri a respeito da minha história de vida.
Ela não tem importância alguma, não vai mudar em nada o que sou.
Não pertenço a este lugar.
Sou americano e me orgulho muito disso.
Como diz o Isaías, se Deus assim o quis, assim seja...
Levantou, voltou para o quarto, tornou a deitar.
Não conseguia dormir, por mais que tentasse, o rosto de Marta não saía do seu pensamento.
Nervoso, virou o porta-retratos de cabeça para baixo, assim não veria mais aqueles olhos ou aquele sorriso.
Preciso me esquecer dela e de tudo que descobri.
Meu pai foi um canalha.
Com sua atitude descabida, mudou a minha vida, mas não posso negar que sempre fui uma criança feliz.
Tudo foi feito e nada poderá ser mudado.
A única coisa que vai mudar é a minha vida com todo esse dinheiro.
Vou voltar para o meu país, meus amigos e tudo com que me acostumei durante a vida.
Sou americano!
Ficou pensando, pensando, até que, finalmente, sem perceber, adormeceu.
Sonhou que estava chegando a algum lugar.
Ao longe, via uma casa muito grande, com muitas janelas.
Assim que se aproximou, viu em uma delas uma mulher, que balançava muito os braços.
Parecia que gritava.
Correu até ela.
Assim que chegou, viu que a mulher era Marta.
Percebeu que ela estava chorando.
Começou a bater na janela para que ela o visse, mas foi em vão.
Ela olhava, mas parecia não o ver.
Ele batia cada vez com mais força.
Ela não o enxergava, mas estava chorando.
Ele batia, batia, batia...
Acordou mais uma vez, assustado, mas desta vez lembrava perfeitamente o que havia sonhado.
Via aquela mulher chorando, desesperada, por trás da janela.
Olhou para a foto e pensou:
Tenho certeza de que era ela, não esqueceria este rosto nunca.
Que sonho estranho!
Desviou seus olhos para o relógio.
Ele marcava nove horas e quarenta minutos.
Não aceitou: Será que esse relógio está certo?
Nunca dormi até tão tarde!
Por que o Isaías ou a Isménia não vieram me acordar?
Vestiu-se rapidamente, saiu em direcção à sala.
Isaías lia tranquilamente um livro, Isménia devia estar na cozinha, a mesa do café estava colocada para uma pessoa.
Assim que chegou à porta da sala, Isaías lhe perguntou:
- Bom dia, Walther!
Então? Dormiu bem?
- Bom dia, Isaías!
Nunca dormi tanto como hoje, não me lembro de um dia sequer da minha vida em que tenha dormido tanto, mas por que não me acordou?
- Percebi que você perambulou pela casa quase a noite toda.
Deduzi que não dormiu até muito tarde, por isso não fui acordá-lo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:27 pm

Pode sentar, vou avisar a Isménia que acordou, ela lhe trará um café bem quente.
- Não precisa!
Você percebeu que eu andei pela casa?
Procurei não fazer barulho.
- Só percebi porque eu mesmo não estava conseguindo dormir, tinha também muito para pensar.
Não levantei, porque sabia que você precisava pensar muito e decidir o que vai fazer com a sua vida.
Decidiu alguma coisa?
- Durante a noite, realmente, eu pensei muito e decidi que iria hoje telefonar para o advogado e perguntar quando o meu dinheiro estaria livre para que eu pudesse ir embora.
Para que eu pudesse voltar, mas...
- Mas o quê?
- Tive um sonho muito estranho.
Esse sonho talvez me faça mudar de ideia.
- Nossa! Que sonho foi esse?
Walther contou em detalhes o que havia sonhado.
Assim que terminou, Isaías lhe disse:
- Não deve se preocupar com isso.
Esse sonho não foi nada mais do que reflexo de tudo o que ficou sabendo.
- Pode ser, mas me pareceu tão real, Isaías.
Ela estava ali!
Chorava muito e parecia não me ver!
- Você não deve se impressionar com um sonho, embora eu saiba que, quando dormimos, nosso espírito se liberta do corpo e vai para muitos lugares.
Talvez até tenha ido a algum lugar, mas também pode ter sido apenas reflexo do que descobriu.
Não sei nada mais o que dizer a respeito.
- Se o que disse a respeito do sonho for verdade, pode ser que eu tenha estado com a minha mãe?
- Não sei... talvez...
- Sabe que não acredito em nada disso, mas o sonho foi muito real.
Não preciso mais ir embora.
Na carta, Paulo dizia que tenho avós, tios e primos espalhados pelo Brasil.
- Sim, isso é verdade.
Tem uma família muito grande.
- Por isso, resolvi, vou até o Piauí visitar meus avós e conhecer a casa em que eles moram.
Quem sabe ela seja a casa do meu sonho.
E se for a mesma casa, é porque a minha mãe também está lá.
Vou para saber.
- Não sei se é uma boa ideia, mas, se quiser, poderá ir.
E só comprar uma passagem de avião.
- Não... Já que este país é meu, quero conhecê-lo.
Vou viajar de carro, percorrer todos os caminhos, conhecer tudo.
- De carro? É muito longe!
Eu nunca estive lá, nem imagino como são as estradas.
- Prefiro andar de carro, quero lhe confessar que odeio andar de avião.
- Mas viajou muitas horas até chegar aqui!
- Foi uma excepção.
Confesso, também, que não gostei da viagem, mas o que desejo mesmo é conhecer os meus familiares, ao menos todos os que morem no Piauí.
- Está bem, se assim quiser, posso acompanhá-lo.
Gosto muito de viajar!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:27 pm

- Agradeço, mas você tem seus compromissos.
Prefiro ir sozinho para poder pensar.
- Não sei se vão recebê-lo bem, não sabemos se eles sabem da sua existência.
- Paulo não falou com eles a meu respeito?
- Não. Quando viu que sua mãe não estava lá, resolveu não tocar no assunto.
- Então, se minha mãe estiver lá, ela nem imagina que eu esteja aqui?
- Isso é verdade...
- Pois bem, irei até lá.
- E a sua passagem de volta para os Estados Unidos?
- Por favor, veja o que dá para fazer.
Se conseguir suspendê-la até a minha volta, tudo bem, mas se não conseguir, não tem importância!
Afinal, não sou um homem rico?
Posso comprar outra quando chegar a hora.
Nada vai me impedir de conhecer a minha família e talvez encontrar a minha mãe.
- Você é quem sabe, mas talvez a viagem seja perigosa.
- Não se preocupe, fui criado nos Estados Unidos e lá também existe violência.
Vou viajar só durante o dia.
À noite, encontrarei um lugar para dormir.
Fique tranquilo, voltarei logo e em perfeitas condições de saúde.
Será que tenho algum dinheiro livre?
- Claro que tem, está todo no banco. Por quê?
- Quero comprar um carro novo, não quero ter problemas durante a viagem.
- Tem o do Paulo, ele é seu também e está em perfeitas condições.
- Sei que é meu, mas prefiro outro.
Esse pode ficar para você.
O do Paulo é muito grande.
Como não sabemos em que condições estão as estradas, acredito que seria melhor um jipe.
Que acha?
- Você é quem sabe.
Vamos ligar para o advogado e ver como pode ser feito.
- Isso mesmo, pretendo sair amanhã bem cedo.
Você tem um mapa rodoviário?
- Deve ter um na biblioteca, mas isso quem sabe é a Isménia.
Vou perguntar.
- Pergunte, se não houver um, teremos que comprar.
Preciso de um para chegar ate lá, como você diz, é bem longe, não é?
- É sim... Muito longe...
Continuo dizendo que não deveria ir sozinho...
- Não se preocupe, não vai me acontecer nada.
Vai ser uma aventura, além do mais, eu adoro dirigir...
Isménia, ao ouvir vozes, entrou na sala:
- Bom dia Walther!
Dormiu bem?
- Bom dia, dona Isménia, não dormi muito bem, mas acordei com uma decisão e muita disposição para enfrentar uma aventura!
- Não estou entendendo.
- Não se preocupe, minha velha, isso são coisas da juventude.
Nosso jovem vai para o Piauí, ele quer conhecer sua família.
- Faz muito bem, meu filho.
Não sabemos com certeza para onde vamos, mas de onde viemos é importante saber.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:28 pm

Conhecer as nossas raízes.
Quando vocês irão partir?
- Não, dona Isménia, o Isaías não vai junto.
Pretendo ir sozinho.
- Sozinho? Mas é muito longe.
Você não conhece nada por aqui.
- Por isso mesmo é que quero ir sozinho.
O Isaías tem obrigações com a senhora e com o Leo.
Eu, ao contrário, agora que sou um homem rico, tenho muito tempo e muito para aprender desta terra.
Vou ao encontro dos meus avós que moram no Piauí, talvez conheça meus tios e primos.
Cresci sozinho, pensando não ter família, agora sei que eles existem, quero e preciso conhecê-los.
O mais importante, tenho quase a certeza de que vou encontrar a minha mãe.
- Fico feliz que tenha essa vontade de conhecer os seus parentes, mas, quanto a encontrar sua mãe, acredito que seja uma missão quase impossível.
- Se não a encontrar, ao menos terei tentado.
Não poderei voltar para minha casa sem fazer isso.
Vou conhecer esta terra que me parece ser muito bonita.
- Só posso abençoá-lo e dizer:
que Deus o acompanhe e abençoe o seu caminho.
- Obrigado, dona Isménia.
Sabia que a senhora ia me apoiar.
Às vezes, penso que pertenço a esta casa e a vocês, parece que já os conheço há muito tempo...
- Pode ter certeza que isso é verdade, nós nos conhecemos há muito tempo...
- É verdade, vocês me conheceram quando eu ainda era criança.
- Tem razão, conhecemos você quando era muito pequeno, mas essa nossa amizade vem de muito longe, muito antes disso.
- Lá vem a senhora com essa conversa de religião, de reencarnação.
- Pode não acreditar, Walther, mas nada acontece por acaso. Estamos sempre juntos na mesma caminhada.
Se acredita ou não, isso não tem importância.
Acreditando, ou não, vamos vivendo, cada um seguindo o seu caminho, mas sempre nos encontrando com amigos e, às vezes, com inimigos, mas tudo faz parte da vontade de Deus.
- Pensando bem, já encontrei em meu caminho várias pessoas assim, umas amigas, outras porém...
Me fizeram muito mal...
- Essa é a vida. Para isso estamos aqui, Deus nos manda os amigos para nos apoiarmos mutuamente.
Os inimigos, quando aparecem em nossas vidas, são somente para que possamos nos perdoar.
A Lei de Deus é justa e sábia!
- Tudo isso que está dizendo é um pouco complicado para eu entender, mas talvez tenha razão.
Aprendi com minha mãe que conseguimos tudo na vida, basta querer e ser honesto, mas acredito, hoje, que não é bem assim, acho que temos sobre a nossa vida um relativo controle, mas não a controlamos inteiramente.
A prova do que estou dizendo é a minha própria vida.
Em poucos dias, percebi que tudo o que era não é mais...
Que tudo o que fui até agora, hoje não sou mais.
Que minha vida foi uma mentira...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:28 pm

- Está certo no que diz, mas nada está errado.
Tudo está certo entre o céu e a terra.
Seguimos um caminho, este caminho pode sofrer desvios, mas a qualquer momento voltamos ao nosso rumo.
A Lei é divina e poderosa.
Não duvide nunca disso.
Faça o que seu coração mandar.
Siga o caminho que acreditar ser o melhor para você.
Se for o certo, muito bem, mas se for o errado, é ruim, porém também será uma forma de aprendizado.
O que não deve e nunca se arrepender do que fez de certo ou errado.
Porque nada e certo ou errado, é apenas uma caminhada.
- Que coisas bonitas acabou de dizer.
Onde aprendeu tudo isso?
- Com a vida e acreditando em um Deus que é um pai maravilhoso, que nos ama e por isso nos dá todas as oportunidades para caminharmos em sua direcção.
- Queria acreditar em um Deus como o seu...
- Ele não é só meu, é de toda a humanidade.
Para Ele, não existe religião ou crença.
Para Ele, somos todos seus filhos, independente de raça, cor ou religião.
- Da maneira como fala, Ele parece mesmo ser maravilhoso.
Sempre acreditei que o dinheiro, sim, é que era o meu Deus.
Através da minha vida, vi muitas pessoas comprarem tudo com o dinheiro.
Confesso que muitas vezes invejei essas pessoas e me perguntei:
por que eu também não tenho tanto dinheiro assim?
Sempre tive uma boa vida, nunca me faltou nada, mas sempre quis ter muito mais.
- Deus atendeu seus desejos, hoje você tem muito.
- Só que para ter esse dinheiro, foi preciso eu conhecer que a minha vida foi uma mentira.
- Ela não foi uma mentira.
Foi como devia ser.
Já lhe disse que nada acontece por acaso, tudo tem seu motivo.
Tudo está certo entre o céu e a terra.
Tudo está sobre o domínio de uma Lei Divina.
Acredite nisso e siga seu coração.
O que vai acontecer?
Nem você, nem eu sabemos, mas acontecerá o que for preciso para o seu aperfeiçoamento.
- Não sei... Talvez tenha razão, vou pagar para ver.
Vou sozinho para o Piauí.
Vou em busca do meu passado, conhecer as pessoas que o viveram.
Talvez encontrar a minha mãe.
- Se é isso que o seu coração pede, faça.
Não devemos nunca nos arrepender do que fizemos, mas sim do que deixamos de fazer.
Vá, meu filho, e que Deus o acompanhe e o ajude a encontrar a sua família, ou ao menos a você mesmo...
- Sabe que eu estou mesmo perdido?
Sem identidade?
- Sei... Ou ao menos imagino...
Vá, meu filho... Siga seu destino...
Ele está aí lhe chamando...
Confie, que tudo dará certo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:28 pm

Walther se levantou, foi até ela e a beijou na testa, dizendo:
- Gostaria muito de ter tido a senhora como minha mãe!
É uma pessoa maravilhosa!
Isménia, um pouco sem graça, ficou sem saber o que responder.
Isaías veio em seu auxílio:
- Minha velha, não precisa ficar envergonhada, está cansada de me ouvir dizer que você é uma pessoa maravilhosa e que amo muito você...
Ela pegou no avental, enrolou nas mãos e saiu da sala, enquanto Walther e Isaías a seguiam com os olhos.
Antes que ela chegasse à porta que a levaria até a cozinha, Isaías a chamou:
- Espere, Isménia.
Ela se voltou e olhou para ele:
- Precisa de alguma coisa, Isaías?
- Sim, Isménia, sabe se tem algum mapa rodoviário aqui em casa?
- Tem sim, lá na biblioteca, vou pegar.
- Obrigado.
O Walther vai precisar dele.
Ela entrou na biblioteca, Walther olhou para Isaías, dizendo:
- Ela é realmente uma mulher maravilhosa.
- É sim, e eu a amo muito, não consigo imaginar o que teria sido da minha vida sem ela!
- Acredito. Dá para notar que vocês se amam muito, não é?
- Sim... Muito...
- Que bom, já fui casado, mas nunca senti um amor como esse que vejo em vocês...
- Porque não era o verdadeiro amor, como se diz, não era a sua outra metade da laranja.
Quando a encontrar, verá como é maravilhoso.
- Não acredito nisso. Tudo é muito bonito antes do casamento, mas, após isso, logo se entra na rotina e o amor não ocupa mais o primeiro lugar.
Aparecem outras prioridades, no meu caso, foi o trabalho.
Queria dar a ela todo bem material, para isso precisava trabalhar muito.
Ela não entendeu e me abandonou.
- Gostava muito dela?
- A princípio, sim, mas, com o passar do tempo, notei que aquele amor intenso havia passado.
Sentia que faltava algo, mas não sabia o quê!
- Volto a dizer que não era a sua outra metade.
Quando a encontramos, como encontrei a Isménia, nada disso acontece.
O amor vai ficando cada vez maior.
Nós realmente nos amamos, somos a metade da laranja do outro.
Os dois começaram a rir, Isménia entrou na sala, trazendo em suas mãos um mapa.
Entregou ao Isaías e saiu em direcção à cozinha.
Isaías o abriu sobre a mesa e com um lápis começou a traçar o caminho que Walther deveria seguir.
Walther acompanhava com os olhos.
Quando Isaías terminou, ele disse:
- É realmente muito longe, Isaías.
O Brasil é grande mesmo!
- Não lhe disse que a viagem seria muito longa?
Olhe, aqui está a cidade que vai procurar, fica bem no meio do sertão.
Por tudo que Paulo sempre disse a respeito dela, é uma cidade muito pequena e com poucos moradores, mas veja, assim que sair da estrada principal, segue por esta.
Acredito que vai ter que perguntar, mas no Nordeste brasileiro, segundo o Paulo, o sobrenome é muito respeitado.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:28 pm

Ele dizia que as famílias eram todas conhecidas.
Se conseguir chegar aqui, acredito que não será difícil encontrá-los.
Não vai ser fácil essa viagem, vai passar por lugares totalmente desconhecidos.
- Já pensei em tudo isso, mas preciso fazê-la, não viveria em paz, se não a fizesse, preciso conhecer as pessoas que fizeram parte da minha vida.
Só de conhecer meus avós, já será uma felicidade.
Talvez não entenda, mas me criei acreditando ser só, nunca pensei em avós, tios ou primos.
Isso sempre me entristeceu, muitas vezes perguntei a minha mãe:
- Por que não tenho um irmão ou irmã?
Ela sempre respondia:
- Não sei, talvez foi porque Deus queria que eu me dedicasse só a você!
- Eu aceitava aquela resposta, mas sempre ficava muito triste.
Ela dizia que nascera no Ceará, que era também filha única e por isso sabia o que eu sentia.
- A Geni não mentiu.
Realmente, nasceu no Ceará e era filha única.
Seus pais morreram quando ela era ainda muito pequena.
Não sei muito da vida dela, só sei que quando chegou no garimpo, era uma linda mocinha.
O americano, quando a viu, se apaixonou, não houve outra maneira para tê-la.
Foi obrigado a se casar, mas Parece que realmente eles se amavam.
- Também acredito nisso.
Eram muito apaixonados, só me lembro deles sempre se abraçando ou se beijando.
Quando papai morreu de uma maneira estúpida, sem que esperássemos, ela ficou muito triste, acredito até que perdeu a vontade de viver.
- Do que ele morreu?
- Saiu de casa para trabalhar, caiu no meio da rua com um derrame cerebral.
Não houve nada que pudesse ser feito para evitar.
Ele estava muito gordo e gostava de beber cerveja.
O médico já o havia prevenido, mas ele não deu atenção.
Mamãe ficou muito triste e foi murchando.
Parecia que ele era tudo para ela.
Nessa época, eu estava casado, talvez não tenha dado a ela toda a atenção que precisava.
- Não pense assim.
Não tenha sentimento de culpa.
Eles morreram porque chegou a hora.
Já haviam cumprido a missão deles aqui na Terra.
Como a Isménia disse, tudo está certo entre o céu e a terra.
- Espero que seja assim mesmo...
- Se eles estivessem vivos, você estaria hoje aqui?
- Acredito que não...
- Está vendo?
Tudo teria que ter acontecido como aconteceu.
Você precisava tomar conhecimento do que aconteceu na sua vida, era um direito seu.
- Sinto que tem razão, mas eu poderia tomar conhecimento sem que para isso eles precisassem morrer...
- Eles nunca contariam a você.
Tinham medo de perdê-lo ou que não entendesse o que fizeram.
Também não morreram por sua causa.
Morreram porque chegou a hora.
- Realmente, não entendo.
Eles foram cruéis ao me tirarem da minha mãe verdadeira...
Tem razão, talvez, se eu soubesse antes, não lhes perdoasse.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 30, 2017 8:29 pm

- E agora, já lhes perdoou?
- Não sei, Isaías.
Não suporto a ideia de ter sido roubado, ou melhor, vendido.
Não suporto a ideia de saber o quanto minha verdadeira mãe sofreu e, se estiver viva, deve estar sofrendo até hoje, inocentemente.
No mesmo instante quero entender e perdoar, sinto muita raiva deles e, principalmente, do Paulo, que foi o maior responsável por tudo que aconteceu.
- Não vou querer desculpar o erro dele, Walther, mas embora tenha trocado você por dinheiro, pensou mesmo que seria melhor para você.
Naquele tempo, não era fácil viver.
A pobreza era muito grande.
Ele não tinha como o educar e até lhe dar uma boa alimentação.
- Mas ele encontrou a pedra que nos daria tudo!
- Só que, quando a encontrou, já era tarde.
Você já havia ido embora e a Marta também.
Por isso, ele nunca a vendeu.
Queria que você e a Marta, um dia, a vissem, assim saberiam que ele tinha razão, quando dizia que um dia a encontraria.
- Não sei o que lhe dizer, Isaías.
Estou tentando entender e aceitar, mas não condigo, por isso vou encontrar minha família e, quem sabe, até minha mãe.
Se a encontrar, darei a ela todo o meu carinho e amor para recompensar o muito que sofreu.
- Deus ilumine o seu caminho, Walther.
Se a encontrar, faça isso mesmo. Ela merece.
- Vou fazer, Isaías... Vou fazer...
Pode ter certeza disso...
- Bem, já que decidiu, vamos falar com o advogado e comprar o seu Jipe?
Walther sorriu, levantou-se, foi até a cozinha.
Isménia estava junto ao fogão, terminando de preparar o almoço.
Ele se aproximou, pedindo um pouco de água.
Ela, sorrindo, lhe entregou.
Enquanto tomava a água, perguntou:
- Dona Isménia, conheceu bem a minha mãe?
- Sim, conheci.
- Como ela era, além de bonita?
- Ela era muito bonita, sim, e tinha uma vontade imensa de viver.
Quando você nasceu, dizia que você seria um grande homem e que a faria muito feliz.
Ela não largava você um minuto.
Enquanto trabalhava, você ficava em um cercado, ou no berço, dormindo, mas ela estava sempre de olho em você.
Ela o amava muito.
Era corajosa e nunca deixou que o Paulo perdesse a esperança de encontrar a pedra.
- Mesmo assim, ele a traiu.
Mesmo sabendo o quanto ela me amava, ele me roubou.
- Ele fez o que achou ser melhor para todos.
- Inclusive para ele mesmo.
- Talvez tenha pensado isso, mas ele sabia também que o seu futuro seria melhor longe daquele lugar.
Eu gostava muito da Marta e sempre que lembro ter, mesmo sem saber, ajudado para que o roubassem, sinto um aperto no meu coração.
Vi o quanto ela sofreu.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:08 pm

Vi o desespero em que ficou, mas eu não podia fazer nada.
Quando descobrimos, já era tarde.
Ela ficou desesperada, foi embora e nunca mais perdoou ao Paulo.
Ele sofreu por isso durante a vida toda, muito mais quando encontrou a sua pedra.
- Aí ele entendeu que não precisava ter feito o que fez?
- Isso mesmo, por isso passou o resto da vida procurando por ela, mas não conseguiu.
Chego a pensar que ela morreu...
- Não sei se ela morreu, mas se estiver viva, juro que a vou encontrar.
Nunca tive dinheiro mais que o suficiente para viver.
Por isso não estou acostumado com a riqueza, gosto do meu trabalho, sei que sou um bom profissional, por isso gastarei até o último centavo que vou receber do Paulo para encontrá-la.
Vou virar este Brasil do avesso, mas vou encontrá-la!
Isménia ficou olhando para ele de um modo estranho.
Ele notou:
- Por que está me olhando assim?
Por um momento, parecia ver o Paulo, quando dizia que ia encontrar a sua pedra.
Seus olhos pareciam os dele.
O modo de falar também.
Só agora noto como são parecidos, quando ele tinha a sua idade.
Vocês são mesmo muito parecidos, não só na forma física, mas também no temperamento.
Estou quase acreditando que vai realmente encontrar a Marta.
Deus o encaminhará, meu filho.
Estou muito feliz por tê-lo conhecido e ver que, apesar de tudo, em uma coisa o Paulo tinha razão, você se tornou uma pessoa muito boa.
Walther, ao ouvir aquelas palavras, se emocionou.
Foi para junto dela, abraçou-a e beijou sua testa com muito carinho.
Isaías entrou justamente nesse instante, perguntou, surpreso:
- Posso saber o que está acontecendo aqui?
Os dois se soltaram e olharam para ele.
Isménia, com lágrimas nos olhos, respondeu:
- Eu estava dizendo como ele se parece com o Paulo, quando ele tinha a sua idade.
Não é verdade, Isaías?
Isaías ficou olhando de longe.
Olhou Walther de cima a baixo:
- Não é que você tem razão, minha velha? Eles se parecem mesmo!
Walther, também emocionado, disse:
- Não sei se devo sentir orgulho disso.
Ele foi muito cruel para minha mãe, foi um canalha, Isaías.
- Não diga isso, Walther.
Já lhe disse que ele pensou estar fazendo o melhor.
Hoje, eleja está do outro lado da vida prestando contas a Deus dos actos que aqui praticou.
Você está aqui, jovem e rico, pode fazer o que quiser com a sua vida.
Não guarde ódio nem rancor do Paulo, ele já pagou o que fez, com muito sofrimento.
Vamos rezar para que esteja em um bom lugar, cercado de amigos...
- Às vezes, chego até a perdoar o que ele fez, mas quando me lembro do muito que minha mãe sofreu, sinto muito ódio.
- A mágoa, o ódio não fazem bem a ninguém.
Quem somos nós para julgar?
Jesus disse:
Aquele que não tiver pecado, atire a primeira pedra.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:08 pm

Com isso, quis dizer que ninguém é perfeito.
Todos temos a nossa parte de culpa em tudo que nos acontece.
- Está dizendo que eu e minha mãe também tivemos culpa?
- Quem sabe, Walther?
- Eu era apenas uma criança, Isaías!
Como poderia ter alguma culpa?
- Você era criança como ser humano, mas não como espírito...
- Lá vem você novamente com essa história de reencarnação.
Isso é besteira.
Mesmo que acreditasse nisso, que culpa tenho eu hoje por algo que fiz em outra vida?
Ainda mais não lembrando de nada! Tudo isso é sonho.
E ilusão e uma desculpa para se fazer o que quiser e colocar a culpa em outra encarnação.
Não aceito isso e nunca vou aceitar.
Isso não existe, Isaías!
- Está bem, Walther, não precisa ficar nervoso.
Já decidiu que vai em busca das suas raízes, não é?
Pois bem, vá...
Isso só poderá lhe fazer muito bem...
- Preciso fazer isso, não viveria em paz, se assim não agisse.
- Está bem...
Siga seu coração ou seu instinto, vá em busca da sua felicidade e libertação.
- Vou fazer isso, assim, quando voltar para o meu país, irei com paz no meu coração.
- Então, após o almoço, iremos até o advogado, depois compraremos o seu carro e, juntos, planejaremos a viagem.
Walther sorriu.
Em poucos dias, aprendeu a gostar daquela família.
Até do Leo, embora ainda sentisse um pequeno mal-estar, mas aquilo também já estava passando.
Fizeram exactamente isso.
Após o almoço, foram até o advogado.
Ele disse que o dinheiro já estava no Banco do Brasil, bastava apenas que Walther se identificasse através de documentos e poderia retirar a quantia que quisesse.
Walther sorriu, não havia ainda conseguido entender o que representavam dois milhões de dólares.
Sabia que era muito dinheiro, mas ainda não havia pensado seriamente no que faria com ele.
Sua prioridade, no momento, seria conhecer sua família, encontrar aquela casa com muitas janelas e, o mais importante, encontrar a mãe.
Ao chegar ao banco, foi recebido pelo gerente com um sorriso:
- Tenho muito prazer em conhecê-lo.
Eu era um grande amigo do Paulo.
O doutor Amadeu falou comigo.
Já está tudo pronto, o dinheiro está todo aí, pode retirar quanto quiser.
Walther não conhecia o valor do dinheiro brasileiro.
Perguntou para Isaías:
- Quanto custa um jipe, Isaías?
De quanto vou precisar para comprar um e fazer a viagem?
- Eu e o gerente vamos fazer algumas contas e logo saberemos.
Pensando bem, acredito ser melhor irmos a uma agência de automóveis e ver o carro que vai querer escolher.
Quanto à viagem, precisa levar uma boa quantia, pois não sabe o que vai encontrar pelo caminho...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:09 pm

- Vamos fazer isso.
Senhor gerente, voltaremos logo, obrigado pela sua atenção.
- Ora! Isso não foi nada!
O prazer foi todo meu!
Walther sorriu, enquanto pensava:
- Todos os gerentes do mundo inteiro são iguais.
Se ele não soubesse a quantia que tenho no banco, com certeza não estaria sendo tão gentil, mas enfim, fazer o quê?
Saíram dali.
Foram até a Praça da República, onde havia uma agência de carros.
Walther escolheu um jipe que ele já conhecia e sabia ser potente.
O vendedor da loja ligou para o banco, falou com o gerente. Tudo combinado, foram até o banco.
Walther assinou alguns documentos, pegou uma quantia que Isaías achou ser necessária para a viagem.
Voltaram para a agência.
Walther saiu dali dirigindo o seu jipe novo, acompanhando Isaías que ia na frente.
Não havia muitos carros nas ruas.
Eram poucas as pessoas que os possuíam.
Walther estava muito feliz por estar em um jipe como aquele.
Enquanto dirigia, pensava:
Não sei o que estou sentindo, dirigindo este jipe.
Acredito que só agora estou entendendo o que o dinheiro pode fazer.
Ate agora, eu ainda não estava acreditando muito que possuía todo esse dinheiro, nem o seu valor, mas agora, me vendo dentro deste automóvel maravilhoso, sinto que não haverá limites para a minha felicidade!
Isaías, pelo retrovisor, podia ver o rosto de Walther.
Percebeu que ele estava feliz.
Por isso, sorria e pensava:
Estou feliz por ver a felicidade estampada no rosto desse meu recém amigo.
Continuaram rodando por muito tempo.
Isaías o levou até o museu do Ipiranga.
Não entraram, pois já era muito tarde.
Chegaram a casa quase às sete horas da noite.
Isménia estava preocupada, pois haviam saído logo após o almoço e não telefonaram.
Ao vê-los chegando, cada um em um carro, sorriu e disse:
- Eu aqui toda preocupada, ainda bem que chegaram. Walther!
Que carro bonito!
- Gostou? Eu também gostei muito.
Mas não é um carro.
É um jipe.
Estou só agora entendendo o que o dinheiro pode fazer!
- Pode mesmo!
Não entendo nada a respeito de nomes de carros, mas sinto que agora você começará a ser realmente feliz e que todos os seus desejos serão realizados.
- Estou começando a acreditar nisso, dona Isménia.
Leo, ao ouvi-los, saiu correndo de dentro da casa.
Ao ver o jipe de Walther, parou e ficou olhando de longe.
Seus olhos brilhavam.
Walther, vendo aquela expressão no rosto do menino, perguntou:
- Leo! Quer dar uma volta no meu jipe novo?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:09 pm

- O senhor deixa?
- Claro que sim, venha.
A senhora?
Não quer vir também, dona Isménia?
Ela olhou para Isaías que, sorrindo, disse:
- Também estou com vontade de andar nessa beleza, vamos todos juntos?
Entraram no jipe.
Estavam felizes. Leo não escondia sua satisfação.
Walther estava se sentindo como se fizesse parte daquela família.
Ele, a princípio, foi devagar, não estava acostumado com a potência do jipe.
Aos poucos, começou a aumentar a velocidade.
Leo ia na frente, junto com ele, adorou e pedia que corresse mais.
Walther, através do retrovisor, olhou para Isaías que fez com a cabeça que não.
Ele obedeceu, seguiram em uma velocidade normal.
Andaram durante meia hora e voltaram para casa.
Durante o jantar, conversaram sobre a viagem que Walther iniciaria na manhã seguinte.
Não possuía data certa para voltar, pois não sabia quantos dias levaria para chegar até o Piauí, nem o que encontraria por lá.
Prometeu que mandaria telegramas e, se possível telefonaria.
Sabiam que não havia telefone, pois a casa ficava em um lugar muito pobre.
Paulo conversava sempre com o irmão que morava na capital.
Terminaram de jantar.
Walther foi se deitar logo, pois na manhã seguinte teria que levantar muito cedo.
Queria partir antes do amanhecer para aproveitar o dia.
Não pretendia viajar à noite.
Assim que se deitou, pegou o retrato de Marta em suas mãos, dizendo com voz calma:
Minha mãe...
Vou tentar encontrá-la...
Sei o quanto sofreu por minha causa, enquanto eu vivia uma vida feliz e tranquila.
Espero que não tenha morrido, para poder abraçá-la e lhe mostrar o homem em que me tornei.
Sei que não vai se decepcionar.
Adormeceu, abraçado ao porta-retratos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:09 pm

REAVALIANDO CONCEITOS
Na manhã seguinte, assim que levantou, pegou o porta-retratos, a caixa com as fotografias e a carta de Paulo, colocou tudo dentro da maleta.
Ele já havia guardado as roupas na noite anterior.
Tomou um banho e foi para a sala.
Isaías já o esperava.
Os dois se dirigiram até à mesa e sentaram.
Isménia terminou de servir, sentou, e os três tomaram café juntos.
Ficaram calados, cada um preso em seus pensamentos.
Isaías e Isménia, preocupados com a viagem de Walther, não entendiam por que insistira em viajar sozinho.
Não sabiam o que ele encontraria quando chegasse ao seu destino.
Walther, nervoso e ansioso por chegar e conhecer a sua família.
Assim que terminaram de tomar o café, Walther disse:
- Bem, está na hora de iniciar a minha viagem.
Vou com o meu coração feliz por saber que tenho uma família, mas com medo de não encontrar a minha mãe, embora, após o sonho que tive, tenho certeza de que ela está lá naquela casa com muitas janelas me esperando.
Isménia o abraçou e beijou seu rosto, dizendo:
- Que Deus o acompanhe nessa viagem.
Espero, de coração, que encontre a Marta, se isso acontecer, sei que finalmente ela será feliz.
Mas não esqueça que Deus é o nosso guia e que para Ele nada é impossível.
Deus o abençoe...
Walther retribuiu o abraço e o beijo:
- Obrigado, dona Isménia, uma coisa eu sei, chegarei lá.
Sinto realmente que minha mãe estará lá também.
Obrigado pelo modo como me recebeu.
Quando voltar, trarei um presente para cada um de vocês e também boas notícias, quem sabe voltarei com a minha mãe!
- Quem sabe.
Se depender da minha vontade, voltarei a ver a minha amiga.
Ele respondeu que sim.
Logo depois, ouviu uma leve batida à porta.
Levantou, abriu, uma senhora lhe sorria e entrou no quarto com um carrinho, onde estava uma bandeja com o café da manhã.
Colocou sobre uma pequena mesa que havia no canto do quarto.
Walther acompanhou seus movimentos sem nada dizer.
Ela saiu, mas, antes, ele lhe deu algum dinheiro, agradecendo.
Assim que ela saiu, ele olhou para a bandeja, ficou encantado com tudo o que viu.
Havia não só o café, mas leite, frutas, manteiga, queijos e biscoitos de várias qualidades.
Disse em voz alta e admirado:
- Puxa! Aqui, o hóspede é muito bem tratado!
Sentou em uma cadeira, começou a comer.
Deliciou-se com as frutas.
Comeu tudo o que havia na bandeja.
Não sabia como seria o resto da viagem, sabia que aquele café serviria quase como um almoço.
Terminou de tomar o café, desceu em direcção à recepção.
Pagou a conta, pediu instrução de como sair da cidade e seguir viagem rumo ao Piauí.
O rapaz lhe ensinou de uma maneira que não conseguiria errar.
Assim que saiu do hotel, à sua frente estava o mar que havia visto à noite pela janela.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:09 pm

No alto do morro, encontrava-se o Cristo Redentor, o qual já havia visto quando ali chegara.
Do outro lado, muitas casas, umas sobre as outras, no morro.
Pensou: Essas devem ser as favelas, não entendo como as pessoas conseguem viver dessa maneira, mas elas são uma realidade aqui no Rio de Janeiro.
Ao dar algumas voltas pela cidade, foi apreciando tudo o que via.
Não eram ainda oito horas da manhã, mas já havia movimento, pessoas iam e vinham, ônibus lotados.
Lembrou-se de Nova Iorque, onde havia sido criado.
A cidade era totalmente diferente, mas as pessoas pareciam iguais, todas correndo em busca dos seus sonhos.
Embora o rapaz da recepção do hotel houvesse lhe ensinado muito bem como sair da cidade, ele se perdeu várias vezes, até conseguir, finalmente, chegar à estrada.
Novamente, entrou na estrada cheio de confiança, sabendo que conseguiria encontrar sua mãe, quando chegasse àquela casa com muitas janelas.
Foi dirigindo e apreciando a paisagem, viu muitos morros, algumas plantações, algumas vacas que pastavam calmamente.
Cada vez que parava para abastecer, olhava o mapa para ver onde estava e quanto faltava para chegar ao seu destino.
Por mais que corresse, parecia que o seu destino estava cada vez mais longe e que nunca chegaria.
Percebeu que já ia anoitecer novamente, parou na primeira cidade que encontrou.
Era muito diferente do Rio de Janeiro, uma cidade pequena, talvez até uma pequena vila.
Na rua, que lhe parecia ser a principal, perguntou se havia algum hotel.
Indicaram-lhe uma casa onde uma mulher alugava quartos por uma noite.
Dirigiu-se até lá.
Bateu à porta e uma senhora negra o atendeu.
Ele levou um susto, pois embora houvesse convivido alguns dias ao lado do Leo, ainda sentia um certo constrangimento na frente de um negro, mas sabia que não havia outra alternativa, perguntou:
- Boa noite, a senhora tem algum quarto vago para que eu possa dormir esta noite?
A senhora o olhou de cima a baixo.
Perguntou:
- De onde o senhor vem? Para onde vai?
- Estou vindo de São Paulo e pretendo ir até o Piauí.
- Esse carro que está aí na frente é seu?
- Sim, estou viajando nele...
- Está bem, pode entrar.
Walther, um pouco acanhado com a secura da mulher, entrou em uma pequena sala.
Notou que, apesar de pequena, era muito limpa.
A senhora disse:
- Vai dormir só esta noite?
- Sim, pretendo sair amanhã bem cedo, tenho ainda uma longa viagem...
- Está com fome?
- Não, vim comendo alguma coisa durante a viagem.
- Alguma coisa não é comida.
Estou terminando o jantar, o senhor vai comer junto comigo...
- Não precisa se preocupar, senhora, só preciso dormir e acordar cedo...
- Não estou preocupada, mas parece que além de cansado, está com fome.
Vamos jantar juntos, garanto que não vai se arrepender.
Não se preocupe com o dinheiro, o preço do quarto é o mesmo com comida ou sem.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:10 pm

Ali naquela porta fica o banheiro, se quiser tomar um banho, fique à vontade.
No armário, tem várias toalhas, pode usar sem medo, elas são muito bem lavadas e passadas.
Enquanto toma o seu banho, vou terminar o jantar.
Ele não conseguiu dizer não para aquela senhora que poderia ser sua avó e que falava com tal firmeza.
Não encontrou alternativa.
Entrou no banheiro e novamente percebeu que, embora fosse pequeno, como a sala, também estava muito limpo.
Tomou um banho.
Estava mesmo muito cansado, tudo aquilo para ele estava sendo uma aventura, mas cansativa.
Quando saiu do banheiro, a mesa já estava colocada.
Sobre ela havia duas panelas, sentou em uma cadeira que a mulher lhe mostrou.
Em uma panela, havia feijão, na outra, arroz e, em uma travessa de louça, carne ensopada com batatas.
Walther não estava acostumado a comer em uma mesa com panelas sobre ela.
Sua mãe, às vezes, preparava arroz e feijão, mas carne com batatas, ele nunca havia comido.
A senhora sentou à sua frente e, com um sorriso, disse:
- Pode comer, meu filho.
A comida é simples, mas feita com muito carinho, vai lhe fazer muito bem.
Como é o seu nome?
- Meu nome é Walther.
E o da senhora?
- Zulmira, mas todos me chamam de vó Zu.
Prefiro que também me chame assim.
- Está bem, vó Zu!
Não estou resistindo ao aroma da sua comida, posso comer?
- Claro que sim, fiz para nós dois!
Começou a comer em silêncio.
Enquanto comia, pensava:
Em meu país, isto jamais aconteceria, um branco sentado e comendo ao lado de uma negra...
Ela me parece tão doce...
Por que lá existe tanto preconceito contra os negros?
- Em que está pensando, meu filho?
Ele voltou de seus pensamentos e respondeu:
- Em como a sua comida está mesmo muito boa!
Ela sorriu:
- Não lhe disse que foi feita com carinho?
Diga uma coisa, por que está indo para o Piauí?
É muito longe...
Walther olhou para ela.
Havia passado o dia todo calado, só com seus pensamentos, agora estava diante de uma negra que lhe tratava como se fosse um filho.
Sentiu vontade de falar.
Contou a ela tudo o que havia acontecido desde que chegara ao Brasil.
Só não contou da herança e do dinheiro que possuía.
Ela ouviu em silêncio.
Quando ele terminou de falar, ela disse:
- A sua história é muito triste, mas não é diferente da de muitas pessoas que vivem no Nordeste brasileiro.
Muitas famílias são obrigadas pela seca a se separar.
Muitas mulheres são obrigadas a se afastar de seus maridos que vão em busca de trabalho em outros lugares.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:10 pm

Muitos filhos são doados ou, simplesmente, abandonados.
O Brasil é um país imenso e rico, mas muito mal conduzido por seus políticos.
Como você disse, seu pai trocou você por muito dinheiro.
Outras crianças são dadas só para ter alguém que lhes dê comida.
Está indo em busca da sua família e da sua mãe.
Talvez os encontre, talvez não, mas de uma forma ou outra, muito vai encontrar nesta viagem.
- Não entendo.
O que está querendo dizer?
- Estou lhe dizendo que todos os caminhos nos levam a Deus, ao nosso auto-conhecimento.
- Se não encontrar a minha mãe, vou voltar para o meu país e vou continuar a minha vida como antes.
- Vai poder voltar, mas não vai ser nunca mais o mesmo.
Sinto que durante essa viagem vai aprender muito sobre a vida e sobre você mesmo.
Tudo está sempre certo entre o céu e a terra.
- A senhora me fez lembrar agora de outras pessoas que me disseram essas mesmas palavras...
- Essas pessoas que lhe disseram isso devem ter muito conhecimento da vida e de Deus.
- Se tudo está certo entre o céu e a terra, por que fui separado da minha mãe?
Embora, durante todo esse tempo, não sofri, ao contrário, fui muito bem tratado e muito amado, mas, minha mãe?
Como viveu?
- Quero completar o que as pessoas talvez não tenham lhe dito.
Não existem vítimas ou agressores, todos colhemos aquilo que plantamos...
Todos, mais cedo ou mais tarde, respondemos por nosso livre-arbítrio.
Walther, ao ouvir aquilo, ficou furioso:
- Eu era apenas uma criança!
Minha mãe, apenas uma jovem!
Como eu poderia exercer o livre-arbítrio, ou ela?
Não teve chance! Foi enganada!
- Para Deus, não existem crianças ou jovens, todos são espíritos muito antigos, que estão sempre caminhando...
Nós não conhecemos os nossos erros anteriores.
- Já percebi que a senhora tem a mesma religião de outras pessoas que encontrei aqui.
Será que todo brasileiro pensa assim?
- Não... Nem todos, aliás, são muito poucos, mas, acreditando ou não, todos estamos na mesma estrada.
Você diz que não entende por que tantas pessoas lhe disseram as mesmas coisas?
Deve ser porque neste momento é o que você esta precisando ouvir.
Já pensou por que você, nessa sua viagem, veio parar justamente na minha casa?
E ouvir essas coisas?
- Porque era a única que possuía um quarto para que eu pudesse dormir.
- Poderia ter parado em uma cidade mais atrás, ou em outra mais à frente.
Por que parou justamente nesta cidade e em minha casa?
- Não sei...
Tenho ouvido muito a respeito de reencarnação e outras coisas, mas me é difícil entender e aceitar tudo o que me falam e o que aconteceu com a minha vida...
- Acredita em Deus?
- Não sei se acredito.
Às vezes, penso que Ele não existe.
Não tenho ainda, com certeza, uma opinião formada...
- Muito bem, continue a sua viagem, só posso desejar que Deus o acompanhe e que consiga encontrar a sua mãe e o seu destino.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:10 pm

Sorrindo e se sentindo muito bem com aquela senhora, disse:
- Gostei muito de conversar com a senhora, mas não me contou nada sobre a sua vida.
Mora aqui sozinha?
- Moro... Meu marido morreu já há dez anos, tenho dois filhos, mas moram na capital.
Uma ou duas vezes por ano eles vêm me visitar.
Estão casados, tenho três netos, as crianças estudam, por isso não podem vir mais vezes, mas me mandam dinheiro todos os meses, fora o que recebo de pensão do meu marido.
Dá para viver muito bem.
- Por que não vai morar com um deles?
- Não! Eu não quero sair da minha casa, sabe como é, morar com noras sempre causa problemas.
Gosto daqui.
- Por tudo isso que me contou, não aluga os quartos por que precisa de dinheiro?
- Não é pelo dinheiro.
Gosto de conhecer pessoas novas, aprendi muito com as que por aqui passaram e quase todas se tornaram minhas amigas.
Sempre que estão por perto, passam por aqui, nem que seja apenas para conversar.
Outros mandam cartas.
Nem imagina quantos amigos eu tenho por todo esse Brasil.
Walther sorriu:
- A senhora é mesmo muito agradável, é difícil não se tornar seu amigo.
Já estou me considerando um também!
Quando voltar, vou passar por aqui e vai conhecer a minha mãe!
- Tem mesmo certeza que a vai encontrar, não é?
- Após o sonho que tive, sei que, quando encontrar aquela casa com muitas janelas, eu a encontrarei.
- Mesmo que não a encontre, não fique triste.
Deus sabe o porquê das coisas.
- Gostei mesmo muito da senhora.
Nem imagina o que significa para uma pessoa como eu ouvir isso.
- Estou feliz por ter gostado e por tê-lo conhecido.
Agora, vá dormir, amanhã será um longo dia e que Deus o acompanhe, mostrando-lhe o caminho que deve seguir...
Walther, sorrindo, dirigiu-se ao quarto.
A cama estava bem arrumada.
Retirou o lençol e o cobertor que estavam sobre o travesseiro, abriu a maleta, pegou o porta-retratos, sorriu e o colocou sobre o criado-mudo.
Aquilo já havia se tornado uma rotina, desde que conheceu toda a verdade e descobriu que aquela linda moça era sua mãe.
Conhecia todos os contornos do seu rosto.
Ficou olhando para ela por algum tempo, mas, cansado da viagem, adormeceu.
Acordou com o reflexo do sol entrando através da cortina.
Lembrou-se de onde estava e que deveria seguir viagem.
Levantou, saiu do quarto.
A casa estava em silêncio.
Pensou:
Ela ainda deve estar dormindo, não vou fazer barulho, vou deixar o dinheiro sobre a mesa.
Entrou no banheiro, fazendo o mínimo de barulho.
Tomou um banho rápido.
Não sabia se encontraria outro lugar igual àquele, por isso não dispensou o banho.
Saiu do banheiro, voltou para o quarto.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:10 pm

Vestiu-se, pegou a maleta.
Assim que abriu a porta do quarto, pôde sentir o cheiro de café que vinha da cozinha.
Sorriu e se dirigiu para lá.
- Bom dia, vó Zu!
Pensei que estivesse dormindo!
Ia deixar o dinheiro sobre a mesa, antes de sair.
- Achou que eu ia deixar você partir antes de tomar café?
Fui até lá fora no galinheiro pegar alguns ovos.
A viagem vai ser longa, precisa se alimentar bem.
- Muito obrigado.
A senhora é mesmo uma bela pessoa.
- Fiquei, à noite, pensando na história que me contou.
Sei que para você é difícil entender, mas, quem sabe, tendo vindo para esta terra que também é sua, não aprenda outras coisas.
- Que coisas?
- Ontem, quando me disse que para uma pessoa como você, era muito difícil dizer que havia gostado de alguém como eu.
Percebi sobre o que dizia.
Gosto muito de ler jornal e ouvir rádio.
As notícias demoram a chegar, mas chegam.
Sei que, em seu país, o preconceito racial é muito grande, por isso entendo o seu conflito.
Aqui, conhecerá muitos negros e mulatos.
Talvez até você seja um descendente deles.
No Brasil todo, eles existem, principalmente no Nordeste para onde está indo.
Verá que eles não são diferentes em nada dos brancos.
Como acontece com qualquer branco, poderá encontrar alguns negros ruins e sem carácter, mas a maioria, é gente muito boa.
- Desculpe-me, não quis ofendê-la!
- Não ofendeu!
Estou feliz por me considerar sua amiga.
Mais feliz ainda por saber que, embora não encontrando sua mãe, está reavaliando os seus valores e tudo o que aprendeu durante toda a sua vida.
Sem perceber, está sendo orientado e ajudado por Deus.
Esse mesmo Deus que você não sabe se existe.
Walther sentou em uma cadeira junto à mesa.
Ela terminava de preparar os ovos e passar o café em um coador de tecido.
Ficou olhando para os cabelos brancos daquela mulher que, mesmo sem o conhecer, havia-o recebido com tanto carinho e tinha tanta sabedoria.
Enquanto olhava, pensava:
Por que fui ensinado a ficar longe dos negros?
Esta mulher é maravilhosa!
Ela sentou do outro lado da mesa e começaram a tomar café juntos.
Quando terminaram, ele levantou, foi até ao jipe, voltou trazendo o mapa.
Estendeu sobre a mesa e olhou o caminho que deveria tomar e o quanto faltava.
Ela acompanhava seu dedo que corria sobre o mapa, disse:
- Ainda está muito longe, não?
- Está sim, nem imagino quantos dias demorarei para chegar.
- Não se preocupe com o tempo, ele não existe, apenas passa.
- Não entendi o que disse!
- Estou dizendo que o tempo passa com a nossa vontade, ou sem ela.
Estou dizendo que tudo tem hora certa para acontecer.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:11 pm

Por isso, não se preocupe com o tempo, chegará na hora exacta em que tiver que chegar.
Ele não resistiu.
Deu a volta, pegou aquele rosto negro e enrugado em suas mãos e beijou sua testa com muito carinho.
A velha senhora se emocionou, deixou cair uma lágrima:
- Muito obrigada, meu filho.
Vá em paz e que Deus o acompanhe, que consiga realizar todos os seus desejos.
Não esqueça de passar por aqui na volta.
- Não esquecerei, pode ter certeza...
Não a esquecerei nunca enquanto viver e, como os outros que por aqui passaram, mesmo estando longe daqui, vou escrever sempre para saber como está.
Ela o acompanhou até o jipe, ele entrou, sorriu.
Ela disse:
- Vá com Deus!
Ele abanou a mão e saiu dirigindo.
Sentia-se muito bem:
Gostei realmente dessa senhora...
Aliás, desde que aqui cheguei só encontrei pessoas hospitaleiras e alegres, até essa senhora com toda humildade em que vive...
Seguiu viagem por vários dias.
Dormiu e comeu mal.
Notou que a paisagem havia mudado.
Agora, via poucas árvores, a vegetação era baixa, mas tudo estava muito verde.
Em alguns lugares, não havia vegetação.
Só agora entendia, quando lhe disseram sobre a seca.
Aquele lugar mais parecia um deserto, igual aos que conhecia nos Estados Unidos.
Mas nada importava, sabia que, assim que encontrasse aquela casa com muitas janelas, encontraria sua mãe, e toda a sua família de cuja existência nunca soubera.
Sempre que ficava cansado e até desanimado lembrava-se disso e recuperava seu ânimo.
Sabia, também, que se não os encontrasse, não conseguiria mais viver em paz.
Continuava sempre, com a certeza de que, como disse a vó Zu, ele chegaria.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:11 pm

A CASA COM MUITAS JANELAS
Estava parado em um posto de gasolina.
Pela placa que havia visto na estrada, sabia que não faltava muito para chegar.
Suas roupas estavam sujas, pois fora trocando-as e não trouxera muitas.
Perguntou ao rapaz que estava colocando a gasolina:
- Conhece a família Almeida?
- Conheço! Eles são muito antigos aqui na região.
- Sabe como posso chegar até eles?
- Na próxima saída, o senhor vira à esquerda e entra em uma estrada de terra, vai andar uns cinco quilómetros, assim que avistar uma casa toda branca com muitas janelas, é ali!
Ao ouvir aquilo, Walther sentiu seu coração disparar.
Agradeceu ao rapaz, deu-lhe uma boa gorjeta, entrou rápido no carro e saiu em disparada.
Olhou para o relógio, eram duas horas da tarde.
Agora estou perto, a casa com muitas janelas existe mesmo!
Acredito que vou encontrar a minha mãe, foi ela que me apareceu em sonhos.
Ela está me esperando, finalmente vou poder fazer a felicidade dela e a minha.
Assim que a vir, antes de dizer alguma coisa, vou abraçá-la e beijá-la muito.
Depois, vou levá-la comigo para os Estados Unidos.
Lá, ela terá tudo o que não teve aqui.
Vou recompensá-la por tudo o que sofreu.
A estrada de terra chegou, era estreita e com muitos buracos.
Mas Walther não se importou, havia comprado um jipe, justamente para enfrentar estradas ruins.
Queria, mesmo, era chegar o mais rápido possível.
Desviava de alguns buracos, de outros não.
Quando entrou naquela estrada, olhou para o marcador.
Por seus cálculos, os cinco quilómetros já haviam passado e até agora não via a casa com muitas janelas.
A estrada estava deserta, não passou por ninguém.
Preocupado, pensou:
Será que estou no caminho certo?
Será que aquele rapaz sabia mesmo de quem eu estava falando?
Parou o carro, pegou o mapa, seguiu a linha que Isaías havia traçado.
Por este mapa estou no caminho certo, mas onde está a casa?
Continuou rodando, só que agora prestando mais atenção em tudo.
Já estava há muito tempo naquela estrada, quando viu ao longe a casa.
Seu coração começou a bater com mais força.
Essa mesma força ele colocou no acelerador, precisava chegar logo.
A casa estava ficando cada vez próxima.
Encontrou uma pequena estrada que o levaria até onde ela estava.
Devagar e com cuidado, virou o carro à direita.
Entrou na estrada.
Dirigiu com cuidado, porque a estrada possuía muitos buracos, teve que desviar várias vezes, mas não parou por um minuto.
Sabia que estava chegando.
Quanto mais se aproximava, mais certeza tinha de que era a casa dos seus sonhos.
- Finalmente, cheguei.
Minha mãe deve estar aí me esperando.
Que vou dizer a ela?
Como vai me receber?
Estava desviando de um buraco, quando percebeu que um cavaleiro se aproximava.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:11 pm

Continuou sem parar.
O cavaleiro parou o cavalo em frente ao jipe, fazendo com que Walther freasse.
O cavaleiro perguntou:
- Onde o moço está indo?
Aqui é uma propriedade particular.
Walther saiu do jipe, respondendo:
- Meu nome é Walther.
Estou aqui para conhecer a minha família.
- Que está dizendo? - o cavaleiro perguntou, intrigado.
- Sou filho do Paulo e da Marta.
- Nunca soube que eles tivessem um filho...
- Não duvido disso, pois eu próprio fiquei sabendo só agora.
Mas tenho aqui comigo uma carta que pode explicar tudo.
- Está bem, me acompanhe, vamos até em casa.
Lá poderá contar essa história.
O cavaleiro se voltou e começou a andar devagar.
Walther o seguiu, pensando:
Quem será esse rapaz?
Deve ser algum parente... Chegaram.
Walther parou o jipe ao lado do cavalo e desceu.
Assim que chegaram, uma porta se abriu e por ela saiu uma senhora com cabelos muito brancos.
O cavaleiro disse:
- Vovó, este moço disse que é filho do tio Paulo!
A senhora ficou olhando para Walther, que um pouco desajeitado, disse:
- É isso mesmo, senhora, sou filho dele e da Marta...
A senhora quem é?
Ela ficou olhando, de seus olhos começaram a cair lágrimas.
O cavaleiro correu para a amparar.
Walther fez o mesmo.
Calados, entraram na casa.
Lá dentro, Walther encontrou outra senhora e um senhor, que ao verem aquele estranho e a senhora chorando, se assustaram.
O homem perguntou:
- Que está acontecendo?
Branca, por que está chorando?
A senhora olhou para ele, respondendo:
- Esse moço é o filho do Paulo com a Marta...
Os dois também levaram um susto.
Sentaram em um sofá.
A outra senhora disse:
- Que está dizendo? Não pode ser.
O Paulo nunca disse nada a respeito de um filho.
Walther se aproximou do senhor e da senhora que estavam sentados, pegou na mão de cada um.
Com os olhos cheios de lágrimas, disse:
- Sou, realmente, filho deles, não estranho e entendo o que estão sentindo, pois eu mesmo só tomei conhecimento disso há pouco tempo.
Fiquem calmos, vou contar tudo.
Tenho aqui uma carta que o Paulo me deixou.
- Sente aí nesse outro sofá e conte tudo.
Faz muito tempo que o Paulo não escreve.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:11 pm

Ele está bem?
Walther percebeu que eles até agora não sabiam que Paulo havia morrido.
Lembrou-se de tudo o que Isaías havia lhe dito sobre a vida após a morte.
Respondeu:
- Ele está muito bem, não se preocupe.
- Por que não veio com o senhor?
- Por favor, senhora, não me chame de senhor.
Mas desde que nos encontramos lá fora, não sei quem a senhora é!
Sei que deve ser mãe do Paulo ou da Marta.
De qual deles é a mãe?
- Tem razão, não me apresentei.
Eu sou Branca, mãe do Paulo.
Esta é Maria, minha irmã e mãe da Marta e este é o António, pai do Paulo.
Como deve saber, somos todos parentes.
Walther cumprimentou a todos.
Olhou para o cavaleiro, antes que perguntasse seu nome ele estendeu a mão, dizendo:
- Meu nome é Lula, aliás, Luiz, sou filho do irmão mais velho do tio Paulo.
Não sei se sabe, o nome dele também é Luiz.
- Muito prazer, sei o nome dele sim, li na carta.
Então, somos primos?
- Isso mesmo!
Bem, gente, não precisam ficar tristes.
Vamos receber com carinho esse nosso parente que a gente não conhecia.
Walther se abaixou, pegou a mão de Maria e a beijou, dizendo:
- Sua bênção, minha avó, estou muito feliz por estar aqui e poder conhecer a todos.
- Deus o abençoe, não se incomode com nossas lágrimas.
Gente velha é assim mesmo, chora à toa.
Walther sorriu e fez o mesmo com os outros avós, que também o abençoaram e lhe deram as boas-vindas.
Estava realmente feliz por encontrar aquelas pessoas, que embora fossem estranhos para ele, naquele momento o levavam para bem perto de todo o seu passado.
Olhou para uma porta, tentando ver se sua mãe saía por ela, mas não saiu ninguém.
Lula disse:
- Eu moro aqui com nossos avós.
Eles se recusam a sair daqui e, para ser sincero, gostei muito disso.
Por isso, não faço sacrifício algum, não gosto da vida da cidade.
Mas, seja bem-vindo.
Acredito que vai ficar aqui ao menos alguns dias.
Não trouxe bagagem?
Walther sorriu, fazendo com a cabeça que sim.
Acompanhado por Lula, foi até o jipe, tirou a maleta, entrou novamente na casa.
Abriu-a, pegou o porta-retratos e a carta, entregou à sua avó Branca, mãe de Paulo.
Ela olhou para aquele rosto.
Walther percebeu que ela ficou muito emocionada.
Após olhar por alguns instantes, passou para Maria que, ao ver o rosto da filha, recomeçou a chorar.
O avô também se emocionou.
Walther ficou sem saber o que dizer, mais uma vez Lula veio em seu auxílio:
- Eles estão assim, porque faz muito tempo que não têm notícias da tia Marta.
- Ela não está aqui?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Maio 01, 2017 8:12 pm

Foi Maria quem respondeu:
- Não, meu filho, desde aquele dia que o pai a expulsou, nunca mais tivemos notícias dela.
O Paulo veio aqui em busca dela, mas não falou nada a seu respeito.
Walther sentiu uma desilusão imensa.
Não conseguiu evitar a expressão de tristeza.
Após alguns instantes, disse:
- Vim até aqui na esperança de encontrar minha mãe, mas, infelizmente, isso não vai acontecer.
- Não fique triste, meu primo.
Não encontrou sua mãe, mas encontrou seus avós, eu, e logo vai conhecer outros parentes que moram na cidade.
Não sei se sabe, mas sua família é muito grande.
Walther sorriu novamente.
- É, meu primo, você tem razão.
Estou muito feliz por saber que não estou só nessa vida.
Essa carta que está nas mãos do nosso avô explica tudo.
António, o avô, entregou-a para Lula dizendo:
- A gente não sabe ler.
Lula quer ler para a gente?
Lula pegou a carta, assim que passou os olhos, percebeu que era uma carta de despedida.
Percebeu que, para que ela estivesse nas mãos de Walther, era porque Paulo havia morrido.
Emocionado, disse:
- Mais tarde vou ler, porém, agora, está muito calor e o primo deve estar cansado.
Por suas roupas, percebo que está precisando de um banho e de roupas limpas.
Na estrada, tem muita poeira.
Walther entendeu que ele não quis dizer aos avós que Paulo havia morrido, disse:
- Lula, você tem razão.
Estou mesmo cansado e precisando de um bom banho.
Se permitir, vou fazer isso agora, só que não tenho roupas limpas.
Todas estão sujas.
- Não se preocupe, primo, temos o mesmo corpo, acho que as minhas irão servir em você.
Venha comigo, vou lhe mostrar o banheiro e onde dormirá.
Vou também lhe dar algumas roupas, depois a Leda vai lavar e passar as suas.
Walther agradeceu ao primo em pensamento.
Queria sair dali naquele momento.
Sabia que teria que contar tudo, mas não estava preparado.
Eles eram muito velhos, teriam que ser preparados para receber a notícia.
Acompanhou Lula, que o levou até o banheiro.
No corredor, Walther notou que havia muitos quartos, por isso a casa possuía tantas janelas.
Sentiu novamente um aperto no coração.
Lembrou-se do sonho.
Pensou: Tinha tanta esperança de encontrar minha mãe.
Infelizmente, não aconteceu.
Ao menos, encontrei uma família.
Este meu primo parece ser uma pessoa de bem.
É muito gentil.
Eu, por minha vez, gostei dele.
Nem parece que nos conhecemos só agora...
Lula abriu a porta de um quarto.
Enquanto entravam, ia dizendo:
- Nesta casa, já moraram muitas pessoas, a família era muito grande.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71279
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum