DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Página 2 de 12 Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 23, 2017 8:46 pm

Não sei o que os outros pensam, mas eu estou pronto para ir.
Todos se olharam, Walther.
Os rapazes se entusiasmaram.
Sua mãe olhou para o primo, que também a estava olhando.
Ele não sabia o que fazer.
Ela estava com medo que ele aceitasse aquela ideia.
Finalmente, após algumas discussões, resolveram que os rapazes mais velhos iriam na frente.
Assim que conseguissem uma casa, o resto da família os seguiria, desde que não chovesse.
Se a chuva voltasse, teriam que retornar.
A prima e o primo ficaram desesperados, não queriam se separar.
Conseguiram conversar sem que os outros percebessem, ele disse:
- Tenho que ir, preciso seguir os outros.
Não vou ter desculpa para não ir, mas não se preocupe, assim que conseguirmos a casa, todos irão.
O que não podemos é ficar aqui, nos arriscando a morrer de fome.
Se existe essa chance, a gente tem que tentar.
- Sei que você tem razão, mas tenho muito medo que me esqueça....
- Nunca vou esquecer você. Amo você!
Tem que acreditar nisso!
Vou trabalhar feito um louco para conseguir uma boa casa!
Fique tranquila, vai estar em meus pensamentos todos os minutos da minha vida.
Ela sabia que não havia outro meio, só lhe restou concordar.
Em uma manhã, nós nos despedimos da família e partimos rumo à Vila.
Lá, junto com outros rapazes, tomaríamos um caminhão que nos levaria até o garimpo.
Fomos todos amontoados uns sobre os outros.
A viagem foi demorada e sofrida, mas em cada coração, havia a esperança de dias melhores para todos.
Após alguns dias de viagem, finalmente chegamos à pequena cidade.
Ficamos um dia lá, tomamos banho, comemos alguma coisa e dormimos no próprio caminhão.
No dia seguinte, partimos para o garimpo.
Quando chegamos, ficamos espantados com a quantidade de homens, que estavam com pás e picaretas cortando a montanha.
Fomos apresentados a um feitor que nos deu uma pá e uma picareta.
Ensinou o trabalho e o lugar onde deveríamos começar.
O trabalho era pesado.
Durante o dia todo, íamos cortando a montanha.
Quando era encontrada qualquer coisa que brilhasse, tínhamos que separar com as mãos e colocar em um saco.
À tarde deveríamos lavar e passar na peneira aqueles torrões de terra, separar tudo o que poderia ser precioso.
Esse material era entregue a um americano que pesava e pagava aos garimpeiros.
A noite, dormíamos em barracas.
Uma vez por semana, íamos até a Vila.
Lá existia um pequeno hotel.
Em uma casa lá perto, havia moças que estavam ali para servir sexualmente os garimpeiros.
Com elas, eles gastavam quase todo o dinheiro que haviam recebido do americano, que, por sinal, também era o dono do hotel.
Enquanto Paulo falava, Walther pensava:
Essa história não tem nada a ver com aquela que mamãe contava...
Paulo, com os olhos perdidos no passado, continuava.
A vida no garimpo não era fácil, o sol era sempre muito quente, o calor insuportável.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 23, 2017 8:46 pm

Trabalhávamos muito, mas raras vezes encontrávamos algo que valesse algum dinheiro.
Estávamos já há quatro meses no garimpo, mas até agora não havíamos conseguido dinheiro suficiente para alugarmos uma casa e assim trazermos o resto da família, que estava no Piauí.
Em um sábado, ao voltarmos para a Vila, recebemos uma carta que chegou durante a semana.
A carta foi entregue a um dos meus primos, o único que sabia ler.
Todos nós o rodeamos para ver o que ela dizia.
Ele leu o remetente, viu que ela vinha de casa.
Abriu rapidamente e todos acompanhávamos ansiosos por notícias.
Ela havia sido escrita por uma de nossas vizinhas, pois, em casa, ninguém sabia ler ou escrever.
Queridos filhos e sobrinhos,
Pedi pro seu José da barbearia deixar a mulher dele escrever esta carta pra dizer que graças ao nosso bom Deus, a chuva chegou.
Ela veio forte e hoje o rio e o açude estão cheios.
Já estamos plantando, mas precisamos de vocês pra ajudar a gente.
Podem voltar, pois tudo vai voltar a ser como era antes.
A gente vai poder viver bem de novo.
Seu pai e seu tio, que muito os ama, Josildo.
- Não sei como explicar a alegria que sentimos.
Nós nos abraçamos, dançamos e rimos.
Durante todo o tempo, estivemos sempre trabalhando muito, mas a nossa maior preocupação era com aqueles que ficaram naquela terra seca e triste.
Sabíamos, agora, que eles estavam bem novamente.
Todos sentimos uma sensação de muita felicidade.
- Assim que terminou de ler a carta, e toda aquela nossa euforia passou, meu primo disse:
- Não sei o que vocês vão fazer, mas eu estou arrumando as minhas coisas e vou voltar pra nossa casa.
Esse foi o trato que a gente fez com nossos pais.
Cada um faz o que quiser.
Todos seguiram o exemplo dele, e foram arrumar suas coisas, acertaram as contas com o americano.
Alguns tinham dinheiro para receber, outros estavam devendo.
Todo o dinheiro que havia foi dividido, as contas foram pagas, por isso estavam livres para voltar.
Eu também participei com minha cota de dinheiro.
Quando todos estavam prontos para ir, eu disse:
- Não vou com vocês.
Pretendo ficar aqui, pois tenho certeza que vou encontrar uma pedra grande, que vai me dar todo o dinheiro que preciso pra mudar a nossa vida e a gente não vai ficar mais dependendo do sol e da chuva.
Eles me olharam sem acreditar no que estavam ouvindo, Luiz, meu irmão, falou:
- Você está bem certo dessa decisão?
- Estou. Vou ficar aqui e encontrar a pedra.
- Sabe muito bem que isso é quase impossível.
Mesmo que encontre essa pedra, o americano não vai lhe pagar o valor certo.
Lá em casa, todos juntos e agora com água, a gente pode viver com mais segurança.
- Até quando, Luiz?
Que a gente vai fazer quando a seca voltar?
Será que a gente vai ter outra chance de voltar pra cá?
Todos me olhavam, pois no fundo sabiam que eu estava com razão.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 23, 2017 8:46 pm

Eles sabiam que dependiam da natureza, do sol e da chuva.
Ninguém poderia ter certeza se no próximo ano choveria novamente ou não.
Aquela região em que morávamos era assim. Todos sabiam.
Mas resolveram partir e tentar novamente.
Ao menos estariam ao lado da família.
Abracei e fui abraçado por eles.
Entenderam o meu pensamento e deixaram bem claro que eu poderia voltar a qualquer momento, pois me receberiam com muito carinho.
Eu sabia disso. Amava aquela família.
Eles foram embora.
Eu, pela primeira vez, fiquei sozinho.
Senti alguma insegurança, mas tinha a certeza de que encontraria aquela pedra enorme que nos daria a liberdade financeira, sabia que com ela poderia dar toda a felicidade que a minha família merecia.
Entreguei-me ao trabalho com afinco.
Usava toda a minha energia de jovem e ia loucamente cortando aquela montanha, pois eu sabia que em algum lugar aquela pedra estava esperando que eu a encontrasse.
- Isaías, você lembra desse tempo?
- Claro que sim, Paulo!
Foi naquele tempo que nos conhecemos.
Com a partida dos seus, você ficou só.
Depois de algum tempo, nós nos tomamos amigos.
Preciso lhe confessar meu amigo:
Sempre senti muito orgulho de sua amizade...
Paulo sorriu, sem nada dizer.
Walther ouvia tudo com muita atenção.
Ficava cada vez mais intrigado, pois aquele homem falava de sua família com muito amor, carinho e saudade.
Ao contrário de sua mãe, que dizia não ter família.
Paulo recomeçou a falar, mas uma tosse muito intensa o atacou.
Ele levou o lenço à boca, e uma mancha vermelha apareceu.
Isaías se assustou, apertou a campainha e em poucos minutos o enfermeiro entrou, dizendo:
- Avisei ao senhor que não podia falar e ficar muito tempo sentado.
Veja no que resultou sua teimosia.
Agora, vai voltar para a cama, vou lhe aplicar uma injecção.
Por hoje, não vai falar mais nada, vai ficar quieto.
Suas visitas entenderão.
Walther se frustrou, pois estava interessado no resto da história.
Não entendia o motivo pelo qual sua mãe havia lhe ocultado tudo aquilo, mas teve que concordar com o enfermeiro.
Seu tio realmente estava tendo uma crise e merecia cuidados.
Atendendo a um sinal do enfermeiro, os dois se despediram de Paulo e saíram.
O enfermeiro acomodou Paulo na cama e sobre o protesto dele lhe aplicou uma injecção.
Logo em seguida, a tosse passou e ele adormeceu.
Ao seu lado, um vulto de mulher estendia as mãos sobre todo o seu corpo e em especial na região do pulmão.
De suas mãos saíam pequenas luzes que o envolviam por inteiro.
Ele, adormecido, começou a sonhar.
Estava naquele lugar novamente.
Buscava alguém, mas não encontrava.
Corria por corredores, mas de nada adiantava. Não encontrava.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 23, 2017 8:46 pm

Seu coração começou a bater muito rápido, o enfermeiro se assustou, chamou o médico.
O médico entrou correndo, fez tudo para que Paulo acordasse, mas foi em vão.
Após tentar muito, finalmente disse:
- Pode parar.
Não adianta fazer mais nada, ele se foi.
Preparem tudo e avisem a família.
O enfermeiro, embora acostumado com aquela cena, não conseguiu evitar duas lágrimas que insistiam em cair.
Ele se acostumara com aquele paciente, que aos poucos foi se tornando seu amigo.
Sabia que Walther e Isaías chegariam logo pela manhã.
Sabia também que teria que cumprir a missão que Paulo havia lhe deixado.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Abr 23, 2017 8:47 pm

MUDANÇA DE PLANOS
Walther acordou cedo.
Estava ansioso para voltar ao hospital e ouvir o resto da história.
Estava confuso com o que ouviu até ali.
Enquanto se preparava para sair, pensava:
Estranho, tudo que meu tio contou até agora está muito distante daquilo que eu sabia.
Por que minha mãe mentiu a respeito da sua família?
Que mistério existe por trás de tudo isso?
Levantou, tomou um banho.
Estava terminando de se trocar, quando ouviu uma batida em sua porta.
Abriu, era Isaías que já estava pronto:
- Bom-dia! Espero que tenha dormido bem, embora nesta noite o calor tenha sido insuportável!
Walther sorriu, respondendo:
- Bom-dia. Se morasse em um país frio igual ao meu, com certeza não reclamaria de um calor maravilhoso como este.
- Talvez tenha razão, mas já está pronto?
Paulo deve estar ansioso nos esperando.
- Estou as duas coisas, pronto para ir e também ansioso.
- Então, vamos?
Saíram em direcção ao restaurante do hotel.
Após tomar um café rápido, pegaram um táxi.
Rumaram para a clínica.
Assim que entraram, a recepcionista saiu de trás do balcão e veio em direcção aos dois:
- Senhor Isaías, antes de entrar no quarto, preciso conversar com os senhores.
Podem, por favor, me acompanhar?
Os dois, intrigados, se entreolharam.
Ela abriu uma porta e os fez sentar.
Tentando disfarçar o nervosismo, começou falar:
- Infelizmente, o senhor Paulo teve uma crise muito forte e não resistiu...
Os dois se levantaram ao mesmo tempo Walther quase gritou:
- Como não resistiu? Que aconteceu?
- Por favor, senhor, se acalme.
Sabíamos que a situação dele não era boa.
Estávamos esperando que a qualquer momento isso acontecesse.
Walther não se conformava:
- Não poderia ser agora!
Ele tinha muito para me contar!
Estou cheio de dúvidas!
Ele não podia ter feito isso comigo!
Isaías, o que vou fazer agora?
Como saberei o resto da história?
Isaías, com lágrimas nos olhos, respondeu:
- Deus sabe sempre o que faz, precisamos acreditar nessa sabedoria.
- Que sabedoria?
Eu estava tranquilo, vivendo a minha vida!
Não tinha preocupação alguma com respeito à minha infância!
Hoje, estou cheio de dúvidas!
Ele não podia ter feito isso comigo! Não podia!
Isaías o abraçou, dizendo:
- Você tem razão de estar revoltado, mas volto a lhe dizer, Deus é quem sabe de tudo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:46 pm

Se você está aqui neste momento, algum motivo deve existir.
Não sabemos ainda qual é, mas saberemos.
O que precisamos agora é fazer uma oração para que a alma dele seja encaminhada para um bom lugar e cuidarmos para que seu corpo seja enterrado dignamente.
Walther, embora um pouco irritado, foi obrigado a concordar.
Nada mais poderia ser feito além disso.
Não disse nada, mas pensou:
Vou enterrá-lo, depois voltarei para o meu país e continuarei a minha vida, fazendo de conta que nada disso aconteceu.
Tudo o que ouvi não me acrescentou nada, a não ser uma série de dúvidas sobre aquilo que sabia até agora.
Deveria ter continuado assim.
Mas não vou me deixar envolver por isso.
Tenho um trabalho me esperando.
Tudo vai ser como era antes.
Só sinto não ter tido mais tempo para conversar com ele.
Pareceu ser uma boa pessoa.
Isaías e Walther, acompanhados pela recepcionista, foram até o quarto, onde o corpo de Paulo ainda permanecia.
Assim que entraram, encontraram o enfermeiro, que estava junto ao corpo de olhos fechados, rezando.
Isaías entrou na frente, tocou no ombro dele, que voltou a cabeça, e ao vê-los levantou-se e se afastou.
Os dois se aproximaram. Walther, embora conhecesse Paulo há tão pouco tempo, sentiu uma enorme tristeza.
Isaías colocou a mão sobre a cabeça do amigo, dizendo:
- Vá, meu amigo, siga o seu caminho.
Não se preocupe com mais nada, daqui para a frente, só tem que encontrar a luz.
Que Deus o ajude e o ilumine para que chegue logo ao seu lugar.
Walther ouvia aquelas palavras, não entendia a profundidade delas.
Fora criado em um país capitalista, onde o dinheiro e a posição tinham uma grande importância.
Nunca teve educação religiosa.
Seu pai sempre fora preocupado com o trabalho, viajava muito, quase não o via.
Sua mãe, embora se dissesse católica, nunca lhe ensinou nada sobre a religião.
Algumas vezes ia com ela à igreja, assistiam à missa, nada além disso.
Por isso não entendia nada daquilo, nem reconhecia essa sabedoria de Deus, de que Isaías lhe falara.
Após falar com Paulo, Isaías se voltou para Walther, dizendo:
- O melhor que tem a fazer é voltar para o hotel ou se preferir pode dar um passeio, conhecer a cidade.
Pode deixar que eu cuido de tudo por aqui.
Ele era meu amigo, quase um irmão.
Walther, embora ainda um pouco atordoado, concordou com a cabeça.
Queria sair dali o mais rápido possível.
Quando estava saindo, sentiu uma espécie de vertigem.
Se o enfermeiro não o amparasse, teria caído:
- O senhor não está bem, acredito ser melhor que me acompanhe.
Walther olhou para ele, sentiu uma profunda confiança naquele desconhecido.
Acompanhou-o sem relutar.
Foi conduzido até uma lanchonete que havia ali.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:46 pm

O enfermeiro pediu ao garçom um suco de laranja, dizendo para Walther:
- O senhor deve ter tido uma queda de pressão.
O suco vai lhe fazer bem.
- Pode ter sido isso mesmo.
Não estou acostumado com ambiente de hospital, muito menos com mortos, nunca antes tinha visto um sem maquiagem e no caixão enfeitado com flores.
Aquela palidez do seu rosto, parecendo não lhe restar nem um fio de sangue, me impressionou muito.
- Entendo, mas procure esquecer aquela cena.
Ali só estava o corpo, seu espírito, se Deus quiser, já deve estar sendo encaminhado.
- Espírito? Encaminhado?
Não estou entendendo o que está dizendo!
- Quando morremos, deixamos tudo aqui na terra, inclusive o nosso corpo.
Nosso espírito empreende um voo de volta para a nossa pátria verdadeira.
- Pátria verdadeira? Espírito?
Continuo entendendo menos ainda!
- Não se preocupe com isso, entendendo ou não, um dia todos retornaremos.
Queira Deus que vitoriosos.
Walther não entendia, mas também não estava interessado naquela conversa.
Estava ali conversando com um homem estranho, um enfermeiro que acabara de conhecer, mas que, com certeza, sabia muito a seu respeito, já que era amigo de seu tio, disse:
- A única coisa que quero neste momento é voltar para minha terra e recomeçar de onde parei.
Esta viagem foi inútil.
- Nada que acontece em nossa vida é inútil.
Não pode negar que conheceu esta bela cidade e o país onde nasceu.
- Nisso o senhor tem razão, mas sinto que não poderia viver aqui para sempre.
- O senhor não teve ainda tempo de conhecer este país.
Aqui existem muitos lugares bonitos.
As pessoas são calorosas e afectuosas.
Walther sorriu:
- Sabe que estou gostando muito de conversar com o senhor!
Estamos aqui conversando há tanto tempo e ainda não sabemos o nome um do outro.
Meu nome é Walther, e o seu?
O enfermeiro também sorriu:
- Muito prazer, senhor Walther, mas eu já conhecia o seu nome.
O senhor Paulo falava muito a seu respeito.
Estava ansioso por sua visita.
Meu nome é Olavo, a seu dispor!
- Agora ficou melhor!
Já que disse que o povo aqui é afectuoso, vamos deixar essa de senhor para lá.
Quero que me chame apenas de Walther.
Olavo sorriu, dizendo:
- Isso mesmo, vamos terminar com essa cerimónia.
Conheci muito bem o seu tio.
Ele conversava comigo sobre várias coisas, inclusive muito a seu respeito.
- A meu respeito?
O que ele dizia?
- Que não podia morrer sem lhe contar toda a verdade.
Por isso ficou tão feliz quando soube que chegaria.
Parecia que estava esperando a sua chegada para se entregar à morte.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:46 pm

- Se ele tivesse esse poder, não teria morrido antes de me contar tudo!
- Talvez o seu poder não fosse tanto.
Acredito que, na realidade, ele queria apenas lhe conhecer.
- Por que isso?
Por que ele queria tanto me conhecer?
- Isso não sei.
Só sei que quando falava a seu respeito, era sempre com muita dor.
Cada vez que falava sobre você e sua mãe, seu rosto se crispava.
- Isso é o que está me intrigando.
O pouco que contou não esclareceu nada, apenas levantou dúvidas.
A história que me contou é totalmente diferente da que minha mãe contava.
Um dos dois estava mentindo.
Não sei qual dos dois, ou porquê!
- Tiveram com certeza seus motivos.
O que lhe dá certeza de que estavam mentindo?
Talvez ambos estivessem dizendo a verdade...
- Não sei... Só sei que preciso voltar para o meu país e o meu trabalho.
Vou tentar esquecer tudo o que aconteceu aqui.
- O seu país é este aqui!
- Talvez seja, por um motivo qualquer nasci aqui, mas não me sinto brasileiro, fui criado nos Estados Unidos.
Minha casa, trabalho e amigos estão todos lá.
Não sei se conseguiria viver aqui...
- O futuro a Deus pertence, tudo será do modo como tiver que ser...
- Você fala muito em Deus, eu ao contrário, acredito em planeamento.
Eu planeei a minha vida até aqui e assim será sempre.
Deus nunca teve e não tem nada a ver com isso.
- Você se engana, meu filho, não planejamos nada, tudo acontece como tem que ser.
Nossas vidas são planejadas sim, mas por uma força maior, que nos leva para onde devemos ir.
Não é por acaso que veio para cá, algum motivo deve ter, e logo ficará sabendo que motivo é esse...
Walther não conseguia acompanhar o raciocínio de Olavo.
Sua educação havia sido diferente de tudo aquilo.
Por isso, cada palavra dita era novidade.
Seus pensamentos estavam confusos.
Sua vida toda, para ele, agora, era um mistério.
Terminaram de tomar o suco.
Olavo levantou, bateu de leve com a mão sobre o ombro de Walther, dizendo:
- Meu amigo, preciso voltar ao meu trabalho, o melhor que a fazer agora é voltar para o hotel ou dar umas voltas pela redondezas.
Tem razão, vou fazer isso, espero que tudo se resolva hoje, na segunda-feira preciso viajar, meu voo já está marcado.
- Vai viajar mesmo?
- Claro que sim! Tenho que voltar ao meu trabalho!
- Faça o que achar melhor. Até logo...
Walther saiu da clínica.
Seus pensamentos estavam conturbados, não entendia o porquê de tudo aquilo.
O dia estava lindo, o sol estava alto e brilhava de uma forma diferente da que sempre conhecera.
A cidade não era muito grande, o hotel ficava a algumas quadras dali.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:47 pm

Ele resolveu não pegar um táxi, preferiu ir caminhando.
Enquanto caminhava, olhava para as construções.
Notou que em todos os jardins havia muitas flores com cores diferentes que enchiam seu coração de muita paz.
Ficou admirando tudo o que via.
Seu pensamento voava.
Parou em um determinado lugar.
Dali podia ver algumas casas que ficavam em uma espécie de vale.
Ficou parado, olhando e pensando:
Como tudo aqui é bonito!
Em meu país, devem existir lugares bonitos como este, só que nunca tive tempo para conhecê-los.
Sempre estudei e trabalhei muito.
A única coisa que meus pais queriam era que eu estudasse e me formasse.
Queriam que eu me tornasse um homem independente financeiramente, mas mamãe sempre me dizia das belezas da natureza, às quais eu deveria prestar atenção.
Continuou andando em direcção ao hotel, pensando:
Sinto que ainda terei muitas surpresas aqui.
Meu tio não poderia ter morrido após ter levantado expectativas diferentes sobre a minha vida.
Por que será que mamãe mentiu?
Estava com fome.
Seu tio havia morrido, mas na realidade ele não sentia nada.
Para ele, esse tio era como um estranho, só sentia que, com a sua morte repentina, deixara de contar algo que talvez lhe interessasse, mas isso também não o preocupava mais.
Restava só uma esperança:
Talvez agora o Isaías me conte o resto da história, engraçado.
Parece que meu tio não temia a morte.
Mamãe, assim que tomou conhecimento da sua doença, ficou com muito medo, mas logo após começou a se voltar para a religião.
Foi a vários lugares.
Por muitas vezes a vi ajoelhada e rezando.
Um dia, ela me chamou em sua casa.
Assim que cheguei, disse:
- Sabemos que a minha doença não tem cura, meu filho.
Procurei em várias religiões um modo de me curar, não queria morrer.
Sou ainda muito jovem, queria voltar para o Brasil, rever toda aquela beleza da natureza que Deus nos presenteou.
Procurei, mas percebi que apesar de toda a minha fé e tratamento, estou ficando cada vez pior.
Uma de minhas amigas me emprestou um livro.
- Que encontrou nesse livro que a deixou tão animada?
Por acaso a cura de sua doença?
- Não! Ao contrário, me ensinou que a morte não existe!
Que apenas morremos aqui e nascemos ali.
Mudamos de dimensão, assim como se fizéssemos uma viagem, mas que um dia todos nos reencontraremos...
Ao ouvi-la dizendo aquilo, senti que estava sendo sincera.
Notei um brilho estranho em seus olhos, agora não mais de medo, mas de esperança.
Não acreditei em uma palavra do que dizia, mas percebi que ela estava muito bem.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:47 pm

Resolvi concordar:
- Que bom, mamãe, que esteja tão confiante!
Que livro é esse?
- O Evangelho.
- Mas, mamãe! Esse é o livro mais antigo do mundo!
Quantas vezes já o leu?
- Muitas, mas desta vez entendi diferente.
É explicado de uma outra maneira.
Quem o explica é um francês, Allan Kardec.
Por isso sei, que quando morrer, não estarei só, nem deixarei você sozinho.
Vou fazer apenas uma viagem, nada além disso!
Ela estava muito diferente, parecia não se preocupar mais com a morte.
Eu não quis mudar aquele estado de coisas.
Coloquei meus braços sobre seus ombros, beijei seu rosto, dizendo:
- Que bom que esteja pensando assim.
Mas não se preocupe, não vai morrer.
Ainda encontrarão uma cura para a sua doença.
- Isso não me preocupa mais.
Agora sei que a morte não existe, vou fazer uma viagem!
Quero e preciso acreditar nisso!
- Tudo bem, mamãe, se a faz feliz, desejo que continue lendo esse livro e se quiser lhe darei outros que tratem do mesmo assunto.
- Se fizer isso, ficarei muito contente, você poderia também ler alguns deles.
Sei que mudará totalmente o modo de ver a vida.
Pobre mamãe, acreditou em tudo que leu naqueles livros.
Morreu tranquilamente e até o fim me dizia:
- Meu filho está indo embora, mas não esqueça nunca que é apenas uma viagem, logo nos encontraremos, só estou indo na frente!
Não soube o que dizer, ela me parecia tão serena e confiante.
Partiu com um sorriso nos lábios, dizendo que sua mãe estava ali, que viera buscá-la.
Não sei por que será que neste momento estou lembrando de tudo isso.
Talvez seja por ter me deparado com a morte novamente.
Por estar me sentindo só.
Se ao menos o Steven estivesse aqui.
Estranho, o que acontecerá connosco após a morte?
Será que mamãe tinha razão?
Será que ela realmente está em outra dimensão?
Finalmente chegou ao hotel.
Entrou, foi directo ao restaurante, pediu o almoço.
Estava almoçando, quando Isaías chegou e sentou-se ao seu lado:
- Parece que está gostando da comida!
- Olá, senhor Isaías!
Estou sim, é uma comida muito boa, me faz lembrar a que minha mãe fazia.
- É muito bom nos lembrarmos daqueles que se foram, mas sempre dos bons momentos que passamos juntos.
De onde ela estiver, deve estar contente por ter se lembrado dela neste momento, sem dor nem sofrimento.
- Está me dizendo que ela deve estar em algum lugar e me ouvindo?
- Claro que sim!
A morte não existe, apenas mudamos de dimensão, mas continuamos os mesmos.
Com as mesmas qualidades e defeitos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:47 pm

- Ouvi minha mãe dizer essas mesmas palavras, mas nunca dei muita atenção.
Isso tudo parece história de carochinha.
Confesso que, para ela, acreditar em tudo isso foi muito bom, mas eu não penso da mesma maneira.
A única coisa que sei é que nunca mais voltarei a vê-la.
Ela sempre me dizia que ia fazer apenas uma viagem, nada mais.
Que logo nos encontraríamos.
Nunca tive coragem de lhe dizer que não era uma simples viagem, pois quando viajamos, temos endereço, telefone e podemos nos comunicar a qualquer momento.
Com a morte não, isso não é possível.
Nunca mais teremos notícias um do outro.
Só resta em nosso coração esta imensa saudade.
- Acredita mesmo nisso que está dizendo?
Acredita que tudo termina com a morte?
- Claro que sim.
Assim como meu pai, minha mãe e o meu tio Paulo foram embora.
Um dia, irei também. Nada mais.
Esta é a lei da vida...
- Acredita em Deus?
- Claro que sim!
- Pois bem, se acredita em Deus, não o julga um tolo, não é?
- Claro que não!
Aprendi desde cedo que Ele era o criador de tudo.
- Nesse tudo, com certeza, se inclui o ser humano, não é?
- Isso é lógico!
- Pois bem.
Acredita que esse Deus colocaria o ser humano para viver na Terra por alguns poucos anos? Nada mais?
- Não sei...
- Que acontece com o ser humano, quando morre?
- Vai para o céu, ou para o inferno...
- Na sua opinião, sua mãe está no céu, ou no inferno?
- Espero que no céu!
Ela foi sempre uma pessoa muito boa.
Dedicou toda sua vida a mim e a meu pai.
Sempre nos sentimos protegidos e amados por ela.
- Dizendo isso, você está afirmando que existe algo após a morte!
Walther ficou calado por alguns segundos:
- Acredito que sim, nunca havia pensado nesses termos.
- Se existe algo após a morte, sua mãe deve estar agora em algum lugar.
Acredita que ela, nesse lugar onde está, se esqueceu de vocês?
- Não! Se ela estiver em algum lugar, com certeza estará pensando em nós.
- Igual a você que neste momento está pensando nela!
Este é o intercâmbio, a comunicação que existe entre os dois mundos.
- Está me dizendo que ela pode estar aqui?
Agora? Neste momento?
Ouvindo tudo isso que estamos conversando?
- Por que não?
- Isso seria maravilhoso!
Difícil de acreditar, mas maravilhoso.
- Existem muitas coisas maravilhosas que não conhecemos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:47 pm

Mas tudo tem seu tempo certo.
Na hora certa, tomaremos conhecimento de todas as coisas.
- Não sei se terei tempo para aprender mais a esse respeito.
Tenho já uma vida toda formada, sem nunca ter precisado de religião.
- Não esteja tão certo disso.
A vida nos reserva surpresas nunca esperadas.
Além do mais, não estou falando de religião.
- Na minha vida, nunca houve, nem haverá surpresas.
Vou voltar para a minha terra, meu trabalho e a minha vida.
Tudo normal como sempre foi.
- Talvez seus planos tenham que ser mudados...
- Por que está me dizendo isso?
Não posso mudar meus planos!
Tenho responsabilidade com o meu trabalho!
- Estou aqui para lhe comunicar que, hoje, à tarde, o Paulo será enterrado.
Já tomei todas as providências necessárias.
- Vai ser enterrado aqui?
- Estou seguindo suas ordens.
Pediu que seu corpo ficasse aqui, junto a esta serra de que tanto gostava.
- E o resto da família? Não vai avisar?
- Não, ele me proibiu.
Não queria que eles o vissem dessa maneira, fraco e doente.
- Mas... Eles pensarão da mesma maneira?
Disse que eram muitos!
Deveriam saber de sua real situação!
Paulo queria que se lembrassem dele do modo como era, cheio de vigor e vitalidade.
Aliás, nem era para eu estar aqui, só estou por sua chegada.
As ordens que eu tinha, se essa fatalidade não houvesse acontecido, era que, após a conversa que teria com você e de acordo com a sua reacção, eu o levasse de volta até o aeroporto ou a um hotel, até o dia da sua viagem.
Depois, fosse para minha casa e não voltasse mais.
- Não entendo o porquê disso?
- Ele aprendeu e acreditava que, assim que partisse, aqui só restaria o seu corpo.
Sabia que este estava doente, mas que seu espírito estava cheio de saúde.
Bonito como antes.
- Não entendo nada disso, mas deve fazer parte da cultura deste país, tenho que respeitar.
Tudo bem, que seja como ele queria.
Após o enterro, estarei livre e poderei ir embora.
- Sinto muito, mas não poderá ir.
- Por que não?
Não tenho mais nada para fazer aqui!
- Se tivesse conversado com ele, poderia partir ou não, mas como ele morreu, terá que ficar aqui por mais algum tempo.
- Como terei de ficar?
Não posso! Tenho meus compromissos.
- O Paulo era um homem muito rico.
Quando soube que possuía uma doença de difícil cura, resolveu fazer um testamento.
Fui sua testemunha. Tudo foi feito dentro da lei.
Você terá que ficar aqui, até que o testamento seja aberto.
- Testamento? Que tenho a ver com esse testamento?
Ele tem família!
Não me conhecia, muito menos eu a ele!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:48 pm

- Não sei, só sei que sem a sua presença, o testamento não será aberto.
- Se eu não estivesse aqui?
- Teria que ser avisado onde estivesse.
Como vê, não há outra saída.
Vai ter que mudar seus planos.
Não lhe disse que a vida nos reserva sempre surpresas inesperadas?
- Quanto tempo vai demorar?
Preciso avisar na empresa o motivo do meu atraso.
- Após o enterro, vou conversar com o advogado e procurar fazer com que tudo fique pronto o mais rápido possível.
Walther ficou nervoso.
Nunca havia deixado de cumprir seus compromissos.
Sabia que a sua presença na empresa era importante, mas se viu sem saída.
Teria mesmo que avisar e aguardar os acontecimentos.
O velório transcorreu em ordem, não havia muitas pessoas.
Walther, acompanhado por Isaías e Olavo, cumpriu todas as formalidades.
Embora Paulo não fosse na realidade seu parente, já que sua mãe o considerava como irmão, naquele momento era o mais próximo disso.
Notou que Isaías permaneceu muito tempo ao lado da urna.
Parecia que conversava com o amigo.
Realmente, em pensamento, fazia isso:
Meu amigo, não se preocupe com nada.
Siga o seu caminho, farei com que tudo volte ao seu lugar.
Em tempo aprendeu que a bondade de Deus é eterna.
Que sua caminhada seja acompanhada de muita luz.
Walther o observava, não via a hora de que tudo aquilo terminasse.
Para ele, velório com corpo presente era uma agressão aos parentes do morto.
Em seu país, era diferente.
O morto ficava exposto apenas por algumas horas.
Os parentes e amigos ficavam reunidos em casa, comendo, bebendo, conversando e lembrando do amigo que partira.
Finalmente, a urna foi fechada e o corpo foi enterrado.
Embora não conhecesse o tio, naquele momento sentiu um aperto no coração.
Após tudo ter terminado, Isaías se aproximou, dizendo:
- Bem, cumprimos a nossa parte.
Agora, está tudo terminado.
Podemos voltar para o hotel.
Tenho uma notícia que, sei, não vai deixar você muito feliz.
- Que notícia pode ser essa?
- Conversei com o advogado, seu escritório fica em São Paulo e teremos que ir até lá.
- Tudo bem, se não tem outra maneira, iremos...
- Só que estamos em pleno fim de semana.
Na segunda feira, ele nos atenderá na parte da manhã.
A tarde, ele precisa ir ao fórum.
- Quer dizer que só poderei ir embora após a segunda feira?
- Não sei, depende do que o advogado nos disser.
Não posso esperar muito tempo!
Tenho meus compromissos!
- Infelizmente, vai ter que esperar, mas lhe garanto que não vai se arrepender!
- Sei que o senhor sabe todo o resto da história que meu tio começou a contar e não conseguiu terminar.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:48 pm

- Sei de tudo, estive ao lado dele todo esse tempo, mas não poderia deixar essa coisa de senhor para lá?
- Se é assim que deseja, não tenho nada contra.
- Fui amigo do Paulo, gostaria de ser seu também.
Entre amigos não existem essas formalidades.
- Está bem. Mas já que é meu amigo, por que não me conta o que aconteceu na vida do meu tio que influenciou a minha?
Confesso que estou atordoado com tudo o que ouvi!
- Não posso lhe contar, mas tenho certeza de que tudo vai se esclarecer. Tenha calma.
- Estou calmo! Só muito confuso.
Ouvi duas histórias, uma diferente da outra.
Não sei quem falou a verdade!
- Tudo tem sua hora e seu tempo, mais ainda, tudo sempre acontece com a vontade de Deus e, para qualquer coisa, sempre existe um motivo.
- Quero aceitar o que está me dizendo, mas não consigo!
O que Deus tem a ver com todas essas mentiras?
- A resposta para as suas perguntas, virá.
- Espero que tenha razão.
Quero deixar de pensar em tudo isso, mas, por mais que tente, não consigo.
Nunca pensei que ao receber aquela carta de meu tio, me convidando para visitá-lo, tudo isso iria acontecer.
- Você agora tem que descansar.
Vamos para o hotel, amanhã iremos para São Paulo.
Lá conhecerá uma metrópole que não deve nada a Nova York.
- Tem certeza do que está dizendo?
- Claro que tenho, ou você pensa que vai encontrar cobras atravessando a rua?
Walther começou a rir.
- Nunca pensei isso, mas acredito que você está exagerando.
Nova York é uma mega metrópole.
Lá é o centro financeiro do mundo!
- Talvez eu tenha exagerado, mas São Paulo é o centro financeiro do Brasil!
Voltaram para o hotel.
Cada um foi para seu quarto.
Walther entrou, estava cansado.
O fuso horário, toda a expectativa por que passou, a frustração ao descobrir que havia sido enganado a vida toda e finalmente a morte do tio, sem lhe ter contado o resto da história.
Foi para o banheiro. Ainda era cedo.
Tomou um banho, resolveu que deitaria e dormiria até a hora do jantar.
Fez isso. Deitou, fechou os olhos, mas não conseguia dormir, embora sentisse seu corpo cansado.
De seu pensamento não saíam os últimos acontecimentos:
Tudo está acontecendo tão rápido.
Até poucos dias atrás eu não tinha problema algum, a não ser a morte de minha mãe e o meu divórcio.
Sofri muito com essas perdas, mas já estava me recuperando, graças ao meu trabalho que toma quase todo o meu tempo.
De repente estou aqui, deitado em uma cama de hotel, em um país diferente de tudo o que conheci na vida.
Tomei conhecimento de uma história diferente da que conhecia.
Descobri que minha mãe sempre mentiu ou será meu tio quem estava mentindo?
Mas por que ele faria isso?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:48 pm

Olhou para a janela, as cortinas estavam abertas, e por elas o sol entrava.
Ele não estava acostumado a dormir durante o dia, muito menos no claro.
Levantou, fechou as cortinas.
O quarto ficou na penumbra.
Ele voltou a deitar.
Fechou os olhos, tentando dormir.
Mas seus pensamentos não permitiam.
De repente abriu os olhos, percebeu que uma luz intensa invadia o quarto.
A princípio ficou com medo.
Pensou estar dormindo e sonhando, beliscou seu braço para ver se estava acordado.
Sentiu dor no lugar em que beliscou.
Percebeu então que estava acordado.
A luz foi ficando cada vez mais intensa.
Sentou na cama e ficou olhando sem saber o que fazer ou falar.
Sentia vontade de gritar ou sair correndo, mas não conseguia.
Ficou como que paralisado, sem conseguir tirar os olhos daquela luz.
Ali parado, notou que a luz tomava forma.
Mais assustado ainda, não teve como desviar os olhos.
A forma foi se modificando, diante dele surgiu uma linda mulher, que lhe sorria.
Ela estendeu os braços em direcção a ele.
Sem saber como, ele sentiu que o medo havia passado, também sorriu.
Ele a conhecia, não sabia de onde, mas tinha certeza que a conhecia.
Ela, com voz suave, disse:
- Não fique com medo, estou aqui para lhe mostrar que a vida não termina com a morte, e para lhe dizer que aceite tudo o que vai lhe acontecer.
Sua vida vai mudar totalmente, mas tudo será para o bem.
Sempre estive e estarei ao seu lado.
Que Jesus o abençoe.
Walther, ali parado, quis dizer algo, perguntar quem ela era, mas não conseguiu.
A luz foi se apagando.
Novamente, a penumbra voltou ao quarto.
Só aí ele conseguiu se levantar.
Estava tremendo e suando muito.
Foi até o banheiro, abriu a torneira e molhou o rosto.
Sabia que tudo aquilo havia acontecido, só não entendia.
Sem saber o que fazer, voltou para a cama.
Não conseguia esquecer aquela mulher.
Ela era loura, tinha os cabelos longos e olhos azuis muito brilhantes.
Era de uma beleza nunca vista antes por ele.
Deitou novamente. Sentiu um cansaço imenso.
Sem perceber, adormeceu.
Seu sono era tranquilo.
Estava correndo por um corredor, em uma casa muito grande, atrás da mulher com a qual havia sonhado antes.
Não era a mesma cujo rosto havia visto.
Esta não era loura, mas sim morena.
Embora não conseguisse ver seu rosto, deduziu isso ao ver seus cabelos pretos e longos.
Ela sorria, se escondia e aparecia, ele sorrindo, a perseguia.
Os dois riam muito, estavam felizes.
Queriam se encontrar para se abraçar, mas não conseguiam, cada vez que um chegava perto do outro, a ponto de se tocarem, uma força que não sabiam de onde vinha os separava novamente.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:48 pm

Mas, mesmo assim, eles continuavam sorrindo e felizes.
Walther acordou.
Olhou em volta, percebeu que estava no quarto do hotel.
Lembrou-se nitidamente do sonho.
Sentiu que aquela mulher existia e que o estava esperando em algum lugar, mas onde?
Sempre ouvi dizer que todos sonhamos, eu quase nunca me lembro de ter sonhado, a não ser algumas vezes, mas este sonho foi diferente.
Lembro-me de detalhes, do lugar, da casa com muitas janelas e, principalmente, daquela mulher.
Estranho, nunca senti nada parecido com o que estou sentindo neste momento.
Talvez seja tudo o que estou descobrindo desde que o avião pousou nesta terra.
Descobri coisas nunca antes imaginadas.
Meu inconsciente deve estar se revelando.
Talvez seja este lugar, toda essa natureza...
Continuou pensando, olhou para o relógio.
Havia dormido muito, já estava escuro.
Alguém bateu à porta.
Abriu, era Olavo, o enfermeiro de seu tio.
- Olá, senhor Walther, estava dormindo?
- Olá, Olavo! Entre, por favor.
Estou estranhando, não costumo dormir durante o dia, hoje, sem perceber, adormeci e acabei de acordar.
- Não pode se esquecer que está no sul.
Fora do seu fuso.
Aqui, o calor realmente nos dá muito sono.
Olavo entrou, como sempre, sorrindo.
Trazia em suas mãos uma caixa envolta em um papel azul.
Walther lhe mostrou um sofá, onde ele sentou.
Olhou para ele e para a caixa. Disse:
- Estou curioso em saber o porquê da sua visita.
- Hoje, por causa da morte do senhor Paulo, que era meu amigo particular, tirei o dia livre para poder acompanhar seu enterro.
Eu o conheci como um paciente, mas aos poucos fomos nos tornando amigos.
Ele sempre falava muito sobre você e sua mãe.
Em uma dessas conversas, me entregou esta caixa, dizendo:
- Sei que não vou viver muito, vou fazer o possível para que o Walther venha para cá e eu possa lhe contar tudo, mas se não for possível, estou entregando a você esta caixa para que você a entregue para ele.
Esta caixa contém muito do que eu queria falar pessoalmente.
- Por isso estou aqui.
Esta caixa lhe pertence, estou cumprindo a promessa que fiz ao meu amigo.
Não sei o que contém, nunca a abri.
Cabe a você fazer isso a hora em que sentir vontade.
Presumo que a hora seja agora.
Deve estar curioso!
Walther pegou a caixa.
Olavo tinha razão, ele estava mesmo muito curioso.
Ficou com a caixa nas mãos, olhando para Olavo sem saber o que fazer ou falar.
Ele, percebendo seu estado, disse:
- Vou embora para que possa fazer o que quiser.
Não sei o que tem dentro dessa caixa, mas só lhe peço uma coisa.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:48 pm

Não julgue nem condene.
Nesta vida todos somos passíveis de erros e de acertos.
Perante Deus, todos somos culpados e inocentes.
Ávida se encarrega de colocar tudo em seu lugar...
- Obrigado, meu amigo, por ter me entregue esta caixa.
Sinto que nela encontrarei muitas respostas para minhas dúvidas.
- Espero que isso seja verdade.
Não tem o que me agradecer, só estou cumprindo uma promessa feita a um amigo muito querido, que neste momento deve estar encontrando a sua verdade.
Só peço a Deus que seja protegido...
Walther não entendia muito bem o que Olavo dizia.
Só queria abrir e ver o que havia na caixa.
- Não entendo o que está dizendo a respeito de Deus e de todas essas outras coisas.
Neste momento, só quero abrir esta caixa.
- Está bem, entendi a mensagem, já estou indo embora...
- Não entendeu nada!
Quero realmente abrir a caixa, mas gostaria que ficasse ao meu lado, conheceu meu tio mais do que eu.
Sinto que poderá me ajudar.
Quero e preciso que fique ao meu lado.
Pode ser? Tem tempo para isso?
- Claro que tenho tempo e quero ficar.
Para ser sincero, desde que seu tio me entregou essa caixa, por muitas vezes senti curiosidade em saber o que há nela!
- Pois então vamos saber isso agora mesmo.
Walther começou, com cuidado, a tirar o papel que envolvia a caixa.
Quando estava quase terminando, ouviram uma batida na porta.
Olharam-se.
Walther parou o que estava fazendo, perguntando:
- Olavo, o que vamos fazer?
Quem será?
- O que deve fazer é abrir a porta e ver quem é!
Walther, a contragosto, foi até a porta, abriu e se deparou com Isaías, que foi falando:
- Já está tarde e como não desceu para o jantar, fiquei preocupado e vim ver se está sentindo alguma coisa.
Olá, Olavo! Como está?
- Estou muito bem e o senhor?
- Na medida do possível, estou bem, mas parece que estou interrompendo algo. Desculpem!
Walther, um pouco sem graça, ficou sem saber se o mandava entrar ou pedia que fosse embora.
Olavo, ao notar a indecisão dele, disse:
- Estou aqui cumprindo uma missão.
O senhor Paulo me encarregou de entregar esta caixa para o Walther, caso não tivesse tempo de conversar com ele.
Estávamos agora abrindo a caixa para ver o que há nela.
Como não acredito em coincidências, creio que deva entrar e juntos tomarmos conhecimento do seu conteúdo. Que acha?
Isaías olhou para a caixa que estava sobre a cama.
- Se o Walther permitir, ficarei, mas posso lhes adiantar que sei o que há nela.
Os dois, admirados, se olharam.
Walther, muito nervoso, perguntou:
- Sabe? O que é?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:49 pm

- A história de uma vida.
A história de uma consciência culpada...
Walther não suportou mais:
- Sendo assim, já que sabe do que se trata, o melhor que tem a fazer é entrar logo e vamos abrir essa caixa!
Isaías entrou.
Walther pegou novamente a caixa, só que, agora, rasgou o papel com fúria.
Tirou a tampa e, espantado, arregalou os olhos.
Dentro da caixa, havia apenas fotografias, foi tirando uma a uma.
As fotos eram suas mesmo.
Olhou a primeira.
Nela, era ainda bebé, atrás estava escrito com a letra de sua mãe:
Aqui ele está com dois anos.
Não está lindo?
Leu o que estava escrito.
Olhou para os amigos e para a caixa.
Foi tirando as fotos e colocando sobre a cama, umas ao lado das outras.
Logo a cama ficou quase toda tomada pelas fotos.
Ele ficou em pé, olhando.
Ali estava a sua vida toda, desde muito pequeno, na primeira escola, sua primeira professora, no ginásio, nadando, jogando basquete, recebendo medalha, na faculdade e até a sua foto de casamento.
A partir de um certo momento, ele começou a lembrar dos dias em que as fotos foram tiradas.
Atrás de cada uma, sua mãe dizia de quando era.
Ficou ali, olhando.
Sua vida havia passado e ele nem havia notado.
Quantos momentos felizes passou junto com sua mãe e seu pai.
Viu-se novamente criança e crescendo.
Seu corpo foi mudando, transformou-se naquele homem que era hoje.
Foi pegando uma por uma e lia o que diziam.
Sua mãe, praticamente através daquelas fotos, contava toda a sua vida.
Não havia cartas, apenas fotos.
Olhou para Isaías e perguntou:
- O que significa isso, Isaías?
Por que minha mãe mandava estas fotos para meu tio, sem nunca ter mandado uma carta?
Por que não tem fotos dela, ou do meu pai?
Por que o interesse dele só pela minha pessoa?
Isaías respondeu:
- Aí está faltando uma foto, deve estar dentro da caixa!
Walther se abaixou para pegar a caixa que havia deixado cair, enquanto colocava as fotos em ordem sobre a cama.
Olhou dentro dela, realmente tinha uma carta, pegou e notou que dentro das dobras havia uma foto.
Desdobrou rapidamente, olhou para a foto.
Era uma foto dele junto com sua mãe.
Foi, na realidade, a última que tiraram juntos.
Lembrou-se imediatamente do dia em que foi tirada.
Olhou com muita saudade.
Sentiu vontade de contar como ela havia sido tirada.
- Eu estava trabalhando, o telefone tocou, atendi, era a minha mãe, com a voz muito fraca pela doença, isso aconteceu alguns meses antes de ela morrer.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:49 pm

Queria que eu fosse até a sua casa.
Fiquei preocupado, pois ela não costumava telefonar para o meu trabalho.
Era eu quem telefonava todas as noites.
A noite, fui até lá.
Ela estava na sala, sentada em um sofá.
Estava sorrindo, bem penteada, maquiada.
Fiquei encantado ao vê-la daquela maneira.
Assim que cheguei, ela disse:
- Sei que tenho pouco tempo de vida, isso não me preocupa, porque acredito ter cumprido a minha missão aqui nesta terra, mas como estou muito bem, gostaria que você guardasse em sua lembrança este momento.
E nunca, aconteça o que acontecer, nunca duvide de que você foi a coisa mais importante que aconteceu em minha vida...
A princípio, estranhei aquilo que ela dizia, mas sabendo da situação em que ela se encontrava, não me preocupei muito.
Mas, hoje, estou preocupado.
O que será que ela escondia por de trás daquelas palavras?
Naquele dia, eu simplesmente disse:
- Sendo assim, é para já.
Vamos tirar essa fotografia!
Marita já estava com a máquina fotográfica na mão.
Sentei ao lado de minha mãe, abracei-a, Marita tirou a foto...
É esta aqui...
Seus olhos se voltaram com carinho para o rosto de sua mãe.
Não conseguiu evitar duas lágrimas que insistiam em cair.
Em seguida, pegou a carta que estava junto com a foto e leu:
Paulo,
Estou lhe mandando esta foto, talvez seja a última que vá receber, pois por ela pode ver que estou muito doente.
Pode ver também que ele se transformou em um belo homem.
Além de bonito, tem muitas qualidades.
É bom filho, honesto e muito trabalhador.
Tem a sua vida sob controle.
Vive muito bem.
Sinto que, embora tenha dado a ele todo o amor e carinho que possuía, roubei também algo muito importante.
Esse sentimento de culpa tem me acompanhado durante a vida toda, muito mais agora em que sinto que vou ter que prestar contas dos meus actos.
Ele não precisa de nada.
Tem aqui tudo o que necessita para viver e ser feliz.
Antes de morrer, vou lhe contar da sua existência.
Talvez ele queira conhecê-lo ou você a ele.
Que Deus nos abençoe e perdoe, Geni.
Ao terminar de ler, Walther olhou para os amigos que o olhavam também:
- Um de vocês pode me dizer o que significa isto?
Os dois conheceram muito bem o meu tio!
Os dois dizem que eram amigos dele!
Os dois dizem que ele confidenciava seus problemas!
Por isso sei que sabem o que significam estas palavras!
Sabem no que fui roubado?
Devem saber o que aconteceu em minha vida!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Abr 24, 2017 7:49 pm

Olavo, também intrigado com o que havia escutado, disse:
- Como você, também estou intrigado.
Ele sempre falou com muito carinho a seu respeito, mas nunca disse nada de roubo ou qualquer coisa parecida...
Isaías, mais calmo, demonstrando que sabia de tudo, disse:
- Walther, fique tranquilo, nada de ruim foi feito contra você.
Como já lhe disse, estive ao lado dele todo o tempo, até o fim.
Não deve se preocupar com nada.
Na segunda-feira, iremos falar com o advogado e ali ficará sabendo de tudo.
Não posso lhe revelar nada.
Prometi que nunca faria, e não o farei.
Vamos, agora, jantar e dar um passeio pela cidade.
- Como não me preocupar, Isaías?
Após ter lido isso? Em que fui roubado?
Que sentimento de culpa acompanhou minha mãe por toda a sua vida?
Por que pediu perdão a Deus?
Que meu tio tem a ver com tudo isso?
Por que meu pai nunca soube que ela mandava essas fotografias ou ao menos se correspondia com ele?
Por favor, me conte tudo!
Acredita mesmo que poderei jantar ou passear pela cidade?
- Você está nervoso e com muitas perguntas, mas não posso adiantar nada.
Até agora, você não sabia nada, pode esperar mais um pouco, a hora certa vai chegar.
Está perto de saber tudo.
- Eu não sabia nada e devia ter continuado assim!
Nunca devia ter vindo para cá!
Vivia uma vida certa e tranquila!
Sempre me considerei uma pessoa normal como todas as outras!
Agora, vejo que durante toda a minha vida fui enganado, que nada estava bem!
Que existe uma história!
Que desconheço tudo sobre a minha vida!
- Tudo está bem na sua vida.
Você mesmo diz que sempre teve uma vida normal como todas as outras.
Agora, está passando por um momento que pode considerar difícil, mas, como tudo na vida, também passará.
Nada fica escondido para sempre.
Você está agora prestes a conhecer algumas coisas a respeito da sua vida, mas não precisa ficar nervoso, pois não é nada que não possa compreender e aceitar.
Lembre-se só de uma coisa: ninguém é perfeito.
Muitas vezes, erramos tentando acertar.
Volto a dizer, a melhor coisa que temos a fazer no momento é jantar e sair andando pela cidade.
Amanhã cedo, iremos para São Paulo, conhecerá a nossa mega metrópole.
Na segunda-feira, após conversar com o advogado, tomará conhecimento de tudo.
Poderá, então, resolver a sua vida.
Voltar ou ficar aqui para sempre.
- Ficar aqui para sempre?
Está louco?
Quero voltar o mais rápido possível para o meu país, para minha casa!
- Você é um homem livre.
Pode fazer da sua vida o que quiser, mas, por enquanto, vai ter que ter paciência e esperar.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Abr 25, 2017 7:51 pm

Walther voltou os olhos para a cama e para as fotos que lhe contavam sua vida.
Ao menos a que ele conhecia.
A sua cabeça estava cheia de dúvidas.
Não conseguia entender o que havia acontecido.
Queria e precisava voltar para sua casa e seu trabalho.
Ao mesmo tempo, precisava descobrir que segredo era aquele que existia entre sua mãe e seu tio.
Isaías, notando o seu desespero, disse:
- Posso entender o que está sentindo, mas não adianta ficar assim.
Tudo está perto de ser resolvido.
Dentro de alguns dias, tomará conhecimento de tudo e poderá escolher que rumo dará à sua vida.
Walther sentiu-se impotente.
Sabia que Isaías estava dizendo a verdade.
Ele não poderia agir até descobrir tudo.
Não poderia simplesmente voltar para seu país e fazer de conta que nada daquilo havia acontecido.
- Está bem, vamos fazer como você está dizendo.
Já que as coisas chegaram a este ponto, não me resta nada mais a fazer do que esperar e descobrir tudo.
Só assim poderei voltar e retomar a minha vida. Vamos jantar.
Olavo, que até aí ouvia tudo calado, disse:
- Acredito que essa seja mesmo a melhor solução.
Infelizmente, não poderei jantar com vocês, minha esposa está me esperando, preciso ir para casa.
Tenho certeza de que no final tudo vai acabar bem, pois temos um Deus que tudo sabe.
Isaías concordou com a cabeça.
Saíram os três do quarto.
Olavo se despediu, dando um abraço caloroso em Walther:
- Talvez nunca mais nos encontremos, mas gostei muito de conhecê-lo.
Sei que está confuso, mas pode ficar tranquilo, pois tudo sempre está certo.
- Tem razão, não vamos mais nos encontrar, pois estarei indo para São Paulo amanhã e na terça-feira à noite, estarei voltando para a minha terra.
Espero que com todo esse mistério resolvido.
- Desejo sinceramente que seja assim, que fique tudo esclarecido, mas nunca se esqueça de que a sua terra é esta aqui!
Walther sorriu. Olavo foi embora.
Os dois entraram no restaurante que havia no hotel.
Walther estava cansado, queria que as horas passassem depressa para que pudesse ficar livre de toda aquela confusão, jantaram em silêncio.
Walther sabia que não conseguiria obter qualquer informação por meio de Isaías e este sabia que, mesmo que sentisse vontade, não poderia adiantar nada.
Não tinha esse direito.
Após o jantar, despediram-se, cada um foi para seu quarto.
Isaías, ao entrar, deitou na cama com roupa e tudo, pensando:
Que grandes surpresas estão reservadas para esse rapaz.
Espero que entenda e perdoe.
Walther, em seu quarto, percebeu que as fotos estavam ainda sobre a cama.
Esquecera-se de guardá-las.
Pegou a caixa, foi pegando uma a uma, olhando e lembrando-se do dia em que foram tiradas.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Abr 25, 2017 7:51 pm

Tornou a ver a foto com sua mãe, tornou a ler a carta:
Por que ela escondeu isso?
Foi sempre uma mãe tão dedicada, devia ter confiado e me contado tudo.
Por pior que possa ter sido esse erro que a condenou a vida toda, eu saberia compreender, ela deveria saber disso!
Guardou tudo na caixa, não conseguiu embrulhar no papel azul, pois o havia rasgado.
Tomou um banho, deitou.
Virou de um lado para outro, sem conseguir dormir.
As fotos, a carta de sua mãe, a história que Paulo começou a contar e não terminou e que era bem diferente daquela que sua mãe havia contado.
Tudo aquilo passava por sua cabeça.
Após muito tempo, conseguiu, finalmente, dormir.
Várias vezes acordou e adormeceu novamente.
Seu sono foi agitado.
Por haver dormido tarde e mal, não acordou cedo.
Dormia profundamente, quando ouviu uma batida à porta.
Acordou assustado.
Não sabia bem onde estava.
Sentou na cama, olhou à sua volta, lembrou que estava no quarto do hotel.
Novamente, alguém bateu à porta, agora com um pouco mais de força.
Levantou, abriu a porta. Era Isaías.
- Bom-dia, Walther!
Perdeu a hora? Estamos atrasados.
Temos mais de três horas de viagem até chegarmos em casa!
Pretendo almoçar ali!
- Bom-dia!
Desculpe, mas não dormi bem, acredito ter dormido só de manhã.
Estarei pronto em um minuto!
- Não precisa se apressar.
Estou brincando, não está tão atrasado assim.
Temos muito tempo.
O trem só vai sair às dez horas.
Enquanto se apronta, vou para o restaurante tomar o café.
Estarei lá, esperando você. Isaías saiu.
Walther foi para o banheiro, tomou um banho rápido.
Arrumou suas roupas na maleta.
Pegou a caixa, foi encontrar Isaías que já estava tomando café.
Sentou-se ao seu lado.
Calados, tomaram o café.
Isaías já havia feito o pagamento do hotel.
Pegaram um táxi que estava parado na frente do hotel.
Às dez horas, estavam dentro do trem e iniciaram a viagem.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Abr 25, 2017 7:51 pm

O PRECONCEITO
Novamente, aquela serra maravilhosa.
Walther olhava tudo.
Sentia que jamais esqueceria tal paisagem.
O céu era de um azul profundo, com algumas nuvens brancas, contrastava com o verde da montanha, que estava colorida.
As cores das flores iam do tom mais claro até o mais escuro, formando um belo degrade.
Estava extasiado com tudo o que via.
Os dois seguiam calados.
Isaías percebeu que Walther prestava atenção à paisagem.
Sabia, também, que o rapaz teria pela frente uma longa jornada.
Lembrou-se de como tudo havia acontecido.
Durante muitos anos, esteve ao lado de Paulo, presenciou todo o seu sofrimento e sua busca.
Agora, ali, naquela estrada, tendo ao seu lado Walther, pensava:
Por que será que o Paulo foi morrer, logo agora que estava tão perto de se libertar do seu sofrimento?
Esteve doente por tanto tempo, poderia ter ficado mais um dia.
A minha fé me faz crer que tudo está sempre certo, mas confesso que, às vezes, isso é difícil de aceitar.
Sei que para tudo há um motivo, uma razão, mas qual será esse motivo?
Qual será essa razão?
Em determinado momento, Walther disse:
- Sabe, Isaías, estou desapontado por não ter conhecido o resto da história, mas, apesar de tudo o que está acontecendo desde que aqui cheguei, estou gostando muito de conhecer este país.
Jamais poderei esquecer essa serra toda florida.
Sinto não ter trazido uma máquina fotográfica para registrar o que estou vendo.
Vou contar ao meu amigo Steven o que vi aqui, mas sinto que não conseguirei me expressar o suficiente para que ele sequer imagine.
- Realmente, é tudo muito bonito.
Quanto a tirar fotos, não faltará oportunidade, poderá voltar outras vezes para cá.
- Talvez um dia eu volte.
Só que vai demorar, pois não sei quando poderei tirar outras férias no meu trabalho.
- O que você tem lá, além do seu trabalho?
Walther ficou pensando.
Lembrou-se de sua casa, da Eilen, de alguns amigos, inclusive de Steven, que esteve todo o tempo ao seu lado, quando sua mãe morreu.
- Tenho uma vida toda, amigos, casa e uma ex-esposa.
- Realmente, deve ter muitos amigos, enquanto que aqui não tem ninguém, a não ser eu, que me considero seu amigo.
- Claro que é meu amigo.
Um pouco urso, mas meu amigo.
Os dois riram.
Isaías retrucou:
- Verá que não sou um amigo urso!
Só não posso contar um segredo que não é meu.
Paulo foi um grande amigo.
Não posso traí-lo, agora que não está mais entre nós.
Ainda mais sabendo que, logo, tudo será esclarecido.
Você terá que esperar só mais alguns dias.
Walther não argumentou, sabia que seria inútil.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Abr 25, 2017 7:51 pm

Isaías não lhe contaria nada.
Estava com muitas dúvidas a respeito de sua mãe.
Pensou: O que terá acontecido entre ela e o Paulo?
Será que ela traiu o meu pai?
Será que embora tenha ido para os Estados Unidos, deixou o Paulo aqui, seu amor?
Que tenho a ver com toda essa história?
As perguntas eram muitas, as respostas poucas, mas já que Isaías dizia que logo ele saberia de tudo, resolveu que não adiantava mais ficar se torturando.
Só teria que esperar.
Continuou olhando a paisagem.
Finalmente, terminaram de descer a serra.
Saíram do trem e pegaram o carro de Isaías, que ficara ali estacionado.
Já na estrada recta, Walther voltou o olhar mais uma vez para a serra.
Não queria que aquela imagem saísse de sua mente.
No carro, conversaram sobre vários assuntos.
Isaías queria saber como eram os Estados Unidos.
Walther ia lhe contando:
- É um país maravilhoso, seu clima é bem definido.
Na primavera, as flores nascem, as árvores enchem-se de folhas e tudo fica muito verde.
No verão, o calor é imenso, às vezes é difícil até respirar.
No outono, ah! O outono.
As folhas das árvores, antes de caírem, mudam de cor.
Ficam vermelhas, cor de vinho e amarelas.
- Acredito que você não possa imaginar o quanto.
Todas as folhas das árvores caem, os galhos ficam secos.
Mas, por outro lado, tem neve.
Branca, linda e fria! Muito fria.
Adoro o inverno, pois é quando tiro alguns dias de folga no trabalho para poder ir esquiar, o meu desporto preferido.
- Não tem medo de esquiar?
- Não, aprendi quando era ainda uma criança.
É maravilhoso.
- Parece que teve uma boa vida.
- Tive sim. Nunca me queixei, até agora.
- Por que acha que agora tenha motivo para se queixar?
- Não sei... Estou sentindo que a minha vida foi toda uma mentira.
Estou pensando que meus pais talvez não se amassem da maneira que eu imaginava.
- Não faça julgamentos precipitados.
Seus pais se amavam, e muito!
- Você os conheceu também?
- Sim, já não lhe disse que acompanhei tudo?
- Tudo o quê?
- Tenha só um pouco mais de paciência.
Novamente, Walther percebeu que a sua tentativa de descobrir o que havia acontecido seria inútil.
Voltou os olhos para a paisagem.
Isaías notou que ele estava deprimido, resolveu continuar conversando para distraí-lo:
- Disse que tem amigos, mas falou em um, que parece ser especial.
O nome dele é Steven?
Walther não estava com vontade de conversar, mas percebeu que Isaías queria que ele ficasse bem, respondeu:
- Sim, seu nome é Steven.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Abr 25, 2017 7:52 pm

Crescemos juntos.
Ele é dois meses mais velho do que eu.
- Parece que gosta dele!
- Gosto muito.
Ele esteve sempre ao meu lado, nos piores momentos e sempre que precisei.
- E nos melhores momentos?
Esteve também?
- Sempre, somos inseparáveis.
Quando vim para cá, foi ele quem me levou até o aeroporto.
- Como ele é?
Walther ficou por alguns segundos pensando em Steven.
O rosto dele surgiu em sua memória.
Deu um leve sorriso.
Walther ficou por alguns segundos pensando em Steven.
O rosto dele surgiu em sua memória.
Deu um leve sorriso, enquanto respondia:
- Posso dizer que é um palhaço, está sempre rindo e faz piada de tudo.
Está sempre de bem com a vida.
- E a sua aparência?
- É um homem bonito.
Bem mais alto que eu, louro com olhos azuis.
É americano mesmo, não misturado, como eu.
Sua família está nos Estados Unidos desde a época da colonização, os primeiros eram ingleses.
Steven, apesar de seu problema, sempre fez um grande sucesso com as mulheres.
- Que problema?
- Nasceu com um problema na perna direita.
Quando criança, teve que fazer várias operações.
Não ficou perfeito, usa um aparelho e manca um pouco.
- Não se revolta?
- Não, ao contrário, faz piada.
Um dia em que eu estava com gripe, ele veio até em casa.
Ao me ver deitado, ficou bravo:
- Que está fazendo nessa cama, Walther?
- Estou com febre e com dor de garganta.
- Isso é motivo para ficar na cama? Pode levantar!
- Não teve jeito, enquanto não levantei, ele não sossegou.
Minha mãe havia feito um lanche, estávamos na cozinha comendo, quando, não sei o porquê, perguntei:
- Não se revolta por causa da sua perna?
- Ele me olhou...
Olhou e disse:
- Não, sabe por quê?
- Com a cabeça, respondi que não.
Ele continuou:
- Eu nasci com este defeito, mas o resto do meu corpo é perfeito.
Já pensou, se eu ficar aqui me lastimando e não viver?
Quando eu chegar lá do outro lado, Deus vai me perguntar por que não fiz nada na vida, por que fiquei o tempo todo só me lastimando e revoltado!
Porquê... Por quê...
Por causa da minha perna.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74001
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 12 Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum