DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Página 4 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:56 pm

Assim que sairmos do advogado, vamos até o aeroporto, preciso ver se consigo trocar a minha passagem, mas acredito que terei que comprar outra:
- Uma coisa de cada vez, Walther, por enquanto, vamos nos deitar e dormir.
Terá que ficar no quarto que foi do Paulo, espero que não se incomode.
- Claro que não!
Vou apenas dormir.
Não vejo a hora de ter tudo isso resolvido.
A única coisa que sinto é não saber o resto da história da minha família, que ele começou a contar.
Você bem que Poderia me ajudar nisso...
- Bem que gostaria, mas se Deus permitiu que ele morresse sem lhe contar, é porque tem que ser assim.
Já lhe disse que a história é dele, não posso trair a confiança do meu amigo.
Não se preocupe, continue a sua vida como antes.
- Minha vida jamais será como antes.
Muita coisa mudou. Meus pensamentos hoje estão tomando um rumo diferente de até então.
- Sei disso.
Está pensando nesse momento no Leo, não é?
Nunca pensou em sequer se aproximar de um negro, muito menos receber um beijo e retribuir a esse beijo...
Walther olhou para ele e perguntou:
- Foi tão visível assim?
- Não! Apenas eu notei, me desculpe, mas sabendo da educação que teve, estive o tempo todo observando a sua reacção cada vez que ele se aproximava, mas parece que ele o conquistou também.
- Isso é incrível!
Na realidade, não sei qual é o sentimento que tenho em relação a ele.
- Não tem nada de incrível.
Está apenas aprendendo que somos todos iguais, filhos do mesmo Deus.
Que a cor da pele ou situação financeira não faz diferença.
Deus nos criou e nos dá sempre uma direcção para a nossa evolução.
Isso é o que importa.
Bem, vamos nos deitar?
Vou acompanhá-lo até o seu quarto.
- Antes, gostaria de tomar um banho.
- Tudo bem.
O quarto fica ali e o banheiro logo em frente.
Fique à vontade e procure dormir bem. Boa noite.
- Boa noite e obrigada por tudo.
Isaías apenas sorriu e se afastou em direcção ao seu quarto.
Walther entrou naquele que ele havia lhe mostrado e que havia sido de seu tio.
Sua maleta estava ali, sobre uma poltrona.
Por curiosidade, olhou em volta.
Não havia realmente conhecido o tio.
Estava agora ali, no quarto em que ele havia dormido.
Que tipo de homem ele era?
Por tudo que vi e ouvi, ele foi um bom homem...
Estava olhando e pensando, quando seus olhos pararam.
Viu que sobre o criado-mudo, havia uma foto em um porta-retratos.
Foi para mais perto, pegou o porta-retratos e ficou olhando.
A foto já era bem antiga, mas nela aparecia uma jovem muito bonita.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:57 pm

Os seus cabelos eram pretos, longos e cacheados.
Possuía um sorriso lindo.
Curioso, virou o porta-retratos.
Não conseguia ver a foto por trás.
Automaticamente, retirou os grampos que a prendiam.
Com cuidado, para não danificá-la tirou-a do porta-retratos.
Virou, atrás havia uma dedicatória:
Para meu grande e único amor Marta.
Walther ficou olhando aquela moça que ali aparecia e pensou:
Será que meu tio foi casado?
Isaías não disse nada a respeito disso, nem eu perguntei, mas agora, diante desta foto, estou curioso.
Quem será essa moça?
Pela dedicatória, deve ter sido o amor da vida de meu tio.
Para estar em seu criado-mudo, provavelmente deve ter sido sua esposa.
Colocou novamente, com muito cuidado, a foto no porta-retratos.
Recolocou-o no lugar em que estava.
Voltou seu olhar para a sua maleta.
Pegou um pijama e com ele se dirigiu ao banheiro.
Estou sem sono, ansioso demais para que o dia amanheça.
Após comparecer ao advogado, poderei finalmente voltar para minha casa e tudo voltará a ser como antes...
Espero... Entrou no banheiro, tomou um banho.
Não eram ainda nem dez horas da noite, mas ele deitou e tentou dormir.
Tentou, mas não conseguiu.
Virou e revirou na cama:
Não consigo dormir.
Muita coisa aconteceu desde que cheguei.
Sei agora que existe um mistério em minha vida.
Por que tudo isso?
Eu vivia tão tranquilo...
Continuou pensando.
Virou e revirou na cama, até que, finalmente, adormeceu.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:57 pm

A SURPRESA
Acordou, ouvindo uma leve batida na porta.
Abriu os olhos, levou algum tempo para se lembrar de onde estava.
Ouviu a voz de Isaías:
- Está na hora, precisa levantar, não podemos nos atrasar.
- Já acordei!
Estarei pronto em instantes.
- Precisamos tomar café, antes de sairmos de casa...
- Irei em seguida...
Percebeu que Isaías se afastava da porta.
Sentou na cama. Olhou novamente para o porta-retratos.
A moça parecia que olhava para ele. Levantou e falou em voz alta:
- Não sei quem você é, mas que é muito bonita, isso é!
Trocou-se rapidamente:
Finalmente, chegou o dia.
Espero poder voltar hoje mesmo.
Voltarei com muitas dúvidas, mas não vou parar a minha vida por isso.
Vivi até hoje sem saber de nada e continuarei vivendo.
Será que vou conseguir?
Chegou à sala das refeições.
Estranhou, pois Isaías tomava café sozinho:
- Onde estão os outros?
- Isménia foi levar o Leo para a escola.
Já deve estar chegando.
- A escola começa cedo assim?
- Não é a escola que começa cedo, nós é que estamos atrasados.
Por isso é melhor se apressar.
- Já estou pronto, vou tomar um café rápido.
- O doutor Amadeu é muito ocupado.
Não podemos deixá-lo nos esperando.
Walther se apressou realmente.
Em poucos minutos, tomou o café e comeu uma fruta.
Iam saindo, quando Isménia chegou:
- Já estão indo?
- Sim, e atrasados.
- Isaías! Como sempre, você está exagerando.
Walther, espero que tudo dê certo e que consiga voltar para a sua terra.
- A terra dele é aqui! Ele é brasileiro.
- Sei disso, mas também sei que tem uma vida toda lá e que aqui não conhece ninguém, além de nós.
- Está bem, mas vamos embora?
- Sim, estou pronto.
Saíram, entraram no carro.
Por mais que Walther tentasse, não conseguia esconder a ansiedade e o nervosismo que estava sentindo.
Isaías também dirigia calado.
Enquanto o carro corria, Walther ia apreciando a paisagem.
Um rio muito largo surgiu.
O carro atravessou uma ponte que passava por cima dele.
- Que belo rio, Isaías.
Ele fica dentro da cidade?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:57 pm

- Sim, é o rio Tietê.
Ele atravessa quase todo o estado de São Paulo.
Chegaram ao centro da cidade.
Isaías parou o carro em uma rua, desceram e andaram alguns metros.
Entraram em um edifício, o elevador era pequeno e apertado.
Desceram no quinto andar.
Isaías seguiu um corredor.
Parou em frente a uma porta.
Walther olhou o número, era cinquenta e seis.
Isaías bateu na porta, um senhor de uns cinquenta anos abriu e sorrindo, disse:
- Bom dia! Chegaram pontualmente.
Como vai, Isaías?
- Estou bem, apesar de tudo.
Já dentro da sala e sentados, o advogado disse:
- Sinto muito pelo Paulo, também era meu amigo, mas tanto nós como ele, sabíamos o quanto estava sofrendo.
Deus é quem sabe das coisas.
O nosso dia também chegará.
- Tem razão.
Quero lhe apresentar Walther.
- Muito prazer.
Ainda bem que está aqui no Brasil, se assim não fosse, nos daria um trabalho enorme para encontrá-lo.
- Muito prazer, mas por que a minha presença é tão importante?
O advogado tinha sobre a mesa quatro envelopes lacrados.
Calmamente, abriu um dos envelopes, dizendo:
- Não sei se o senhor sabe, mas o Paulo era um homem que possuía muitos bens.
Quando descobriu que estava doente, vendeu todos eles e veio à minha procura e fez este testamento.
Abriu o envelope, tirou de dentro dele um papel:
- Por este papel o senhor é seu herdeiro universal.
Walther levantou-se, perguntou alto:
- Herdeiro universal?
Como? Por quê?
- Não sei responder, só sei que é o seu único herdeiro.
O dinheiro que conseguiu com as vendas de todos os seus bens, está depositado em seu nome no Banco do Brasil.
Entregou o papel para Walther, que o pegou e leu.
Realmente, ele era o herdeiro.
Havia um número com muitos zeros.
Ele, tremendo, disse:
- Não estou acostumado com o dinheiro brasileiro.
Estou vendo muitos zeros, poderia me dizer o valor disto em dólares?
- Perto de dois milhões de dólares, descontados os impostos.
- Dois milhões?
Não consigo imaginar o que representa isso!
O advogado e Isaías riram. O advogado disse:
- Nem eu! O senhor é hoje um homem muito rico!
- Isaías! Não pode ser!
Não entendo o que está acontecendo.
- Não tem que entender nada, tem apenas que usufruir de tudo o que esse dinheiro pode lhe dar.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:57 pm

- Não pode ser! Deve haver um engano!
- Não há engano algum, eu sabia.
Por isso lhe disse que teria muitas surpresas!
Esse dinheiro é todo seu, e posso lhe garantir que o merece, muito mais do que imagina.
O advogado pegou outro envelope, abriu, tirando de dentro dele alguns papéis, entregou-os para Isaías, dizendo:
- Realmente, Isaías, você sabia que ele teria muitas surpresas, só não sabia disto.
Isaías, surpreso, pegou os papéis.
Começou a ler o primeiro.
Após terminar, disse quase chorando:
- Não acredito.
Ele não pode ter feito isso.
Walther, tremendo muito, mas curioso, perguntou:
- Fez o quê?
O que ele fez?
Isaías estava tão emocionado que não conseguia responder.
Quem respondeu foi o advogado:
- Esse papel que o Isaías tem nas mãos, é a escritura da casa em que mora.
Seu tio a passou para ele.
Isaías, tem mais este outro papel que também é seu.
Isaías pegou o outro papel e leu.
Novamente, quase gritou:
- Não pode ser!
Aquele homem era um louco!
- Louco não, Isaías. Seu amigo.
Ele o queria muito bem.
E a toda a sua família, mas não terminou, tem mais!
Leia este outro papel.
Outro papel, outra expressão de surpresa.
Walther acompanhava tudo calado.
Estava ainda um pouco atordoado por saber que agora estava rico.
Isaías, finalmente, conseguiu falar:
- O Paulo era realmente um santo!
Além de me dar a casa, deixou também no Banco do Brasil, uma quantia muito grande para que eu possa viver o resto da minha vida, sem me preocupar com dinheiro.
Este outro papel, é outra quantia que ele deixou em nome do Leo para que ele estude até a faculdade!
Nunca esperei por isso.
Sei que sempre fomos amigos, mas nunca pensei que chegasse a isso.
O advogado deu outro papel para Isaías. Era uma carta.
Emocionado Isaías começou ler em silêncio.
Querido amigo Isaías,
Neste momento, já deve saber que tem hoje tranquilidade para viver o resto da sua vida ao lado da querida Isménia.
Sabe também que o nosso pequeno Leo tem assegurada a sua educação académica.
Sei que, se depender da educação que dará a ele, se tornará um homem de bem.
Daremos a ele todas as oportunidades, queira Deus que ele as use bem.
Deve estar pensando por que eu fiz isso.
Ao saber que minha doença era difícil de ser curada, entendi que nada do que havia conquistado poderia levar comigo.
Você, durante todo esse tempo, esteve trabalhando ao meu lado.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:58 pm

Resolvi que venderia todos os meus bens e os transformaria em dinheiro para dar ao Walther.
Não sei se com esse meu gesto poderei resgatar todo mal que fiz a ele e à sua mãe, mas sei que, assim fazendo, não o estarei prendendo aqui no Brasil.
Ele poderá tomar a decisão que acreditar ser a certa.
E o que posso fazer.
Você, além de ter trabalhado ao meu lado, em um pior momento da minha vida, me levou a conhecer essa doutrina que nos ensina que Deus é nosso pai infinito e por isso nos ama e nos dá sempre novas oportunidades para aprendermos e evoluir espiritualmente que a morte não existe, que a vida pós-morte é bela e que ali é o nosso verdadeiro lugar.
Aprendi a acreditar em tudo isso.
Espero, amigo, que tudo seja realmente verdade, pois em breve irei conferir de perto.
Continue sendo o homem que é.
Se o Walther vier até o Brasil, vai precisar muito da sua ajuda para compreender tudo o que se passou.
Se tudo que aprendemos for realmente verdade, estarei esperando por você do outro lado da vida.
Espero que demore muito, pois tem sobre sua responsabilidade o Leo.
Obrigado, amigo, por ter sido meu companheiro de jornada.
Que Deus o abençoe.
Um abraço, do seu amigo, Paulo.
Walther, sem saber o que estava escrito na carta, mas emocionado por ver a emoção de Isaías, disse:
- Você disse que eu teria muitas surpresas, mas só posso lhe dizer que realmente estou surpreso, mas você também não pode reclamar!
O advogado pegou outro papel e entregou para Walther:
- Ele transformou tudo o que tinha em dinheiro, com excepção da casa do Isaías.
O resto é todo seu.
- Por que ele fez isso?
- Não sei, talvez a resposta esteja nesta carta que está neste envelope.
Ele pediu que eu a entregasse e que, se possível, você a lesse antes de voltar para os Estados Unidos.
Walther pegou uma quantidade considerável de papel, todos dactilografados.
Ficou com eles na mão, sem saber o que dizer.
Isaías, mais calmo, disse:
- Eu lhe avisei que talvez não conseguisse voltar, sabia da herança e desta carta.
Nela vai encontrar as respostas que procura.
Quando terminar de ler, todo o mistério estará resolvido.
Que pretende fazer?
- Não sei. Preciso voltar!
Tenho compromissos, tenho meu trabalho.
O advogado continuou:
- Para levar este dinheiro para os Estados Unidos, tem uma certa burocracia.
Levará alguns dias.
Acredito que terá tempo para ler a carta.
- Não sei...
Parece que estou sonhando!
Eu, rico? Não pode ser!
Preciso pensar...
- Você é quem sabe o que vai fazer com a sua vida, mas enquanto não decide, vamos para casa.
A Isménia deve estar nos esperando com um belo almoço.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:58 pm

Ela nem imagina que a casa agora é nossa!
Preciso contar!
Doutor, o senhor tem mais alguma surpresa?
- Não, Isaías, só essas.
Acredito que esteja mesmo ansioso para chegar em casa.
Pode ir, mande minhas lembranças para dona Isménia.
Senhor Walther, preciso saber qual vai ser a sua decisão para providenciar a remessa do dinheiro.
- Eu ainda estou um pouco atordoado com os últimos acontecimentos.
Por favor, não faça nada até segunda ordem.
Como disse o Isaías, vamos para casa contar a novidade para a dona Isménia.
- Está bem, quero lhe adiantar que já recebi por todo o trabalho que fiz e que ainda farei por vocês.
Paulo foi para comigo também muito generoso.
Walther e Isaías se despediram do advogado.
Já dentro do carro, perguntou:
- Como foi que meu tio conseguiu tanto dinheiro?
Ele encontrou a tal pedra?
- Encontrou e, daquele dia em diante, a vida dele mudou.
Tornou-se um comerciante de pedras preciosas e semi preciosas, exportando para o mundo todo.
Foi assim que conseguiu a sua fortuna.
- Teve muita sorte, Isaías.
- Mas pagou um preço muito alto por isso.
- Que preço, Isaías?
Que aconteceu?
- Não posso lhe contar.
Acredito que nessa carta que o advogado lhe deu, deve estar tudo explicado.
Por favor, não me pergunte nada!
Não sei o que ele escreveu nessa carta.
Não posso dizer mais nada.
- Está bem! Não precisa ficar nervoso.
Ao menos, agora, vejo uma luz no fim do túnel.
Acredito que com esta carta saberei o que aconteceu.
Por que minha mãe mentiu e escondeu esse quase tio até quase na hora de sua morte?
- Quando terminar de ler e eu souber exactamente o que ele deixou escrito, poderemos conversar a respeito.
Antes disso, sinto muito, mas não posso...
- Entendo a sua posição.
Vamos passar pela agência de viagem, para que eu possa ver o que pode se feito com a minha passagem?
- Faremos isso à tarde, agora preciso ir para casa.
Isménia vai ficar muito feliz com as novidades.
Assim que chegaram em casa, Isménia veio encontrá-los no jardim.
Isaías a pegou no colo e começou a rodar, rodou tanto que quase caíram.
Isménia não entendeu o que estava acontecendo.
Assim que ele a colocou no chão, ela, assustada, perguntou:
- Que está acontecendo, Isaías?
Está louco?
- Eu não estou louco, não!
Louco era o Paulo!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:58 pm

- Por que está dizendo isso?
Que ele fez, além de deixar todo o seu dinheiro para o Walther?
Walther a olhou, perguntando:
- A senhora sabia disso?
Ela, meio sem graça, olhou para Isaías, que respondeu:
- Ela sempre soube de tudo, Walther.
Viveu ao meu lado toda a sua história.
Mas isso agora não tem mais importância.
Assim que terminar de ler a carta, com certeza saberá de tudo.
Isménia, pode olhar à sua volta?
O que vê?
Isménia foi se voltando, olhando tudo, mas não viu nada de diferente, respondeu:
- Estou vendo apenas a nossa casa.
- Isso mesmo, a nossa casa!
Ela agora é nossa mesmo!
O Paulo passou a escritura em meu nome!
Ela agora é nossa!
- Está dizendo que não vamos precisar mudar de casa para entregá-la ao Walther?
- Isso mesmo.
Ele deixou tudo para o Walther, menos a nossa casa e muito dinheiro para vivermos bem pelo resto de nossas vidas e dinheiro para que o Leo possa estudar até a faculdade.
- Não estou acreditando no que está dizendo, Isaías!
Não pode ser!
- Pode acreditar.
Olhe. Os papéis estão aqui em minhas mãos.
Ela olhou para as mãos de Isaías, realmente ele estava com alguns envelopes nelas, começou a chorar:
- Obrigada, meu Deus por ter colocado em nossas vidas um homem como o Paulo.
Que ele esteja agora em um bom lugar, com muita luz e felicidade...
- Deve estar, minha velha. Deve estar...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:58 pm

A CARTA DE PAULO
Walther, calado e emocionado por ver a felicidade dos dois, entrou na sala, sentou em um sofá.
Enquanto Isménia lia a escritura da casa, ele pensava:
Meu tio foi realmente um homem muito bom e querido por seus amigos.
Sinto mesmo não ter tido mais tempo para conhecê-lo melhor!
Mas por que isso não aconteceu?
Isménia, parecendo ler os pensamentos dele, levantou os olhos dos papéis que estava lendo e disse:
- Walther, o Paulo foi um homem muito bom, deve sempre se orgulhar dele.
- Estava pensando exactamente isso, dona Isménia e sentindo muito por não ter tido tempo para conhecê-lo melhor...
Isménia, respirando fundo, secou uma lágrima e disse:
- O almoço já está pronto, só estava esperando por vocês...
- Vamos, sim, embora não esteja com fome.
Aconteceram muitas coisas hoje, ainda estou um pouco atordoado.
- Entendo, meu filho.
Nunca imaginou que houvesse alguém aqui que se interessasse por você.
- É isso mesmo, nem que, de um dia para o outro, eu me tornaria um milionário!
- Disso não pode se queixar.
Tem pessoas que, ao contrário, perdem tudo o que têm de uma hora para outra.
Walther sorriu concordando com a cabeça.
Entraram, a mesa já estava posta.
Ele estranhou que o lugar de Leo estivesse vazio e que não houvesse um prato colocado:
- O Leo não vem almoçar?
- Não! Ele estuda o dia inteiro, só chega à tarde.
Começaram a comer.
Novamente, adorou a comida.
Embora seu pai não gostasse, sua mãe, de vez em quando, fazia comida como aquela que estava comendo agora.
Sentiu uma enorme saudade de sua mãe.
Assim que terminaram de comer, Isaías perguntou:
Quer ir até a agência para saber o que fazer com a sua passagem?
- Não, estive pensando.
Vou ter que esperar até que o advogado resolva toda a burocracia.
Desde que cheguei e conheci o meu tio, muitas dúvidas surgiram em minha cabeça.
Cheguei a pensar que voltaria para o meu país com todas essas dúvidas, mas agora com essa carta que ele deixou, talvez eu consiga descobrir algo.
Prefiro, se não se importar, ir para o quarto e ler a carta.
Isaías sorriu, dizendo:
- Sábia decisão! Faça isso, afinal, agora, não precisa voltar com tanta urgência.
É um homem rico!
- Posso ser um homem rico, mas tenho responsabilidade com o meu trabalho.
Antes de ir para o quarto, preciso tentar telefonar para a empresa e avisar que vou me demorar um pouco mais do que o previsto.
- As ligações para o exterior demoram muito.
Vá ler a carta, eu ligo para a telefonista e peço uma ligação, assim que estiver pronta, eu aviso você.
Qual é o número?
Walther entregou a ele um papel, onde estava anotado o número.
Pegou o envelope com a carta, que estava sobre um móvel e se dirigiu ao quarto.
Entrou, olhou tudo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:59 pm

A moça do retrato parecia que lhe sorria.
Tirou o paletó e a gravata.
Desabotoou a camisa, ajeitou o travesseiro, acomodou-se.
Ficou olhando para o tecto e pensando:
Dois milhões... Dois milhões.
O que significam realmente dois milhões?
É muito dinheiro!
Muito mais do que eu um dia pudesse imaginar.
Lembrou-se de Steven:
Quando lhe contar, não vai acreditar, se nem eu acredito!
Mas sei que ficará contente.
Preciso começar a pensar o que vou fazer com tanto dinheiro!
Nunca imaginei que um dia teria tanto assim, por isso nunca também imaginei o que fazer.
Tenho uma boa casa, um bom carro.
Que mais preciso?
Poderei viajar pelo mundo. Isso sim!
Com tanto dinheiro, não precisarei mais trabalhar!
Posso conhecer muitos lugares, quem sabe encontrar um amor verdadeiro.
Sim, pois sozinho, não deve ser agradável viajar.
Se o Steven não estivesse casado, poderia me fazer companhia, não...
Ele não abandonaria seus alunos.
Gosta muito de ser professor.
Tem verdadeira adoração por seu trabalho.
Levantou, foi até a janela, abriu a cortina.
O céu estava claro, não havia nuvens, apenas um sol brilhante.
Ficou ali, olhando para o céu, voltou para a cama.
Estava eufórico por saber que estava milionário.
Olhou para o envelope que o advogado havia lhe dado.
Sabia que nele deviam conter as respostas para todas as suas perguntas:
- Por que ele me deixou tanto dinheiro?
O que represento para ele?
Estou com este envelope nas mãos, mas, também, estou com medo de abri-lo.
Será que nele vou descobrir que minha mãe traiu o meu pai?
Será que vou descobrir que tenho algum parentesco com o Paulo?
Será que vou descobrir que sou seu filho?
Pegou o envelope, abriu, havia várias páginas e uma chave.
Colocou a chave sobre a cama e começou ler:
Prezado Walther,
Se estiver lendo esta carta, é porque devo estar prestando contas a Deus, dos meus actos.
Não consegui ver você nem lhe contar tudo pessoalmente, o que era realmente o meu desejo.
Temendo não ter essa oportunidade, resolvi lhe deixar esta carta.
Com ela, todas as suas dúvidas serão dissipadas.
Walther continuou lendo, até o momento em que, na clínica, Paulo havia terminado de contar.
No instante em que todos voltaram para o Piauí e ele continuou no garimpo.
A carta continuava:
Eu não poderia voltar!
Sabia que ia encontrar aquela pedra enorme, que me faria feliz e resolveria todos os nossos problemas.
Os outros, vendo que eu não mudaria de ideia, resolveram partir.
Ao me abraçar para se despedir, meu irmão disse:
- Já que quer continuar neste inferno, fique.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:59 pm

Sabe que essa sua sonhada pedra não existe e mesmo que a encontre, terá que vendê-la para o americano, pelo preço que ele quiser pagar.
Sabe muito bem onde é a sua casa e que pode voltar quando quiser.
Estaremos esperando você de braços abertos.
Eu o abracei também:
- Mano, vou ficar e encontrarei a minha pedra.
Quando a encontrar, vou mudar a vida de todos nós. Você vai ver!
- Está bem, Deus ajude você a realmente encontrar a sua pedra.
Eu não acredito, por isso estou indo embora.
Estou revivendo agora, aquele momento em que subiram no caminhão e ficaram abanando as mãos, dando adeus.
Senti uma forte solidão.
Nunca antes eu havia me separado da minha família.
Embora não estivesse com meus pais, durante todo aquele tempo, estive ao lado de meu irmão e primos.
Daquele dia em diante, eu estaria sozinho.
Estava com vinte e um anos.
Quase corri atrás deles, mas a certeza de que encontraria a pedra me fez ficar.
Quando o caminhão sumiu na estrada, olhei à minha volta.
Outro caminhão que ia levar os garimpeiros para o garimpo também estava saindo.
Corri para alcançá-lo.
Assim que chegamos ao local, desci do caminhão e comecei a cortar aquela montanha feito um louco, sem parar.
Examinava os torrões de terra, sempre na esperança de encontrar a pedra.
O dia passou, eu nem percebi, tão concentrado estava no trabalho.
A noite, dormíamos em barracas.
Deitado em minha cama de campanha, comecei a pensar:
Meu irmão tem razão, isto aqui é realmente um inferno!
Mas e a nossa terra?
Com toda aquela seca? Também é!
Lá, o único que posso conseguir será plantar para comer.
Nada além disso.
Aqui, tenho a chance de encontrar a pedra.
Vou encontrar!
No dia seguinte, logo cedo, eu comecei a trabalhar novamente.
Durante o dia, tudo corria bem, mas à noite eu me sentia muito só.
Outros homens e rapazes estavam na mesma situação.
Também, como eu, por causa da seca, foram obrigados a abandonar suas famílias.
Todos, como eu, se sentiam sozinhos.
Todos, como eu, queriam encontrar uma pedra grande.
Na área do garimpo, havia um grande barracão feito de madeira.
Dentro dele, tinha um fogão bem grande, que era mantido aceso por carvão.
Quem o fornecia era também o americano.
Bem mais velho que todos nós, ele tomava conta de tudo.
As pedras e os cascalhos encontrados eram vendidas a ele, que nos fornecia o alimento e o carvão.
Cada garimpeiro possuía suas provisões e faziam sua comida.
Ficávamos no garimpo a semana inteira, só voltando para a pequena vila no sábado à tarde.
Ali no hotel, que era um pouco de tudo.
O garimpeiro podia comer, beber, dormir em uma cama de verdade e ter uma mulher.
Normalmente era gasto no fim de semana todo o dinheiro que ele havia ganhado durante toda a semana.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:59 pm

O americano ficava com tudo.
Embora meu irmão houvesse dito que eu teria que vender a minha pedra para ele, essa não era a minha intenção.
Quando a encontrasse, não contaria a ninguém, iria embora do garimpo, dizendo que estava voltando para casa, mas, na realidade, eu iria para uma cidade grande, venderia a minha pedra por um preço justo.
Fazia dois dias que meu irmão e primos haviam ido embora, quando um rapaz, meu conhecido, chegou da vila me procurando.
- Paulo! Você tem que ir para o hotel!
- Por quê?
Aconteceu alguma coisa com alguém da minha família?
- Não sei, o americano mandou chamar você.
- Preocupado, subi no jipe em que ele estava e fui para a vila.
Durante o caminho, não conseguia entender porquê daquilo de o americano mandar me chamar.
Eu não havia feito nada que o desgostasse.
Assim que entrei no pequeno saguão do hotel, fiquei parado, olhando, sem querer acreditar no que estava vendo.
Em pé, não sei se sorrindo ou chorando, estava Marta.
Walther parou de ler, olhou para o retrato da moça que lhe sorria.
Sorriu, pensando:
Sabia que você fazia parte da vida dele!
Olhe! Meu tio tinha bom gosto, você é mesmo muito bonita! Voltou a ler:
- Ao vê-la ali, corri para ela.
Abracei-a. Após um longo abraço, fiz com que se sentasse, perguntando:
- Marta! O que está fazendo aqui?
- Fui expulsa de casa!
Não sabia o que fazer.
Vim aqui atrás de vocês, mas fiquei sabendo que os outros voltaram para casa, só restou você.
- Expulsa? Por quê?
Ela colocou a mão na barriga.
Só aí notei que ela estava esperando um filho.
Ela agora chorava muito, disse:
- Eu não sabia que estava esperando criança, mas quando a minha barriga começou a crescer o pai notou e não quis mais que eu ficasse em casa.
Disse que eu era uma perdida e que na casa dele não podia ter uma perdida.
Ao ouvir aquilo, perguntei nervoso:
- Minha mãe e a tia?
Não falaram nada?
- Elas tentaram, mas ele não quis ouvir ninguém, mandou que eu fizesse a minha mala e saísse da sua casa.
- Ele não podia ter feito isso, Marta.
Você é ainda uma menina!
- Mas fez, Paulo.
Quando me vi na estrada, sem dinheiro e sem destino, lembrei que vocês estavam aqui no garimpo.
Resolvi vir encontrá-los, pois sabia que me ajudariam.
- Como chegou até aqui?
- Já faz alguns dias que saí de casa.
Aproveitei que alguns rapazes da cidade vinham para cá, eles entenderam a minha situação, pagaram a passagem e eu vim junto com eles.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 8:59 pm

Disse que assim que chegasse eu devolveria o dinheiro.
Você tem dinheiro para dar a eles?
- Não se preocupe com isso, eu acerto tudo, mas continue...
Demorou muito, mas finalmente consegui chegar.
Fiquei atordoado, Walther, sem saber o que fazer.
Aquele não era um lugar para uma moça igual a ela, disse:
- Você não pode ficar aqui, Marta.
Este lugar não é bom.
Vou voltar com você para casa, lá farei com que seu pai entenda o que aconteceu e receba você de volta.
- Não adianta.
Ele não vai me aceitar.
Enquanto esperava você, conversei com a Geni.
Ela me contou que você não foi embora, porque quer encontrar uma pedra grande.
- É verdade, mas agora tudo mudou. Vamos voltar.
- Não! Ela me disse também que se eu quiser, posso ficar morando e trabalhando aqui como arrumadeira e ajudante de cozinha.
Eu já aceitei o emprego.
Se quiser, volte sozinho.
Eu não vou voltar.
Vou ficar aqui com você, e a minha criança vai nascer aqui.
Walther voltou a olhar para o retrato, pensando:
Eita mulher corajosa!
Estava olhando para a foto, quando ouviu uma batida na porta.
Largou os papéis sobre a cama, levantou.
Era Isaías:
- Sinto interromper você, mas a ligação que pediu está pronta.
- Obrigado, Isaías, vamos lá!
Preciso conversar com o meu chefe e voltar para a carta.
Enquanto se encaminhavam para a sala onde ficava o telefone, Isaías perguntou:
- Está gostando do que está lendo?
- Até aqui sim, acabei de conhecer o grande amor da vida do meu tio.
Marta. Você a conheceu?
- Sim.
- Pela foto, ela era muito bonita.
- Coloque bonita nisso!
Além de bonita, era também muito corajosa!
- Era exactamente isso que estava pensando, quando você bateu na porta.
Chegaram até a sala.
Walther pegou o telefone e, em inglês, falou com alguém do outro lado.
Isménia e Isaías não entenderam nada, mas sabiam do que se tratava.
Parecia que a pessoa do outro lado da linha não queria aceitar o que Walther lhe dizia, pois este gesticulava com a mão e a cabeça.
Após uns cinco minutos de conversa, finalmente desligou o telefone:
- Até que enfim consegui convencê-lo a esperar mais alguns dias.
Ele me ameaçou com a demissão.
Contei a respeito da morte do meu tio.
Aí ele amoleceu.
- Contou sobre o dinheiro que herdou?
- Não! Ainda não estou acreditando que isso realmente aconteceu.
Nem sei o que farei com esse dinheiro.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 9:00 pm

- Termine de ler a carta, garanto que, no final, saberá.
- A leitura está muito boa, estou na parte em que Marta chegou ao garimpo.
Estou curioso para saber o que aconteceu.
Isaías sorriu.
Walther continuou falando:
- Isaías, li na carta do meu tio que minha mãe trabalhava no hotel.
Ela me contou essa história, só que dizia ser um lindo hotel e Realmente, a Geni trabalhou no hotel e foi ali que conheceu o marido.
Quanto ao hotel maravilhoso, talvez não quisesse lhe contar a verdade, sabe-se lá por qual motivo.
- Podia me contar algo sobre esse tempo e como a conheceu?
- Termine de ler a carta.
Acredito que o Paulo tenha escrito tudo, mas, se após ler, restar alguma dúvida, prometo que esclareço todas.
- Está bem, vou terminar de ler.
Estou ansioso para conhecer o resto.
Se me der licença, vou me retirar e voltar para a leitura.
- Claro que lhe dou licença, entendo a sua curiosidade.
Walther se levantou e voltou para o quarto.
Sobre a cama estavam os papéis e, no porta-retratos, o rosto daquela moça, que agora começava a conhecer.
Ajeitou o travesseiro, acomodou-se, pegou os papéis e continuou lendo.
- Quando Marta me falou sobre a Geni, olhei para o lado.
Ela também estava nos olhando em pé, no último degrau da escada. De onde estava, podia ouvir a nossa conversa.
Veio até nós, dizendo:
- Ela está dizendo a verdade, Paulo.
Se quiser, pode ficar aqui trabalhando.
- Mas ela está esperando um filho!
- Que tem isso?
Está esperando um filho, não está doente.
Pode trabalhar e ganhar o seu sustento.
Perguntei nervoso:
- Marta, com quantos meses você está?
Marta colocou a mão na barriga, respondeu:
- Não sei. Nem sabia o que era essa barriga grande.
Geni tocou na barriga de Marta, disse:
- Pelo tamanho da barriga, deve estar com uns cinco meses.
- Está vendo?
Ela não vai poder trabalhar por muito tempo.
O Alan não vai permitir!
- Deixe isso por minha conta.
O Alan faz cara de ruim, mas no fundo é um óptimo homem.
Vendo que não havia outra alternativa, só me restava concordar.
O rosto das duas se iluminou.
Dali para a frente, Marta começou a trabalhar no hotel.
Eu continuava no garimpo, mas agora não me sentia tão só.
Sabia que nos fins de semana ela estaria lá me esperando.
Durante a semana, eu trabalhava cada vez mais.
Queria derrubar aquela montanha num minuto, mas sabia que era impossível.
Por mais que cavasse, não conseguia encontrar nada, além de pequenos cascalhos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Abr 27, 2017 9:00 pm

Com eles, eu conseguia ir sobrevivendo.
Por várias vezes cheguei a desanimar e conversar com a Marta:
- Não adianta continuar aqui.
Chego a pensar que não existe ouro, muito menos pedra preciosa.
Vamos voltar para casa?
Lá você terá a criança com mais facilidade.
- Nada disso. Vamos ficar aqui.
Você vai encontrar a sua pedra e eu vou ter a minha criança.
Quando tudo isso acontecer, seremos felizes.
Você não pode abandonar seus sonhos!
Tem que continuar acreditando nessa pedra!
Ela existe e está em algum lugar, esperando que você a encontre!
Você vai encontrar!
A carta continuava.
Marta era assim, cheia de vida e confiança.
Era alegre e aos poucos foi conquistando a todos.
A criança era esperada com muito carinho.
Até o americano, sempre sério, sorria ao vê-la passar por entre as mesas, servindo aos garimpeiros.
Ele estava feliz, porque finalmente sua esposa, a Geni, havia encontrado uma amiga.
Já não o incomodava tanto, querendo ir embora dali.
Fazia três meses que Marta estava no garimpo.
Geni chegou para ela toda feliz, dizendo:
- Você não imagina como estou feliz!
- Por quê?
- Estou também esperando um filho!
Logo, logo, vai ter duas crianças correndo por entre as mesas.
O Alan não se aguenta de tanta felicidade.
Walther parou de ler, lembrou de sua mãe e de seu pai:
Eles foram maravilhosos...
Estiveram sempre ao meu lado, me dando tudo o que eu precisava.
Por que será que não tive outros irmãos?
Marta também foi muito corajosa, mas vou retornar para a carta, está muito interessante.
Voltou seus olhos para a carta, nela Paulo continuava:
Daquele dia em diante, as duas, além de se preocuparem com o trabalho, preparavam com carinho as roupinhas das crianças que chegariam.
Alan, o americano, assim que chegou no garimpo, conheceu Geni.
Ela trabalhava no hotel.
Alan era filho do dono do hotel e de todos os outros negócios que pertenciam à família.
Seu pai veio para o Brasil, alguns anos antes e se dedicou ao trabalho nas minas.
Conseguiu muito dinheiro, mas adoeceu, voltou para os Estados Unidos.
Alan veio para tomar conta de tudo.
Era um aventureiro, veio para Brasil em busca de aventura e de dinheiro, é claro.
O amigo que vendera os negócio para o seu pai voltou para seu país com muito dinheiro, mas já estava velho e cansado.
Ofereceu seus negócios ao pai de Alan por um valor muito pequeno e sem prazo para pagar.
Na época em que Alan chegou, Geni trabalhava como arrumadeira no hotel.
Ela preparou para ele o melhor quarto.
Assim que ele a viu, se apaixonou.
Ela, ao vê-lo, também se entusiasmou.
Aos poucos, essa primeira impressão foi ficando cada vez maior.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:13 pm

Alan tentou morar com Geni, mas ela não aceitou.
Disse a ele que só se entregaria quando casassem.
Não tendo outra maneira e querendo ficar com Geni, Alan terminou se casando.
Os dois continuaram juntos cuidando de tudo.
Por isso, quando Geni disse que Marta ficaria lá, ela sabia o que estava dizendo.
Os dias, semanas e meses foram passando.
Eu, por mais que tentasse, não conseguia encontrar a minha tão sonhada pedra, mas sabia que a encontraria.
A barriga de Marta foi crescendo cada vez mais.
Ela trabalhava muito.
Quando, em alguma semana, eu não conseguia nenhum cascalho sequer, ela comprava as minhas provisões.
Todos os sábados à noite, havia um baile no hotel.
De uma casa grande que tinha lá perto, vinham moças para dançar e agradar os garimpeiros.
Eu não me sentia bem em ver Marta no meio daquelas moças, mas ela se colocava como simples garçonete e não permitia gracinha de garimpeiro algum.
Aos poucos, eles aprenderam a respeitá-la.
Ela passou a ser irmã de todos.
Em um desses sábados, o salão estava lotado, muita música, dança e bebida.
Marta andava entre as mesas, servindo.
Eu estava sentado em uma mesa, acompanhado de alguns amigos, ficava observando a sua desenvoltura e o quanto era bonita.
Percebi que ela se dirigiu até o caixa, onde a Geni estava.
Falou com ela, por sua expressão, percebi que algo estava acontecendo.
Geni chamou o Alan, ele ficou no caixa e as duas subiram.
Ao ver toda aquela movimentação, fiquei preocupado, fui até o Alan e perguntei:
- Que está acontecendo?
Por que as duas subiram justamente agora que tem tanto trabalho?
Ele, com seu português arrastado, disse:
- Estava olhando pelas mesas para ver se encontrava você.
Parece que a criança vai nascer.
Você precisa ir chamar a dona Custódia!
Fiquei apavorado.
Parado, não conseguia me mexer.
Alan gritou nervoso:
- Vai logo, homem! Não demore muito!
Após o espanto, saí correndo, indo atrás da dona Custódia.
Ela era a parteira do lugar.
Muitas crianças já haviam nascido por suas mãos.
Assim que me viu chegando espavorido, ela sorrindo, disse:
- Já sei... Já sei...
Seu Paulo, a criança vai nascer...
Eu, cansado de tanto correr, quase não conseguia falar.
Ela, calmamente, disse:
- Fique sossegado!
Vai dar tudo certo.
Isso não é assim, vai demorar um pouco.
Pegou uma pequena maleta, tocou a mão em meu ombro, dizendo:
- Vamos trazer ao mundo mais um brasileiro?
Eu não queria muita conversa, saí na frente, correndo.
Ela me seguiu bem devagar.
Cheguei ao hotel bem antes dela, precisava ver a Marta.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:13 pm

Subi, fui para o quarto, ela estava deitada, tendo ao seu lado a Geni, que segurava suas mãos.
Assim que me viu, seus olhos brilharam:
- Paulo! Chegou a hora! Vai nascer!
Eu estava emocionado demais.
Não sabia o que dizer ou falar.
Apenas me aproximei, beijei sua testa.
Ela, sorrindo, disse:
- Não precisa ficar nervoso.
Vai dar tudo certo.
Calado, sem poder articular uma palavra, fiquei lá até que dona Custódia chegou.
Entrou no quarto, olhou para mim e disse:
- Moço, quer fazer o favor de esperar lá fora?
Dona Geni, preciso de uma bacia e água quente para lavar o bichinho quando ele chegar.
Geni pegou em meu braço, me conduzindo para fora e dizendo:
- Você vai ficar calmo, Paulo, é melhor que vá até lá embaixo ajudar o Alan.
Quando tudo terminar vou avisar você. Está bem?
Eu não podia fazer mais nada.
Nem rezar eu sabia, mas, mesmo assim, desci, fui para fora.
No céu, não havia nuvem, só muitas estrelas e uma meia lua que iluminava a escuridão.
Olhei para aquele céu, pareceu que a lua falava comigo.
Uma suave brisa me acariciava.
Senti naquele momento uma enorme vontade de rezar, de acreditar que existia mesmo um Deus:
Deus do céu!
Não sei se existe mesmo!
As vezes, fico pensando que se existisse, não permitiria que tivesse tanta miséria e que o sertanejo sofresse dessa maneira!
Mas Deus! Se existir mesmo, ajude a Marta nesse momento...
Mais uma criança está nascendo para este mundo de pobreza e sofrimento...
Deus! Proteja os dois!
Lágrimas caíam dos meus olhos, estava com medo.
Medo que algo acontecesse naquele lugar sem recurso algum.
Não sei se estava emocionado demais, só sei que apareceu uma luz me envolvendo todo.
E não era a luz da lua nem das estrelas.
Senti uma paz imensa, voltei para o salão.
As pessoas, alheias a tudo o que estava acontecendo, continuavam rindo, dançando, cantando e bebendo.
Olhei para o alto.
Senti vontade de subir, mas Alan me chamou:
- Paulo! Sem as duas aqui, preciso que me ajude a servir às mesas.
Pode fazer isso?
Era a única coisa que eu poderia fazer no momento.
Comecei a atender as mesas e não percebi o tempo passar.
Não posso, na realidade, lhe dizer quanto tempo demorou.
Vi a Geni aparecendo no alto da escada.
Ela vinha descendo, me procurando.
Assim que me viu, abriu um sorriso largo, veio em minha direcção.
Eu não sabia se ria ou chorava.
Meu coração batia de uma forma louca.
Geni chegou ao meu lado, dizendo, feliz:
- Paulo! Nasceu! É um lindo menino!
Não sei quanto pesa, mas é bem grande.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:13 pm

- E a Marta, como está?
- Está muito cansada, mas também muito feliz.
Pode subir. Ela está esperando por você.
Subi a escada de três em três degraus.
Não via a hora de encontrar a Marta e ver com meus próprios olhos ela e a criança.
Assim que abri a porta, parei.
Jamais vou esquecer a imagem que vi.
Marta estava deitada, segurando, nos braços, seu filho, que parecia dormir.
Dona Custódia terminava de fechar sua maleta.
Marta, ao me ver, sorrindo, disse:
- Paulo! Venha ver como ele é lindo!
E o menino mais bonito que já vi!
Caminhei em sua direcção.
Ela estava um pouco abatida, mas seus olhos brilhavam.
Junto à cama, me debrucei sobre ela e a beijei na testa.
Em seguida, olhei para o menino.
Era um menino grande, com os cabelos negros, muito inchado.
Confesso que não o achei bonito, mas não quis dizer isso a ela.
O importante era que os dois estavam muito bem.
Tudo havia terminado.
Estava pensando nisso, quando percebi que nada havia terminado, estava apenas começando.
Enquanto eu olhava o menino, ela passava suavemente as mãos sobre a cabecinha dele.
Eu ia pensando:
Que vou fazer agora?
Ela, por um bom tempo, não vai poder trabalhar.
Esse menino vai precisar de muita coisa...
Não encontrei a minha pedra.
Não vou poder dar tudo o que ele merece!
- Por que está tão sério, Paulo?
Não achou o menino bonito?
Voltei à realidade:
- Claro que ele é o menino mais bonito do mundo, Marta!
Estou muito feliz!
- Sei que está preocupado, mas não precisa ficar assim, tudo vai dar certo.
- Sei que vai dar tudo certo...
Você é que não tem que ficar preocupada.
Logo estará de pé.
Tenho a certeza que, antes mesmo de levantar dessa cama, vou encontrar a minha pedra e tirar você e o menino deste lugar.
Ele nasceu para ser um rei, não para viver aqui.
- Isso tudo o que está dizendo é bobagem.
O importante é que nasceu e está aqui, bem pertinho da gente.
Como ele vai viver ou ser?
Não sei, só sei que estou muito feliz...
Ao notar que ela havia ficado triste, eu mudei de atitude:
- Você tem razão.
Ele está aqui e será muito feliz.
Falei aquilo, mas no íntimo sabia que não seria assim, ninguém poderia ser feliz nascendo em um lugar como aquele, no meio de tanta pobreza e confusão.
Aquele não era lugar para se criar uma criança.
Fiquei com ela, olhando para o menino.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:14 pm

Quando voltei meus olhos para ela, percebi que estava dormindo.
Levantei e saí bem devagar.
Lá embaixo, tudo continuava igual.
Agora, a Geni estava de volta ao caixa.
O Alan servia às mesas.
Normalmente, quem ficava no caixa era ele, e ela servia, mas como sua barriga já estava aparecendo, ele quis poupá-la.
Caminhei até ela, que falou nervosa:
- Que está fazendo aqui, Paulo?
Por que não está lá com a Marta?
- Ela adormeceu.
Achei melhor deixá-la tranquila.
- Fez bem.
Daqui a pouco volte para lá e veja se ela e o menino estão bem.
Após alguns minutos, não suportei e voltei.
Ela continuava dormindo e o menino também.
Via ali, na minha frente, aquelas duas criaturas que eram toda a minha família.
Olhei para o menino, senti vontade de pegá-lo, mas não tive coragem, pois ele era muito pequeno e fiquei com medo de acordar um dos dois.
Geni entrou em seguida.
Ao me ver ali parado, disse, baixinho:
- Vamos sair, Paulo, eles estão dormindo.
Marta está muito cansada, o parto não foi fácil.
Estou até com medo da minha hora.
Olhei para ela e sorrindo, disse também baixinho:
- Vai dar tudo certo.
Tomara que você tenha um menino, assim um fará companhia para o outro.
Antes mesmo de terminar os quarenta dias de resguardo, Marta voltou ao trabalho.
O menino crescia forte, cada vez mais bonito.
Eu estava apaixonado por ele.
Agora trabalhava com mais afinco.
Precisava encontrar a minha pedra.
Marta tinha muito leite, eu sabia que por enquanto não precisaria me preocupar com a alimentação dele, mas em breve ele iria necessitar de muitas outras coisas.
Por isso eu precisava encontrar a pedra para poder dar a eles tudo o que precisavam e mereciam.
Mas não adiantava, por mais que procurasse, eu não a encontrava.
O tempo foi passando, Marta sempre trabalhando muito e me ajudando, tanto com dinheiro como me dizendo sempre:
- Não desanime, Paulo, você vai encontrar a pedra!
Ela está aí em algum lugar esperando por você!
Ao ouvi-la, eu sentia uma nova energia e partia para a luta.
No fundo, também acreditava que encontraria a minha pedra.
O menino já estava com seis meses, engatinhava por entre as mesas, enquanto Marta e Geni ficavam de longe, cuidando dele.
No garimpo, não havia cartório, por isso ele ainda não havia sido registado.
Seu nome seria João António, escolhido por Marta.
Para registá-lo, seria preciso ir até a cidade vizinha, que ficava a quase duas horas do garimpo.
Além de não ter dinheiro, não tínhamos tempo, fomos adiando.
Assim que a criança de Geni nascesse, seriam registradas juntas.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:14 pm

Alan, além de ter dinheiro, tinha um Jipe e também tempo para isso.
Quando ele fosse registrar o seu filho, eu e Marta iríamos juntos.
Em um domingo pela manhã, após outra noitada daquelas, eu estava dormindo ainda, quando acordei com a batida de alguém na porta.
Levantei e a abri.
Alan entrou no meu quarto, desesperado, dizendo:
- Paulo, a Geni está com dores, preciso ir chamar a dona Custódia.
- A Marta, onde está?
- Está lá com Geni.
Elas estavam juntas preparando o café, quando a Geni começou a sentir as dores.
Levantei-me e me vesti rapidamente.
Saí com o Alan, ele não sabia onde dona Custódia morava.
Quando retornamos, Geni estava em seu quarto, tendo ao lado Marta que com uma toalha, enxugava seu rosto.
Assim que entramos, dona Custódia se aproximou de Geni, colocou a mão em sua cabeça, olhou para nós, dizendo:
- Os dois podem sair agora.
Dona Marta, preciso de água quente e algumas toalhas.
Eu já havia passado por aquilo, sabia o que o Alan estava sentindo.
Peguei em seu braço e o retirei do quarto.
Já fora do quarto, disse:
- Fique calmo, Alan, vai dar tudo certo.
Você não lembra como foi o dia em que o João nasceu?
Fiquei nervoso como você está agora e no final chegou aquele lindo menino!
Vamos tomar um pouco de café?
Antes, preciso ver onde o João está.
Com toda essa confusão me esqueci dele.
Saímos correndo em direcção ao quarto.
O berço estava vazio, fiquei apavorado.
Fomos correndo até a cozinha, procurando pelo menino.
Assim que entramos, respiramos aliviados.
Ele estava ali, com Isménia.
Ela estava dando a ele uma papa de pão com café e leite.
Ele comia tranquilo.
Assim que nos viu, ela disse:
- Ele está muito bem, cheguei aqui quando elas estavam fazendo o café.
Marta me entregou o menino e pediu que cuidasse dele, estou fazendo isso com muito prazer.
- Muito obrigado, Isménia, não estou em condições de cuidar dele.
Alan completou:
- Nem eu! Mas o que veio fazer aqui, Isménia?
- O Isaías pediu que eu trouxesse estes documentos para o senhor assinar.
Olhamos e sobre a mesa havia realmente alguns papéis.
Alan, por não saber falar bem a língua e muito menos ler direito, contratou Isaías para que cuidasse de toda essa parte.
Ele viajava para todos os lugares e vendia as pedras que Alan comprava dos garimpeiros.
Eles moravam algumas casas além do hotel.
Eram recém-casados.
Até aí, eu não os conhecia muito em, apenas de vista.
Todos os garimpeiros sabiam que o Isaías era o homem de confiança do americano, nada além disso.
Ele era muito reservado, mas parecia ser um bom profissional.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:14 pm

Eu e o Alan nos sentamos e começamos a tomar café.
Ele não conseguia comer, estava apavorado, com muito medo.
Pegou os papéis e assinou.
Isménia terminou de dar a papa para o João.
Disse:
- Preciso levar esses documentos para o Isaías.
Estou pensando, sei que aqui hoje está muito complicado, por isso vou levar o menino comigo e cuidarei dele até que tudo fique bem. Posso?
Para ser sincero, fiquei aliviado.
Sabia que ainda faltava muito tempo para tudo se resolver e sabia também que precisava ficar ao lado do Alan.
Após a chegada de Marta, com a amizade que nasceu entre ela e a Geni, também me tornei amigo dele e percebi que ele não era aquele monstro que os garimpeiros pensavam.
Ele só era um pouco tímido, por causa da dificuldade que tinha em conversar.
Por causa do idioma que falava.
Para esconder essa timidez, se tornava antipático.
Isménia saiu, terminamos de tomar o café.
Eu disse:
- Alan, vamos andar um pouco?
Você está muito nervoso, se ficar aqui, vai ser mais difícil.
Andando, poderemos conversar e o tempo passará mais depressa.
Ele, meio a contra-gosto concordou.
Sabia que dona Custódia não o deixaria entrar no quarto.
Saímos, andando por aquela rua de terra.
Sendo domingo, havia muitas pessoas andando, fazendo compras para levar ao garimpo.
Caminhávamos calados.
Não sabíamos o que falar.
Para animá-lo, eu disse:
- Sei tudo o que está passando.
Quando o João estava para nascer, eu mesmo, sem saber, rezei pedindo ajuda a Deus.
Ele me olhou com os olhos arregalados:
- Por que acha que estou quieto?
O que acha que estou fazendo?
Eu amo a Geni e morro de medo que algo de mal possa acontecer.
Neste lugar não temos recursos, se acontecer alguma coisa errada, não teremos tempo de socorrê-la...
- Também pensei isso, mas não aconteceu nada!
A dona Custódia parece ser muito experiente.
Fique calmo, vai dar tudo certo.
Eu estava sendo sincero.
Queria que tudo desse certo.
Andamos um certo tempo, mas o Alan não suportou, quis voltar.
Eu o acompanhei. Chegamos ao hotel.
Não sabia por quanto tempo havíamos andado, mas lá estava tudo calmo.
Os empregados faziam a limpeza e colocavam as mesas e cadeiras em seus lugares.
Alan se dirigiu ao bar, tomou uma dose de conhaque.
Estava realmente nervoso, não queria falar, eu respeitei a sua vontade e, como ele, eu também comecei a rezar, pedindo a Deus que aquela criança viesse ao mundo com saúde.
Ela teria tudo o que o meu João jamais teria.
Seria uma criança feliz. Estávamos sentados.
Na frente do Alan, havia um copo com conhaque.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:14 pm

O silêncio era completo. Ninguém dizia nada.
Todos estávamos esperando a hora de ouvir o choro da criança.
Comecei a ficar preocupado.
Já fazia muito tempo que a dona Custódia estava lá.
Estava demorando, muito mais do que demorou com a Marta.
De repente, ouvimos um grito desesperado.
Era Geni quem estava gritando.
Alan levantou e correu para a escada.
Eu o segurei, dizendo:
- Fique calmo, não adianta ir até lá!
Ela não vai deixar você entrar. Já deve estar perto da hora da criança nascer.
Ele voltou a sentar, ficamos com os olhos pregados na escada, esperando ouvir o choro da criança.
Passaram-se mais alguns minutos, Marta apareceu no alto da escada.
Corremos para ela.
Em seu rosto, percebi que algo estava errado.
Ela me olhou e disse para o Alan:
- É preciso que suba agora...
- Por quê? Que aconteceu?
- Venha comigo.
Eu estava pressentindo que algo de grave havia acontecido.
Alan subiu as escadas correndo.
Não suportei e fui atrás.
Assim que entrei no quarto, vi a Geni muito abatida e chorando.
Ao lado dela, estava a dona Custódia, terminando de cobri-la.
Alan se jogou com cuidado sobre Geni, dizendo:
- Meu amor.
Ainda bem que você está bem.
Fiquei assustado quando ouvi o seu grito.
Por que está chorando?
Ela não conseguiu responder, com a mão apontou para o outro lado.
Eu e o Alan olhamos juntos.
Dona Custódia estava com uma criança no colo, totalmente enrolada em uma toalha.
Alan voltou a olhar para Geni:
- Que aconteceu?
Por que a criança não está aí ao seu lado?
Ela, chorando com mais força, disse:
- Porque ela morreu, Alan!
Ela morreu!
Entendeu? Ela morreu!
Ele se levantou, foi até a dona Custódia, pegou a criança no colo.
Descobriu seu rostinho.
Começou a chorar, desesperado.
Marta apertou meu braço, segurando-se para não chorar também.
Ele olhou para dona Custódia, gritando:
- Que aconteceu?
Por que deixou meu filho morrer?
Ela, muito abatida, respondeu:
- Não deixei seu filho morrer!
Ele não estava na posição certa.
Tentei tudo para acertar a posição, mas não consegui.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:15 pm

Quando vi que se não o tirasse a dona Geni também corria risco de vida, eu o tirei com estes ferros.
Já fiz isso muitas vezes e sempre deu certo, mas ele não resistiu.
- E a Geni, como está?
- Está bem, só vai precisar ficar alguns dias de repouso.
Ele se abraçou novamente a Geni e os dois ficaram chorando muito.
Walther parou de ler a carta.
Seu pensamento voltou para seus pais:
Por que nunca me contaram isso?
Nunca soube que eles tiveram outro filho...
Voltou a ler novamente.
Paulo continuava:
Eu e Marta ficamos ali por algum tempo.
Dona Custódia terminou de guardar suas coisas na maleta.
Ela saiu e nós resolvemos sair também.
Aquele momento deveria ser só deles.
Já lá fora, Marta, chorando, disse:
- Não consigo nem imaginar o que a Geni está pensando, Paulo.
Ela esperava essa criança com tanto carinho.
Já imaginou se tivesse acontecido isso com o João?
Acho que eu enlouqueceria...
- Nem pensar, Marta!
Graças a Deus ele é um menino saudável e muito querido.
Alan ficou muito tempo ao lado da Geni, até que ela, cansada, adormeceu.
Ele desceu a escada e caminhou até nós.
Estava com os olhos vermelhos de tanto chorar.
Não sabíamos o que fazer para o consolar.
Também estávamos tristes e abatidos.
Assim que chegou ao nosso lado, Marta perguntou:
- Como ela está, Alan?
- Muito triste, inconsolável, mas finalmente adormeceu.
- Estava dizendo exactamente isso ao Paulo.
Consigo imaginar o que ela deve estar sentindo.
Mas tudo passa, poderão ter outros filhos...
- Venham aqui, precisamos conversar.
- Nós o acompanhamos até uma mesa e nos sentamos.
Alan nos olhou, dizendo:
- Vocês sabem o quanto gosto da Geni.
Não suporto vê-la sofrendo dessa maneira.
Estivemos conversando e resolvemos fazer um pedido a vocês.
Estranhamos aquela conversa, mas perguntei:
- O que quer pedir, Alan?
- Escutem com atenção e por favor me deixem falar até o fim.
- Está bem, mas fale logo, está me deixando nervoso!
- Sei que você vive procurando uma pedra grande que lhe daria a liberdade financeira para conseguir tudo o que quer, não é, Paulo?
- Claro que sim, mas o que isso tem a ver com o seu pedido?
- Posso lhe dar muito mais que essa pedra, caso a ache algum dia.
- Não estou entendendo.
O que está querendo dizer?
Me dar o quê?
E por quê?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:15 pm

- Posso lhe dar este hotel, todos os meus clientes, enfim, tudo o que possuo aqui no Brasil.
- Estou entendendo menos ainda.
Por que me daria isso tudo?
- Em troca do João...
Eu e Marta nos levantamos juntos.
Marta gritou:
- Está louco?
Está querendo comprar o meu filho?
Alan continuou, calmo e frio:
- Vocês sabem que nunca poderão dar uma vida decente esse menino.
Sabem que ele, como vocês, viverá sempre na miséria.
Ao contrário, se viver do nosso lado, terá tudo, inclusive uma nova pátria...
Marta não se conteve:
- Não estou ouvindo o que está dizendo, Alan!
Talvez ele não tenha tudo o que você pode lhe dar, mas terá o nosso amor!
Ele não precisa de outra pátria, já tem a sua!
Nunca vou lhe dar o meu filho!
Entendeu? Nunca!
- Amor, nós também daremos a ele, e muito mais.
Boa comida, educação.
Ao nosso lado ele tem a chance que nunca terá se continuar vivendo aqui.
Se continuar aqui, ele será um garimpeiro, se você voltar para a sua cidade, dependerá da seca e da chuva para sobreviver.
Se pensar bem, verá que será muito melhor para ele viver ao nosso lado.
Se o amar realmente, vai nos dar o João.
- Nunca! Nunca! Nunca!
Sofri muito para ter esse menino.
Fui expulsa da minha casa!
Vivi e vivo todo esse tempo aqui nesta cidade, longe da minha família, dando meu sangue para que não falte nada para ele.
Eu estava meio tonto com tudo aquilo.
Não estava entendendo muito bem. Alan continuou:
- Vocês sabem o amor que a Geni tem pelo João.
Ela está sofrendo muito.
Não suporto vê-la sofrendo assim!
Farei qualquer coisa para que volte a sorrir, Marta...
- E eu? Como vou ficar?
Ele é meu filho!
Poderão ter outros filhos!
- Geni se recusa, tem medo de perder novamente.
Ela ama o João como se fosse dela, Marta.
- Mas não é! Ele é meu!
Também o amo, e muito!
Alan parou de falar com Marta, voltou-se para o meu lado, que ainda não estava entendendo muito bem o que ele estava pretendendo:
- Paulo, fale com ela!
Faça-a entender que esse menino é a pedra que você esteve todo o tempo procurando.
Com tudo que vou dar por ele, terá muito mais que qualquer pedra lhe daria!
- Não posso fazer isso.
Esse menino é tudo em nossa vida!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Abr 28, 2017 8:15 pm

Como a Marta disse, poderão ter outros filhos!
Não sei... Não sei o que fazer...
- Pensem até amanhã.
Vou ter que enterrar o meu filho.
Para isso, preciso ir até a cidade, no cartório.
Isso só poderá ser feito amanhã bem cedo.
Vocês terão tempo para pensar e decidir o que for melhor para o João.
Saiu e nos deixou ali, parados.
Marta estava possessa.
Eu, ao contrário, via na minha frente o que poderia conseguir tomando conta de tudo que pertencia ao Alan.
Confesso que naquele momento, eu estava realmente pensando no bem do João, mas muito também, no nosso próprio bem.
Por isso, me deixei dominar pela ganância.
As palavras do Alan não saíam da minha cabeça:
- Esse menino vale mais que a pedra que tenho procurado há tanto tempo.
Marta saiu correndo, me deixou sozinho, foi até a casa de Isménia buscar o João.
Eu fiquei ali, pensando:
O Alan tem razão em tudo que falou.
Que tenho para oferecer a este menino a não ser miséria e esse meu sonho de encontrar essa pedra que não existe?
Será que temos esse direito?
De tirar a chance de ele ser um menino feliz, bem educado e de barriga cheia?
Estava ali pensando, quando Marta entrou, trazendo João nos braços.
Subiu a escada correndo, e segurando o menino com muita força.
Eu a segui. Já havia tomado a minha decisão.
Entrei no quarto.
Ela estava deitada na cama ao lado do menino, meio adormecido.
Sentei ao seu lado.
Passei a mão sobre seus cabelos, dizendo:
- Precisamos conversar.
Temos que tomar uma decisão.
- Não temos que tomar decisão alguma, Paulo.
Essa proposta que ele fez é uma loucura.
- Não é tão louca assim, Marta.
Poderá nos render dinheiro para o resto da nossa vida.
- Não estou acreditando no que estou ouvindo, Paulo.
Você também está louco?
Ele é nosso filho!
Como pode pensar em dá-lo em troca de qualquer coisa!?!
- Qualquer coisa, não, Marta!
E muito dinheiro e, também, você tem que concordar que para ele será melhor viver com eles, poderá ter uma vida muito boa, diferente da nossa.
- Não me importo com a vida que ele vai ter.
Seja qual for, será ao meu lado.
Você vai encontrar a pedra e poderemos dar tudo a ele, Paulo!
- Pare de sonhar, Marta!
Essa pedra não existe!
Eu e você estamos tentando nos enganar, mas ambos sabemos que ela não existe!
Sabemos que nunca teremos dinheiro nessa vida!
Sabemos que nosso filho também nunca terá!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 70114
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEUS ESTAVA COM ELE / Elisa Masselli

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 12 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum