EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Página 9 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:51 pm

Vou conversar com ele, dizer que sei sobre tudo o que está acontecendo, colocá-lo em seu lugar!
Depois, pode se casar e espero que seja feliz!
Desculpe, mas preciso voltar para o meu trabalho!
Sem mais nada dizer, com lágrimas nos olhos, Marília entrou na mercearia.
Yara, desesperada por ver que o plano não havia dado certo, foi ao encontro de Raquel que, ansiosa, a esperava:
- Então, Yara, saiu tudo como planejamos?
- Não, dona Raquel. Não deu certo.
- Como não deu certo? O que você fez de errado?
- Fiz tudo como a senhora disse.
Ela acreditou, mas disse que vai conversar com Marcos, hoje à tarde, quando ele vier buscá-la.
Sabe que se fizer isso, tudo estará terminado e ele vai me odiar para o resto da vida!
Agora, sim, que esse casamento jamais acontecerá...
Raquel, nervosa e envolta pelas entidade escuras, ficou pensando por alguns segundos.
Depois, disse:
- Temos o dia todo pela frente.
Vou encontrar uma maneira para evitar que ele fale com ela!
Nem que para isso eu tenha de matá-la!
- Não fale assim, dona Raquel!
- Como não, Yara!
Ele não pode se casar com essa mulher!
Não pode! Ela vai acabar com a vida dele!
- Também penso assim, mas acho que é inevitável.
Assim que ela contar o que eu disse, ele vai saber que menti.
Quando ele vier falar comigo, eu não sei o que dizer...
- Ele não pode saber que você falou com ela!
Vamos pensar em alguma coisa!
- Não consigo pensar em nada...
- Deixe que eu pense!
Agora, vamos embora.
Vou para casa e, em meu quarto, sozinha, vou encontrar uma solução.
Foram embora.
Yara, chorando, foi para sua casa e Raquel, tomando um caminho diferente, foi para a sua.
Em seu quarto, ficou pensando.
Olímpia, Samuel e Francisco estavam ali, tentando demovê-la daquela ideia.
Não conseguiam, porque as entidades a envolviam totalmente.
Falavam sem parar.
Cada uma falando pensamentos diferentes.
De repente, sem saber que estava sendo influenciada, Raquel disse em voz alta:
- Já sei o que vou fazer para evitar que eles se encontrem.
Olhou para o relógio.
Faltavam quinze minutos para Marcos, como fazia todos os dias, sair de casa e ir se encontrar com Marília.
Levantou-se foi para a cozinha, onde Lia dava as últimas orientações para o jantar.
Assim que Raquel entrou, ela estranhou:
- O que está fazendo há essa hora aqui em casa, Raquel?
Não vi quando chegou.
- Quando cheguei você estava em seu quarto e não quis preocupá-la.
- Preocupar-me, por quê?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:51 pm

- Não sei o que tenho, mas não estou me sentindo bem.
- O que você está sentindo?
- Uma dor aqui, sobre o coração.
- Você nunca teve problema algum no coração, Raquel!
- Sei disso, por isso não estou entendendo esta dor.
Está muito forte...
- Acho melhor irmos ao hospital.
- Não, não acho que seja necessário.
Logo vai passar.
- Não sei não.
Nunca vi você reclamar de dor alguma...
- Nunca senti dor alguma, Lia, mas esta vai passar.
- Estou preocupada.
- Não se preocupe, logo vai passar.
Raquel ficou o tempo todo com a mão sobre o coração.
Quando ouviu que Marcos saía de seu quarto, deu um grito e caiu no chão, fingindo estar desmaiada.
Lia desesperada começou a gritar:
- Raquel! O que você tem?
Marcos, ao ouvir o grito, correu e chegou à cozinha.
Ao ver a mãe caída, também ficou desesperado.
Abaixou-se e, segurando sua mão, começou a chamar:
- Mãe! Acorde! O que a senhora tem?
Raquel, que a tudo observava, não movia um músculo do rosto.
Permaneceu fingindo estar desmaiada.
Marcos, desesperado, perguntou:
- O que ela tem, dona Lia?
- Não sei Marcos.
Ela chegou cedo e disse que estava com dor no coração.
- Dona Lia, precisamos levá-la para o hospital!
- Vamos fazer isso!
Você consegue carregá-la?
- Acho que sim!
Preciso que me ajude a levantá-la.
Ao ver que Marcos colocava, com cuidado, os braços sobre suas costas, Raquel, parecendo não saber o que estava acontecendo, abriu os olhos e, com a voz trémula, perguntou:
- O que aconteceu, Lia?
- Você desmaiou Raquel.
Marcos, ainda tremendo e assustado, disse:
- Precisamos ir ao hospital!
Raquel, tentando se levantar sorriu:
- Não, meu filho.
Não foi nada, foi apenas um mal-estar.
Ajude-me a me levantar.
Enquanto ele a ajudava, nervoso, dizia:
- Claro que aconteceu algo, mamãe! Ninguém desmaia do nada!
Dona Lia disse que a senhora estava com dor no coração.
Vamos ao hospital e pedir que façam alguns exames!
- Não precisa. Agora, estou bem...
- Bem ou não, vamos ao hospital!
Raquel, feliz por ver que seu plano estava dando certo, demonstrou fraqueza, levantou-se e, apoiada por Marcos e Lia, foi até onde o carro estava.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:52 pm

Com cuidado, ele a acomodou no assento de trás.
Lia sentou-se leu lado.
Ele entrou no lado do motorista, ligou o carro e, dirigindo com cuidado e devagar, foram para o hospital.
Assim que chegaram, foram atendidos por um médico que, após ouvir o que havia acontecido, disse:
- Vamos examinar a senhora, dona Raquel.
Mediu a pressão, ouviu o coração e, finalmente, disse:
- Aparentemente não há nada errado, mas nunca se sabe.
Para que não haja dúvida alguma, vamos fazer um electrocardiograma.
Ele vai nos dizer, realmente, como está o seu coração.
Raquel olhou para um relógio que estava em uma parede.
Marcava seis horas e quarenta e cinco minutos.
Feliz, mas demonstrando preocupação, disse:
- Não acho necessário. Estou bem...
- Bem ou não, a senhora vai fazer o exame, mamãe!
Não quero nunca mais ter um susto como o que tive hoje!
Ela, sorrindo, disse:
- Está bem, meu filho, se isso vai deixar você mais tranquilo, vamos fazer o exame, mas garanto que estou bem.
Foi só um mal-estar, não é, doutor?
- Nunca se sabe dona Raquel.
Depois do exame, eu confirmo ou não o que a senhora está dizendo.
O electrocardiograma foi feito.
Depois de algum tempo, veio o resultado. O médico, sorrindo, disse:
- Está tudo bem com seu coração, mas um desmaio como à senhora teve não é normal.
Sugiro que, hoje, vá para sua casa, mas, amanhã, procure seu médico e faça mais alguns exames.
Lia começou a rir:
- Ela não tem médico algum, doutor, sempre diz que não acredita neles.
Quem riu foi o médico:
- Muitos dizem isso, mas, quando a coisa aperta, todos correm atrás de um médico.
Raquel também riu.
O médico, olhando para Raquel, disse:
- Acreditando ou não, acho melhor que procure um e faça os exames.
- Vou procurar doutor.
Despediram-se. Estavam saindo, quando Marcos se lembrou da hora.
Olhou o relógio em seu pulso e, nervoso, disse:
- Nossa! São quase dez horas!
Marília deve ter ficado me esperando e deve estar preocupada!
Depois que as deixar em casa, vou até a casa dela!
- Não, meu filho. Está muito tarde.
Sabe que tanto ela como a mãe trabalham cedo.
Devem estar dormindo.
Amanhã, com mais calma, você conta a ela o que aconteceu.
Ela vai entender.
Ele ficou algum tempo com o olhar distante, depois, disse:
- A senhora tem razão, mamãe.
Amanhã vou conversar com ela.
Chegaram a casa.
Marcos acompanhou Raquel até seu quarto.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:52 pm

Lia ajudou-a a colocar a camisola e a se deitar.
Depois que Raquel estava acomodada, ela, preocupada, disse:
- Você precisa se cuidar, Raquel...
Toda sua vida só pensou em trabalho.
Está na hora de descansar. Não é mais jovem...
Raquel sorriu:
- Não se preocupe, Lia, estou bem.
- Está bem. Boa noite.
Procure dormir bem, Raquel, mas, se sentir alguma coisa, me chame.
- Eu chamo, mas não vou sentir nada.
Já disse que estou muito bem. Boa noite Lia.
Assim que Lia saiu, Raquel, ajeitando-se na cama, pensou:
Obrigada, meu Deus, por ter me ajudado a que tudo desse certo.
Depois de tudo o que Yara contou e Marcos não comparecendo ao encontro, espero que ela desista e vá embora para bem longe.
Obrigada a você também, Francisco.
Sei que, de onde está, cuida muito bem de todos nós.
Francisco, que estava ali, ao ouvir aquilo, olhou espantado para Samuel e Olímpia:
- Ela está pensando que eu a ajudei?
Ela acha que está certa?
Samuel, tristemente, sorriu:
- Sim, Francisco.
Todos, quando conseguem algo que querem muito, de bom ou de ruim, sempre agradecem a Deus por isso.
Quando conseguem algo de bom, sentem-se felizes, mas se for algo que, intimamente, sabem ser ruim, não param para pensar que Deus jamais as ajudaria a prejudicar a outra pessoa, mas precisam dividir as responsabilidades.
- Isso acontece mesmo?
- Muito mais do que possa imaginar.
Não está vendo.
Agora mesmo, Raquel, em seu íntimo, sabe que mentiu e enganou ao próprio filho, mas está feliz e, sem medir as consequências do seu acto, tenta dividir com Deus e com você a responsabilidade pelo que fez.
- Está errado!
Não há uma maneira de ajudá-la a entender que o que fez foi errado?
- Como disse, ela sabe que é errado, mas seu orgulho e preconceito são maiores.
Você está ao nosso lado há muito tempo, sabe o quanto fizemos tentando ajudá-la, mas, ela, com seus pensamentos destrutivos, atraiu para junto de si essas entidades que não permitem que nos aproximemos.
- Sempre ouvi que a força do bem é maior!
Que Deus pode tudo!
- É verdade, mas só quando alguém está sendo injustiçado.
Quando o próprio espírito escolhe o caminho que quer percorrer, nada pode feito, a não ser esperar.
- Esperar pelo quê?
- O espírito sempre tem a chance de se arrepender e tentar consertar aquilo que julga ter sido errado.
Para que isso aconteça, vamos continuar ao lado de Raquel, tentando enviar-lhe bons pensamentos.
Normalmente, a isso se dá o nome de consciência.
- Será que vamos conseguir?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:52 pm

- Esperemos que sim, mas, se ela continuar acompanhada por essas entidades, dificilmente conseguiremos.
Vamos tentar conversar com as entidades e, talvez, eu disse talvez, consigamos que elas também entendam que estão no caminho errado e que estão sofrendo, abandonadas sem motivo.
Quem sabe elas aceitem as nossas palavras e mudem de atitude e, se isso acontecer, será bom para Raquel, mas muito mais para elas mesmas.
- Quando vamos começar a conversar com elas, Samuel?
Olímpia, olhando para Samuel, sorriu e respondeu:
- Já começamos Francisco.
Tudo o que dissemos a você, elas ouviram e, agora, estão conversando entre si.
- Tomara que aceitem a nossa ajuda.
- É o que esperamos.
Raquel, alheia ao que acontecia no mundo espiritual, feliz, tentou dormir.
Marcos, em seu quarto, pensando em Marília, adormeceu.
No dia seguinte, assim que acordou, Marcos foi para a cozinha, onde Lia sentada tomava café:
- Bom dia, dona Lia!
- Bom dia, Marcos.
Sente-se e tome seu café.
- Como minha mãe passou a noite? Estou preocupado.
Não me lembro de algum dia vê-la doente.
- Parece que dormiu bem, ao menos não me chamou.
Também estou preocupada.
Ela é forte, mas o tempo passa e o corpo vai ficando mais fraco.
- Hoje vou levá-la a um médico para que possa ser mais bem examinada.
- Faça isso, meu filho.
- Fazer o quê?
Voltaram-se e viram Raquel, que entrava na cozinha.
- Vou levar à senhora ao médico.
Precisamos saber o que foi aquilo que aconteceu ontem...
- Já fui ao médico e, como vocês viram o electro não acusou nada.
Foi somente um mal-estar.
Hoje, estou muito bem.
- Não sei, não.
Acho melhor fazer mais exames, Raquel...
- Estão se preocupando à toa.
Você, Marcos, vá para a faculdade, você, Lia não fique preocupada.
Estou bem, depois de tomar café, vou me trocar e sair.
Tenho uma reunião importante.
- Tem certeza, mamãe?
- Claro que sim, meu filho.
Não sou criança, se sentir algo, vou para o hospital ou volto para casa.
- Está bem. Sei que a senhora não vai mudar seu pensamento.
Agora preciso ir.
Hoje à noite vou me encontrar com Marília e contar o que aconteceu.
Raquel, fingindo preocupação, disse:
- Faça isso, meu filho.
Diga a ela que eu fui à culpada por você não ter ido encontrá-la.
- Ela vai entender. Até mais.
Beijou as duas e saiu.
À tarde, minutos antes das seis horas, Marcos chegou à mercearia e estranhou por não ver Marília servindo os clientes.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:53 pm

Entrou e perguntou ao dono:
- A Marília não está?
- Não. Ela não trabalha mais aqui.
- Como? Por quê?
- Não sei o motivo.
Ela veio logo cedo, pediu as contas e disse que precisava viajar.
- Viajar para onde?
- Não sei, ela não disse.
Só sei que seus olhos estavam vermelhos e inchados.
Parece que chorou muito...
- Chorou? Por quê?
- Já disse que não sei...
- Está bem, obrigado.
Desnorteado, Marcos saiu.
Na rua, parou e ficou pensando:
Será que ela ficou nervosa por eu não ter vindo ontem?
Não, isso não pode ter acontecido.
Ela deveria saber que, se eu não vim, foi por algum motivo.
Precisava me dar à oportunidade de contar o motivo.
O que será que aconteceu? Preciso saber.
Vou até sua casa. Ela deve estar lá.
Entrou no carro e foi para a casa de Lena.
Estava entrando pelo corredor que o levaria à casa dos fundos, onde elas moravam, quando uma senhora que morava na casa da frente disse:
- Elas não estão em casa...
- Onde estão?
- A moça foi viajar e a dona ainda não voltou do trabalho.
- Sabe para onde a moça foi viajar?
- Não, não sei.
Só vi quando ela saiu carregando duas malas.
Perguntei se ia viajar e ela confirmou com a cabeça.
- A que horas dona Lena chega?
- Deve estar chegando.
Marcos saiu e ficou sentado no carro, esperando que Lena chegasse.
Meia hora depois, viu que ela descia do ônibus.
Saiu do carro e foi ao seu encontro.
Assim que o viu, ela, nervosa, perguntou:
- O que está fazendo aqui, Marcos?
- Quero ver Marília!
Não estou entendendo essa pergunta!
Lena, muito nervosa, disse:
- Eu pedi a você que não fizesse com ela o que faz com as outras moças!
- O que eu fiz? O que ela disse?
- Ela não quis dizer o que você fez, só disse que você não presta e que não quer vê-lo nunca mais!
- Não estou entendendo!
Para onde ela foi?
Precisamos conversar!
- Ela me fez jurar que eu não diria e não vou dizer!
Deixe minha filha em paz!
Continue a sua vida de conquistas e enganos!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:53 pm

- Não quero mais essa vida, Lena!
Amo Marília! Quero me casar com ela!
- Não precisa continuar mentindo!
Ela foi embora e não quer ver você nunca mais!
Agora, boa noite, preciso entrar e preparar o meu jantar!
- Para onde ela foi Lena?
- Não sei. Ela não disse.
- Deve saber Lena, porque, do contrário, estaria tão nervosa como eu!
Sei que ela não tem dinheiro para ir a um lugar que nem ela nem você conhece!
- Para ver minha filha longe de você, dei a ela todo o dinheiro que consegui economizar durante o tempo em que trabalhei na casa de dona Cândida.
Ela disse que, assim que estiver instalada, me avisa de onde está.
Sem dar tempo para que Marcos falasse alguma coisa, ela entrou pelo portão e fechou-o.
Ele, sem imaginar o que havia acontecido, ficou ali, parado, olhando-a entrar em casa.
Depois, nervoso e surpreso, entrou no carro e foi para casa.
Assim que chegou a casa, Lia percebeu que ele não estava bem:
- O que aconteceu, Marcos?
Por que está assim?
- Marília foi embora...
Abandonou-me...
- Embora? Por quê?
- Não sei. Ela não disse, simplesmente viajou e proibiu sua mãe de me dizer para onde foi.
- O que você fez para que ela tomasse essa atitude?
- Nada! Não fiz nada!
Somente não fui, ontem, ao nosso encontro.
A senhora sabe o motivo de eu não ter ido.
- Sei Marcos, e esse não pode ter sido o motivo para ela tomar uma atitude como essa!
Deve ter acontecido alguma coisa mais...
- Também penso assim, mas o que foi que aconteceu?
Ela não me deu chance alguma!
Não sei o que fazer...
- Primeiro, fique calmo e vamos pensar em uma maneira de encontrá-la.
Assim que isso acontecer, ela vai explicar o motivo. Sua mãe deve estar chegando.
Ela sempre tem solução para tudo.
Ela tem muitos conhecidos, quem sabe consiga encontrar Marília.
Fique calmo, Marcos.
- Como posso ficar calmo, dona Lia?
- Não sei como, só sei que precisa ficar calmo.
Enquanto o jantar fica pronto, vá tomar um banho.
Depois, conversaremos com ela.
Sei que vai encontrar uma solução.
Ela sempre encontra.
- Está bem. Não tenho mesmo o que fazer...
Marcos saiu.
Lia ficou pensando:
- O que será que aconteceu?
Por que ela tomou uma atitude como essa?
Logo agora que, pela primeira vez, Marcos está mesmo interessado em alguém?
Ele estava tão feliz!
Logo depois, Raquel chegou:
- Boa noite, Lia.
Está tudo bem aqui em casa?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:53 pm

- Antes de responder, preciso saber como você está, Raquel, passou bem o dia?
- Estou muito bem.
Não senti mais nada.
Por que está me fazendo essa pergunta?
Aconteceu alguma coisa com que deva me preocupar?
- Não sei se vai ficar preocupada, mas Marília desapareceu.
Raquel, fingindo surpresa, perguntou:
- O que está dizendo, Lia?
- Isso que ouviu, Marília desapareceu e Marcos está desesperado.
- Desapareceu?
Como e por quê?
- Marcos não sabe.
Ela foi embora e a mãe não quer dizer para onde.
- Será que ela foi embora com outro homem, Lia?
- Não, Raquel, como pode pensar isso?
Ela parecia gostar muito de Marcos.
- Parece não quer dizer que gostava realmente.
Mulher alguma desaparece, sozinha, sem dizer para onde.
Sabe que a mulher, dificilmente, consegue se sustentar sozinha.
Deve ter um homem por trás dessa história.
- O que a senhora está dizendo, mamãe?
Raquel se voltou e, ao ver Marcos, tentou disfarçar:
- Nada, meu filho!
Não estou dizendo nada.
- Claro que está eu ouvi.
A senhora acha que ela foi embora com outro homem?
- Não sei Marcos.
Só acho estranho que uma mulher possa ir embora sozinha.
Como balconista, ela não consegue se sustentar.
Sabe que a mulher é dependente em tudo de um homem.
- Não, mãe, ela não foi embora com um homem.
Lena deu a ela todo o dinheiro que havia economizado.
Marília tem dinheiro, não precisa de um homem para sustentá-la.
Aconteceu alguma coisa e eu vou descobrir!
- Faça isso, Marcos, mas não espere muito.
Pense que o facto de ela haver sumido dessa maneira demonstra que ela não gosta de você.
Falando nisso, convidei Yara para vir jantar esta noite.
Não podia imaginar que você estivesse tão nervoso.
- Não estou em condições de fazer sala para Yara nem para ninguém, mamãe!
- Eu sei que não, mas não podemos tratar mal uma convidada.
Como eu poderia imaginar que uma coisa como essa ia acontecer?
Como eu poderia imaginar que aquela moça ia embora e que você ficaria dessa maneira?
Yara não tem culpa do que aconteceu.
Por isso, por favor, precisa recebê-la bem.
Seja educado.
- Embora eu esteja nervoso, vou tratar Yara como sempre tratei.
- Faça isso e não se preocupe.
Amanhã, vou falar com algumas pessoas para ver se consigo encontrar Marília.
- Vai me ajudar, mãe?
- Claro que sim, meu filho.
Sabe que vivi toda minha vida em função da sua felicidade e a de seu irmão.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:53 pm

Não importa para onde essa moça foi nós vamos encontrá-la e você vai saber o que aconteceu realmente.
Agora, trate bem Yara.
Marcos foi para o seu quarto e Lia para a cozinha, orientar a cozinheira.
Raquel ficou na sala, assistindo à televisão.
Assim que a campainha soou, Raquel foi até o portão para receber Yara, que chegava curiosa e ansiosa:
- Então, dona Raquel, o que aconteceu?
Raquel contou e terminou, dizendo:
- Como pode ver Yara, saiu melhor do que esperávamos.
- A mãe dela não quis dizer para onde a filha foi?
- Não! Disse também que não sabe qual foi o motivo.
- Como Marcos está?
- Pode imaginar.
Está desesperado, mas isso vai passar.
Você deve ficar ao lado dele.
Tente entender sua dor e o aconselhe a procurar por ela.
- Não vou fazer isso! Não quero que ele a procure!
- Sei que não quer, mas ele não precisa saber.
Você precisa ser a melhor amiga que ele vai querer por perto.
Com o tempo, ele vai se esquecer dela e vai entender que você é a pessoa que serve para ser mulher!
- A senhora acredita nisso?
- Claro que sim.
Você precisa ter paciência, Yara, mas vai conseguir se casar com ele!
- Está bem, vou fazer como está dizendo.
Tomara que dê certo...
- Vai dar Yara! Claro que vai dar!
Entraram. Marcos recebeu Yara com um sorriso.
Sentaram-se para jantar.
Em dado momento, Raquel disse:
- Marília desapareceu, Yara.
Marcos, com olhar de reprovação, olhou para a mãe.
- Por que está me olhando assim, Marcos?
- Esse assunto não é para ser tratado assim, mãe!
- Por que não, Yara é nossa amiga e sempre soube tudo o que acontece nesta casa...
Yara, fingindo surpresa e ignorando o que Marcos disse, perguntou:
- Ela desapareceu?
Como? Por quê?
- Marcos não sabe, ela simplesmente desapareceu.
- Você precisa encontrá-la, Marcos.
Deve existir uma razão para ela ter feito isso.
Sei o quanto está sofrendo, porque, pela primeira vez, vi em você interesse por uma moça, como nunca havia visto antes.
Se eu puder ajudar de alguma maneira, pode contar comigo.
- Obrigado, Yara.
Vou continuar procurando por ela e sei que vou encontrá-la.
- Assim espero.
Sabe que o meu desejo foi sempre o de que você fosse feliz.
- Sei disso e, mais uma vez, obrigado.
- Pode contar comigo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Maio 25, 2017 7:53 pm

Você sabe o quanto gosto de você.
Já está tarde, preciso ir embora.
Poderiam telefonar pedindo um táxi.
- Você veio de táxi, Yara?
- Sim, dona Raquel.
O motorista lá de casa está acompanhando meu pai, que tinha um compromisso.
- Não pode ir sozinha há esta hora.
Marcos pode levá-la para casa.
Não pode Marcos?
Ele, a contragosto e, embora não quisesse, respondeu:
- Posso claro que posso. Vamos, Yara?
Levantaram-se.
Yara despediu-se de Raquel e de Lia e, acompanhada por Marcos, saiu.
Assim que saíram, Lia surpresa, perguntou:
- O que aconteceu aqui, Raquel?
- Aconteceu, o quê, Lia?
- Por que pediu a Marcos para levar Yara?
Sabe que ele não está bem!
- Claro que sei, por isso mesmo não pode ficar sozinho, somente pensando.
- Também concordo, só não entendo por que precisa ficar com Yara.
Você sabe o interesse que ela tem por ele.
- Sei por isso mesmo, ninguém melhor do que ela para ficar com ele neste momento pelo qual está passando.
- Não consigo entender você, Raquel.
Parece que está feliz com o que está acontecendo com seu filho.
- Não posso esconder a minha felicidade!
Era o que mais queria!
Sabe que o casamento de Marcos com aquela moça ia acabar com a vida dele!
- Você teve alguma coisa com esse desaparecimento?
Raquel, demonstrando indignação, respondeu:
- Claro que não, Lia!
Como poderia ter alguma coisa com isso!
- Não sei Raquel.
A única coisa que sei é que você não queria esse casamento.
Conheço você há muito tempo e sei que, quando quer uma coisa, consegue.
- Tem razão, sempre consegui o que desejei, mas jamais interferi na vida dos meus filhos.
Sempre deixei que escolhessem seus caminhos.
- Preciso concordar com isso.
- Bem, agora vou dormir.
Tive um dia cheio e cansativo.
Boa noite Lia.
- Boa noite, Raquel.
No carro, enquanto Marcos dirigia, Yara disse:
- Não consigo entender o motivo pelo qual Marília desapareceu.
- Nem eu, Yara.
Até ontem, estava tudo bem.
- Será que ela tem outro namorado?
- Claro que não, Yara!
Por que está perguntando isso?
- Por nada. Desculpe só que não consigo entender o motivo.
- Nem eu, mas vou descobrir.
Chegaram à frente do portão da casa de Yara.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:42 pm

Ele desceu, deu a volta e abriu a porta do carro.
Assim que desceu, ela tentou beijar a boca dele, mas ele, percebendo sua intenção, voltou-se e ela conseguiu somente, beijar seu rosto.
Constrangida, disse:
- Desculpe Marcos.
É uma questão de hábito.
- Sou eu quem precisa pedir desculpas, Yara, mas estou desesperado.
Sei que não sou boa companhia.
- Não fique assim, você vai encontrá-la.
- Vou, sim! Nem que seja apenas para descobrir o que aconteceu! Boa noite, Yara.
Marcos entrou no carro e foi embora.
Yara ficou olhando até que o carro desaparecesse na esquina.
Esperançosa, entrou.
Raquel, em seu quarto, mais uma vez agradecia a Deus e a Francisco por tudo estar saindo como imaginara.
Obrigada, Francisco!
Com o desaparecimento de Marília, Marcos vai se casar com Yara.
Esse casamento não vai ser bom apenas para ele, mas para a empresa também.
Sorrindo, ajeitou-se na cama e tentou dormir.
Durante seis meses, Marcos ia sempre à casa de Lena para saber de Marília, mas a resposta era sempre a mesma.
Ela lhe mostrava uma carta em que Marília escrevia.
Mãe estou bem. Não se preocupe.
Lena também sempre dizia a mesma coisa:
- É só isso que ela me mandou, Marcos.
Não tenho o seu endereço.
- Não vem escrito na carta, no lugar do remetente?
Lena lhe mostrava o envelope e, realmente, não havia remetente, nem endereço.
Depois de seis meses, em uma manhã, como sempre fazia, Marcos voltou à casa de Lena e recebeu a mesma resposta de sempre.
Desanimado, disse:
- Esta é a última vez que venho aqui, Lena.
Já que Marília não quer que eu saiba onde está, vou respeitar sua decisão.
Quando ela voltar ou conseguir falar com ela, diga que não sei o motivo de ela haver me abandonado, mas que sabe onde me encontrar.
Estarei esperando por ela.
- Você gosta mesmo da minha filha, Marcos?
- Claro que gosto, Lena! Não entendo por que ela fez e está fazendo isso!
- Estou acreditando em você e, se eu soubesse onde ela está, diria a você, mas não sei...
- Está bem, Lena.
Até qualquer dia.
Ele, cabisbaixo, se afastou e ela o acompanhou com os olhos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:42 pm

O CHAMADO DA CONSCIÊNCIA
Dois anos se passaram.
Naquela manhã, Raquel, que estava sentada em uma cadeira em frente a uma mesa grande, pensava:
Hoje estou completando sessenta anos, por isso pedi à Lia que esforce para que o jantar desta noite esteja perfeito.
Afinal não é todo dia que se completam sessenta anos.
Levantou-se, foi até uma janela de vidro, pela qual pôde ver um grande galpão, onde vários homens e mulheres trabalhavam em máquinas cujo barulho era ensurdecedor.
Andou até o lado oposto e viu caminhões que entravam e saíam carregados de mercadorias.
Sorriu e voltou para sua cadeira.
Acomodou-se confortavelmente e olhou para a parede à frente de sua mesa, onde um quadro estava pendurado.
Nele, havia uma fotografia de Francisco, que sorria.
Olhando para a fotografia, começou a pensar:
É uma pena, Francisco, que não esteja aqui para ver no que se transformou aquela pequena marcenaria com a qual tanto sonhou.
Hoje é uma grande empresa.
Os móveis que você desenhou são vendidos aqui e no exterior.
A sua pequena marcenaria se transformou em uma grande potência com filiais, espalhadas pelas principais capitais.
Lágrimas surgiram em seus olhos.
Rapidamente, secou-as, mas continuou pensando:
Perante meus filhos e todos que me conhecem sou uma mulher forte e incapaz de chorar, não é, Francisco?
Essa imagem precisa, continuar por mais um pouco de tempo.
Ninguém pode saber deste momento de fraqueza.
Durante toda minha vida, nunca pude me deixar levar pelas emoções, pois, se o tivesse feito, não teria conseguido vencer, sozinha, como consegui!
Não sei como, mas consegui!
Por mais que não quisesse, as lágrimas continuavam molhando seus olhos.
Voltando a secá-las, continuou pensando:
O que está acontecendo comigo?
Hoje é um dia de festa.
Será que é por que estou ficando velha, Francisco?
Começando, não! Já sou.
Rindo, voltou a se levantar e, olhando-se em um espelho, disse:
- Apesar da minha idade, você não pode negar que ainda sou uma mulher bonita, não é?
Claro que estou longe de ser aquela com a qual você se casou e não tenho mais a beleza da juventude.
Minha cabeça está bem, porém, meu corpo já não a acompanha mais, mas, mesmo assim, ainda sou bonita, sim!
Voltou a olhar para a fotografia e a pensar:
Não sei por que estou pensando tanto em você.
Sabe que isso quase nunca acontece.
Sempre que penso muito em você da maneira como estou pensando agora, alguma coisa acontece e, na maioria das vezes, é coisa ruim.
O que está para acontecer, Francisco?
Sentou-se novamente.
Pegou o interfone que estava sobre a mesa e discou um número.
Do outro lado, uma voz de mulher respondeu:
- Pois não, dona Raquel.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:42 pm

- Por favor, Marisa, traga-me um pouco de café.
- Vou coar e levarei em seguida, senhora.
Raquel acenou com a cabeça e continuou pensando:
Durante todos esses anos em que estive trabalhando, quase nunca tive tempo para parar e rever a minha vida.
Agora, que está tudo bem, que consegui ganhar muito dinheiro, muito mais do que alguma vez sonhamos, sinto um vazio muito grande e uma saudade imensa de você, Francisco.
Eu não queria pensar em você, mas quem consegue mandar no pensamento?
Quem consegue deixar de pensar por um segundo sequer?
O que será o nosso pensamento?
Será a nossa alma?
Não sei, mas, embora tenha medo de pensar em você, pois sei que alguma coisa vai acontecer, não consigo evitar.
Também, não sei por que estou pensando assim, nem sempre aconteceram coisas ruins, algumas vezes foram boas e me deixaram feliz.
Ouviu uma leve batida à porta e a mesma se abriu em seguida.
Por ela, entrou Marisa, que trazia em suas mãos uma bandeja, sobre ela, uma xícara, um pequeno bule e um açucareiro confeccionados em porcelana e pintados a mão.
Aproximou-se:
- Aqui está o seu café, dona Raquel.
Pedi que fosse feito da maneira como à senhora gosta.
Trouxe também os seus biscoitinhos.
Marisa sorriu e, enquanto Raquel tomava o café, pediu licença e saiu.
Raquel, com a xícara na mão e olhando para parede onde estava a fotografia, continuou pensando:
Está vendo, Francisco, quanto tempo se passou?
E eu não tive tempo para notar.
O trabalho sempre, graças a Deus, foi muito.
Hoje, sinto que minha missão terminou.
Nossos filhos estão criados.
Nossos netos são lindos e a nossa empresa está caminhando muito bem.
Com ela, muitos empregados conseguiram criar seus filhos e tocar suas vidas.
Estou bem e em paz.
Acho que está na hora de me afastar.
Já trabalhei muito.
Preciso aproveitar um pouco o tempo que ainda me resta.
Vou deixar tudo nas mãos dos meninos e vou fazer aquilo que sempre sonhei.
Viajar, conhecer o mundo.
Acho que tenho o direito, posso me dar a esse luxo, você não acha?
O vulto de Francisco, acompanhado por Olímpia e Samuel, sorriu e, com a cabeça, concordou.
Raquel terminou de tomar o café, colocou a xícara na bandeja.
Ainda com os olhos molhados, olhou para uma foto que estava sobre sua mesa.
Nela estavam, Francisco, Moacir e Mauro.
Os três sorriam. Ela também sorriu.
Embora eles tenham crescido e sejam adultos, lembro-me do dia em essa fotografia foi tirada.
Levamos as crianças ao zoológico.
Eles adoraram e eu também.
Fui eu quem bateu essa foto, logo depois de comermos o lanche que eu havia levado.
Gosto muito dessa fotografia, pois, além de você estar nela, Mauro também está.
É a única fotografia que tenho dele.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:43 pm

Por que aquilo teve de acontecer?
Por que tive de perder você e nosso menino tão cedo?
Novamente seus olhos voltaram a se encher de lágrimas e, novamente ela os secou.
De qualquer maneira, esse dia foi especial.
Eles eram crianças e não podiam imaginar como seriam suas vidas.
Não sabiam das dificuldades que passávamos para que nada lhes faltasse.
Mesmo assim, eram crianças felizes e nós também.
Aquele tempo foi difícil, mas agora, como sempre acontece, tudo passou.
Mauro deve estar com você.
Moacir está casado e bem, quanto a Marcos...
Ele não está bem e a culpa é minha.
Ultimamente, tenho pensado em tudo o que fiz para separá-lo de Marília, achando que estava fazendo um bem, mas acho que me enganei...
Estava distraída, pensando, que não ouviu a batida na porta.
Assustou-se quando Moacir entrou:
- Bom dia, mamãe!
Feliz aniversário!
Sessenta anos, está ficando velha!
- Obrigada, meu filho.
Estou ficando velha? Já sou! Sabe o que é se carregar sessenta anos nas costas?
- Velha coisa nenhuma!
Tem muito ainda para fazer.
Esta empresa não estaria onde está se não fosse à senhora com sua luta e garra.
Está animada para o seu jantar?
- Estou sim.
Não sei por que, mas desde cedo não paro de pensar em como tudo começou e em seu pai.
Parece que ele está aqui ao meu lado.
Moacir começou a rir:
- Quando foi que ele não esteve mamãe?
Acho que, se existe mesmo uma vida depois da morte, ele deve ter estado sempre ao nosso lado.
- Tem razão, mas, hoje, não sei por que, parece que sinto a sua presença mais forte.
Marcos já chegou?
- Não. Ele telefonou, disse que vai chegar mais tarde.
- Por quê?
- Não deve ter tido vontade de vir.
A senhora sabe como ele é não sabe?
Ele só vem aqui, porque a senhora o obriga.
Sabe que ele não se interessa por nada, muito menos pela empresa.
- Sei disso. Ele queria se casar com aquela moça que desapareceu.
Não entendo por que ele se recusou a se casar com Yara e olhe que ela tentou!
Não podemos negar que esse casamento seria um bom negócio para a empresa.
- Para a empresa poderia ter sido, mas para Marcos, não.
Ele nunca esqueceu Marília.
- Sim, é verdade, mas não sabemos o que aconteceu com ela.
Desapareceu sem deixar endereço.
- A senhora não sabe mesmo, mamãe?
Raquel, intrigada, olhou para o filho:
- Por que está perguntando isso, Moacir?
Acha que tive alguma coisa a ver com o desaparecimento dela?
- Não sei mamãe, sempre tive dúvidas a esse respeito, mas hoje não é dia de falarmos sobre isso.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:43 pm

É o dia do seu aniversário!
É um dia de festa!
- Tem razão. De qualquer maneira, não tive nada a ver com o desaparecimento de Marília.
Não sei o que aconteceu para ter ido embora e nunca ter escrito uma linha para seu irmão.
- Também nunca entendi.
Ela parecia tão apaixonada.
Mas, como já disse, vamos deixar essa conversa para outro dia.
Hoje é dia de comemorar o seu aniversário.
- Como você está com a Joice?
Ela continua gastando dinheiro sem parar?
- Agora ela está bem.
A senhora sabe que é uma doença.
Ela não consegue se controlar.
Tudo o que vê, quer comprar e compra.
Agora está se tratando e parece bem.
- Não sei se é doença, só espero que fique boa.
Já lhe avisei que não vou dar mais dinheiro para cobrir as dívidas dela.
Chega Moacir! Você, por conta da irresponsabilidade dela, já levou muito dinheiro.
Se continuar assim, logo estaremos na falência.
- Não se preocupe, ela está bem.
Já lhe disse que hoje não é dia de falar em problemas.
É dia de festa!
Raquel sorriu e abraçou e beijou o filho.
- Tem razão, meu filho.
Outro dia conversaremos sobre isso.
Hoje é meu aniversário e tenho uma coisa importante para anunciar.
- Que coisa, mamãe?
- Vamos deixar para a noite, só posso lhe adiantar que afectará a você e ao seu irmão.
- Estou curioso, o que é mamãe?
- A noite saberá.
- Está bem, vou esperar.
Agora vou para minha sala.
Preciso ver algumas notas fiscais.
Assim que Marcos chegar, sei que vem aqui para cumprimentar a senhora.
Ele saiu. Ela, olhando para a fotografia, sorriu e pensou:
Está vendo, Francisco, em que belo moço se transformou o nosso pequeno Moacir?
Além de muito bonito é responsável, um bom marido e melhor ainda como pai.
Marcos também nunca me deu trabalho.
O único problema que teve foi quando quis se casar com aquela moça.
Francisco aproximou-se mais e disse:
- Você não devia ter interferido, Raquel.
Será que não percebe no que Marcos se tornou?
Sem imaginar que Francisco estivesse conversando com ela, continuou pensando:
Percebeu como ele se parece com você?
Como ele é lindo!
Às vezes, quando o vejo triste pelos cantos, sinto remorso pelo que fiz.
Depois daquilo, nunca mais sorriu.
Vive triste e pensativo.
Não tem mais amigos, não sai de casa.
Só vem aqui, à empresa, porque eu o obrigo.
Se eu não fizesse isso, ele não sairia do quarto e ficaria só pensando.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:43 pm

Por que será que ele não reagiu diferente?
Francisco, que a ouvia, disse:
- Não devia ter interferido, Raquel.
Muito menos da maneira como fez.
Ele não consegue se conformar por não saber o que aconteceu.
Um dia antes, eles haviam feito muitos planos.
Ele estava feliz.
Ainda é tempo de consertar tudo.
Está em suas mãos.
Raquel, sem imaginar que Francisco lhe mandava seus pensamentos, pensou:
Eu poderia contar a ele o que fiz.
Assim, ele saberia que aquela moça foi enganada.
Poderia procurá-la e, quem sabe, ser feliz ao seu lado.
Francisco olhou para Olímpia e Samuel e, feliz, perguntou:
- Ela está me ouvindo?
- Está sim, Francisco.
Com o tempo, ela deixou de pensar com ódio em Marília e as entidades que a acompanhavam, vendo que nada mais conseguiriam, se afastaram e levaram com elas aquela nuvem densa que impedia que Raquel nos ouvisse.
Isso não quer dizer que ela vai fazer o que você está intuindo.
Não se esqueça de que, mesmo sem as entidades, ela ainda tem seu livre-arbítrio.
- Como poderia esquecer Olímpia?
Raquel continuou pensando:
Estou feliz com a minha família e com a vida que tive Francisco.
Apesar dos momentos ruins pelos quais tive de passar e algumas decisões difíceis que tive de tomar, que nem sempre agradaram a algumas pessoas, não tenho o que reclamar de Deus.
Tudo o que fiz de errado ou certo, no momento em que aconteceu, era o que precisava ser feito.
Agora que o tempo passou e que tudo está em ordem, nossos filhos estão criados, nossa empresa está a todo vapor, já posso descansar e esperar o momento de reencontrar você.
Quem falou agora foi Samuel:
- Ninguém é perfeito, Raquel.
Todo espírito, renascido ou não, comete erros e acertos.
Os acertos devem ser felicitados e os erros, se houver como, devem ser consertados.
Você teve muito mais acertos do que erros e o erro que cometeu ainda pode ser consertado.
Basta contar a Marcos o que aconteceu.
Fazendo isso, terá seu filho de volta, da maneira como ele era, feliz e descontraído.
Como Francisco falou, está em suas mãos consertar tudo o que fez.
No mesmo instante, Raquel pensou:
Estou preocupada com Marcos.
Ele não reagiu bem ao sumiço de Marília nem se casou com Yara.
Para que foi que fiz tudo isso?
Que preconceito foi aquele?
Logo eu que comecei do nada!
Logo eu que tive como melhor amiga, depois de Lia, Jandira, que é uma negra adorável!
Onde eu estava com a cabeça?
Vou contar a Marcos tudo o que fiz.
Francisco, ao ouvir aquilo, ficou eufórico:
- Faça isso, Raquel!
Faça isso e poderemos, em breve, nos reencontrar e continuar a nossa jornada!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:44 pm

Raquel levantou-se, olhou novamente para a fotografia que estava pendurada e pensou:
Sei que deveria falar com Marcos e contar o que fiz, mas não posso Francisco.
Se fizer isso, ele vai me odiar e perder o respeito que sempre teve por mim.
Ele não imagina que eu tenha feito aquilo.
Francisco, em lágrimas, disse:
- Isso não importa Raquel!
Ele pode odiar você por algum tempo, mas é seu filho e reconhece tudo o que fez por ele e por Moacir!
Quando contar a ele, se contar, não estará fazendo um bem para ele, mas, muito mais, a você mesma.
Fazendo isso, não vai permitir que esta sua encarnação tão cheia de vitórias seja manchada, seja perdida.
Precisa contar, Raquel!
Precisa fazer isso!
- Não fique assim, Francisco.
Sei o quanto está preocupado com o futuro no espiritual de Raquel, mas sabe que nada pode fazer.
Ela, agora, ao menos já está arrependida e pensando na possibilidade de contar.
Já é um grande avanço.
Vamos esperar e torcer para que tenha tempo de se redimir.
- Espero que isso aconteça, Samuel.
Quero muito esperar Raquel, quando chegar à hora de ela voltar.
- Vamos esperar Francisco.
É a única coisa que podemos fazer.
Raquel, alheia ao que eles conversavam sentada, olhava para a fotografia de Francisco, que sorria.
Estava assim, quando ouviu uma leve batida na porta, que se abriu em seguida.
Por ela, entrou Marisa:
- Tem uma visita para a senhora, dona Raquel.
Afastou-se e, por trás dela, entrou Tereza, sorrindo.
Raquel, ao vê-la, levantou-se e, também, sorrindo, perguntou:
- Tereza, você aqui?
- Como poderia deixar de vir hoje?
Feliz aniversário, minha amiga!
- Obrigada. Entre, sente-se!
Enquanto Tereza se sentava, Raquel, entusiasmada, perguntou:
- Há quanto tempo nós não nos vemos, Tereza?
- Quase dez anos. Graças a você consegui me aposentar e, agora, estou ajudando a criar meus netos.
Nem sei como agradecer tudo o que você fez por mim e pela minha família!
Raquel, rindo, disse:
- Vamos pular essa parte, Tereza!
O importante é que você esteja bem e que seus três filhos também estejam.
- Não posso pular essa parte, Raquel!
Graças a você, além de ter me dado um lugar para morar e um trabalho, consegui minha aposentadoria e, o mais importante, deixar aquele homem que tanto mal me fazia e aos meus filhos.
Se não fosse você, eu ainda estaria com ele, sofrendo e fazendo meus filhos sofrerem.
Como não agradecer a você, quando meus filhos sempre tiveram um emprego, aqui na sua empresa, e podem criar seus filhos com dignidade!
- Deixe isso para lá, Tereza!
Você, na época aceitou minha ajuda e, quanto aos seus filhos, só permanecem aqui, por serem honestos e bons profissionais.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:44 pm

Estou feliz por você e por eles.
Obrigada por ter vindo me cumprimentar em um dia tão especial.
- Você merece todos os cumprimentos.
Tenho algo mais para dizer.
Hoje em dia, não acompanho somente as novelas.
Acompanho também, com muita atenção, os noticiários e leio jornais.
Aprendi a ser cidadã!
Hoje, conheço as leis do país, seus políticos e sei em quem votar.
Portanto, tenho muito que agradecer a você, Raquel!
Raquel começou a rir:
- Fico feliz em ter ajudado você a se interessar por algo mais do que novelas.
Só assim, nosso país poderá se desenvolver, o que será bom para todos.
- Também acho.
Como estão as crianças?
Novamente Raquel riu:
- Não são mais crianças, Tereza!
Moacir está casado, tem dois meninos lindos!
- Para mim, serão sempre crianças.
Marcos se casou ou continua namorador como sempre?
Raquel lembrou-se de Marcos e de sua tristeza.
Sentiu um aperto no coração, respondeu:
- Não, Tereza. Ele ainda não se casou.
Espero que isso logo aconteça.
- Ainda é cedo, Raquel!
Ele é muito bonito, tem muito tempo!
- Não é tão novo assim.
Está passando da hora.
- Quando ele encontrar a mulher da vida dele, ninguém vai conseguir impedir que ele se case.
Enquanto isso deixe que continue namorando todas!
Raquel ficou calada, apenas concordou com a cabeça.
- Agora, preciso ir embora. Preciso pegar as crianças na escola.
Mais uma vez, parabéns.
- Obrigada, Tereza.
Não pode imaginar como fiquei feliz com a sua visita.
Volte sempre. Gosto de relembrar o passado e só posso fazer isso com você que viveu junto comigo nos momentos mais difíceis.
- Vi, também, como você, com sua garra, conseguiu vencer.
Você é uma vitoriosa, Raquel!
Raquel sorriu. Tereza levantou-se, pegou a mão que Raquel estendia e, sorrindo, saiu da sala.
Raquel voltou a se sentar e, intuída por Francisco, pensou:
Realmente, sou uma vencedora.
Consegui alcançar muito mais do que sonhei, mas, por outro lado, causei a infelicidade do meu filho.
Que vitória é essa?
Estava pensando, quando Marisa entrou com alguns papéis que ela precisava assinar.
Ela assinou os papéis e Marisa saiu.
Raquel estava ansiosa para que chegasse a hora do jantar.
Hoje, após o jantar, vou fazer uma comunicação muito importante, por isso quero todos reunidos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:44 pm

Eles não esperam pelo que vai acontecer.
Espero que entendam a minha decisão.
Levantou-se da cadeira, deu alguns passos, pensando: Não posso continuar aqui.
Preciso ir para casa e ver se tudo está caminhando bem.
Sei que a Lia é competente, mas, mesmo assim, não consigo ficar aqui sem saber o que está acontecendo.
Pegou novamente o interfone:
- Marisa, por favor, avise o Célio que estou indo para casa.
- Está bem, senhora. Vou avisar.
Raquel pegou a bolsa, olhou novamente para seu escritório, para a fotografia de Francisco, sorriu e saiu.
Passou por Marisa que estava em sua mesa na sala ao lado:
- Marisa, se algum dos meus filhos perguntar por mim, diga que fui para casa, mas que os estou esperando hoje à noite para o jantar.
Não se esqueça de que você e seu marido estão convidados.
- Eu aviso e é claro que não vou me esquecer de ir.
Fiquei muito feliz quando a senhora me convidou, nunca pensei que faria isso.
- Por que não?
- A senhora é muito importante, é minha patroa...
- O que tem isso?
Acredita que eu seria quem sou se não tivesse contado com a ajuda de pessoas como você que estiveram sempre ao meu lado?
Estou feliz e quero que todos aqueles que me ajudaram estejam felizes também.
Vai ter algum problema para deixar o seu filho?
Pode levá-lo também.
- Não, senhora.
Minha mãe vai cuidar dele.
Amanhã ele tem aula pela manhã, por isso, precisa dormir cedo.
- Que bom. Agora estou indo.
Estava em frente à porta do elevador, quando dele saiu Yara.
- Está indo embora, dona Raquel.
- Yara! Que bom ver você!
Sim, estou, mas não preciso ir agora.
Vamos até minha sala?
- Não vai ser por muito tempo.
Passei por aqui, somente para dar parabéns pelo seu aniversário.
- Obrigada, Yara, mas vamos para sala, precisamos conversar.
Entraram na sala.
Raquel sentou-se em sua cadeira e apontou outra que estava em frente à mesa.
Depois de sentadas, Raquel, com olhar preocupado, disse:
- Que bom que veio Yara.
Temos um assunto importante para conversar.
- Que assunto?
- Estive pensando muito em tudo o que fizemos e em como Marcos reagiu.
- Não estou entendendo o que a senhora está dizendo.
- Quando decidimos enganar Marília, achamos que, com seu desaparecimento, Marcos resolveria se casar com você, mas isso não aconteceu.
Ele se tornou amargo, triste.
Não é nem de longe o Marcos de antigamente, que ria, brincava e que estava sempre feliz.
Estive pensando que, com nossa atitude destruímos Marcos.
Estou preocupada com ele.
Está em uma depressão profunda.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:44 pm

Estou com medo de que ele cometa uma loucura.
- Não estou entendendo aonde a senhora quer chegar...
- Estou dizendo que vou contar a Marcos o que fizemos.
Assim, sabendo o motivo de Marília haver desaparecido, talvez, ele volte a ser como antes.
- A senhora não pode fazer isso, dona Raquel!
Quando ele descobrir o que fizemos, vai nos odiar e nunca mais vou ter chance de me casar com ele.
- Você não tem chance, Yara.
Ele nunca vai se casar com você e temo que com ninguém mais!
Ele não quer mais nada desta vida!
Meu filho está cada vez mais distante de tudo!
O que fizemos foi errado!
- Foi à senhora quem teve a ideia, só fiz o que mandou!
- Tem razão, por isso resolvi contar o que fiz.
Posso até dizer, se ele quiser que não teve culpa, que só fez o que mandei, mas preciso contar a verdade.
Pensei que, ao fazer aquilo, estava fazendo um bem para meu filho, mas, na realidade, só fiz mal.
Preciso dar a ele um motivo para voltar a viver.
- A senhora não pode contar!
Ainda tenho esperança de me casar com ele!
- Não adianta Yara, isso não vai acontecer.
O que preciso é tirar meu filho de uma depressão que pode ser fatal.
Vou contar a verdade e seja tudo como Deus quiser...
- Quando pretende contar?
- Esta noite, durante o jantar vou fazer uma comunicação importante para a família e para e empresa.
Depois disso, vou contar a todos o que fiz.
- Esta noite?
- Não posso estar presente!
Ele é capaz de me matar na frente de todos!
Tenho medo de sua reacção!
Ele nunca me perdoará!
- Foi por isso que contei a você a minha intenção.
Não quero que a minha confissão a pegue de surpresa.
Quando a convidei para o jantar, não pensava em contar.
Por isso, você decide se vai ao jantar ou não.
- Não poso ir, dona Raquel!
Não quero estar presente, quando a senhora contar!
- Não precisa ficar assim.
Claro que ele vai ficar bravo, mas, com o tempo, depois de encontrar Marília, vai se esquecer do que fizemos e voltará a ser como antes.
- Nunca mais vai ser como antes, dona Raquel.
Antes, embora Marcos sempre houvesse dito que não se casaria comigo, era meu amigo.
Depois que a senhora contar, nem essa amizade existirá mais!
- Sei que corremos o risco de ele nos odiar pelo resto da vida, mas é a única maneira que encontrei para tentar fazer com que ele volte a ser feliz.
- Eu, como fico dona Raquel!
- Está na hora de esquecer Marcos e seguir sua vida.
- Eu odeio a senhora!
Por sua culpa, perdi Marcos para sempre!
Queria que morresse!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:45 pm

- O que está dizendo, Yara?
- O que a senhora ouviu!
A senhora acabou com minha vida!
- Sabe que tentei ajudar você e só não consegui, porque, por mais que fizéssemos Marcos nunca gostou de você como mulher, somente como amiga!
- Eu odeio a senhora!
Assim dizendo, Yara levantou-se e saiu da sala.
Pegou o elevador e foi para a garagem.
Raquel ficou pensando por mais algum tempo em tudo o que havia acontecido, antes e agora.
Sei que ela tem razão, posso perder meu filho para sempre, mas é a única solução que existe.
Preciso contar a verdade. Francisco, feliz, olhou para Olímpia e Samuel e disse:
- Ainda bem que ela escolheu o melhor caminho!
Fiquei com medo de que nunca mais pudéssemos ficar juntos!
Depois, Raquel voltou a pegar a bolsa e a sair.
Despediu-se de Marisa, desceu na garagem, onde Célio a esperava junto ao carro.
Entrou e rumaram para casa.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:45 pm

A FORÇA DO IMPULSO
Moacir voltou para sua sala.
Estava preocupado.
Sentou-se, pensando:
Não sei o que mamãe vai anunciar esta noite, durante o jantar.
Pelo seu tom de voz, pareceu ser importante.
Será que ela descobriu que tenho tirado dinheiro da empresa?
Se isso acontecer, não sei o que vou fazer...
O telefone tocou. Ele atendeu:
- Alô.
- Sou eu, Moacir.
Precisa vir para casa.
Estou com um problema grave...
- O que aconteceu, Joice?
- Não posso dizer por telefone.
Precisa vir para cá.
- As crianças estão na escola?
- Estão, por isso mesmo, precisa vir agora, antes que elas voltem.
- O que aconteceu, Joice?
- Já disse que não pode ser falado por telefone.
Venha para casa, por favor.
- Está bem, estou indo.
Desligou o telefone.
- O que será agora?
Como se já não soubesse.
Deve ter gastado mais dinheiro do que podia.
Não sei mais o que fazer.
Menti para minha mãe que ela estava se tratando e que não fazia mais isso, mas a verdade é que nem o tratamento deu certo.
Ela continua comprando o que não precisa sem se preocupar se tem dinheiro ou não.
Mamãe já me deu muito dinheiro para pagar dívidas que Joice fez.
Já tirei muito dinheiro, escondido, da empresa para pagar as dívidas de Joice. O que vou fazer?
Pegou o paletó, as chaves do carro e, ao sair da sala, disse para na secretária:
- Nilza, estou saindo, se alguém perguntar por mim, diga que fui visitar um cliente.
- Está bem, doutor.
Pegou o elevador que o levaria até a garagem.
Meia hora depois, entrou em casa.
Encontrou Joice chorando, desesperada.
Correu até ela:
- O que aconteceu, Joice?
Por que está chorando assim?
- Você vai me matar!
- O que foi agora?
O que você comprou sem precisar?
Você me disse que não faria mais isso!
Faz tempo que não me pede dinheiro!
O que foi Joice?
- Aí é que está o problema...
Eu não lhe pedi mais dinheiro, para que não brigasse, peguei de um agiota.
Achei que ia conseguir juntar para pagar sem que você soubesse, mas não consegui e, agora, ele quer receber.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:45 pm

Não tenho como pagar.
Ele está violento.
Disse que, se eu não pagar de um jeito, vou pagar de outro.
Disse que tenho filhos lindos.
Estou com medo, Moacir...
- Meu Deus do céu, Joice!
Como foi fazer isso?
- Eu não queria, mas sabe que não posso ver coisas que sinto vontade de comprar.
Comprei alguns sapatos e vestidos de grife.
São muito caros.
- Para quê, Joice?
Não frequentamos a alta sociedade, você não tem onde usar essas coisas!
- Sei disso, mas não consegui me controlar.
Eu precisava ter aqueles vestidos e sapatos.
Comprei bolsas e algumas jóias.
Achei que conseguiria juntar o dinheiro...
- Juntar? Como, Joice?
Você não consegue ter um tostão em suas mãos sem que gaste!
- Perdão, Moacir...
Prometo que esta foi à última vez...
Não vou comprar mais nada...
- Quantas vezes já disse isso, Joice?
Já perdi a conta! Você está doente, precisa ser tratada, precisa ser internada em uma casa de saúde para ver se consegue se livrar disso?
- Eu faço o que você quiser Moacir, mas, por favor, pague àquele homem, estou com medo.
- Vou pagar, mas vou também internar você.
Qual é o valor da dívida?
Ela ficou olhando para ele e não respondeu.
Ele, nervoso, perguntou, gritando:
- Qual é o valor da dívida, Joice?
Chorando, desesperada, ela respondeu:
- Cinquenta mil...
- O quê? Cinquenta mil?
Está louca mesmo!
De onde vou tirar todo esse dinheiro?
- Não sei Moacir.
Pode pegar na empresa.
É você quem lida com o dinheiro.
Tira agora, depois pode devolver.
- Devolver como, Joice?
O meu salário, embora seja muito bom, não sobra para que eu possa devolver!
Já peguei muito dinheiro da empresa e, se alguém perguntar, não saberei como explicar!
Minha mãe que, esta noite após o jantar, tem uma comunicação importante.
Se ela descobriu o que andei fazendo, nem imagino o que vai fazer.
- O que ela pode fazer Moacir?
- Pode me colocar para fora da empresa!
Pode me tirar a sociedade.
Não tenho como pegar esse dinheiro na empresa!
- Não sei como vai fazer, mas precisa pagar àquele homem.
Ele ameaçou as nossas crianças.
- Como pôde fazer isso?
Como pôde colocar a nossa vida e a dos nossos filhos em perigo?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:46 pm

Joice, chorando, respondeu:
- Sei que tem razão, mas não consigo resistir.
Quando vejo algo de que gosto, preciso comprar.
Acho que sou doente mesmo...
- Claro que é doente Joice.
Preciso pensar em uma maneira de pagar essa dívida.
Só mesmo vendendo o seu carro será possível conseguir esse dinheiro.
- Vender meu carro?
Como vou fazer para sair de casa?
- Não precisa sair de casa.
Aliás, não vai sair nunca mais!
Está proibida de sair, de entrar em uma loja, mesmo, visitar alguma amiga!
Está proibida de sair sozinha, Joice!
Não posso mais permitir que gaste ainda mais.
Vou conversar com um amigo para ver se consigo encontrar uma clínica onde possa ficar e se tratar.
- Não posso ficar sem carro, Moacir!
Moacir, muito nervoso, gritou:
- Vai ficar Joice!
Não estou vendo outra maneira de conseguir esse dinheiro!
- Vamos supor que sua mãe morresse o que aconteceria com você?
- Que pergunta é essa, Joice?
- Não precisa ficar nervoso, só estou fazendo uma pergunta.
- Essa pergunta não tem nada a ver com o que estamos discutindo.
- Claro que tem Moacir.
- Tem, como?
- Se ela morrer, como vai ficar a empresa?
- Ela não vai morrer, tem boa saúde.
- Sei que tem boa saúde, mas, supondo-se que ela morresse como ficaria a empresa?
- Ela tem cinquenta por cento.
Os outros cinquenta são divididos entre mim e Marcos.
- Você passaria a receber muito mais do que recebe agora, não é?
- É, mas não estou entendendo por que está falando isso.
- Por nada... Por nada...
Só pensei uma coisa...
- Que coisa, Joice?
- Nada, foi uma bobagem.
Sua mãe não vai morrer tão cedo.
Como você disse, ela tem uma óptima saúde.
- Tem mesmo, graças a Deus, mas não mude de assunto.
Vou sair agora com seu carro e vou vendê-lo.
Depois, você vai me dar o endereço desse agiota e eu vou até lá, pagar o que está devendo e dizer a ele que, se lhe der mais dinheiro, nunca mais vou pagar.
Vou também falar com o meu amigo e você vai para uma clínica.
- Você está certo, mas por quanto tempo vou ficar internada?
- Pelo tempo que for preciso.
Precisamos descobrir como livrar você dessa doença, Joice!
Ela se aproximou e, abraçando-se a ele, disse, chorando:
- Eu amo você e aos nossos filhos, Moacir.
Não quero ficar longe...
- Também amo você, Joice.
Se isso não fosse verdade, já teria me separado de você há muito tempo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Maio 26, 2017 7:46 pm

Ela se afastou e, encarando-o, nervosa, disse:
- Sei que me ama, mas não é verdade que é por causa disso que não me abandona.
- O que está falando?
- Estou dizendo que não me abandona porque sua mãe jamais permitiria!
Ela não quer um filho separado e seus netos sem mãe!
Ela é conservadora, acredita no casamento.
- Tem razão. É conservadora e acredita no casamento, mas não pensará a mesma coisa quando descobrir o que fiz por sua causa.
- Ela precisa entender Moacir...
- Precisa Joice?
Como precisa, se nós mesmos não entendemos?
A empresa só foi para frente porque ela sempre tomou cuidado com o dinheiro.
Lembro-me de que, muitas vezes, deixou de comprar cosas de que precisávamos para não mexer no dinheiro da empresa.
Fui criado assim, com responsabilidade, por isso, sei que ela jamais me perdoará!
- Ela é mãe, Moacir, e toda mãe sempre perdoa aos filhos, mas não fique preocupado.
Juro que isso não voltará a acontecer.
O medo que senti, agora, vai fazer com que, antes de comprar qualquer coisa, eu lembre e não compre.
- Queria muito acreditar no que está dizendo, mas quantas vezes fez essa promessa, Joice?
Muitas, e nunca cumpriu.
Confesso que não tenho mais esperança...
- Pode acreditar desta vez é para valer!
Antes, nunca havia sido ameaçada, nunca senti tanto medo...
- Espero que seja verdade.
Agora, vou sair com seu carro.
Vou deixar o meu aqui.
Assim que conseguir vender e pagar àquele homem volto.
Antes de eu sair, preciso que me dê o endereço do agiota.
Ela abriu uma gaveta, pegou uma caneta, um papel e escreveu o endereço.
Moacir pegou o papel, olhou, colocou no bolso do paletó e, desanimado, saiu.
Joice o acompanhou até a garagem.
Enquanto ele se afastava, ela pensava:
A única solução seria a morte de Raquel.
Sem ela, tudo seria mais fácil para Moacir.
Marcos confia nele e não está preocupado com a empresa, aliás, nunca se preocupou.
Por isso, nunca saberá que Moacir tirou o dinheiro.
Assim pensando, entrou em casa.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 72081
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: EM BUSCA DO AMANHÃ / Elisa Masselli

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum