A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Página 1 de 11 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:07 pm

A Vida é feita de Escolhas
Elisa Masselli

Sinopse
Fernanda, prestes a completar 50 anos é abandonada pelo marido.
Entra em desespero.
Sente que o chão está faltando sob seus pés.
Vê tudo o que construiu e sua vida destruída em um momento.
Amparada por Marilda a sempre amiga e verdadeira cúmplice que sempre esteve ao seu lado no desenrolar de sua trajectória.
Começam juntas uma verdadeira maratona na tentativa de recuperar o amor de Antero, marido de Fernanda.
Mas, a lição do destino, só poderá ser compreendida após o final de um longo caminho.
Ajudada pelo plano espiritual, Fernanda faz descobertas jamais imaginadas.

Dedicatória
Lucas
Meu neto querido
Que acaba de nascer
Com carinho e amor
Queremos te receber

A tua vida futura
Não sabemos como será
Mas durante toda ela
Carinho e amor você terá

Que a luz Divina te acompanhe
Por toda a tua jornada
Que possa ser feliz
Em toda a empreitada

Sumário
Prefácio
Preciso falar com alguém
Amiga é para todas as horas
A atitude de Antero
Experiência de vida
Vigiando
Em busca de evidências
A consulta
Constatando a verdade
Tudo está sempre certo
De volta à realidade
Surgem Dúvidas
Coisas do destino
Notícias de Fernanda
Em busca de paz
Suspeitas confirmadas
A quem de direito
Conversa franca
Notícias do delegado
O desabafo
O despertar
Recebendo esclarecimento
A influência
Lição de mediunidade
Nada é como parece
A pior acusadora
Instrumento de Deus
Epílogo
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:08 pm

PREFÁCIO
Sempre que começo a escrever um livro, nunca sei como a história vai continuar; sei que ela chegará aos pedaços.
Em uma manhã quando eu estava quase acordando, como sempre acontece, ouvi uma voz de homem, dizendo:
-"Uma mulher abandonada".
Acordei, sabendo de antemão que a minha próxima história seria sobre uma mulher abandonada.
Sorri e comecei a escrever.
Como sempre faço, não me preocupei em pensar como seria a história, nem as suas personagens, pois sabia que viriam.
Não só a história, mas, ao meu ver, o mais importante:
os ensinamentos sobre a espiritualidade.
Quando estou escrevendo, não me preocupo muito com a forma ou com a própria história, apenas escrevo.
No entanto, com este livro foi diferente.
Em dado momento, após terminar um capítulo, parei para pensar.
Conheço várias pessoas que, assim como eu, muitas vezes já foram tentadas a abandonar a Doutrina e outras que realmente a abandonaram.
O motivo foi, é e sempre será o mesmo:
consciência e inconsciência.
Por sempre ter sido consciente e ver que as pessoas ao meu lado diziam estar inconscientes, eu julgava estar mentindo, fazendo "teatro".
Por muitas vezes me afastei das casas espíritas, embora continuasse acreditando na Doutrina e procurasse vivê-la da melhor maneira possível e aplicá-la à minha vida sem que fosse preciso eu frequentar casas espíritas e mentir sobre um mentor, que eu não acreditava ter.
Mas, por um motivo ou outro, eu sempre voltava.
Durante um desses abandonos, estava acordando e ouvi uma voz de homem:
-"O que importa é a mensagem".
Despertei totalmente e pensei:
-É isso mesmo!
Não importa de que maneira as mensagens venham, mas, sim, que cheguem.
Daí para frente não me preocupei mais com quem as estava transmitindo nem como, se por livros ou palavras.
Comecei só a tirar o melhor proveito delas.
Nesse tempo, eu nem imaginava que um dia escreveria.
Quando escrevi o meu primeiro livro, nem por um minuto pensei que aquela história maravilhosa fosse minha.
Tinha certeza que ela estava me sendo intuída.
Sabia e sei que, pela pouca escolaridade que possuo, não tenho capacidade para escrever uma história como aquela nem as outras que vieram depois.
As pessoas me perguntam qual é o nome do mentor que escreve comigo.
A bem da verdade, não posso dizer, porque não sei.
Poderia, se quisesse, inventar um nome qualquer e ninguém contestaria, mas não seria a verdade.
Acredito que o meu mentor não queira se identificar, pois se quisesse o faria.
E, em uma manhã qualquer, como sempre faz, eu acordaria ouvindo seu nome.
Depois deste livro, a minha preocupação se tornou menor ou quase nenhuma, pois compreendi, através dele, o enorme trabalho que o plano espiritual tem para fazer com que os médiuns acreditem e se entreguem.
Hoje, tenho a certeza que o mais importante são as MENSAGENS, não importando a maneira como cheguem.
Por isso, só posso dizer:
se você, espírita ou não, acreditando ou não, tiver vontade de escrever, ESCREVA; se tiver vontade de falar, FALE; se tiver vontade de compor uma música, COMPONHA; recebendo e agradecendo com carinho a INTUIÇÃO ou, se preferir, a INSPIRAÇÃO que está chegando, facilitando assim, em muito, a vida do plano espiritual.
Porque, no final, o que importa mesmo é a MENSAGEM.

Elisa Masselli
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:08 pm

Preciso falar com alguém
Marilda estava dormindo, quando o telefone tocou.
Acordou assustada. Atendeu.
Do outro lado da linha uma voz desesperada disse:
— Marilda! Algo terrível aconteceu!
Preciso da sua ajuda!
Venha, por favor!
— Que aconteceu?
Alguém está doente?
Algum acidente?
Não é nada disso, mas preciso de você!
Preciso falar com alguém senão vou cometer uma loucura!
Calma! Está me deixando nervosa!
Diga ao menos alguma coisa!
Dê uma pista!
O Antero me abandonou!
O quê? Como foi isso?
— Não consigo falar por telefone!
Preciso que venha!
Marilda olhou para o relógio.
Já são mais de duas horas da madrugada!
Está muito tarde!
Não quer deixar para amanhã?
Não! Não posso esperar!
Estou ficando louca!
Deixe para amanhã!
Não! Tem que ser agora!
Você é ou não minha amiga?
Claro que sou sua amiga, mas são duas horas da manhã - disse, sonolenta.
A voz do outro lado da linha disse gritando e chorando:
— Não está entendendo?
O Antero me abandonou!
Marilda sentou-se na cama; embora sonolenta e ainda aturdida com aquela notícia, pensou:
"A situação parece mesmo grave".
— Está bem, estou indo para aí, só vou pegar minha bolsa e as chaves do carro.
Irei em seguida. -— disse.
Venha depressa, sinto que vou enlouquecer!
Fique calma!
Estou indo agora mesmo...
Foi o que fez.
Levantou-se, foi até o banheiro, lavou o rosto, passou um pente pelos cabelos, pegou a bolsa, as chaves e saiu apressada.
Já no carro, enquanto dirigia, pensava:
"Embora seja muito tarde para sair de casa, preciso ir, já que sou, e sei disso, a melhor amiga dela.
Que terá acontecido?
Por que ele fez isso?"
Chegou na casa de Fernanda o mais rápido possível.
Estava nervosa, preocupada.
Tocou a campainha.
Fernanda abriu a porta, toda descabelada e, chorando muito, abraçou-se à Marilda.
— Por que demorou tanto?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:08 pm

Não podia ter vindo mais rápido?
Estou desesperada!
Não sei o que fazer!
Marilda quis responder, dizer a ela que aquela não era hora para alguém sair de casa, que teve medo e estava preocupada, mas percebeu que não adiantaria.
Sentiu que ela não a ouviria, notou que, naquele momento, a única pessoa que existia no mundo para Fernanda era ela mesma, com todo o seu sofrimento.
Mas, mesmo assim, embora sentindo um pouco de raiva pelo modo como foi recebida e tentando entender a amiga, disse:
— Fique calma! Estou aqui.
Deixe-me entrar!
Fernanda soltou-a e, calada, saiu da frente da porta e Marilda conseguiu entrar.
Dentro da sala sentou-se em um sofá.
Fernanda sentou-se em outro, na ponta, quase caindo e chorando muito.
O Antero foi embora! Me abandonou!
Como foi isso e por quê? Quando foi?
Não sei! Chegou dizendo que estava indo embora, porque não me amava mais, quer viver a sua vida.
Não entendi!
Disse isso?
Falou dessa maneira?
Fernanda, chorando com mais intensidade, gritou:
O pior você não sabe ainda!
Fui trocada por outra!
Marilda ao ouvir aquilo não acreditou.
Sem saber o que dizer e preocupada, ficou calada por alguns segundos:
— Está bem, Fernanda.
Vai me contar tudo, mas antes sente-se direito.
Desse modo como está vai cair do sofá.
Fernanda ajeitou-se no sofá, mas continuou chorando.
Como posso ficar calma, Marilda?
Fui trocada por outra!
Fui largada! Jogada fora.
Depois de tantos anos, tantas lutas!
Por outra? Ele disse isso?
Quem é essa outra?
Não, ele não disse que estava me trocando por outra, mas só pode ser isso!
Não sei quem ela é!
Tentei argumentar com ele, perguntar, mas Antero não quis conversar, me deixou, arrumou suas roupas em uma mala e foi embora...
Foi para onde?
Não sei! Simplesmente foi embora!
Marilda percebeu que a amiga estava muito nervosa e sabia que a primeira coisa a fazer era acalmá-la:
— Já está tarde, eu estou com sono... pode me oferecer um café?
Preciso manter-me acordada.
Percebeu que Fernanda ficou nervosa.
Sabia que ela poderia querer fazer qualquer coisa naquele momento, menos café.
Mas Marilda apenas sorriu, não deixando outra alternativa para Fernanda a não ser fazer um café.
Muito a seu contragosto, dirigiram-se para a cozinha.
Lá, Fernanda começou a preparar o café.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:08 pm

Marilda ficou olhando para a amiga, sem saber o que falar.
Afinal, elas eram amigas desde crianças, moraram na mesma rua, estudaram na mesma escola.
Sabia que ela estava desesperada.
Entendia a situação.
Sabia que era muito difícil aceitar um abandono, muito pior quando é por outra pessoa.
Que pretende fazer, Fernanda?
Qual é o seu plano?
Tentando enxugar os olhos, Fernanda respondeu:
Não sei! Estou desolada, não consigo pensar!
Entendo que não saiba o que fazer, mas o que você não pode mesmo é ficar nesse estado!
Quer que fique como?
Quer que eu saia rindo, dançando ou cantando?
Será que não entendeu? Fui abandonada!
Espere aí! -— disse Marilda ao perceber o tom de ironia da amiga.
Está bem que esteja nervosa, mas isso não te dá o direito de ser rude comigo!
Estou aqui tentando te ajudar e você vem com toda essa grosseria!?
Estou indo embora!
Fernanda percebeu que a amiga estava brava e disse:
— Desculpe, não pretendi ser grosseira, só estou nervosa!
Marilda apenas sorriu, compreensiva.
Tentava entender.
Ficou olhando para ela e pensando:
"O que te dizer?
Eu estou sentindo muita pena de você, por tudo que está passando.
Entendo que esteja fora de si e por isso nem pensa no que diz.
Sei que preciso te dizer algo, mas o quê?
O que se diz em uma hora como esta?"
Fernanda terminou de preparar o café, colocou sobre a mesa duas xícaras, o açucareiro e o bule.
Em seguida, sentou-se ao lado de Marilda.
Enquanto tomavam o café, Marilda pensava em sua amiga Dinorá, que é psicóloga e faz terapia de casais, e no que ela sempre diz:
"Sabe, Marilda, o ser humano é engraçado.
Pode ter lá as suas diferenças.
Ele pode ser de qualquer raça, seguir qualquer religião, torcer para qualquer time de futebol, pertencer a qualquer partido político, ser pobre ou rico... mas quando se trata de amor, de sentimento, somos todos iguais e reagimos da mesma forma.
Por exemplo, quando tomamos conhecimento que nós ou alguém a quem amamos está com uma doença grave, a nossa primeira reacção é a de negação.
Nunca aceitamos que aquilo esteja acontecendo connosco, porque, no íntimo, todos nos julgamos livres de qualquer mal.
Tudo pode acontecer com os outros, mas connosco, nunca!
Quando algo de ruim nos acontece, não aceitamos, pois somos orgulhosos, mas isso não é errado, não!
Somos apenas seres humanos."
— Não posso acreditar, isso não está acontecendo, não comigo!
Fernanda disse, com a xícara na mão.
Ao ouvir a amiga, Marilda voltou dos seus pensamentos.
Tentou mais uma vez confortá-la:
Talvez não esteja acontecendo mesmo.
Deve ser uma crise passageira!
Você só tem que ter paciência.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:08 pm

Tenho certeza que logo Antero voltará e pedirá desculpas!
Não vai, não! Ele falou com muita tranquilidade!
Sabia o que estava dizendo!
Acredita mesmo nisso?
Claro que sim!
Acha que estou dessa maneira por quê?
Senti que ele estava sendo sincero!
Já o conheço há muito tempo!
Sei que pensou muito antes de tomar essa decisão...
Novamente Marilda não soube o que dizer.
Ficou apenas olhando para um ponto distante.
Fernanda, mais é amiga do casal.
Eu sou amiga dos dois e sempre julguei que fossem um casal perfeito.
Nunca havia passado por minha cabeça que um dia estariam nessa situação.
Estou mesmo sem saber o que dizer."
Marilda percebeu que Fernanda estava distante, parada, sem dizer uma palavra, parecia estar se distanciando da realidade.
Ficou preocupada.
Sabia que precisava ajudá-la, mas como?
O que dizer naquele momento?
Com voz firme, perguntou:
calma, mas ainda chorando, levou a xícara até os lábios.
Marilda ficou calada, respeitando o silêncio da amiga, mas sentia que precisava dizer algo, só que não sabia o quê.
Só conseguiu pensar:
"Ninguém pode imaginar a situação em que um amigo fica diante de uma cena como esta.
Na maioria das vezes, como acontece agora, se...
Fernanda, em que está pensando?
Estou fazendo uma pergunta a mim mesma, mas não encontro resposta.
Mesmo assim, não consigo parar de perguntar — respondeu, voltando os olhos para Marilda.
Que pergunta é essa?
— Porque isso aconteceu?
Porque ele me deixou?
Marilda sorriu intimamente ao constatar que Dinorá tinha razão.
Só que ela, Marilda, não era psicóloga, por isso estava ali sem saber o que responder.
Também nervosa, disse:
— Não sei, eu era a última pessoa neste mundo que poderia um dia imaginar estar, a esta hora da madrugada, aqui, ao teu lado, discutindo um assunto como esse... não sei o que te dizer.
Novamente se calaram.
"De acordo com a Dinorá", Marilda pensou, "após a aceitação, geralmente essa é a pergunta que todos fazem.
Porque comigo?
No dia em que conversávamos sobre isso, lhe perguntei, intrigada:
— Porque isso acontece?
— Porque somos orgulhosos.
Lembro-me que olhei assustada e espantada para ela, que sorrindo me perguntou:
— Está assustada?
Não precisa se assustar.
Graças a Deus somos orgulhosos.
O orgulho é um sentimento humano e, como todos os sentimentos, é divino.
Isso mesmo, divino.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:09 pm

Em todos os sentimentos e coisas, existem sempre dois lados.
O certo e o errado.
O orgulho, quando bem direccionado, pode e deve ser muito usado.
Não entendeu?
Com a cabeça, eu disse que não, e ela continuou:
— Podemos e devemos sentir orgulho de nossa família, do nosso trabalho, quando feito com amor; dos nossos filhos, quando fazem algo que nos dê prazer, ou alguma coisa que nos encha de orgulho; da casa que construímos; do diploma que
conseguimos após muito estudo; de uma luta vencida e de muitas outras coisas.
Eu, por exemplo, tenho muito orgulho dos pacientes que consegui ajudar.
Fico feliz quando eles me dizem:
— Obrigado, doutora, a senhora abriu os meus olhos.
— Isso sempre acontece? — perguntei.
— Nem sempre, mas quando acontece me causa um prazer enorme.
Aí sim, eu me orgulho do meu trabalho.
— Orgulha-se?
— Sim, o orgulho nos empurra para a conquista, para a felicidade.
Mas, se ele for usado do modo errado, pode nos destruir.
Quando colocamos nosso orgulho à frente de tudo.
Quando queremos nos mostrar a outra pessoa de uma maneira que sabemos não ser a verdadeira, pois nos conhecemos.
Quando ficamos tristes por não sermos aceitos em determinadas ocasiões ou lugares.
Quando o nosso orgulho nos leva a esconder os nossos sentimentos em relação a outra pessoa.
Quando sentimos orgulho do que temos e, por isso, achamos que podemos
desprezar aqueles que não têm.
Quando somos trocados por outra pessoa.
Quando nos sentimos abandonados.
Aí sim, o orgulho é pernicioso."
Pensando sobre o que Dinorá lhe disse, Marilda ficou com uma vontade enorme de contar tudo aquilo para Fernanda, mas não podia, pois sabia que, da maneira como ela estava, não entenderia.
Mesmo assim, sentindo ser necessário, falou:
Fernanda, preciso lhe contar algo que Dinorá falou.
Lá vem você com psicologia.
Não estou para isso.
Sei o que sente a respeito de psicólogos, algumas vezes sinto o mesmo.
Mas parece que aquilo que ela disse tem lógica.
Não esqueça que ela faz terapia de casais.
O que ela te disse?
Marilda contou tudo que Dinorá havia lhe dito.
Quando terminou de falar, Fernanda a olhou com os olhos arregalados:
— Você e ela estão loucas!
Não sou orgulhosa!
Só estou sofrendo porque eu o amo muito e porque ele foi embora!
Porque estou vendo o meu casamento se destruindo!
Para vocês é fácil dizer isso, não estão na minha pele!
Não está acontecendo com vocês!
Eu amo o meu marido!
Não sei viver sem ele!
— Será que o ama mesmo ou será que apenas o suporta?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:09 pm

— Está louca mesmo! — Fernanda respondeu furiosa.
Claro que o amo.
Estamos juntos há muito tempo!
Temos uma casa, uma filha!
Uma vida toda juntos!
Claro que o amo!
"Será que o estar juntos -— Marilda pensou -— há muito tempo, ter uma casa e uma filha, significa amar?
Será que ela nunca pensou, que, se não tivesse se casado, poderia ter feito isso ou aquilo?
Poderia ter se tornado uma profissional?
Será que conseguiu realizar todos os seus sonhos?
Será que a sua filha a completa?
Será que você é feliz, Fernanda?"
Ela se fez todas essas perguntas, mas não teve coragem de fazê-las para Fernanda.
Continuou olhando para ela, que estava com um lenço enxugando as lágrimas, e continuou pensando:
"Neste momento, tenho uma vontade imensa de te perguntar tudo isso, mas não posso; não agora, neste momento em que está sofrendo tanto.
Sou sua amiga, estou aqui para confortá-la, não para enchê-la de dúvidas".
Olhou fixamente para Fernanda, que estava com a xícara na mão e os olhos tristes, esperando que ela lhe dissesse alguma coisa.
Nesse momento, Marilda sentiu a língua arder com vontade de dizer tudo que estava pensando, mas ficou calada.
Fernanda, percebendo que ela estava distante, disse:
— Marilda! Responda!
Por que isso aconteceu?
Marilda voltou os olhos para ela e pensou:
"Agora não tem jeito, vou ter que responder.
Você está sofrendo e precisando de uma resposta.
Sou sua amiga e preciso dizer o que estou achando de tudo isso.
Mas, sei que não vai adiantar.
Você não entenderia nem aceitaria, mas vou tentar".
Não sei. Estou aqui pensando, tentando te ajudar, mas não sei como.
Sempre julguei o teu casamento perfeito. Não era?
Claro que era perfeito!
Nos dávamos muito bem.
Tivemos algumas brigas como todo casal, mas nada mais sério.
Ele foi sempre um óptimo marido e sempre fez tudo que eu quis.
E um marido perfeito!
Você também fez sempre tudo que ele quis?
Claro que sim!
Nunca lhe disse um "não"?
Não! Claro que não!
— Não sei o que dizer, pois sempre achei que não tinham problema algum!
— Éramos não! Somos um casal perfeito!
Ele vai voltar e seremos felizes novamente!
"Preciso encontrar uma maneira de te ajudar, Fernanda.
Tenho que levantar teu ânimo, mas como?"
Não encontrando as palavras certas para confortá-la, disse:
Sendo assim, se tudo estava bem, acredito que isso seja só uma crise da idade e que ele logo voltará.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:09 pm

Só precisa ter paciência e esperar.
Não! Ele não voltará!
Ele foi embora!
Por favor, não volte a chorar.
Isso não vai adiantar.
— Será que não entende! — Fernanda gritou furiosa.
— O pior de tudo é que fui trocada por outra!
— Pior, por quê?
— Não imagina o que estou sentindo!
Estou humilhada!
Magoada! Com muita raiva!
Tenho vontade de matar aquela sem-vergonha!
— Calma! Isso não vai adiantar.
Procure ficar calma para poder encontrar uma solução! Se continuar assim, não conseguirá.
Que solução? Não sei o que fazer!
Também não sei, mas sempre há uma solução.
Vamos pensar com cuidado?
Sei que encontraremos um caminho.
Fernanda tentou se acalmar.
Marilda precisava pensar rápido, estava cansada, com sono, mas não podia abandonar a amiga em um momento de crise como aquele.
— Sabe quem é essa outra?
Ele disse que tinha outra?
— Não! Ele não disse.
Perguntei, mas ele não quis dizer.
Mas só pode ter sido por causa de outra.
Não existe outro motivo.
Preciso descobrir.
Preciso saber quem é essa sem-vergonha que roubou o meu marido e destruiu o meu lar.
Assim que descobrir vou mata la! Vou mesmo!
Ao ouvir aquilo, Marilda voltou a pensar:
"Novamente ela está entrando no lugar-comum.
Por que a outra é a culpada?
Por que é sempre mais fácil julgar e condenar os outros? Por que
ela, e não você, é a culpada?
Por que o seu marido não é o culpado?"
Ela pensou, mas não falou.
Percebeu nos olhos da amiga um brilho diferente, que já conhecia.
"Está tendo uma ideia", pensou — - "Disso tenho certeza".
Fernanda levantou-se, olhou para Marilda bem nos olhos:
— Vou descobrir quem é essa sem-vergonha!
Vou descobrir!
Aí, ela vai ver com quem está lidando!
Como vai fazer isso?
Vou segui-lo por toda parte!
Ele vai ter que ir até ela!
Seguir? Vai mesmo fazer isso?
Vou sim! Preciso descobrir quem é ela!
Como vai fazer isso?
Você vai me ajudar!
Eu?! Como?!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:09 pm

Ele conhece o meu carro e o seu, por isso não podemos usar nenhum dos dois!
Não estou entendendo...
Vamos arrumar um carro emprestado de alguém que ele não conheça!
Vamos?! Está dizendo que nós vamos?!
Claro que vamos!
Você irá junto comigo!
Não poderei fazer isso sozinha!
Não sei qual vai ser minha reacção quando encontrar os dois juntos!
Espere aí! Você não disse que eu teria de participar de tudo isso!
Além do mais, quem vai te emprestar um carro?
Sei lá! Temos muitos amigos, não temos?
Acredito que sim, mas quem vai querer te emprestar um carro?
Ainda mais nas condições em que se encontra?
Que condições? Estou muito bem!
Marilda percebeu que ela estava nervosa novamente.
Precisava pensar rápido no que iria dizer ou fazer:
"Que vou fazer?
Não posso sair por aí dando uma de detective!
Mas, sou sua amiga!
Preciso ajudá-la de alguma forma".
Sei que estou nervosa -— Fernanda continuou — -, mas também queria o quê?
Você tem que arranjar o carro!
Eu?! Não sei a quem pedir!
Você sempre disse ser minha amiga, agora chegou a hora de provar!
Preciso de um carro e você vai ter que conseguir.
Como, vou ter?!
Claro que vai ter!
E a única amiga que tenho!
A única em quem posso confiar!
Não sei o que fazer!
Precisa me ajudar!
Só tenho você neste momento!
"Você não percebe, mas está confundindo as coisas.
A amizade tem um limite.
Não podemos exigir, de nossos amigos, coisas que talvez eles não possam fazer.
Sei que para você, no momento, isso não tem importância.
O que está importando agora é só você e seu enorme sofrimento.
Os outros...ora, os outros!
Estou nervosa, a minha vontade é sair, ir para minha casa e dormir, mas não posso fazer isso.
Não posso te abandonar.
Não neste momento, e da maneira como está".
Estou pensando, mas não encontro alguém que possa ou queira emprestar um carro, Fernanda.
Sabe como é, as pessoas, normalmente, têm muito ciúmes de seus carros.
Que ciúmes! Que nada!
Esta é uma hora de desespero!
Preciso de um carro!
Tente lembrar-se de alguém!
Eu não consigo pensar em ninguém!
Você tem mais conhecidos do que eu!
Nem eu, neste momento, consigo lembrar-me de ninguém!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:10 pm

Espere... talvez a Ivete... ela também passou por essa mesma situação!
Talvez ela entenda e nos ajude!
Óptimo! Não a conheço muito bem, mas, se passou por isso, vai entender e me ajudar.
Tem o número do telefone dela?
Sim, está aqui na minha agenda.
Então procure e vamos ligar para ela agora!
Agora? Sabe que horas são?
Não podemos fazer isso!
Não me importo!
Preciso de ajuda e não posso esperar!
Espere aí!
As coisas não podem ser feitas dessa maneira!
A Ivete tem um emprego, deve estar dormindo!
Não temos o direito de acordá-la por um probleminha desse!
— Probleminha! Probleminha!?
Como pode dizer isso?
Marilda percebeu que havia dito uma bobagem.
Mas agora já estava feito.
Fernanda estava brava e com razão.
Marilda precisava encontrar um meio de se desculpar, mas estava cansada, e, no fundo, la no fundo, achava que era um probleminha mesmo.
Sabia também que para Fernanda o problema era imenso.
— Desculpe, mas você está muito nervosa e não está podendo pensar direito.
Não podemos telefonar para a Ivete neste momento.
Ela tem que levantar cedo e ir trabalhar.
Precisamos respeitar a privacidade das pessoas.
Privacidade?! Privacidade?!
A minha foi mais que desrespeitada.
Alguém entrou dentro da minha casa e roubou o meu marido!
Destruiu o meu lar!
Espere aí, ninguém entrou na sua casa.
Você foi quem não notou que seu casamento estava terminando!
Fernanda começou a chorar novamente.
Marilda percebeu que, mais uma vez, havia falado demais e essa não era a sua intenção.
Levantou-se da cadeira em que estava sentada, aproximou-se de Fernanda e abraçou-a:
— Desculpe mais uma vez, estamos cansadas.
Vamos fazer o seguinte:
eu vou embora, vamos tentar dormir.
Amanhã bem cedo eu volto e traçaremos um plano.
Prometo que vou pensar.
Falarei com a Ivete.
Está bem assim?
Fernanda não respondeu, apenas continuou chorando.
Marilda sentiu que já não poderia mais ajudá-la, não naquele momento.
Após alguns instantes, Fernanda disse:
Não vou conseguir dormir!
Não consigo parar de sofrer e muito menos de chorar!
Estou desesperada!
Tente! Amanhã terá que estar inteira para poder agir.
Eu estou num "prego" e preciso dormir. Boa-noite.
Fernanda não queria que ela fosse embora, mas não disse coisa alguma.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:10 pm

Percebeu, finalmente, que Marilda estava cansada mesmo e que, em seu devaneio, chegou a pensar que ela não queria ajudá-la, que não era mais sua amiga. Ficou calada.
Marilda, embora com um sentimento de culpa, não por não tê-la ajudado nem por não se sentir sua amiga, mas por não ter dito tudo aquilo que realmente estava pensando, entrou no carro.
O caminho até a sua casa era longo.
"Como as pessoas sofrem sem necessidade", foi pensando enquanto dirigia.
"Eu já havia aprendido com a vida que tudo nela é ilusão.
O bem, como o mal, passam.
Quando um momento termina, em seguida vem outro.
Quando estamos passando por uma situação ruim, julgamos ser o fim do mundo, mas ela passa e, depois de algum tempo, ao nos lembrarmos dela, não acreditamos que foi difícil.
Mas não temos mais tempo para pensar nela, pois quase sempre estamos com um outro problema.
Assim vamos vencendo as dificuldades.
O vencer dificuldades depende de cada um.
Alguns conseguem com facilidade, outros não.
Mas, de uma coisa eu tenho certeza:
a cada dificuldade vencida, ficamos cada vez mais fortes.
Fernanda está agora vivendo algo novo e, por ser novo, diferente de tudo que conheceu até hoje, está nervosa e ansiosa, mas sei que conseguirá superar".
Finalmente chegou em casa.
Ao entrar na sala, olhou para o relógio.
Eram cinco horas da manhã.
Estava realmente muito cansada.
Foi directo para o quarto, deitou-se e adormeceu.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:10 pm

Amiga é para todas as horas
Marilda novamente acordou assustada com o barulho do telefone.
Olhou para o relógio que estava sobre seu criado-mudo.
Sonolenta, atendeu:
— Alô.
Ainda bem que já está acordada!
Não estava, mas agora estou...
— Não consegui dormir!
Não via a hora de que amanhecesse!
Já falou com a Ivete?
Não. São ainda oito horas da manhã! Nem acordei direito... estou sonolenta...
Pois então acorde!
Não liga mesmo para o meu sofrimento!
Será que não percebeu que estou desesperada?
Que não sei o que fazer da minha vida?
Marilda sentou-se na cama.
Na realidade, estava furiosa por ter sido acordada daquela maneira e naquela hora, depois de ter passado quase a noite toda ouvindo Fernanda reclamar.
Ia responder com uma má-criação, mas lembrou-se do muito tempo que eram amigas e que os amigos verdadeiros estão presentes nos bons e maus momentos.
Respirou fundo e contou até dez:
Fique calma.
Vou me levantar, tomar um banho, depois telefono para a Ivete.
Não sei a que horas ela chega no trabalho, por isso precisamos esperar mais um pouco.
Não! Não quero que telefone para ela sozinha!
Por que não? — Marilda perguntou, surpresa.
Quero estar ao seu lado para ver o que você vai dizer!
Não entendi!
Por que está dizendo isso?
— Quero estar presente para ver o que vocês vão conversar!
Quero ter a certeza de que você telefonou mesmo!
Marilda pulou da cama e ficou em pé junto a ela, irritada.
"Isso já é demais!
Estou aqui com a maior boa vontade, quer dizer, sem muita vontade, mas estou tentando ajudar, ficar ao seu lado nesse momento, e ela me vem com essa?
Não! Já é demais!
Eu não preciso disso!"
Ia responder, mandar Fernanda se virar sozinha!
Pedir que a deixasse em paz e que resolvesse seus próprios problemas!
Foi o tempo de pensar tudo isso, quando Fernanda se deu conta do que havia dito e disse, chorosa:
— Desculpe, estou muito nervosa...
Marilda voltou da fúria em que estava.
Procurou entender o que Fernanda estava sentindo:
— Está bem, vou te desculpar, mas precisa entender que só estou tentando te ajudar.
Hoje é o meu segundo dia de férias, tenho a minha viagem marcada, preciso comprar roupas, deixar alguns papéis em ordem, mas vou adiar tudo isso por alguns dias, só para ficar ao seu lado neste momento.
Desculpe novamente, sabia que poderia contar com você.
Obrigada, sempre soube que você era minha amiga...
É... amiga é para essas coisas...
Marilda dizia isso, Fernanda soluçava.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:11 pm

Marilda não teve outra alternativa:
— Está bem — disse, contrariada —, antes vou tomar um banho para despertar.
Fernanda suspirou fundo, dizendo:
— Vê se não demora muito!
Marilda não respondeu.
Percebeu que, se aquela conversa continuasse, iriam brigar.
"Ela está completamente fora de si", pensou.
"Sei que estando do lado de fora da história tenho que manter a cabeça fria.
Sei que tudo isso em breve passará.
Só preciso ter um pouco de paciência."
— Já vou, chego aí o mais rápido possível -— disse, com um sorriso conformado.
Antes que Fernanda tivesse tempo para dizer qualquer coisa, Marilda desligou o telefone.
Foi em direcção ao banheiro, precisava mesmo de um banho.
Não havia dormido o suficiente.
Precisava despertar.
Olhou para o espelho, estava com olheiras profundas.
Entrou embaixo do chuveiro, deixou a água cair por seu corpo.
Aos poucos a irritação que estava sentindo foi passando.
Sabia que teria de ter muita paciência.
Sabia que Fernanda estava realmente passando por um momento muito difícil.
Sabia, principalmente, que era sua amiga.
Talvez a única que tivesse naquele momento.
Terminou de tomar banho.
Desligou o chuveiro.
Estava se secando, quando o telefone tocou outra vez.
Atendeu:
Alô.
Você ainda está aí, Marilda?
Marilda novamente contou até dez, respondeu:
Estou terminando de tomar meu banho, Fernanda...
Já faz muito tempo que te liguei! Você ainda está tomando banho?
Marilda olhou para o relógio:
— Agora são só oito e dez!
Não faz tanto tempo assim...
— Não pode ser que se passaram só dez minutos!
Seu relógio não está certo!
Faz mais de uma hora!
Marilda sorriu, entendia que, para Fernanda, o relógio parecia estar parado.
Ela estava tão ansiosa, que não via o tempo passar.
Fique calma, já estou indo!
Fernanda começou a chorar novamente:
Venha logo, por favor...
"Como vou brigar com ela nesse momento?
Uma mulher com quase cinquenta anos está ali perdida, sem saber o que fazer, agindo como se fosse uma criança, uma adolescente".
— Estou indo.
Chego o mais rápido que conseguir. Tchau.
Desligou o telefone, não dando tempo para Fernanda dizer nada.
Vestiu-se, saiu.
Chegou na casa de Fernanda, encontrou-a com a mesma roupa com que a havia deixado.
Estava com os olhos vermelhos e esbugalhados.
Percebeu que realmente ela não havia dormido um minuto sequer.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sex Nov 17, 2017 10:11 pm

Antes que Marilda dissesse qualquer coisa, Fernanda falou:
— Ainda bem que chegou!
Demorou muito!
Ia responder novamente com uma mal-criação, mas percebeu que não adiantaria.
Apenas disse:
Você está horrível!
Nem parece a mesma Fernanda que conheci durante tanto tempo!
Queria que eu estivesse como?
Ainda não entendeu que fui abandonada?
Que fui trocada por outra, que nem sei quem é?
Vamos telefonar para Ivete?
Sei de tudo que está passando, sei que está sofrendo, por isso estou aqui.
Vamos telefonar para a Ivete, sim, mas antes você vai tomar um banho, trocar de roupa e pentear esse cabelo.
Não! Vamos falar primeiro com a Ivete!
Primeiro você vai fazer o que eu disse.
Se não fizer, eu não telefono para ela!
Depois vamos tomar um café.
Aí, só aí, vamos telefonar.
Vai demorar muito!
Não vai, não.
Me recuso a ficar ao seu lado, nesse estado em que está.
Não suporto ver a minha amiga nessa situação de desânimo.
Logo tudo isso vai passar.
Como, passar?
Será que não entendeu ainda a minha situação?
Perdi o meu marido!
Quero que ele volte!
— Entendi a sua situação, sim!
Claro que entendi, mas não vai adiantar você ficar nesse estado.
Nervosa como está, não vai conseguir pensar.
Nem tomar uma atitude sensata!
Fernanda recomeçou a chorar.
Marilda sabia que a primeira reacção de qualquer pessoa é justamente essa.
Desespero e sentimento de impotência diante de uma situação inesperada.
Não adianta ficar assim.
Procure se acalmar.
Nada melhor para isso do que um bom banho.
Você precisa sentir-se bonita.
Depois que estiver calma, vamos telefonar para a Ivete.
Não consigo me controlar!
Não consigo aceitar que ele tenha me abandonado, depois de tantos anos juntos!
Depois de tanto sacrifício para conseguirmos tudo que temos hoje!
Sinto muito.
Não quero te desanimar, mas você não é a primeira nem será a última a passar por essa situação.
Sim, sei disso.
Quantas nós conhecemos?
Muitas, mas nunca pensei que isso um dia aconteceria comigo.
Comigo não!
Sou uma boa dona de casa.
Boa mãe. Dediquei minha vida toda à minha família.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:27 pm

Comigo não!
Está bem, mas vá tomar o seu banho.
Enquanto isso, vou preparar um café.
Quando voltar cheirosa e bem penteada, vamos telefonar para a Ivete.
Está bem assim?
Marilda conhecia muito bem Fernanda.
Sabia que ela não desistiria e não sossegaria enquanto Antero não voltasse.
"No seu íntimo, ela deve saber que estou certa.
Quando isso aconteceu com algumas de nossas amigas, discutíamos sempre a respeito, sempre demos a nossa opinião, mas agora é diferente, está acontecendo com ela".
Abanando as mãos, entendendo que Marilda não faria nada, antes que ela fosse tomar banho, Fernanda saiu da sala.
Marilda respirou fundo e, aliviada, foi para a cozinha e colocou água no fogo para ferver.
Enquanto a água fervia, ia pensando no que diria para Ivete.
Mais uma pessoa seria envolvida em uma história que não era sua.
Não sabia se Ivete estaria disposta a emprestar o carro.
Conhecia-a há muito tempo, era sua amiga, mas não íntima como Fernanda.
Não tinha com ela a mesma liberdade.
Por isso, não sabia como pedir um favor desses, mas sabia, também, que se Fernanda não tivesse um carro, se não descobrisse quem era a mulher que havia roubado seu marido, não teria sossego.
Estava ainda pensando quando Fernanda entrou na cozinha.
O café já estava pronto e Marilda estava colocando as xícaras sobre a mesa.
Fernanda, ainda com os olhos vermelhos, perguntou:
— Estou melhor agora?
— Agora sim! Está limpa e com outra aparência.
Seus cabelos estão molhados, mas penteados.
Seus olhos, embora tristes, estão faiscando de uma maneira diferente daquela que estava quando cheguei.
Justamente por esse olhar, estou percebendo que teve uma ideia e que está, outra vez, com esperança.
—Tive sim! Já sei o que faremos!
Marilda, receosa do que ia ouvir, disse:
Você está óptima!
Agora sim vai saber que caminho tomar!
Venha tomar café.
Vai me contar qual é essa nova ideia?
Claro que vou contar.
Vou tomar uma decisão, sim.
Só que antes precisamos falar com a Ivete.
Vou precisar do carro para pôr em prática o que decidi.
O que foi que decidiu?
Só depois que falarmos com a Ivete, vou te contar.
Agora estou mais calma.
Sinto que ainda não está tudo perdido.
Agora quem estava curiosa era Marilda.
Percebeu que aquele banho que Fernanda havia tomado lhe fizera mais bem do que ela poderia imaginar.
Sentou-se e começaram a tomar café.
Para o espanto de Marilda, Fernanda tomou café tranquilamente, comeu até uma fruta e pão.
De repente disse:
— Estou velha e gorda!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:28 pm

Ao ouvir Fernanda dizer isso, Marilda estremeceu.
Olhou para ela, enquanto pensava:
"Como o ser humano pode ser tão óbvio e previsível?
Porque, quando somos abandonados, a nossa reacção é a de primeiro, procurar um defeito em nós?
Porque nunca no outro"?
Estava pensando isso, mas também não poderia dizer.
Não agora, que estava vendo os olhos dela brilhando de esperança.
— Não estou te achando gorda -— disse sorrindo —-, talvez um pouco cheiinha, mas não gorda!
Sente-se realmente velha?
Não na cabeça, mas o meu corpo já não é o mesmo!
Ele não acompanha a minha cabeça.
Não posso negar que os anos passaram e que já não sou a mesma...
Tem razão, mas, se você envelheceu, aconteceu o mesmo com Antero:
hoje já não é o mesmo rapaz que você conheceu, se apaixonou e casou.
Sei que ele também envelheceu, mas com o homem é diferente.
Quanto mais velho fica, mais charmoso se torna.
Nisso você tem razão, mas, mesmo charmoso, ele nunca poderá negar a idade que tem.
Se o seu corpo não acompanha a sua cabeça, o dele também não.
Tem de ter outro motivo.
Não acredito que seja esse.
Pode ser que não, mas vou a uma clínica de estética!
Quero cortar e pentear o cabelo, fazer massagens e marcar algumas aulas de ginástica.
Depois quero ir a uma loja e comprar roupas novas.
VOU me tornar outra mulher!
Você vai ver!
Marilda ficou olhando para ela.
Percebeu que estava feliz por ter encontrado a solução.
"Não importa em que eu acredito, o importante é que ela se sinta bem e parece que está muito bem..."
Não estou te achando gorda nem velha, mas se acha que isso seja o problema, poderemos ir até uma clinica de estética.
Também estou precisando de um tratamento.
Você vai mesmo comigo?
Faria isso por mim?
Claro que vou!
Sou sua amiga e estou aqui para te ajudar, mas e a Ivete?
Não vamos falar com ela?
Agora não, não vai adiantar.
Preciso estar preparada e bonita, se quiser tê-lo de volta.
Por isso podemos ir hoje mesmo à clínica de estética.
Hoje?
Sim, quanto mais cedo melhor.
Assim que eu estiver bem bonita, iremos até o escritório do Antero.
Tenho certeza que ele, ao me ver mudada, desistirá de me abandonar!
Está pensando mesmo em fazer isso?
Claro que estou!
É a solução!
Sem alternativa, Marilda acompanhou a amiga.
Durante o caminho até a clínica, quase não conversaram.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:28 pm

Para Marilda não havia opção a não ser acompanhá-la.
Fernanda estava ansiosa, sentia que ali encontraria a solução para seus problemas.
Em dado momento, ela disse:
Marilda, não sei como te agradecer.
Agradecer o quê?
Por estar fazendo isso, por estar me acompanhando.
Está mostrando que realmente é minha amiga.
Eu sabia que você pretendia viajar nas suas férias...
Pretendia, não!
Ainda pretendo, mas terei muito tempo.
Logo tudo isso vai se acertar e poderei viajar tranquila.
Novamente uma sombra de tristeza apareceu nos olhos de Fernanda.
Marilda, percebendo, disse:
— Você não vai começar a chorar outra vez, vai?
Fernanda passou as mãos pelo rosto, olhos e nos cabelos.
Tentou esboçar um sorriso.
— Desculpe, estou tentando me controlar, mas está sendo difícil.
Tenho medo de não conseguir trazer Antero de volta.
Não sei como isso pôde acontecer... ele foi sempre tão carinhoso, comigo e com a Regiane.
Jamais poderia imaginar que houvesse outra em sua vida.
Embora, pensando melhor, já há algum tempo ele estava diferente, quase não conversava mais comigo e começou a chegar tarde.
Dizia que estava em reunião ou em jantares de negócios.
Nunca desconfiei de nada.
Também, depois de tantos anos, já não existe mais ciúmes ou preocupação.
Posso imaginar como está se sentindo, eu também nunca imaginei isso.
Ele sempre demonstrou gostar de vocês, por isso acho que não passa de uma aventura; logo mais ele voltará e tudo ficará como antes.
Gostaria de acreditar nisso, Marilda, mas não consigo.
Ele falou calmo, parecia saber muito bem o que queria.
Olhe, estamos chegando à clínica; quando sairmos dela, você será outra pessoa.
Irá falar com Antero, quem sabe, ele também não esteja arrependido do que fez.
Você não pode perder a esperança.
São muitos anos de casamento para terminar assim.
Deus te ouça...
Deus te ouça.
Se isso não acontecer, não sei o que farei com a minha vida, Marilda...
— Ora, não se preocupe.
A vida sempre foi, é e será mais importante que tudo!
Você fala assim porque nunca se casou, nunca teve uma família nem sabe o que isso significa.
O dia que tiver, poderá saber como me sinto hoje.
Talvez você tenha razão, mas acho perigoso colocarmos a nossa felicidade nas mãos de outra pessoa.
Acredito que isso não acontecerá comigo.
Já passei da idade.
Hoje, só quero pensar no meu trabalho, aliás, como sempre fiz.
Agora eu sei do que sou capaz e que posso viver às minhas custas, sem depender de ninguém, financeira ou emocionalmente.
Marilda estacionou o carro em frente à clínica, e desceu, enquanto Fernanda também descia.
Sorriram e, confiantes, entraram.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:28 pm

Dirigiram-se até o balcão, uma recepcionista sorriu:
— Em que posso ajudá-las?
Fernanda respondeu ansiosa e com a voz embargada:
— Estou aqui porque preciso me transformar em outra mulher, quero e preciso ficar bonita.
E só o que quero!
A recepcionista sorriu.
Estava acostumada com aquele tipo de mulher e sabia o motivo de ela estar ali.
"Essa também deve ter perdido o marido", pensou, mas não disse.
Ao contrário, demonstrando solidariedade, falou:
— Pois a senhora veio ao lugar certo!
Vou chamar a doutora Lídia.
Ela conversará com as senhoras, garanto que tem o remédio para que esse seu pedido seja atendido.
Accionou o interfone e chamou a doutora, que pediu que entrassem em seu consultório.
Marilda e Fernanda encaminharam-se para a porta apontada pela recepcionista, entraram.
Dentro do consultório, uma senhora as recebeu:
Bom dia, meu nome é Lídia, espero poder ser útil.
Sentem-se, por favor.
Em que posso ajudá-las?
Preciso mudar todo o meu visual, quero ficar bonita! —
Fernanda respondeu, agitada.
Está no lugar certo, vejo que você está precisando de um bom corte de cabelo, uma tintura, talvez com algumas luzes, e um tratamento de pele — disse sorrindo, compreensiva.
A senhora acha que só isso basta?
Não acha que estou gorda?
Que preciso emagrecer muito?
A doutora olhou-a demoradamente, respondeu:
Não acho, só talvez um pouco flácida, nada que algumas sessões de ginástica não possam resolver.
Quanto tempo isso vai demorar?
Depende da senhora; se seguir todo o tratamento facial e fizer ginástica, em dois meses, mais ou menos, estará vendo algum resultado.
Dois meses?!
Não posso esperar tanto tempo!
Preciso ficar bonita hoje!
Hoje?! Acredito que não será possível... poderemos arrumar seu cabelo, um tratamento de pele e uma maquiagem, nada além disso.
Depois, com o tempo, aí sim, obterá resultados.
Fernanda olhou para Marilda, que sorriu.
Ela sabia que aquilo que Fernanda queria era quase impossível, mas disse:
Acho que deve fazer isso que a doutora indicou ou esperar por dois meses, Fernanda.
Quem sabe a espera seja o ideal.
Nesse tempo, poderá pensar com mais calma em tudo que aconteceu e assim poderá tomar uma decisão mais consciente.
Quem sabe o Antero reflicta e volte atrás.
Marilda, você está louca?
Não posso esperar tanto tempo!
Tenho que ir hoje até o escritório dele!
Você é quem sabe.
Estou aqui para te acompanhar.
Então vamos fazer o possível para que a senhora se sinta bonita! — disse a doutora, sorrindo.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:28 pm

É isso o que quero!
Sei que a senhora não sabe, mas o meu marido me abandonou, me trocou por outra!
Desconfiei, isso acontece muito.
Já estou acostumada.
Quer mesmo fazer o tratamento inicial?
Quero! Claro que quero!
— Pois bem. Queiram, por favor, me acompanhar.
Marilda olhou para Fernanda, sabia que aquilo estava deixando a amiga feliz e esperançosa, não lhe restou alternativa, decidiu acompanhá-la.
Enquanto caminhavam, disse:
Fernanda, já que você vai ficar aqui praticamente o dia indo, vou aproveitar e também cuidar um pouco da minha aparência; sabe que trabalho muito e me sobra pouco tempo.
Você sempre trabalhou muito, deve fazer isso mesmo, também tem que ficar bonita, quem sabe encontre um namorado.
Marilda riu, o que menos lhe preocupava era ter um namorado.
Ela estava com quarenta e oito anos, nunca se casou; além do mais, depois que terminou com Jorge, repensou a sua vida e não encontrou ninguém que fizesse com que ela abandonasse a sua carreira, tão promissora.
Era advogada e, desde que se formou, começou a trabalhar em um grande escritório.
Aos poucos, foi crescendo na empresa e, agora, era sócia.
Morava em uma bela casa, tinha carro e podia viajar sempre que o trabalho permitisse.
Estava quase na hora de se aposentar, mas continuaria no escritório, trabalhando menos, mas ainda trabalhando.
Adorava o seu trabalho.
Depois de Jorge, não se interessou mais por romances, teve alguns por pouco tempo, mas nada muito sério, e, agora, ao ver a situação de Fernanda, pensava:
"Algumas vezes, apesar do Jorge, pensei em casar, ter marido filhos, cheguei até a invejar a Fernanda.
Mas, hoje, ao vê-la dessa maneira, acho que fiz bem em não colocar a minha felicidade nas mãos de ninguém.
Assim que me aposentar, vou viajar e conhecer todos os lugares que antes não tive oportunidade.
Tenho a minha profissão, dinheiro para fazer isso, e Fernanda?
O que ela tem?
O que conseguiu?"
Enquanto ela pensava, Fernanda conversava animada com a doutora Lídia:
— Sabe, doutora, estou arrependida de ter deixado de me cuidar... sabe como é, após um longo casamento, parece que tudo está bem, mas veja o que me aconteceu.
Para espanto de Marilda, ela começou a contar para a doutora tudo que havia acontecido com Antero.
A doutora ouvia com o olhar compreensivo; no final, disse:
Nunca é tarde, quem sabe conseguirá recuperá-lo.
Tenho certeza que sim.
Sei que ele ama a mim e à nossa filha também.
Sempre foi muito carinhoso.
Espero que consiga o que quer.
Chegamos à recepção.
As senhoras podem fazer as suas fichas.
Depois, uma atendente irá levá-las para todos os sectores.
Sorrindo, se despediu.
Marilda e Fernanda fizeram as fichas e o plano de pagamento; em seguida foram levadas para a sala de ginástica, massagem, cabeleireiro e maquiagem.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:30 pm

Já eram quase duas horas da tarde quando ficaram prontas.
As duas olharam-se no espelho que estava em frente ao cabeleireiro.
Puxa, Fernanda! — Marilda disse, feliz
—Há quanto tempo eu não te via tão bonita!
O que um tratamento não faz!
Você tem razão, também gostei.
Esse corte e cor de cabelo ficaram muito bons!
Agora que já está se sentindo bem, podemos ir até ao escritório do Antero?
Nem pensar!
Acha que vou com esta roupa?
Não vá me dizer que está pensando em fazer compras!
Claro que sim!
Todas as roupas que tenho ele já conhece!
Quero que ele sinta que sou outra mulher!
Marilda sabia que seria inútil tentar argumentar, apenas sorriu, e saíram.
Percorreram várias lojas até que, finalmente, Fernanda escolheu a roupa e os sapatos que usaria naquele dia tão especial.
Voltaram para a casa de Fernanda, onde ela se vestiu com esmero.
Marilda teve que dizer:
Você está realmente bonita!
Por que deixou de se cuidar durante todos estes anos?
Não sei, mas você tem razão.
Desde que me casei e tive a Regiane, deixei de pensar em mim e passei a viver para ela e para Antero.
Fazia muito tempo que não me sentia bonita, aliás, isso não me preocupava, o importante era que Antero e ela estivessem bem.
Hoje, me arrependo disso, mas sinto que ainda posso recuperar o tempo perdido.
Com minha filha casada, terei mais tempo para me dedicar ao Antero e a mim mesma.
De hoje em diante serei outra mulher.
Não quero nem posso perder o meu marido!
Sei que ele ainda me ama, fui eu que deixei de me preocupar com ele.
Mas, a partir de hoje, tudo será diferente.
Marilda sorriu.
Sabia que Fernanda estava determinada a reconquistar o marido, sabia também que ela não desistiria.
— Fernanda, estou preocupada com você.
Se Antero não quiser voltar mais para casa, o que você fará?
Foi sempre tão dependente dele.
Como você mesma disse; deixou de se preocupar com a sua aparência, a sua própria vida e passou a viver só para eles.
Abandonou a faculdade, não se preparou profissionalmente.
O que acontecerá se ele não quiser voltar?
Fernanda a olhou com um misto de espanto e raiva.
— Você está dizendo que eu o perdi para sempre? Nem pensar!
Se isso acontecer, não sei mesmo o que farei.
Sinto que a vida não terá mais sentido.
Não suportarei viver sem ele, sei que morrerei.
Não sei viver sem ele!
— Sei disso, mas você tem de pensar em todas as possibilidades.
Espero e desejo de coração que tudo dê certo, que vocês se entendam e que ele volte para casa, mas se isso não acontecer você terá que repensar a sua vida.
Agora, terá de saber o que fará com ela.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:30 pm

— Não sabe o que está dizendo!
Nunca teve um amor, casamento ou filhos!
Por isso não entende que para mim não existe vida sem ele!
Não sabe o que significa viver a vida toda voltada para uma família!
Se ele não voltar, não sei o que farei da minha vida!
Aliás, eu sei!
Vou me matar!
Ao ouvir aquilo, Marilda novamente ficou brava.
Estava apenas preocupada, querendo animar e ajudar a amiga, mas ela parecia não entender o que estava pretendendo.
Outra vez, sem perceber, ofendeu-a.
Magoada, disse:
— Fernanda, sei que sempre me criticou por eu, depois do Jorge não ter me casado.
Por ter escolhido a minha profissão.
Mas, embora eu tenha feito isso, nunca deixei de ver e analisar os casamentos de minhas amigas, e a cada momento eu meu convencia mais de que havia feito uma boa escolha.
Talvez eu não tenha mesmo como te dar conselhos.
Só posso te dizer que o que mais desejo é te ver feliz e novamente ao lado do seu marido.
— Desculpe por aquilo que falei.
Estou nervosa, sei que você é minha amiga e só quer o meu bem, mas estou desnorteada.
Não quero pensar na possibilidade de Antero não voltar mais para casa.
Não quero nem posso!
Está desculpada novamente.
Já que deseja realmente tentar, vamos.
Estou e estarei sempre ao seu lado.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:30 pm

A atitude de Antero
Passavam quinze minutos das cinco horas da tarde, quando Marilda estacionou o carro na garagem do prédio onde Antero tinha o seu escritório.
O prédio era austero, mas elegante, ficava na Avenida Paulista, o cartão-postal do Estado de São Paulo e centro financeiro do País.
Marilda já havia estado ali muitas vezes.
Conhecia o andar, onde ficavam os escritórios da construtora de Antero.
Assim que entraram no elevador que as levaria até ao décimo primeiro andar, Fernanda disse:
— Marilda, você lembra do dia em que Antero inaugurou estes escritórios?
Lembra-se de como ele estava feliz?
Marilda voltou seu pensamento para aquele dia distante.
— Lembro-me sim, e não era só ele quem estava feliz, você também estava.
— É verdade. Naquele dia, realizamos o sonho da nossa vida.
Finalmente, ele conseguiu fazer com que a construtora se tornasse famosa e respeitada.
Eu não estava só feliz, estava também orgulhosa por tudo aquilo estar acontecendo.
Eu havia ajudado muito, não só com incentivo, mas também com toda a herança que recebi dos meus pais.
Você sabe, não foi pouca.
Finalmente eu via tudo que fiz produzir resultados.
Por isso, não entendo o porquê de ele ter me abandonado, justamente agora que nossa filha cresceu e está casada.
Agora que poderíamos aproveitar a nossa vida.
Não tínhamos mais preocupação alguma.
— Também não entendo, mas agora você vai falar com ele e tudo ficará bem novamente.
Assim espero.
O elevador parou, lentamente a porta se abriu.
Fernanda ficou parada, sem coragem de sair.
Marilda pegou em seu braço e conduziu-a para fora.
Diante delas surgiu um corredor e, no fim dele, uma imensa porta de vidro.
Entraram em uma sala decorada com quadros e vasos floridos.
Tudo muito luxuoso.
Assim que as viu, uma moça levantou dizendo:
Dona Fernanda!
Que bom vê-la aqui!
Boa tarde, Cristina, preciso falar com Antero.
Pode me anunciar?
Pois não, agora mesmo.
Luciana, a dona Fernanda está aqui para falar com o doutor Antero.
Ao ouvir a resposta, olhou para Fernanda:
A senhora pode entrar - — disse Cristina.
Fernanda, intrigada, perguntou:
Com quem você falou?
Com a Luciana, secretária do doutor Antero.
Luciana?! Quem é ela?
Onde está Zuleica?
Ela foi embora da empresa.
Disse que estava cansada de trabalhar e de morar nesta cidade.
Foi morar no interior, não sei o nome da cidade, mas parece que ia montar um negócio lá.
Quando foi isso?
— Há mais de três meses.
A senhora não sabia?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:31 pm

Surpresa, Fernanda olhou para Marilda, com um olhar significativo, depois disse:
— Eu sabia, sim. Antero me contou, só que eu havia me esquecido.
Marilda sabia que a amiga estava mentindo, mas ficou calada.
Fernanda pegou em seu braço e as duas entraram.
Assim que abriram a porta, uma moça sorridente as recebeu.
— Boa tarde, meu nome é Luciana.
A senhora deve ser a esposa do doutor Antero.
Reconheci pela fotografia que ele tem em sua mesa.
Por favor, sentem-se, ele já vai atendê-las.
Marilda sentou e fez com que Fernanda sentasse também.
Ficaram em silêncio, mas estavam intrigadas:
"Por que ele não me contou que a Zuleica havia ido embora?"
Fernanda pensou -— "Eu não sabia; sempre que precisava falar com ele, ligava para o seu telefone directo.
Não me disse que havia contratado essa moça.
Ela é muito bonita..."
Marilda também estava intrigada.
Conhecia Zuleica.
Ela fez parte da mesma turma de faculdade, sabia que ela trabalhava para Antero desde quando ele iniciou a construtora.
Assim como Fernanda, também ficou admirada com a beleza daquela moça, que as olhava.
"Ela é jovem e bonita, será que foi por causa dela que o Antero me abandonou?"
Luciana notou que as duas pareciam intrigadas com a presença dela ali, mas fingiu não notar.
O telefone que estava em sua mesa tocou, ela atendeu e olhou para Fernanda.
— O doutor já vai atendê-la.
Fernanda olhou para Marilda, que sabia que ela estava nervosa e não mais tão segura como estava quando chegaram.
Assim como ela, Marilda também temia que aquela visita seria inútil, pois a moça era realmente bonita e educada.
Agora uma luz surgia.
Ali, provavelmente, estava o motivo do abandono de Antero.
Intimamente estava furiosa, mas tentou animar Fernanda.
Disse em voz baixa:
— Sei o que você está pensando, mas talvez não seja isso.
Vamos entrar e ver o que ele diz.
Não faça acusações, deixe-o falar, procure manter-se calma.
— Como ficar calma? -— Fernanda disse, nervosa.
Foi por ela que ele me trocou!
Vou matar os dois!
— Um escândalo aqui não vai resolver.
Entre e fale com ele, ouça o que ele tem para dizer, mas não faça escândalo.
Lembre-se que aqui é um estabelecimento comercial, um local de trabalho, não seria conveniente um escândalo.
— Eu não vou suportar vê-lo com essa aí!
Ele não podia ter feito isso!
Não comigo, depois de tanto tempo, tantas lutas!
— Sei o que está pensando, mas procure se controlar...
Luciana, a uma certa distância, percebeu que elas conversavam e pareciam alteradas, mas não conseguiu ouvir o que conversavam.
Após um novo chamado pelo interfone, disse, sorridente e amável:
— O doutor está pedindo que entrem.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Nov 18, 2017 8:31 pm

Andou na frente das duas, abriu a porta para que elas entrassem.
Sempre com aquele sorriso que fazia com que elas ficassem mais indignadas.
Marilda, segurando o braço de Fernanda com força, empurrou-a para dentro da sala.
Por detrás de uma mesa, Antero levantou-se sorrindo e, olhando para Marilda, disse:
— Marilda, boa tarde!
Como vai?
Faz muito tempo que não nos encontramos!
Marilda sentiu-se mal com aquela situação.
Assim como Fernanda, percebeu que ele fez questão de ignorar a presença da sua esposa.
Um pouco sem graça, pensou rápido e disse:
Boa tarde, Antero, faz muito tempo mesmo.
Estou bem, e você, como está?
Estou bem, só não entendo a sua visita aqui; precisa de meus serviços?
Queira sentar-se.
Marilda, pouco à vontade, olhou para Fernanda e percebeu no rosto dela um misto de ódio e vergonha.
Pegou no braço da amiga e fez com que ela sentasse ao seu lado.
Tentando manter uma calma que não estava sentindo, mentiu:
— Foi por isso mesmo que viemos aqui.
Fernanda me disse que você está com um novo empreendimento.
Estou querendo comprar um apartamento e, sabendo que tudo que você constrói é sempre da melhor qualidade, eu a convenci a me acompanhar.
Ela gentilmente me atendeu.
Ele, ainda ignorando Fernanda, sorrindo, disse:
— Fez muito bem.
Com certeza, nossos apartamentos têm tudo que você procura.
Espere um pouco, vou lhe mostrar... os apartamentos são da melhor qualidade e o lugar onde foram construídos, também.
É um lugar privilegiado, vou até a outra sala pegar a planta para que veja.
Fique à vontade, vou pedir à Luciana que nos sirva um café.
Assim dizendo, levantou-se e saiu da sala.
Marilda olhou para Fernanda e viu que ela estava lívida.
Seu rosto, apesar da maquiagem, estava branco e ela tremia muito, disse, nervosa:
— Fernanda, vamos embora daqui!
Voltaremos outro dia.
— Não, vamos ficar aqui —- Fernanda respirou fundo e continuou:
— Quero ver até onde ele vai com essa atitude.
Está me tratando como se eu não estivesse aqui, como uma inimiga!
Não dá para entender.
Não posso ir embora, você sabe que jurei reconquistar o meu marido e é o que farei, nem que para isso tenha que me humilhar.
Você viu a secretária dele, como é bonita?
Ainda tem alguma dúvida do motivo pelo qual ele me abandonou?
Foi por causa dela!
Como posso competir com ela?
Ela tem juventude!
Beleza! Eu? Tenho o quê?
Embora Marilda pensasse da mesma maneira, disse:
— Você não sabe se foi por causa dela que ele te abandonou.
Por isso não pode julgar.
Talvez o motivo tenha sido outro, mas acho melhor irmos embora.
Deixe essa conversa para outro dia.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 76515
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Vida é feita de Escolhas / Elisa Masselli

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 11 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum