A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Dez 10, 2017 11:36 am

Superando os desafios
Há momentos na vida em que precisamos tomar decisões e temos dificuldade de descobrir o melhor caminho.
É que, envolvidos emocionalmente nos factos, nem sempre conseguimos enxergar a realidade.
Vários factores interferem nesse processo, mas é fundamental analisar como você vê e interpreta os acontecimentos.
Quando um desafio aparece, a primeira reacção que temos é fruto das experiências desagradáveis do passado.
Elas estão em nosso subconsciente e se manifestam através do nosso instinto de defesa natural, fazendo-nos temer o pior. Reaja a essas energias.
Diga a si mesmo que é uma situação nova, que tem vários lados.
Você vai analisá-la muito bem antes de tomar qualquer atitude.
Jogue fora todos os pensamentos negativos que surgirem, acredite que para todas a situações existe uma boa solução.
Qual é a boa solução?
É a que oferece a todos os envolvidos a lição que cada um precisa aprender.
Fazer isso não é de sua responsabilidade e você não tem essa pretensão.
Mas está em suas mãos pedir a inspiração divina, primeiro para deixar as impressões do passado e o temor do futuro irem embora e ter o caminho aberto para enxergar a verdade.
Depois, quando sentir que deixou de interpretar os factos, imagine que deu um passo atrás, é outra pessoa, está do lado de fora, só observando.
Então comece a analisar os acontecimentos, em seus vários aspectos, tanto os positivos como os negativos.
Se fizer isso, pode se surpreender.
Aos poucos, o que lhe parecia complicado se tornará mais simples.
Assim como poderá também descobrir que a solução demandará tempo e não será possível naquele momento.
Aconteça o que acontecer, você terá uma visão clara da realidade.
No primeiro caso, a solução será fácil e satisfatória.
Já no segundo, precisará ser paciente, fazer o que for possível e entregar o impossível nas mãos de Deus.
Você não tem o poder de mudar os outros.
Mas pode mudar a maneira de se relacionar com as pessoas maldosas, com as quais não tem nenhuma afinidade, a fim de preservar sua paz.
Quando elas vivem próximas de você e for difícil libertar-se, deixe de reclamar, de criticá-las, para não alimentar a ligação existente, e comece a não dar importância ao que elas fazem ou dizem.
Escreva uma carta para Deus, descreva a situação, entregue a situação nas mãos dele e continue agindo positivamente, não se deixando contaminar pela maldade.
Peca-Lhe também que lhe mostre qual a lição que precisa aprender para poder libertar-se e assine.
Durante alguns dias vá para um lugar sossegado, entre em seu coração, ligue-se com Deus e leia a carta.
Depois, guarde-a e esqueça.
Ou a pessoa passará a entrar em sintonia com você, ou se mudará definitivamente para longe.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Dez 10, 2017 11:36 am

Enlatando a morte
Nós não gostamos de pensar na morte.
Levamos a vida sem nos lembrar dela até que, de repente, ela passa bem perto e somos forçados a encará-la.
É difícil para nós aceitar o irremediável.
Nossa impotência diante dela nos torna fracos, aumenta a dor da perda e o "nunca mais" abre uma ferida que custa a cicatrizar.
Principalmente quando a morte é violenta ou prematura.
A morte é fatal e todos nós, um dia, passaremos por esse processo.
Evitar o assunto não a impedirá de consumar-se quando chegar a hora.
Portanto, o conhecimento e o estudo podem nos ajudar a atravessar esses momentos com mais coragem.
Diversos cientistas famosos pesquisaram o assunto durante anos, escreveram livros provando que a vida continua depois que o corpo de carne morre e que os que partem da Terra vão viver em outros mundos.
A morte não é o fim!
Se você perdeu um ente querido, está sofrendo, não consegue aceitar, embora você duvide, saiba que ele continua vivo em outro lugar e vocês continuam ligados pelos mesmos laços de antes.
Faça um exercício comigo:
imagine, por um instante, que foi você quem partiu, está sozinho, deixou seu quarto, suas roupas, sua casa, seus entes queridos, seu trabalho, tudo.
Sente-se frágil, emocionado, sensível.
Percebe que algo diferente está acontecendo.
Olha em volta e, em meio a pessoas desconhecidas, vê um parente que já morreu.
Suspeita da verdade. Recorda dos momentos que antecederam e percebe que já atravessou a fronteira da vida e da morte.
Apalpa seu corpo e sente que continua vivo.
Uma onda de alegria o invade e deseja contar essa descoberta aos parentes que ficaram.
Mas, ao pensar neles, sente uma onda de desespero, uma revolta e uma dor apertando seu peito.
Aflito, quer ir ao encontro deles, contar a verdade, pedir que não chorem, dizer que está bem.
Amigos espirituais o amparam e o convidam para seguir com eles, mas como seguir adiante deixando seus familiares sofrendo tanto, iludidos por uma situação irreal?
Muitos desencarnados se perdem entre os dois mundos, tendo muita dificuldade para seguir adiante.
Pense nisso.
Ter a certeza de que o espírito é eterno, de que a vida continua e a separação é temporária, nos faz enfrentar a morte de maneira mais natural.
Conhecer as leis espirituais que regem o equilíbrio da vida conforta, mesmo nas mortes prematuras ou violentas.
Mesmo com dificuldade, contribui para a aceitação do irremediável.
Não tenha medo de enfrentar esse tema.
Desafie a vida questionando, estudando, buscando provas.
Estou certa de que ela lhe responderá.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Dez 10, 2017 11:37 am

O poder das nessas crenças
Como está sua vida, seus projectos?
Faço votos de que tudo esteja bem e o optimismo dinamize seu dia a dia.
Mas se isso não está acontecendo, se a falta de motivação, o tédio, a insegurança estão tirando seu bem-estar, está na hora de rever suas crenças e descobrir como chegou a esse desagradável resultado.
Espero que você já tenha entendido que culpar os outros não vai resolver seus problemas e só concorre para aumentar sua depressão.
Meu filho Luiz António (psicólogo, professor), depois de pesquisar durante anos, afirma que:
"Você está onde se põe e é o único responsável por tudo quanto lhe acontece".
Ele está certo.
Nós fazemos escolhas e colhemos os resultados.
Se eles não nos favorecem, o melhor será investigar como estão nossas crenças.
Elas são responsáveis pela nossa forma de olhar a vida.
Estamos habituados a dar mais importância ao mundo exterior e aceitar o que os líderes ou pessoas famosas falam, sem questionar, esquecidos de que, mesmo tendo qualidades que os fizeram brilhar, eles são seres humanos, capazes de se enganar.
A inteligência nem sempre vem acompanhada de sabedoria, e muitas vezes é utilizada para estabelecer falsas crenças, aceitas em nossa cultura como verdadeiras.
São suas crenças que determinam suas atitudes.
Uma crença falsa é contrária às leis espirituais que regem a vida e trará um resultado negativo, mesmo que utilizada com boa intenção.
É claro que você quer fazer o melhor.
Mas se partir de uma premissa equivocada, não obterá o que pretende.
Por isso é importante rever suas crenças, questionar, testar se são verdadeiras antes de adoptá-las.
Esse é o primeiro passo.
Em seguida é preciso ir mais fundo nos seus sentimentos para saber quais as aspirações de sua alma, o que a faria feliz.
Não existe duas pessoas iguais.
A diversidade é lei que estabelece o equilíbrio do Universo.
Cada um é um, com potencial perfeito para cuidar da própria evolução e da vocação específica para actuar em determinado sector do progresso colectivo, que é de sua responsabilidade desenvolver.
Você é um espírito eterno, sua essência é espiritual.
Olhar a vida sobre essa óptica é sua verdadeira função.
Exercê-la abre sua intuição e torna mais fácil fazer sua parte.
Quando você faz a sua parte, a vida lhe dá todo o bem que deseja e merece.
Esse é o único caminho para o progresso.
Experimente, teste, observe, abra os olhos para aquilo que é.
É verdade que um dia você vai chegar lá, mas se começar agora chegará mais depressa. Esses são os meus votos.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Dez 10, 2017 11:37 am

A vida é eterna
Evitamos pensar na morte.
Levamos a vida sem nos lembrar dela até que, de repente, ela passa bem perto e somos forçados a encará-la.
É difícil aceitar o irremediável.
Quando a morte é violenta e prematura, o sofrimento é maior.
A impotência diante dela nos torna fracos e inseguros.
Quem acredita na eternidade do espírito, na continuidade da vida, busca conforto na oração, mas para os materialistas não há essa possibilidade e o "nunca mais" abre uma ferida que custa a cicatrizar.
Quando a morte surge prematura, cercada de violência, cuja causa não podemos entender, a dor é ainda pior e difícil de enfrentar.
A pessoa que passa por uma experiência dessas nunca mais será a mesma.
Mas em minha experiência de tantos anos com a mediunidade, tenho notado que a perda de um ente querido costuma chamar a atenção das pessoas sobre a relatividade da vida na Terra, e muitas começam a estudar os fenómenos mediúnicos, querendo encontrar as provas da continuidade da vida.
Essas provas existem em profusão e é o melhor caminho para quem está vivendo essa dor.
A certeza de que a separação é temporária, de que um dia estarão juntos de novo, conforta e traz serenidade.
Mas é preciso estudar o assunto, procurar esclarecimento e orientação através dos livros de pesquisadores sérios, que durante anos experimentaram esses fenómenos e publicaram os resultados.
Sou médium de um tipo de psicografia em que só recebo contos e histórias.
Receber notícias de familiares é uma característica especial e mais rara, como, por exemplo, a de Chico Xavier.
Eu não evoco espíritos, sei que as comunicações espontâneas são mais confiáveis.
E em vez de correrem atrás dos médiuns em busca de uma mensagem, seria melhor procurá-los com a intenção de descobrir a verdade.
Ter a certeza de que a vida continua, não porque eu estou dizendo ou porque alguém escreveu um livro, mas porque você mesmo comprovou, sentiu, sabe que isso é verdade.
Você não acha que esse é o melhor remédio?
Essa certeza lhe dará serenidade porque transformará o "nunca mais" em "até breve".
Cicatrizará as feridas, derrotará os medos, harmonizará seu mundo interior.
Apesar do que aconteceu, você terá coragem de seguir em frente e olhar a vida com mais amplitude e entendimento.
Em vez de perturbar seus entes queridos que partiram, angustiando-os com seu inconformismo e inquietação, você poderá, com sua saudade e com seu amor, enviar-lhes energias nutritivas de confiança no futuro, contribuindo efectivamente para que superem suas dificuldades e fiquem em paz.
Experimente e verá!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Dez 10, 2017 11:37 am

As energias que nos cercam
Você está bem? Percebe as energias que estão à sua volta?
Sabe que além de seu corpo de carne você tem o corpo astral?
É ele quem canaliza as energias vitais para que seu corpo físico continue vivo e saudável.
É através dele que as energias entram e saem.
É através de seus pensamentos e crenças habituais que essas energias permanecem em você.
Quando se deprime, é pessimista, vê perigos por toda parte, acumula em seu corpo astral energias que comprometem sua saúde física, provocando os mais diversos sintomas.
Exalando esse tipo de energia, você atrai para sua vida pessoas, encarnadas ou não, que pensam como você, o que vai agravar seu mal-estar.
No início, essas energias se acumulam só no corpo astral e, embora você sinta inúmeros sintomas desagradáveis, os médicos nunca conseguem descobrir a doença.
Com os anos, elas acabam por atingir o corpo físico e aí sim os exames vão detectar o mal.
Mas, quase sempre, tarde demais para a cura.
Quando consegue curar uma doença, outras aparecem.
Os remédios poderão aliviar alguns sintomas, mas não atingirão a verdadeira causa.
Ela reside na forma como você sente e vê a vida, na importância que dá ou não ao que lhe acontece.
Tudo aquilo a que você dá importância passa a fazer parte do seu mundo interior e reflecte no seu dia a dia.
Quando analisamos os acontecimentos, falamos em merecimento e culpa, em certo e errado, em crime e castigo, acreditamos que Deus tenha um código de ética para nos julgar.
Os factos provam que isso não é verdade.
Quantas pessoas bondosas, virtuosas, sofrem tragédias dolorosas enquanto outras "ruins" passam a vida inteira sem que nada de mau lhes aconteça?
É que vida tem critérios próprios, muito diferentes dos nossos.
Ela nos vê como seres em desenvolvimento.
Conhece a capacidade de cada um, não exige o que as pessoas não têm condições de dar.
Ninguém castiga uma criança de cinco anos por não saber ler.
Espera a hora apropriada para mandá-la à escola.
As pessoas "ruins" são crianças espirituais que precisam frequentar a escola do mundo para aprender.
São protegidas pelas leis universais para que permaneçam largo tempo na Terra, para aprender mais.
O conhecimento traz responsabilidade e as leis universais exigem que cada um utilize o que aprendeu.
Você perde a protecção ao agir de maneira ignorante, quando já saberia fazer melhor, e terá de assumir as consequências dessas suas atitudes.
Se você é uma pessoa bondosa e está cheia de problemas, com certeza não está usando seus conhecimentos como poderia.
Você já tem condições de ter saúde, sucesso e felicidade.
Só precisa fazer o que sabe.
É hora de experimentar.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:56 am

Ajuda espiritual
Muitas pessoas se equivocam no trato com os fenómenos espirituais.
Elas pretendem "negociar" com Deus, realizando uma troca vantajosa para ambas as partes:
"Eu 'trabalho' para você, mas você tem que tirar todas as pedras do meu caminho.
Se não fizer isso, eu largo tudo!".
Você pensa assim?
Acredita que, se dedicando ao trabalho espiritual, trabalhando com sua mediunidade, ajudando os outros, estará livre dos problemas do dia a dia?
É assim que a maioria procura ajuda nas igrejas, nos centros espíritas e nos terreiros de umbanda.
E se a princípio, impressionados com o que sentem ou presenciam nesses lugares, acreditam que todos os seus problemas emocionais e espirituais já estão resolvidos apenas por estarem ali, tempos depois acabarão descobrindo seu engano.
Os problemas vão reaparecer mais vivos do que antes, levando-os à desilusão e à descrença.
Essa atitude é comum e revela um completo desconhecimento das leis universais que regem a vida.
Orar, frequentar um lugar de oração, fazer o bem aos outros vai atrair boas energias, muitos amigos, oportunidades de progresso, mas só isso.
Ninguém, por mais que deseje ajudá-la, vai fazer a parte que lhe cabe no processo de seu amadurecimento.
É a experiência que amadurece.
Somos livres para escolher, mas colhemos os resultados de nossas escolhas.
Entre erros e acertos, vamos aprendendo como a vida funciona e, à medida que melhoramos nossa visão da realidade, vamos conquistando mais equilíbrio emocional, mais confiança na vida, mais força e serenidade.
Nada substitui a vivência.
Sem ela ninguém poderá evoluir.
É de sua responsabilidade analisar seu mundo interior, suas crenças, enfrentar seus pontos fracos, seus desafios, encontrar soluções.
Acreditar que os outros podem fazer sua parte é um engano que, além de retardar a conquista de sua harmonia interior, só lhe trará sofrimentos.
Felizmente, muitas pessoas já descobriram isso e os livros de auto-ajuda estão sendo muito procurados.
Frequentar um lugar de oração onde você possa expressar sua fé, receber inspiração espiritual, pode esclarecer, aliviar, fazer uma pausa.
Mas para melhorar seu desempenho efectivamente, equilibrar suas energias, sua lucidez, seus relacionamentos, conquistar uma vida melhor, é preciso evoluir.
Analisar seu mundo interior, suas crenças e atitudes, sair do drama, do negativismo.
Ser optimista, acreditar que merece o melhor.
Estudar, cuidar dos seus pontos fracos, ser verdadeira em seus sentimentos.
Não dar força à maldade, ficar no bem.
Mas na hora da decisão, a escolha é sua.
Não acha que vale a pena tentar?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:56 am

Energias pesadas
Se você for uma pessoa sensível, já deve ter registrado a quantidade de energias negativas que estão à nossa volta.
Elas nos envolvem de repente, provocando mal-estar, quer tenhamos ou não conhecimento do assunto.
Os sintomas se repetem:
corpo pesado, arrepios, sudorese, enjoo, sensação de desmaio, impressões penosas, medo de um perigo iminente e da morte.
A ida ao consultório médico informa que você não tem nenhuma doença física.
Essa certeza acalma, renova sua confiança na saúde, mas não impede que esse mal-estar apareça de novo.
Trata-se de um fenómeno natural, e quem deseja evitá-lo precisa aprender a lidar com ele.
Muitos recorrem à ajuda dos grupos de terapia, aos centros espíritas, e a sabedoria popular já troca informações sobre as causas dessa captação energética e os diversos meios de minimizá-la.
Todos esses recursos são úteis de alguma forma, mas o que garante um sucesso maior é a educação do seu emocional, cujos pontos fracos atraem naturalmente energias afins.
As turbulências do mundo moderno, forçando mudanças na sociedade, acelerando o progresso tecnológico, encurtaram distâncias, apressaram o contacto entre os países, que foram forçados a encarar suas diferenças culturais.
A resistência de alguns torna difícil manter a paz.
As guerras continuam ensanguentando o mundo.
Lucius, meu amigo espiritual, conta que, apesar do tempo decorrido, os hospitais do astral estão repletos de espíritos que viveram os horrores das guerras, carregando sequelas e que, apesar do tratamento, ainda não conseguiram se recuperar.
É preciso lembrar que uma guerra mundial, onde os bombardeios constantes ameaçam a população civil, induz ao imediatismo, faz com que as pessoas vivam com mais intensidade.
Com homens na guerra, as mulheres foram obrigadas a assumir o trabalho deles e libertar-se dos conceitos antigos.
A revolução dos costumes quebrou tabus, mudou conceitos.
A hipocrisia da sociedade foi revelada e muitos perderam a noção do bem e se afundaram nos exageros, resvalando para hábitos destrutivos.
Hoje colhem o resultado de suas escolhas, tanto no astral como na Terra.
Quem está sofrendo emite energias dolorosas onde quer que esteja.
No astral ou na crosta terrestre, há espíritos vingativos, interferindo na vida das pessoas.
Mas eles só atingem os que estão no negativismo.
Quando sentir energia ruim, não tenha medo.
Reaja. Reveja um momento de felicidade que teve, sinta sua alegria.
Não dê força à maldade, fique no bem.
Essa energia ruim não é sua.
Mande-a embora com firmeza.
Insista e sentirá alívio imediato.
Vacine-se contra esse mal. Você pode.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:56 am

Você escolhe como quer viver
Lucius é meu amigo espiritual que, além de ditar os romances que escrevo, costuma passar pequenas mensagens que nos estimulam a pensar.
Essa é uma delas:
"Nada falta para quem precisa.
Embora o sol não esteja à vista em certos momentos, lembre-se de que, apesar do que parece, ele continua no mesmo lugar.
Ele está lá, belo e brilhante, a afirmar a beleza da vida e a grandeza de Deus.
Portanto, não se deixe enganar pelas aparências.
Para você, o bem pode não estar visível em certos momentos, mas ele, mesmo assim, continua agindo, distribuindo sua luz, colocando cada coisa no devido lugar.
Um abraço, Lucius"
Nos últimos tempos, as tempestades e a escuridão têm encoberto o sol, mas apesar disso é bom lembrar que ele, além de continuar no mesmo lugar, sempre volta a iluminar.
Diante dos desafios do dia a dia, envolvidos pelas aparências, mergulhamos no desalento, agravando os problemas, dificultando a solução.
A fé é uma força que nos ajuda a sair dessa atitude prejudicial, recuperar a serenidade e, com ela, ter maior possibilidade de encontrar uma boa saída.
Quem tem fé fica forte e não se abate com facilidade.
É uma conquista que passa pelo esforço de buscar as provas que vão transformar a dúvida em certeza.
Pode levar tempo, mas quem consegue torna-se forte e, seja qual for o desafio, encontra forças para superá-lo.
Em meu contacto com os espíritos, tenho recebido mensagens curtas, recados que fazem reflectir e auxiliam a viver melhor.
Este que vou passar agora é de alguém que não assinou, mas achei interessante:
"Em cada caminho uma luz, em cada porta uma chave, em cada momento uma necessidade.
É bom saber escolher seu caminho, encontrar a porta certa e colocar a chave na fechadura.
Mas abrir ou não, é você quem escolhe."
Depois da morte, muitos espíritos, quando se sentem bem, dedicam-se a esclarecer os que esqueceram o passado e vivem na Terra, presos aos vínculos do mundo material.
Inspiram ideais, pensamentos, escrevem lembretes que nos incentivam a aproveitar o presente, fazem lembrar que um dia voltaremos a viver no astral.
A vida nos oferece tudo, nos acompanha sempre, cuidando do nosso amadurecimento.
Oferece-nos todas as oportunidades, mas não faz a parte que nos compete.
A conquista da evolução é responsabilidade de cada um.
Para esse fim, foi-nos concedido o livre-arbítrio.
Nós somos donos do nosso destino.
Escolhemos e colhemos o resultado de nossas escolhas.
É uma maneira sábia e eficiente de ensinar.
No fim, apesar de tudo, progredir ou estacionar, ser feliz ou infeliz, é você quem escolhe.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:56 am

Domingo de Páscoa
Domingo de Páscoa.
Neste dia, os judeus comemoram a saída do Egipto, e os católicos, a ressurreição de Jesus.
Será que em nossos dias as pessoas realmente celebram os preceitos religiosos?
Os tempos mudaram.
Hoje ninguém mais deixa de comer carne na Quaresma e a Páscoa é festejada com a troca de presentes e ovos de chocolate.
Entretanto, o que permanece é o almoço em família.
É muito prazeroso quando as pessoas se estimam, trocam experiências e carinho, reforçando os laços de amizade.
Nem sempre é assim.
Para alguns essas reuniões são tidas como obrigação.
A presença daquele parente desagradável torna o ambiente ruim e faz com que, cumprida a tarefa, as pessoas sintam alívio ao ir embora.
Os filhos se obrigam a ir porque não querem aborrecer a mãe, que se prepara com antecedência para o almoço e faz questão da presença de todos, mesmo sabendo que alguns não se entendem bem.
Mas ela sempre tem esperança de que desta vez seja diferente.
De que aquele que exagera na bebida e se torna inconveniente fique sóbrio.
De que a filha que é muito ciumenta não brigue com o marido, de que a nora, cuja especialidade é criticar os parentes, dê uma folga, não provoque a ira dos demais, e de que cada um seja diferente.
Com essa esperança, essa mãe fica tensa o tempo todo, vigiando cada um, pensando evitar assim o que teme.
Ela ignora que o medo acaba sempre atraindo exactamente o que se deseja evitar e tudo continua igual.
Uma família harmoniosa é rara.
Só acontece quando todos os seus membros são espíritos evoluídos.
Mas a vida faz exactamente o contrário.
Ela junta os extremos a fim de que uns aprendam com os outros.
Aquele filho problemático que nasceu em uma família certinha, a filha sem juízo que envergonha a todos não estão lá por acaso.
Foram colocados lá para quebrar o preconceito dos pais e, ao mesmo tempo, aprender os valores verdadeiros que eles já possuem.
A pessoa preconceituosa não percebe seus pontos fracos, julga-se melhor do que as outras.
Como pais, amam seus filhos e, numa experiência dessas, tornam-se mais tolerantes com as diferenças.
O amor dos pais, os valores de família e o exemplo de uma vida mais equilibrada oferecem a chance de esses filhos mudarem para melhor.
Pense nisso no almoço de domingo.
Seja o elemento activo na construção do bem.
Observe as qualidades de todos, especialmente daqueles que costuma criticar.
Você também tem pontos fracos.
Aceite as pessoas como elas são.
Envolva-as com energias de carinho.
O amor faz milagres.
Expressar amor é homenagear Jesus.
Não é essa a verdadeira celebração da Páscoa?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:56 am

A importância de conhecer-se melhor
Todos nós formamos uma imagem da nossa personalidade, das qualidades e dos pontos fracos que temos, e acreditamos que ela seja verdadeira.
Contudo, algumas vezes somos surpreendidos quando alguém externa sua opinião a nosso respeito, muito diferente do que imaginamos ser.
A opinião dos outros é relativa, uma vez que ninguém pode entrar em nosso íntimo, perceber nossos reais sentimentos.
Mas pode também acontecer de nosso julgamento não ser claro o bastante e estar dividido entre o que somos e o que gostaríamos de ser.
O autoconhecimento é fundamental para você poder direccionar suas escolhas de maneira adequada e progredir em todas as áreas de sua vida.
Quer conhecer-se melhor?
Vá para um lugar sossegado, feche os olhos e imagine que está entrando no seu coração.
Sinta como está seu mundo interior.
Faça as seguintes perguntas, uma a uma, e anote as respostas:
1) Como você se vê?
2) Que opiniões tem sobre sua vida?
3) Relaciona-se bem com os outros?
4) Que lados de sua personalidade você gosta de mostrar?
5) Que lados seus encobre a todo custo?
6) Por quê?
7) Como vai sua ousadia?
8) Quais os seus medos?
9) Enfrenta seus pontos fracos e tenta melhorar?
10) Assume seus erros?
11) Tem vergonha de dizer não?
12) Como você vê a vida?
13) O que precisa para ser feliz?
14) O que significa o dinheiro para você?
15) Acha que merece ter uma vida próspera e feliz?
Acrescente outras indagações que surgirem durante o processo.
Não tenha pressa.
Também poderá dividir as perguntas em vários exercícios.
Conforme as respostas que obtiver, poderá aprofundar-se nelas, sem racionalizar, sempre indo mais fundo nos seus sentimentos.
O raciocínio pode reflectir o automatismo subconsciente de falsas crenças aprendidas, que não foram questionadas e continuam influenciando seus pensamentos.
Se você não está satisfeito com sua vida e deseja melhorar seu padrão, terá que se dedicar e cuidar do seu mundo interior.
Aprender seus limites, valorizar qualidades, melhorar sua auto-imagem e seus pontos fracos.
Abrir sua mente, aprimorar seus conhecimentos no que puder, desenvolver seu senso de beleza através da arte, descobrindo a grandeza desta oportunidade que lhe está sendo oferecida, a fim de que possa, dessa forma, cumprir a sua parte no objectivo maior que a vida tem: a elevação do seu espírito.
De todas as conquistas que você pode obter, essa é a mais importante, porquanto todas as coisas deste mundo são transitórias: só seu espírito é eterno.
E, ao partir de volta ao mundo espiritual, estará livre do peso limitante da própria ignorância, levará consigo todo o conhecimento adquirido, se sentirá muito melhor.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:57 am

Porque tudo dá errado na sua vida?
Das inúmeras cartas e e-mails que recebo, escolhi responder e reproduzir aqui no livro esta, em especial.
Tenho certeza de que alguém vai se identificar com a questão.
"Estou desempregado, brigo com a namorada, dá tudo errado na minha vida."
Desanimado, você me pediu ajuda.
Esse é o momento de parar, ir fundo na busca das causas dos seus problemas, analisando seu mundo interior.
Os acontecimentos de sua vida são programados pelas suas escolhas.
A forma como você se vê e vê a vida determinam suas atitudes e criam os fatos que está vivenciando.
Identificar as atitudes que estão atraindo experiências ruins é o primeiro passo.
Com relação ao desemprego, medite sobre a lei maior para o sucesso: valorização!
Essas são algumas regras:
1) Auto-valorização.
Acreditar que é capaz, interessar-se em aprender mais para melhorar o desempenho e ter salário melhor.
2) Valorizar as oportunidades que aparecem, sem preconceitos nem vaidade.
3) Valorizar o trabalho caprichando sempre, até nos pequenos detalhes, fazendo um pouco mais do que lhe pedem.
4) Valorizar o dinheiro, evitando desperdícios, mesmo com o que não lhe pertence.
5) Evitar fofocas, ser discreto, respeitar os colegas, valorizar a empresa que lhe deu a oportunidade.
Se seus caminhos estão fechados, foi você quem os fechou com suas crenças e atitudes.
A vida responde ao que você lhe dá.
Ela o trata como você se trata.
Ao desvalorizar-se, você está dizendo para a vida que vale menos, e terá menos.
Quando não sabe a própria capacidade, pode se atribuir um valor maior do que tem, revoltar-se por pensar que não está sendo reconhecido e querer mais do que vale.
A pretensão não é valorização, é ilusão e leva ao fracasso.
O que traz realização interior é o capricho, é o prazer de realizar um trabalho bem-feito, por mais simples que seja.
A realização interior dá satisfação, aumenta a confiança em si, dá motivação para fazer mais e melhor.
Essa disposição ajuda a progredir, abre as portas a novas oportunidades.
A boa vontade, a participação com interesse, garante o emprego.
Na hora do corte, quem vai embora é aquele que não coopera, que não se interessa em progredir e contribuir para que a empresa cresça e melhore seu desempenho.
O dinheiro é um valor precioso que garante a dignidade da própria independência.
Deve circular. Pague suas contas com prazer, dando graças a Deus por ter o dinheiro.
Todo desperdício é desvalorização do dinheiro.
Cuidado com o que você estraga, joga fora, gasta sem necessidade, ainda que pareça não fazer falta ou que não lhe pertença.
A economia divina vai lhe cobrar isso.
O respeito com tudo e todos traz prosperidade.
Pense em tudo isso e comece já a mudar os conceitos inadequados.
Faça isso e seu relacionamento com a namorada vai melhorar
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:57 am

Medo da morte
A maioria das pessoas tem medo da morte.
Mesmo aqueles que acreditam na sobrevivência do espírito, ao pensar nisso sentem receio por ignorar como e quando ela se dará.
Mas eu descobri que, se os que vivem aqui têm medo de morrer, os espíritos que vivem no mundo astral têm um medo muito maior quando chega a hora de nascer.
Morrer é voltar para a casa que deixamos ao vir para cá.
É reencontrar amigos, pessoas queridas, retomar lembranças, projectos, avaliar o desempenho da nossa estadia na escola da Terra.
Ao reencarnar aqui, o espírito esquece o passado, que permanece guardado em seu inconsciente.
Vivendo aqui, ele tenta fazer tudo igual lá.
Assim, nossa sociedade, costumes, tudo é semelhante ao que há no mundo astral.
Nem poderia ser diferente, porquanto tanto lá como cá o espírito continua sendo o mesmo.
Na vida astral o espírito se refaz, estuda, evolui.
Até que começa a sentir algumas mudanças e fica sabendo que está na hora de reencarnar.
Conforme o nível espiritual e suas necessidades, ele se prepara.
Quando seu corpo astral se liga ao óvulo fecundado da mãe, o esquecimento do passado começa.
O corpo astral é o organizador biológico do corpo em formação, que vai reflectir as lesões que ele tiver.
É o caso de quem nasce com deficiências físicas.
Espíritos com medo de nascer têm revelado seus medos.
É penoso deixar uma vida estabilizada, mergulhar na carne, esquecer o passado, ficar inteiramente dependente dos outros.
Alegam que os pais ignoram os planos que fizeram para esta vida e sempre procuram levá-los para outros caminhos.
Os professores, os familiares interferem, ignorando a vocação e os interesses que o espírito traz e, mesmo com boa intenção, criam limitações e obstáculos no seu caminho.
Sabem que no mundo terreno a influência da matéria densa, unida ao esquecimento de outras vidas, faz com que o espírito se revele tal qual ele é.
Diante disso, pode acontecer de alguns pontos fracos que ele acreditava já ter superado reaparecerem e ele voltar a cometer os mesmos erros de antes, revelando que ainda não estava pronto para seguir adiante.
Ao reencarnar, o espírito fica inconsciente durante certo tempo e não tem certeza dos resultados.
Está sobre o fio da navalha.
Se vencer, dará um passo à frente, mas se fracassar, terá que fazer tudo de novo.
Levará mais tempo, terá mais sofrimento.
É melhor aproveitar a estadia aqui para melhorar o desempenho em todas as áreas.
Acreditar na vida, dizer não à maldade, valorizar o bem, assumir a responsabilidade que nos cabe.
Dessa forma, não teremos como fracassar.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:58 am

Eles continuam entre nós
Os seres que viveram aqui continuam vivendo em outras dimensões do Universo.
Desde o início da nossa civilização, têm se esforçado para nos mostrar a eternidade do espírito.
Actuam no mundo físico, provocam fenómenos para nos provar essa realidade.
A Bíblia está repleta desses factos, alguns chamados de milagres, mas que são naturais e continuam acontecendo nos dias de hoje.
Sonhar que está voando sobre a cidade adormecida, conversar com pessoas queridas que já morreram, ver (mesmo com os olhos fechados) rostos, luzes, factos e pessoas, prever acontecimentos, é comum na vida das pessoas.
Algumas se surpreendem, julgam estar sendo vítimas de uma alucinação, não contam nada a ninguém com receio de passar por loucas.
Muitas delas me confidenciaram terem passado por essas experiências quando, em meu programa de rádio, pedi aos ouvintes que me relatassem factos reveladores da intervenção dos espíritos.
Confiaram em mim porque sabiam que eu as entenderia e deram permissão para que publicasse seus relatos revelando sua identidade.
Tantos foram os casos que recebi, que não foi possível publicá-los todos nos livros Eles continuam entre nós 1 e 2; mas o farei em um terceiro livro, que está sendo preparado.
É comovente saber que os seres queridos que partiram continuam a nos amar, a fazer o que podem para nos proteger, auxiliar e encorajar sempre que precisamos.
É gratificante descobrir que espíritos mais evoluídos inspiram os que se esforçam para ficar no bem, e que, apesar das aparências, quando a maldade parece levar algumas vantagens, a vida, com sabedoria, no final vai colocando cada coisa em seu devido lugar.
Quanto mais eu olho em volta, estudo o comportamento das pessoas, acompanho o seu desempenho, mais aprendo sobre essa sabedoria que trabalha em silêncio, sensibilizando e ensinando sempre o melhor caminho.
Se você, ao ler este texto, tiver passado por uma experiência em que ficou clara a interferência de um espírito desencarnado, escreva-me contando em detalhes, para que eu possa analisá-la e posteriormente publicá-la, desde que seja enviada a permissão para que a sua identidade seja revelada.
Esses factos precisam ser divulgados.
Recebi cartas e e-mails de pessoas sofridas, que viveram tragédias, perderam familiares, leram meus livros e se sentiram confortadas, encorajadas a reagir e tocar a vida para frente.
Quem recebe uma revelação dessas não pode guardá-la só para si.
Tem o dever de dividi-la com os demais, sem se importar com a descrença de quem ainda não está pronto para ver a verdade.
Faça a sua parte, sabendo que um dia eles também vão chegar lá.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:59 am

Momentos difíceis
De repente, você começa a notar que alguma coisa não está bem.
Sente insatisfação, sem que nada significativo tenha acontecido, dores musculares, mal-estar, pensamentos depressivos, medo, como se fossem lhe acontecer coisas ruins.
Esses sintomas estão acontecendo não apenas com você, mas também com outras pessoas, criando um clima depressivo e desagradável.
Meus amigos espirituais, com os quais mantenho encontros semanais, têm nos explicado que estamos vivendo momentos difíceis.
Espíritos desencarnados ignorantes, presos ao mundo material, se recusam a deixar a crosta terrestre e interagem com os encarnados, sugam suas energias para se manterem, intrometem-se na vida dos familiares que ficaram, unem-se aos grupos dos viciados e dos fora da lei, incentivando maldades.
Todavia, esclarecem que eles só conseguem envolver quem acredita que a violência resolve seus problemas, que a vingança é um direito e que ludibriar os outros é comum, desde que ninguém saiba.
Ao julgar-se vítima da maldade alheia, a pessoa abdica do próprio poder e torna-se vulnerável ao domínio e à manipulação de entidades perversas.
É assustador e você deve estar se perguntando por que Deus permite essa invasão da nossa privacidade.
Acontece que você é livre para escolher, mas, ao fazê-lo, programa o resultado que vai colher.
É você quem cria todos os fatos de sua vida.
É a sabedoria da vida, colocando em suas mãos a responsabilidade de dirigir o próprio destino.
Os bons espíritos nos alertam que a única forma de conservarmos nossa imunidade é nos ligarmos com o nosso espírito, que guarda dentro de si a essência divina individualizada: vá para um lugar sossegado, relaxe e peça ao seu espírito que se manifeste.
Logo vai sentir uma energia agradável dentro do seu peito.
Mergulhe nela. É uma sensação confortável que dá vontade de ficar lá.
Peça inspiração para entender o que é melhor para você no momento.
Você se sentirá revigorado, com vontade de fazer o bem, de cantar, de trabalhar.
Quando você se sentir mal, esteja certo de que está captando as energias perturbadas e doentias de seres desequilibrados, que podem ser encarnados ou não.
Recolha-se, relaxe, jogue fora todos os pensamentos ruins, ligue-se com seu espírito e recupere o equilíbrio.
É preciso insistir com firmeza, porque no seu subconsciente há condicionamentos antigos que se manifestam espontaneamente e vão interferir.
Reaja, fique firme, continue com o exercício que é novo e precisa ser absorvido.
Experimente. Seja um vencedor!
Durante séculos os ensinamentos espirituais foram sendo divulgados e hoje a vida está testando o aproveitamento de cada um.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Dez 11, 2017 10:59 am

A vida não erra
A primeira responsabilidade de quem reencarna na Terra é cuidar da própria evolução. Com essa finalidade, enfrentamos o esquecimento do passado, recebemos um corpo que nos permitirá interagir neste planeta e, com ele, um cérebro novo que, como um filme virgem, registrará novos conhecimentos que nos serão ministrados durante a fase da primeira infância.
Esse é o período mais favorável para que os pais e educadores observem as tendências do espírito, trabalhem os pontos fracos, semeiem os valores éticos e espirituais, porquanto eles serão aceitos como verdadeiros e ficarão gravados.
Na adolescência, com a reencarnação consolidada e o corpo físico desenvolvido, o espírito, embora não retome a lembrança clara do que foi em suas vidas passadas, será pressionado pela sua antiga personalidade, que deseja assumir o controlo.
É um momento de decisão:
ele poderá escolher retomar atitudes e conceitos antigos que o levarão a cometer os mesmos erros, permanecer em um círculo vicioso, frustrar suas chances de progresso.
Contudo, se durante a infância ele recebeu a educação adequada, que deixou claro seus pontos fracos e fortaleceu sua formação ética e espiritual, esse espírito terá elementos para actuar, enfrentar seus desafios com coragem, gerenciar suas emoções e vencer.
Ainda não temos uma escola para os pais, e os educadores nem sempre percebem a importância de sua profissão.
Nesse processo, a maior responsabilidade é do espírito, que, ao receber a chance de reencarnar, foi esclarecido sobre a parte que lhe compete realizar, mesmo quando está dificultada pelos erros do seu passado.
Para evoluir, o espírito precisa se colocar em primeiro lugar, diante de si mesmo.
Conhecer-se intimamente.
Estudar suas crenças, questioná-las, sentir até que ponto são verdadeiras.
Analisar seus sentimentos, reconhecer suas qualidades com humildade, ser honesto com o que acredita e dizer não quando for preciso.
Olhar a vida com optimismo, aceitar as diferenças sem julgamento, observar como a vida responde a cada um conforme a necessidade.
Assumir que é responsável por tudo quanto lhe acontece, saber que tem o poder de mudar, escolher melhor como dirigir sua vida.
Se sua vida não vai bem, se durante a infância não teve uma boa educação, se seus pais foram omissos, deixe de jogar a culpa sobre eles e colocar-se como vítima.
A vida não erra e cada coisa está como deve ser.
Certamente você está colhendo o resultado de suas escolhas.
Não se culpe por isso.
Se reconhecer que tem o poder de mudar sua vida e ligar-se com as energias divinas, conquistará o equilíbrio.
Estou torcendo por você!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:04 am

A qualidade das energias
Quando você se aproxima de alguém, suas energias vão junto.
Ao pensar em uma pessoa, já projectou suas energias sobre ela e houve uma troca energética.
Todas as coisas e pessoas vivas possuem uma essência espiritual que sobrevive depois que sua estadia na Terra termina.
Essa transformação faz parte da natureza.
O mundo material é energia condensada, construído pela vida para facilitar o progresso do espírito, que estagia no planeta para obter conhecimento e sabedoria.
Deus nos criou simples e ignorantes, mas à sua semelhança, tornando-nos eternos.
Deu-nos tudo de que precisamos para conquistar o próprio progresso.
Tudo no Universo é energia, e a transformação delas é resultado das múltiplas trocas entre o nível de conhecimento de cada um e as forças reguladoras da natureza.
Você pode testar essa realidade, prestando atenção ao que sente, observando como elas atuam em tudo e em todos.
Você nunca viu uma planta que estava saudável secar de um dia para o outro?
Ao conversar com uma pessoa, você de repente se sentiu indisposto, irritado, triste ou desanimado sem motivo aparente?
Algumas pessoas são nutritivas e outras sugadoras.
Essas últimas, quando se aproximam, provocam desânimo e fraqueza.
Nada dá certo para elas, porque os outros sentem algo ruim quando se aproximam delas e acabam se afastando.
A qualidade da nossa energia depende das crenças que mantemos.
Ela é influenciada pela maneira como olhamos a vida e pode ser modificada. Sentimentos nobres elevam nosso padrão energético, enquanto os mesquinhos produzem energias ruins.
Nosso espírito tem a responsabilidade de gerenciar os próprios pensamentos para elevar sua frequência.
O optimismo, a ética, o respeito à ordem, a confiança em si e na vida se traduzem em sucesso e evitam a captação das energias ruins que circulam em volta.
Nem sempre é fácil evitá-las, uma vez que estamos rodeados de pessoas indisciplinadas, arrogantes, que acreditam que podem abusar dos outros e burlar as leis humanas, desde que ninguém descubra.
Além da pressão energética do pensamento humano, há ainda as influências dos desencarnados que circulam ao redor, cujas energias também podemos captar.
Não são só os médiuns que recebem essas influências.
A troca energética é lei natural e a captação acontece pela afinidade.
Se já tivéssemos conseguido equilibrar nossos pensamentos, seríamos imunes às energias ruins, mas como ainda temos pontos fracos, as atraímos.
À medida que melhoramos nossas atitudes e elevamos nosso padrão energético, obtemos mais felicidade e paz.
Não acha que vale a pena tentar?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:05 am

Tempos modernos
Hoje o tempo está acelerado, as mudanças têm ocorrido com rapidez. Há mais progresso tecnológico proporcionando mais conforto, a longevidade aumentou, muitas doenças estão sob controlo, a qualidade de vida melhorou.
Mas as pessoas não estão felizes e em paz.
É que a oferta de bens fez surgir o consumismo exagerado.
Todos desejam obter as novidades, seja do que for.
Novas descobertas estão sendo feitas e novos produtos surgem a cada dia, acrescidos de pequenas inovações.
Ocorre que quem já tem os anteriores deseja trocá-los.
As pessoas se esforçam para progredir no trabalho, melhorar seu poder aquisitivo.
Os que podem compram todas as novidades.
Mas muitos dos que não conseguem, por não ter dinheiro, revoltam-se porque outros conseguiram e enveredam pelo caminho do crime.
Nesse vale-tudo, a ambição desmedida forma traficantes de droga, assaltantes, viciados, cuja crueldade tem levado o pavor a toda a população.
Assim, as conquistas que deveriam trazer bem-estar, atropeladas pela ignorância, inverteram a situação, estabeleceram o medo, paralisaram as pessoas de bem, que permanecem trancadas em casa, enquanto os bandidos continuam agindo.
É muito triste isso.
É hora de mudar.
Os sinais positivos dessa mudança já estão aparecendo.
Enquanto as autoridades estão assumindo mais o controle da situação, enfrentando os problemas com rigor, é preciso também que os legisladores, os chefes de governo, tenham a mesma coragem de agir diante das transgressões e assumam com realismo sua responsabilidade para com a sociedade.
Que os políticos deixem de lado seus interesses pessoais e se dediquem à boa gestão, fazendo a parte que lhes compete com idealismo e dedicação.
Não é apenas a população que precisa e deve cooperar.
Também os que foram colocados pela sociedade na posição de comando, em qualquer sector do país, precisam desempenhar suas funções visando ao bem-estar social.
A nossa cooperação pessoal precisa ir além do voto nas eleições.
A conquista da paz tem um preço que cada um de nós deve pagar.
Temos de contribuir para melhorar a nossa rua, o nosso bairro e respeitar o bem-estar dos vizinhos.
Estar bem informados sobre os problemas e apoiar as soluções que beneficiem a maioria, seja na educação, na saúde, no entretenimento, no esclarecimento das pessoas.
Dedicar parte de nosso tempo livre a um trabalho voluntário.
Usar o nosso bom senso.
Conter o exagero: no consumo, na queixa, na crítica, no julgamento.
Não cobrar dos outros, fazer a nossa parte.
Se cada um fizer o que lhe cabe, em breve tudo se modificará, poderemos usufruir do progresso com bem-estar e viver em paz.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:05 am

Cultivando o optimismo
Estamos vivendo um momento em que precisamos nos esforçar para não entrar nas energias negativas que nos rodeiam e trabalham para nos fazer baixar o padrão emocional a fim de nos envolver, sugar nossas energias, nos manipular.
É hora de apelarmos para o bom senso, cultivarmos o optimismo e, embora o mundo à nossa volta esteja repleto de violência e de sofrimento, não entrarmos neles.
Você deve estar se perguntando:
"Tomando conhecimento de tantas desgraças, como é possível conservar o optimismo?".
Eu lhe respondo que isso é possível.
Nós somos pessoas de fé, acreditamos na perfeição da vida.
Sabemos que ela responde a cada um segundo suas atitudes.
A violência, a maldade, o egoísmo são escolhas de pessoas iludidas, que ignoram os valores éticos, espirituais, não respeitam o direito dos outros, imaginam obter vantagens explorando as fraquezas alheias.
É uma situação temporária e todos eles, a seu tempo, pagarão muito caro por essas ilusões.
Se você olhar à sua volta, observar pessoas, analisar suas atitudes e os desafios que elas enfrentam, vai perceber claramente como a vida funciona, ensinando a cada um o que precisa aprender.
As leis divinas objectivam a evolução do espírito.
Nós estamos estagiando na Terra para aprender como elas funcionam.
No mundo astral, lembramos nossas vidas passadas, estudamos nosso desempenho, somos aconselhados por mentores espirituais elevados, aprendemos a controlar nossos pensamentos, fazemos projectos de melhoria.
Mas aqui, na Terra, esquecidos temporariamente do passado, sob a acção do mundo material, nosso nível espiritual vai se revelar.
Na nova encarnação, recebemos um cérebro virgem, onde registraremos nos primeiros sete anos de vida os valores que os pais e educadores semearem.
Mais tarde, na adolescência, de posse da nossa personalidade anterior, eles irão influenciar a manifestação dos nossos pontos fracos.
Ensinar valores éticos e espirituais na primeira infância é fundamental ao progresso do espírito.
Como cada um é responsável por suas escolhas, não existe vítima.
Isso não nos dá o direito de julgar.
Mas a dor e o sofrimento nos comovem e, se pudermos aliviar os envolvidos, o faremos de coração.
Quando não temos como fazer nada, é melhor não nos envolvermos, para não captarmos energias negativas, ficarmos mal, sem benefício para ninguém.
Sabendo de tudo isso, se ficar firme no bem, acreditar que Deus está no leme e nunca erra, você aumentará a sua imunidade e evitará que o mal cresça.
Estará trabalhando a favor da vida.
Faça isso e ela o abençoará.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:05 am

Aproveitando o Domingo
Depois de tanta tensão, que tal usufruirmos de um domingo de lazer, de paz, estarmos juntos com os que amamos, trocarmos um pouco de carinho e alegria?
Afinal, nós merecemos!
Temos nos esforçado para contribuir com as boas causas, respeitado as leis, procurado não prejudicar ninguém, fazer a nossa parte com coragem e dedicação.
Nós, as pessoas comuns, somos assim.
Queremos desfrutar das coisas boas, trocar experiências com pessoas interessantes, aprender mais sobre a vida, ser aceitos, amados e bem-vistos por todos.
Essa é a nossa realidade.
É o que se passa em nosso mundo interior.
Quem não teve na vida um momento de troca afectiva, de ternura e de prazer que ficou gravado para sempre na memória?
São pequenas coisas que tocaram nossa alma e, quando nos lembramos delas, sentimos a mesma emoção.
O bem sempre traz uma energia boa.
Então por que muitas vezes entramos em papéis complicados, querendo aparentar o que não somos, iludidos com as aparências?
A simplicidade tem a força do que é verdadeiro.
Ser o que é provoca valorização e respeito.
Será que você se conhece intimamente?
Sabe quais são suas qualidades e admite seus pontos fracos?
Aceita que não existe duas pessoas iguais, que você é diferente, único, original?
Esse é um trabalho que cada um precisa fazer se quiser progredir e obter sucesso em todas as áreas de sua vida.
Ser humilde é ser simples e independe da situação social.
É uma conquista do espírito.
Quem já aprendeu isso, pode ser mendigo ou rei, se destacará dos demais e será respeitado.
É uma condição natural que leva à realização interior, harmoniza o ser, faz com que o espírito manifeste toda a força do seu amor que lhe dará coragem para enfrentar os grandes desafios, sem perder a alegria, a paz e o prazer de viver.
Vez por outra aparece alguém que já está nesse patamar e, com seu exemplo, nos motiva a buscar o caminho da elevação espiritual.
Não pense que ele seja um espírito muito superior.
Todos nós, encarnados na Terra, temos a mesma chance.
E, em todos os momentos, todos os dias, estamos sendo chamados pela vida, através dos desafios e dos bons exemplos de muitos, a sair do conformismo, fazer o nosso melhor e acreditar em nossa capacidade.
Hoje é domingo e você quer mesmo é estar em paz, trocando carinhos com quem você ama, jogando conversa fora com os amigos, usufruindo bem-estar.
Aproveite, seja simples.
Para ser verdadeiro, você não precisa apontar os defeitos dos outros e, mesmo que alguém mencione alguma falha sua, diga apenas que não é errado errar e que não teve intenção de prejudicar ninguém.
Assim estará sendo simples e verdadeiro.
Faça do seu domingo um dia feliz!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:05 am

Cada um é um
O que é, é! O que não é não é!
Essa é uma frase que um amigo espiritual costuma dizer, que parece simples, mas reflecte uma realidade que costumamos ignorar.
Cada um tem uma forma própria e pessoal de ver a vida, criada pela maneira como interpreta os acontecimentos.
Alguns factores interferem nesse processo.
Ao surgir um novo desafio que precisa ser enfrentado, experiências frustrantes, erros involuntários, situações mal resolvidas do passado reaparecem fortes, provocando temor, distorcendo os factos, impedindo uma visão clara, fazendo com que você pense logo no pior.
Dando força a esses pensamentos, você tem a sensação de que está se prevenindo contra o mal, impedindo-o de se manifestar.
Agindo assim, você estará mascarando a verdade, evitando enxergar a melhor solução.
O melhor será reagir às impressões do passado, controlar seu emocional, e evitar seu lado dramático, que exagera os factos.
Depois, esforçar-se para cultivar o optimismo, acreditar em sua capacidade de resolver as coisas de maneira adequada.
É o que precisa fazer para conseguir um bom resultado.
Falsas crenças aprendidas também influenciam as pessoas, infernizando sua cabeça com pensamentos negativos que insistem em permanecer obscurecendo o raciocínio.
Reaja. Não se deixe dominar por eles.
Enfrente-os, não lhes dê importância, substitua-os por outros, positivos, insista neles.
Acredite, se esforce e se libertará.
Liberte-se das influências do passado.
Lembre-se de que cada desafio que surge em sua vida é um factor novo, próprio do momento que está vivendo.
Estão querendo abrir seu entendimento e ensinar-lhe alguma coisa nova.
É hora de se perguntar: o que a vida quer me ensinar com isso?
Quase sempre sua intuição lhe dará a resposta, mas se ela não vier, você pode se ligar com Deus, pedir inspiração.
Enfrente seus medos.
Sinta que você está preparado para enxergar a verdade sem sofrer, seja ela qual for, que está disposto a aprender sua lição e seguir em frente, fazendo sempre o seu melhor.
Quantas vezes você teve medo de alguma coisa que nunca aconteceu?
Quantas vezes a vida o surpreendeu com algo bom?
Nós estamos escrevendo o futuro todos os momentos por meio de nossas escolhas.
E a garantia do sucesso está em sabermos agir de acordo com as leis divinas, que promovem o equilíbrio do Universo e trabalham a favor da evolução de nosso espírito.
Apertar o botão certo para ter sucesso e ser feliz só vai acontecer quando deixarmos de inverter os factos e acreditarmos que a verdade, ainda que possa ser dura, nos levará para o melhor.
Ela abre nossos olhos, nos ensina o que precisamos aprender, aumenta nossa lucidez e melhora nossas escolhas.
Não é do que precisamos para evoluir?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:06 am

Depressão
A depressão é fruto da insatisfação.
Se você vive infeliz, perdeu a alegria de viver e deseja encontrar uma saída, o primeiro passo é deixar a cómoda posição de vítima, seja lá do que for, e assumir a responsabilidade por sua vida. Ninguém é vítima.
As pessoas colhem os resultados de suas atitudes.
Se não acredita, observe as atitudes de pessoas de sua intimidade, analise os factos que ocorrem em suas vidas e notará com clareza a ligação entre as escolhas que fizeram e os factos que estão vivendo.
Se você está infeliz, se as coisas não saem como deseja, analise sua maneira de se ver, de ver a vida, e como interpreta os acontecimentos do dia a dia.
Se insisto nesse ponto, é porque não há outro caminho para reverter a situação.
As falsas crenças, que acreditamos serem verdadeiras, distorcem a visão daquilo que é, dificultando o entendimento.
Você está dentro de um círculo vicioso do qual não enxerga a saída.
Se não reagir, não fizer uma análise cuidadosa do que acontece em seu mundo interior, vai atrair maiores desafios, até que não suporte mais e aceite mudar.
A vida tem como sagrado objectivo a evolução dos seres.
Nosso espírito estagia na Terra para desenvolver nossos potenciais, aprender a gerenciar nosso mundo interior, conquistar felicidade, sabedoria e trabalhar a favor da vida, contribuindo para o equilíbrio do Universo.
Nosso espírito é eterno, somos parte da essência divina.
Nosso destino é o progresso e a luz, mas a conquista de tudo isso é nossa responsabilidade.
Ávida dispôs todas as condições, mas quer que cada um viva sua experiência e descubra os caminhos que levam ao objectivo.
Nada substitui a experiência.
Portanto, ninguém pode aprender sem experimentar. Ser sem conquistar.
Ter sem pagar o preço da aprendizagem.
O fracasso é temporário.
A alegria, o prazer, a felicidade vêm da alma.
As pessoas e a sociedade podem lhe oferecer tudo e você continuar infeliz.
A depressão é um estado interior de insatisfação, provocado pela obstrução da expansão do seu espírito.
A natureza o impulsiona a evoluir, seu espírito anseia crescer, realizar-se.
Quando você o impede, sente-se infeliz e não há nada que possa satisfazê-lo.
Seu espírito quer tornar-se mais consciente, mais verdadeiro, reciclar seus valores, fazer coisas novas, contribuir para o progresso de todos, sentir a própria nobreza, amar.
Não o impeça.
Você é muito mais do que pensa.
Valorize-se.
Os limites é você quem põe.
Abra seu coração sem medo.
Ignore o mal, olhe o lado bom.
Para colher felicidade, basta apenas aprender a maneira adequada de plantar.
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:06 am

A Inveja atrapalha?
Uma leitora pergunta:
"Dizem que sou uma moça bonita, de boa aparência, inteligente, aprendo tudo com facilidade.
Procuro fazer tudo certo.
Mas meus planos dão errado, não consigo progredir.
Será por causa da inveja dos outros?".
A inveja é um elogio dissimulado.
O invejoso deseja ser igual a você.
Nem sempre há a vontade de prejudicá-lo.
Por outro lado, será que você é tão maravilhosa assim, que as pessoas a invejam?
Atrás desse pensamento, não está o desejo de parecer grande, maravilhosa?
Só desperta inveja quem é muito bom.
Imaginar que é invejada pode ser uma maneira de encobrir seu medo de fracassar.
Você é capaz; o problema está nos outros.
Eles é que são culpados por seus fracassos.
Essa postura revela o receio de não ser boa o suficiente.
No fundo, você não acredita na própria capacidade.
Sendo assim, seus projectos não têm a clareza e a determinação que levam ao sucesso.
Para ser bem-sucedida na vida, é preciso mais do que boa aparência e bom nível de inteligência.
É preciso assumir que você é inteiramente responsável pelo que lhe acontece.
Que se as coisas não estão dando certo é porque você não está agindo adequadamente.
A inveja pode ser para você uma justificativa, uma maneira de não tomar consciência de atitudes suas, que a estão limitando.
Procure sentir se, no anseio de acertar, você não está sendo demasiadamente exigente consigo mesma, não se permitindo errar, não aceitando suas fraquezas.
Por esse motivo, quando algo sai errado, culpa os outros:
a situação, o país, o patrão, os parentes etc.
Sempre que você faz isso, você transfere seu poder de acção aos outros.
Eles é que têm o poder de movimentar sua vida.
Saia dessa ilusão.
Só você pode escolher o que quer fazer e cuidar do seu progresso.
Assuma sua responsabilidade. Seja honesta.
Saiba que você está colhendo o resultado de suas escolhas.
Preste atenção em suas atitudes.
Perceba seus medos e enfrente-os com coragem.
Você é um espírito eterno, feito à semelhança de Deus, que lhe deu tudo de que precisa para dirigir a própria vida e progredir.
A força está dentro de você.
Ninguém chega ao sucesso sem errar.
São os erros que ensinam mais do que os acertos.
Não faça nada sozinha, peça a inspiração divina.
Sempre que for fazer um projecto, procure avaliar se ele vai beneficiar a todos os envolvidos.
Observe os factos à sua volta para sentir se a vida a está apoiando.
Ela dará um sinal, e você sentirá que pode ir em frente.
Depois, é só fazer a sua parte, dar o seu melhor, persistir e corrigir o rumo se precisar.
E, assim, você chega lá!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:06 am

Cada um enxerga a vida do seu jeito
Certa vez escrevi um artigo sobre os sintomas da mediunidade.
Alguém me respondeu por e-mail:
"Não acredito em reencarnação e em nada dessas coisas.
Apesar disso, sinto tudo que você descreveu.
Como pode acontecer isso?".
Vocês já repararam na facilidade com que nós acreditamos ou não nas coisas?
Fazemos isso todos os dias, dando palpites em tudo.
Costumamos dizer:
"Não acredito que..." ou "Eu tenho certeza de que..." ou ainda "Eu acho que...".
E tecemos comentários ouvidos ou lidos aqui ou ali como se fossem a pura verdade.
Você nunca se flagrou fazendo isso?
A tentação de dar um palpite é muito grande.
Hoje eu tento me conter.
Só falo sobre coisas de que tenho certeza, ou sobre o que já experimentei e estudei ao longo dos muitos anos de mediunidade.
Certa vez, no centro espírita, empolgada com a sabedoria de Jesus e sua luz, fiz uma palestra entusiasta e recebi os abraços comovidos da plateia.
Depois, vi o espírito de Silveira Sampaio chegar sorrindo e dizendo:
— Que beleza!
Adorei sua palestra.
Jesus tem mesmo muita luz! — fez uma ligeira pausa e concluiu:
— Mas é dele!
Fiquei chocada.
Foi como se um véu tivesse sido arrancado de meus olhos. Compreendi.
Na verdade eu havia me esquecido deste detalhe: a luz era dele!
Por mais que eu falasse de sua grandeza, isso não acrescentaria nada em meu próprio progresso.
Quando fazemos uma pregação, nos envolvemos com a luz da espiritualidade e nos iludimos, achando que já a possuímos.
Mas, diante dos desafios do dia a dia, quando precisamos usar o que julgamos possuir, descobrimos o quanto ainda nos limitamos, não tendo ido além do conhecimento intelectual, nada tendo feito em favor do progresso interior, que é nossa maior tarefa.
São os fatos vivenciados, os sentimentos experimentados, que fazem minha fé, minha forma de ver a vida.
Eles formam meu património espiritual.
Ele é único, pessoal e intransferível.
Você tem o seu nas mesmas condições.
Sua vida é o que você fez dela. Eu não pretendo provar nada a ninguém.
Cada um é livre para procurar seus caminhos.
Se você não consegue acreditar em reencarnação, em vida após a morte, em comunicação com os espíritos desencarnados, isso é um limite seu.
Talvez seja interessante estudar a mediunidade.
Se não conseguir crer, pelo menos poderá fundamentar melhor suas opiniões.
Enfrentar a vida sem fé é como ir para a guerra sem armas. Eu creio na espiritualidade e isso me dá paz.
Gostaria de poder dividir minha certeza com todos os descrentes.
É impossível. Só você pode fazer brilhar a sua luz.
Só você pode desenvolver sua própria consciência.
Se deseja isso, não desista.
Estude, discuta, questione, busque.
Um dia você chega lá!
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:06 am

Escravos do medo
A maldade anda solta e, em razão de tanta violência, as pessoas estão se tornando escravas do medo.
Em casa, no carro, nas ruas, temem ser assaltadas.
Se uma pessoa demora, os familiares pensam logo em uma tragédia.
Quando ligam a TV para se distraírem, deparam-se com o noticiário policial, que relata corrupção, crimes, abusos de toda sorte.
Viver sob tensão é terrível e faz com que a pessoa viva se pressionando, enxergue a vida de maneira negativa, acreditando que na actualidade só exista isso.
Pensando assim, você destrói todo o seu prazer de viver e faz do seu dia a dia um inferno.
Sua tensão só é aliviada quando lhe acontece alguma coisa ruim.
É hora de mudar seu foco e perceber que muitas pessoas vivem bem, desfrutam de alegria, levam a vida com prazer, acreditam no futuro, sem que nenhuma desgraça ou tragédia lhes aconteça, enfrentando apenas os desafios naturais do próprio progresso.
Você acha que foi pura sorte?
Que o destino das pessoas está nas mãos do acaso?
Perceba que tudo é perfeito no Universo, que funciona controlado por leis que disciplinam, mantêm o equilíbrio da vida e trabalham em favor do progresso humano.
Essas leis dão a responsabilidade a cada um de, por meio de suas escolhas, criar o próprio destino, colher os resultados, e com isso aprender a gerenciar melhor a própria vida.
Se você se impressiona com o mal, só pensa no mal, só vê o mal, só vai ter em sua vida o quê? O mal.
Você diz que só deseja o bem, porém, se tem medo do mal, é porque acredita que ele seja mais forte que o bem. Por isso sua vida é ruim.
103e deseja sair do círculo vicioso em que se colocou, só há um caminho: valorize o bem.
Ao observar como pensam as pessoas que vivem melhor, perceberá que elas levam a vida com optimismo, têm fé no futuro, cultivam a espiritualidade. Ser espiritual é viver no bem maior e não se impressionar com o mal.
Acreditando que o bem é mais forte, você estará se protegendo.
A certeza de que há uma força superior cuidando do seu progresso, que actua quando você lhe dá espaço, o auxiliará no esforço para mudar seu foco mental.
Comece seleccionando melhor sua atenção e, sempre que um pensamento ruim aparecer, dê de ombros e vá para o oposto, afirmando que você crê no bem e só vai lhe acontecer o que é bom.
Nessa hora, vão emergir todos os seus medos.
É o momento de inutilizá-los, afirmando o oposto.
É um trabalho interior que só você pode fazer em favor de sua paz.
Esse é o preço do seu bem-estar.
Não acha que vale a pena tentar?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Dez 12, 2017 11:07 am

Corrupção
A onda de corrupção que tem envolvido nosso país é muito antiga.
Até Rui Barbosa já dizia que essa prática se tornara tão natural, que ele chegava a ter vergonha de ser honesto.
A imprensa grita, a Polícia Federal prende, a justiça absolve, faz-se muito barulho, mas tudo continua igual ou pior.
Porque será que não conseguimos pôr fim à corrupção?
Porque as pessoas corruptas continuam sendo eleitas?
O que a vida quer nos ensinar com isso?
A vida sempre faz tudo certo e, se todos nós estamos sofrendo as consequências dessa situação, deve ser porque temos algo a aprender com ela.
Estudando a corrupção mais a fundo, descobri por que precisamos dessa lição:
nós não prejudicamos os outros, mas não temos firmeza connosco e fazemos concessões que corrompem nossos valores.
Por exemplo: você começou uma dieta com disposição e firmeza.
Após o jantar na casa de uma amiga, ela lhe oferece um pedaço da torta de morango que você adora.
Você recusa, mas ela insiste:
"Um pedacinho não vai fazer mal. É só hoje!".
Você hesita, mas acaba concordando.
Depois sente aquela desagradável sensação de culpa.
Percebeu como você se corrompe?
Que outras concessões você costuma fazer em seu dia a dia que o fazem se sentir culpado?
Culpar-se é se ver de forma negativa, colocar-se para baixo, o que vai influenciar todas as suas actividades e até mesmo a sua saúde.
Essas concessões parecem sem importância, mas deixam claro a falta de firmeza, a preferência de escorregar para o que parece mais fácil e traz alguma vantagem.
A aparente "vantagem" é uma ilusão perversa que corrompe.
É uma faca de dois gumes que fere quem a pratica.
A corrupção destrói o respeito, amolece os costumes, deturpa os valores elevados do espírito, dificulta o progresso, atrai a infelicidade.
Queremos acabar com a corrupção!
Mas ninguém poderá entrar em alguém e saber até que ponto ela é corrupta.
A honestidade é uma questão interior.
É preciso, então, questionar-se, descobrir os próprios valores e, a partir daí, praticá-los com firmeza.
Não transigir nas pequenas coisas.
As aparências enganam, e as testemunhas quase sempre não são confiáveis.
Não julgue nem critique os corruptos.
Entregue-os nas mãos de Deus, que vai ensinar-lhes o que precisam saber.
Se o desejo de viver em um mundo melhor e mais justo está dentro do seu coração, essa é a sua verdade.
Agarre-se a ela, não se deixe corromper pelos actos dos outros nem pelas facilidades aparentes da desonestidade.
Todos nós, agindo assim, vamos mudar as energias do mundo, influenciar os mais fracos e conseguir acabar com a corrupção!
Não é o que todos desejamos?
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 80499
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 62
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Hora é Agora! / Zibia Gasparetto

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum