ESTUDOS DOUTRINÁRIOS

Página 8 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Receita Exacta

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Fev 12, 2011 10:09 pm

Livro: Novas Mensagens de Scheilla para Você - 183
Scheilla & Clayton B. Levy

Há três atitudes que podem te ajudar a alcançar mais paz por dentro.

A prece sincera abrirá teu coração, a fim de estabeleceres contactos com as energias do Mais Alto.

O trabalho no Bem te permitirá higienizar a mente e te conduzirá a conquistas maiores.

O amor pelos sofredores te auxiliará a vencer a ti mesmo, para que encontres o Pai em teu coração.

Prece, trabalho e amor constituem a receita exacta para que a luz do teu espírito se espalhe iluminando teus passos.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Convite à Educação

Mensagem  Ave sem Ninho em Sab Fev 12, 2011 10:10 pm

Livro: Convites da Vida
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

"Porque só um é vosso Mestre, o Cristo."
(Mateus, 23:10.)

Tarefa de todos nós - a educação.

Ajusta-se a peça na engrenagem a benefício do conjunto.

Harmoniza-se a nota musical em prol do poema melódico.

Submete-se o instrumento ao mister a que se destina.

O esforço pela educação não pode ser desconsiderado.

Todos temos responsabilidades no contexto da vida, nas realizações humanas, nas Actividades sociais, membros que somos da Família Universal.

Ninguém consegue realizar-se isolado.

Ignorância representa enfermidade carente de imediata atenção.

O labor educativo, por isso mesmo, impõe incessantes contribuições, exigindo valiosos investimentos de sacrifício a benefício do conjunto.

Educa-se sempre, quer se pense fazê-lo ou não.

Da mesma forma que a imobilidade seria impossível, a inércia humana e a indiferença são apenas expressões enfermiças.

Mesmo nesses estados criam-se condicionamentos que geram hábitos, educando-se mal, em tais circunstâncias os que se fazem nossos cômpares.

A anarquia que distila vapores alucinantes conduzindo à estroinice, fomenta estados de vandalismo - educação perniciosa.

A ordem dispõe à disciplina que promove a equidade, atendendo à justiça - educação edificante.

A educação, assim examinada, traslada-se dos bancos escolares para todos os campos de actividade, fazendo que todos nos transformemos em educadores, vinculados, sem dúvida, àqueles que se nos transformam em seguidores conscientes ou não, aprendizes connosco dos recursos de que nos fazemos portadores.

Jesus, o Educador por Excelência deu-nos o precioso legado vivo da Sua vida que é sublime lição de como ensinar sempre e incessantemente produzindo saúde, harmonia e esperança em volta dos passos.

E o Espiritismo, que nos concita a incessante exame educativo de atitudes e comportamentos, conscientiza-nos sobre a responsabilidade de que, mediante a educação correta, chegaremos ao final da caridade perfeita.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Assuntos para pensar

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:42 pm

O espírito Joana de Ângelis passou para o Divaldo P. Franco os seguintes 5 assuntos para meditar:
# 1 - a vida é bela;
# 2 - eu nasci para amar;
# 3 - eu vivo para servir;
# 4 - o mal que me fazem não me faz mal, o mal que me faz mal é o mal que eu faço, porque me torna um ser mau;
# 5 - há um sol brilhando dentro de mim.

Divaldo Franco detalha estes tópicos da seguinte forma:

1 - A vida é bela
Se nós observamos a paisagem, ela é encantadora.

Nas muitas vezes que estamos com os óculos da melancolia, vêmo-la de uma forma triste e depressiva, mas não é a paisagem;
quando estamos alegres, um poço de lama pútrida apresenta-se-nos como uma oportunidade de transformar o jardim;
quando estamos tristes, a fonte cantante parece um olho que verte lágrimas de dor.

A paisagem é a mesma;
nossa disposição de fitá-la é que torna essa paisagem luminescente ou sombria.
Então, quando colocamos o santo óleo do amor no coração e as lentes transparentes da alegria, a vida é sempre bela.

2 - Eu nasci para amar
Todos nós nascemos para amar.
Ocorre que em nosso trânsito evolutivo nosso egotismo leva-nos a querer ser amados e negociamos o amor.

O amor para nós só tem sentido se houver uma resposta, e então isso não é amor.
O amor é como perfume, ele exterioriza.

É claro que em nosso sentido de humanidade gostaríamos de receber a resposta, mas não é tão importante, porque as pessoas que recebem respostas afectivas nem sempre são plenas, tornam-se caprichosas e cada vez querem mais.

Então, quando do nós amamos, sempre a vida responde, porque o acto de amar é uma forma de ser feliz.
A vida é uma canção de serviço:
todo aquele que não vive para servir ainda não aprendeu a viver.

3 - Eu vivo para servir
O Rotary tem um pensamento extraordinário: aquele que não vive para servir, não serve para viver.

A mim, apesar da beleza, me parece um tanto pessimista;
eu o substituiria: aquele que não vive para servir, não merece viver.
Então, eu diria, ainda, que não aprendeu a viver, porque a gente aprende a viver quando se torna útil, quando a gente sabe que a vida tem um sentido, que a vida tem um significado.

4 - O mal que me fazem não me faz mal, o mal que me faz mal é o mal que eu faço, porque me torna um ser mau
Invariavelmente nós valorizamos mais o mal do que o bem.

Continua...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESTUDOS DOUTRINÁRIOS

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:44 pm

Continuando...

Há uma bela história de psicologia:
Um professor foi dar uma aula de avaliação comportamental e chegando na classe estendeu sobre o quadro de giz um imenso lençol alvo;
depois tomou de um pincel e na ponta do lençol colocou pequena mancha, e perguntou aos alunos: que vêem?
Todos, em uníssono: uma mancha!

Ninguém viu o lençol.
A mancha era mil vezes menor que o lençol;
é a tendência para ver desenfocada a realidade.

Ninguém sequer diz:
vejo o lençol com uma mancha.
É nosso atavismo ver o lado negativo.

Por quê?
Por causa dos nossos instintos primários.
Os três instintos básicos da vida são:
alimentação, repouso e nutrição;

por causa deles os animais matam;
por causa deles nós também matamos e por esse instinto de ver sempre a supremacia sobre o mais fraco nós adquirimos uma tendência negativista, porque armazenamos mais ideias negativas que positivas e graças a isso nós nos perdemos ante a realidade.

Na hora que aprendermos a servir, nós superaremos todos esses condicionamentos, e se não recebermos respostas é porque nosso serviço não foi tão profundo que mudasse a estrutura daquele ou do lugar a que estaremos servindo.

Em realidade, quando alguém não gosta da gente, o problema não é nosso, é da pessoa.
Se alguém fala mal de nós, há de ter um factor de desequilíbrio de quem fala:
há inveja, há competição, há insensatez, o desejo de superar, ou simplesmente uma alma atormentada.

Então, se alguém não gosta de nós, o problema é da pessoa.
Mas quando nós não gostamos de alguém o problema é nosso.

Porque nós é que não estamos bem, nós é que estamos doentes, daí o mal que me fazem não me faz mal, porque a vibração negativa só encontra apoio quando há consonância;
se eu me mantiver acima da faixa vibratória daquele que não gosta de mim, não há um plugue para a fixação da tomada do meu sentimento, então, seu mal não me atinge;
mas se eu reagir e descer ao mesmo nível, então aí o mal me faz mal.

Agora, o mal pior não é aquele que nos fazem, é o que nós fazemos, porque nos torna pessoas más;
daí, nós devemos encetar todo esforço para nunca retribuir o mal com o mal.

Quando alguém nos persiga, calunie e até minta, acusando-nos por coisas que jamais passaram por nossa mente, porque as mentes são muito férteis e há um ângulo da psicologia, no capítulo das patologias, a mentira, a pessoa sempre mente e quando percebe que seu objectivo não logrou, a pessoa cria coisas que não existem, mas na mente dele acontecem;
é o transtorno psicológico: ele vê o que existe dentro de si;
nós não devemos reagir, devemos agir, deixar que o tempo responda, porque a pessoa também vai amadurecer, vai viver, vai aprender com a vida e merece amor, porque amar a quem nos ama é muito fácil, amar a quem nos hostiliza ou não simpatiza connosco, esse é o grande desafio.

5 - Há um sol brilhando dentro de mim
Há um sol que brilha dentro de nós: é a presença do amor, porque normalmente o sol brilha fora e nós, que estamos no meio, projectamos sombra;
quando instalamos o sol do amor dentro de nós, na crença, na beleza, nós nos tomamos uma lâmpada que irradia em todas as direcções.

Conclusão:
Então, a vida é bela, como diz Joanna de Ângelis;
eu nasci para amar, e a gente, quando nasce para amar, tem sempre que fazer alguma coisa para que o mundo se torne digno de ser amado.

Eu nasci para servir;
então, estamos aqui com um objectivo superior;
o mal que me fazem não me faz mal, porque toda vez que alguém pensa em mim negativamente, isso deve constituir um estímulo para que eu avance na direcção do bem;
e o sol que brilha dentro de nós é a presença do amor.

(Fonte: Revista Visão Espírita, nº 17)

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fica sempre uma semente...

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:44 pm

Ana Maria Spranger Luiz

Afirma a Veneranda Joanna de Ângelis, no livro "Jesus e o Evangelho à Luz da Psicologia Profunda no capítulo Perfeição à pag. 157, parágrafo 2:
"- O esforço pela perfeição é válido, porque se antepõe à sombra, elimina projecções negativas, estabelece pilotis de harmonia, contribuindo para o bem-estar do indivíduo em qualquer situação que lhe surja.

Asseveram com pessimismo os campeões da sombra colectiva, que o mundo é mal e deve ser combatido com astúcia e argúcia, jamais cedendo, nunca recuando, mantendo-se vigilância constante contra as suas armadilhas.

O ser, porém, que busca a plenitude, não se turba diante desse conceito derrotista, porque sente que a realidade é muito diferente desse informe doentio, e pode observá-lo nele mesmo que aspira a situação mais enriquecedora e as experiências mais felizes.

Pela auto-análise começa a avaliar quantos outros indivíduos também se encontram aspirando esse equilíbrio, essa perfeição, e empenha-se mais para tornar exequível o esforço direccionado para o bem e para a plenitude."

Pela tela da minha memória passa-se um facto real ocorrido com uma amiga muito querida ao meu coração.
Encantadora jovem senhora, de fino trato e maneiras gentis, carioca, nascida num bairro elegante do Rio de Janeiro, numa família de magistrados e eruditos.

Naquele tempo ela trabalhava, profissionalmente, no Mobral, movimento brasileiro que enfatizava a prioridade da criança ser alfabetizada;
no lar, era dona de casa atarefada na educação de duas filhas mocinhas mas... como desde cedo ansiara pelas coisas do espírito, dedicava suas poucas horas de folga, como médium e evangelizadora do Grupo Espírita André Luiz, situado à Rua Jiquibá, 139, Maracanã, no Rio de Janeiro.

Actualmente mora em Brasília, mas à época residia na Praia do Flamengo, esquina com a Rua Cruz Lima e, certa feita, informada que sua cunhada chegaria de viagem, muito cedo, num táxi, ficou a esperá-la à janela.

Ao alongar a vista, cortou-lhe o coração ao olhar para a marquise do prédio em frente e ver algumas crianças, viciadas em cola, dormindo amontoadas.

Por que nunca as houvera visto antes, quando, por exemplo, saía para o trabalho?
Percebeu que não as encontrara, anteriormente, devido ao horário, pois às nove, dez horas, elas já não se encontravam mais debaixo da marquise...
Nos dias subsequentes, procurou conversar com elas mas estavam sempre dormindo, com muito sono...

Então deliberadamente, modificou o horário da abordagem, desejosa de fazer um serviço de campo, ser evangelizadora de rua, dar algo mais do que somente o alimento material, levar-lhes alento, estímulo... e, enquanto eles comessem alegremente, contar sobre Jesus àquelas crianças.

Crianças? Muitos de nós esquecemos que são crianças, sim, e não pivetes ou trombadinhas, os que estão na rua.
Eles também são crianças e merecem nossa protecção!

Os companheiros do Mobral deram-lhe as informações precisas e ela começou sua tarefa, evangelizando, no Parque do Flamengo, ao ar livre.

Um dia, apareceu no parque um rapazinho de treze anos chamado André Luiz, que já havia rompido os laços familiares, e se incorporara a um bando, apresentando os equívocos dos que se encontram na rua por muito tempo.
O nome do meninote chamou a atenção da nossa Leilá Leonardos.
Ele ouvia suas histórias com muita atenção.

Continua...
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESTUDOS DOUTRINÁRIOS

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:45 pm

Continuando...

Pedagogicamente, para entabular uma conversa amistosa falou:
- André Luiz?
É o nome do Grupo Espírita que frequento, da escolinha, onde encontro as histórias que lhes conto aqui.
Estou indo para lá agora, de metro, fica perto da Praça da Bandeira, você conhece o Maracanã?
Gosta de futebol?

Ele ficou calado... pensando... pensando...

Como a aula no parque havia terminado, foram andando, juntos, Leilá e André Luiz, até a estação-metro Flamengo.

Numa súbita inspiração Leilá começou a cantar bem baixinho uma das canções que na Escola de Evangelho Gamaliel, do GEAL, dão início aos trabalhos da evangelização:

"Nas conchinhas lá do mar,
Nas estrelinhas do céu,
No Universo infinito,
E comigo, Deus está!

Quem quiser pode escutá-lo:
No cantar do sabiá,
No sussurro do vento,
No chuá das ondas do mar.

Churuá, Churuá, Chuá...
Churuá, Churuá, Chuá... "

Para espanto de Leilá ele começou também a cantar, recordando, bem devagar:
- Quando eu tinha uns cinco anos, minha mãe me levava de trem até uma estação onde saltávamos e subíamos uma ponte, tipo um viaduto, também atravessávamos uma rua, entrávamos numa ruazinha estreita de pedras e chegávamos a um portão enorme, subíamos as escadas e lá eu aprendia muitas histórias sobre Jesus, inclusive essa música do Churuá.

E passou a fazer a mímica do sussurro do vento, das conchas, do sabiá, que são passados ao se ensinar essa canção tão conhecida nos meios da evangelização!...

Emocionada, Leilá percebeu que ele falava do Grupo Espírita André Luiz.

E André Luiz, continuou:
- Dona, tenho família, mãe...
Meu irmão, o formiga, é muito maltratado lá em casa pelo nosso padrasto mas ele é doente, tem as pernas finas e a barriga grande e é por isso que não foge para a rua.

O que me fez sair de casa foram os maus-tratos, mas agora, pensando melhor, vou voltar para lá e tomar conta do formiga, cantar para ele, abraçá-lo e repetir as histórias que aprendi com você!
Seria covardia da minha parte deixá-lo sozinho!


§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

REFLEXÕES SOBRE A VIDA

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:46 pm

Siga tranquilamente, entre o ruído e a pressa, e lembre-se de que a paz pode estar no silêncio.
Tanto quanto possível, sem render-se, esteja de bem com todas as pessoas.

Diga sua verdade com alma e clareza;
escute os outros, mesmo que impertinentes e ignorantes;
cada qual tem sua história.

Evite pessoas barulhentas e agressivas:
elas perturbam o espírito.

Não se compare com os outros para não se tornar presunçoso e amargo;
sempre haverá quem será maior ou menor que você.

Alegre-se com suas realizações e exulte com seus planos.
Mantenha-se interessado em sua própria profissão, por humilde que ela seja;
trata-se de uma verdadeira posse na mutável sorte do tempo.

Tenha cuidado em seus negócios, pois o mundo esta cheio de trapaças.
Mas que isso não o impeça de ver a virtude que nele existe.
Muitas pessoas lutam por altos ideais e por toda a parte, a vida esta cheia de heroísmos.

Seja você mesmo!
Principalmente não finja afeição.
Não descreia do amor.

Apesar de toda aridez e desencanto, ele renasce sempre de novo como a grama.
Aceite bondosamente a prudência dos anos e saiba ceder.
Seja compreensivo diante dos mais jovens.

Nutra com força o espírito, para que te ampare em desgraças imprevistas.
Mas não se angustie com fantasias.
Muito medo nasce da fadiga e solidão.

Por trás de uma sadia disciplina, seja sempre indulgente consigo mesmo.
Você é filho do universo, tanto quanto as árvores e as estrelas.
Você tem direito de estar aqui.

E não lhe parecendo isso assim tão claro, nunca duvide do universo que se encontra aberto como realmente deve.

Em vista disso, permaneça em paz com Deus, da maneira como você o concebe, e, sejam quais forem seus trabalhos e aspirações, conserve a paz da alma no meio da tranquila confusão da vida.

Este mundo com tanto fingimento, dureza e sonhos frustrados, é, no entanto, ainda um mundo encantador.
Tenha cuidado; lute para ser feliz!

Texto encontrado na igreja de São Paulo, em Baltimore - Estados Unidos
Datado de 1692

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Defenda-se

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:47 pm

Livro: Agenda Cristã
André Luiz & Francisco Cândido Xavier

Não converta seus ouvidos num paiol de boatos.

A intriga é uma víbora que se aninhará em sua alma.

Não transforme seus olhos em óculos da maledicência.

As imagens que você corromper viverão corruptas na tela de sua mente.

Não faça de suas mãos lanças para lutar sem proveito.

Use-as na sementeira do bem.

Não menospreze suas faculdades criadoras, centralizando-as nos prazeres fáceis.

Você responderá pelo que fizer delas.

Não condene sua imaginação às excitações permanentes.

Suas criações inferiores atormentarão seu mundo íntimo.

Não conduza seus sentimentos à volúpia de sofrer.

Ensine-os a gozar o prazer de servir.


§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Necessidades Reais

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:48 pm

Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

As tuas necessidades reais não exorbitam a área das tuas posses,

Cada criatura nasce ou renasce dentro do esquema que lhe faculta as melhores possibilidades para ser feliz.

A inconformação e a rebeldia, porém, normalmente armam o indivíduo com ambição e violência que geram estados desditosos, mesmo quando ele consegue acumular excessos e quinquilharias a que atribui valores relevantes, exagerados.

Nunca faltariam os recursos para a sobrevivência humana, caso não houvesse nos corações o predomínio do egoísmo, da avareza e do desinteresse fraternal.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

.§.

Ser Simples
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

A tua importância está na razão directa do que faças a benefício próprio.

Contigo ou sem ti, a vida prossegue, o mundo continuará a sua marcha.

Não te creias detentor de recursos excepcionais, sem cuja presença os seres depereceriam e a Humanidade sofreria decadência.

Tuas conquistas e perdas fazem a contabilidade dos teus valores reais.

Sê simples e torna-te humilde qual lâmpada diante do Sol e este em confronto com uma galáxia...

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Socorre a Tí Mesmo

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:48 pm

Livro: Pão Nosso
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"Pregando o Evangelho do reino e curando todas as enfermidades."
(Mateus, 9:35.)

Cura a catarata e a conjuntivite, mas corrige a visão espiritual de teus olhos.

Defende-te contra a surdez, entretanto, rectifica o teu modo de registares as vozes e solicitações variadas que te procuram.

Medica a arritmia e a dispnéia, contudo não entregues o coração à impulsividade arrasadora.

Combate a neurastenia e o esgotamento, no entanto cuida de reajustar as emoções e tendências.

Prossegue a gastralgia, mas educa teus apetites à mesa.

Melhora as condições do sangue, todavia não o sobrecarregues com os resíduos de prazeres inferiores.

Guerreia a hepatite, entretanto livra o fígado dos excessos em que te comprazes.

Remove os perigos da uremia, contudo, não sufoques os rins com os vermes de taças brilhantes.

Desloca o reumatismo dos membros, reparando porém, o que fazes com os teus pés, braços e mãos.

Sana os desacertos cerebrais, que te ameaçam, todavia aprende a guardar a mente no idealismo superior e nos actos nobres.

Consagra-te à própria cura, mas não esqueças a pregação do Reino Divino aos teus órgãos.

Eles são vivos e educáveis.

Sem que teu pensamento se purifique e sem que a tua vontade comande o barco do organismo para o bem, a intervenção dos remédios humanos não passará de medida em trânsito para a inutilidade.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dividir com Amor

Mensagem  Ave sem Ninho em Dom Fev 13, 2011 10:49 pm

Livro: Episódios Diários
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

A miséria sócio económica, que entulha as avenidas do mundo, mistura-se à de natureza moral, que atulha os edifícios e residências de luxo como os guetos da promiscuidade libertina.

O que podes fazer, parece-te quase sem sentido ou significação, tão grande e volumoso é o problema.
Apesar disso, não te escuses de auxiliar.

Se não consegues ir à causa do problema, minimiza-lhe os efeitos.

Desde que não podes erradicar, de um golpe, a fome, a enfermidade, a ignorância, contribui com a tua quota de amor, por mínima que seja.

Sempre podes dividir do que possuis, com aquele nada tem.

Quando repartes com amor, multiplicas a esperança, favorecendo a alegria.

Menos tem, aquele que se nega a doar algo.

Afirma-se que esse gesto de amor gera o paternalismo, promove o vício...

Não têm razão, os que assim informam.

Muitos males, e alguns crimes são abortados quando uma atitude de amor interrompe o passo do infeliz que padece fome, desespero e dor...

Sómente quem aprende a abrir a mão, descerra o bolso, terminando por oferecer o coração.

Faz o que te esteja ao alcance, e a vida fará o resto.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lê e Medita

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:41 pm

Livro: Intervalos
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

O corpo sem alimento desce à desnutrição e à enfermidade.

O motor sem força que o accione volve à inércia.

A mente sem estudo que a renove padece retardamento.

Recorda a eternidade da vida e não desistas de aprender.

Abre um parêntesis no turbilhão das actividades em que te agitas e consagra alguns instantes de cada dia à leitura e à reflexão.

O livro nobre é uma lâmpada que o Senhor determinou brilhasse em teu caminho.

Ensina sem exigência, corrige sem alarde, transforma sem ruído e ajuda sem paga.

Lê e medita...

No silêncio do espírito, os pensamentos do Céu iluminam os pensamentos da Terra e vozes benevolentes e sábias nos falam aos ouvidos, através do verbo inarticulado da inspiração.

Não menosprezes a página que constrói, auxilia, esclarece e melhora...

Realmente a educação legítima é obra de elevação moral, todavia, tanto quanto a árvore não se equilibra sem raízes, a perfeição interior não surge sem o conhecimento.

A sublimação exclui não apenas o egoísmo mas também a ignorância...

Amar e saber, ajudar e discernir, eis alguns dos característicos das almas que se aproximam da residência dos anjos.

Disse-nos o Espírito da Verdade:
“Amai-vos! — eis o primeiro ensino.
Instruí-vos! — eis o segundo”.

Por isso mesmo, podemos acrescentar que amando-nos uns aos outros e instruindo-nos sempre, entraremos com Jesus na posse da Luz Eterna.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Não Converta sua Casa num Museu

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:43 pm

André Luiz & Francisco Cândido Xavier

Utensílio inútil em casa será utilidade em casa alheia.

O desapego começa das pequeninas coisas, e o objecto conservado, sem aplicação no recesso da moradia, explora os sentimentos do morador.

A verdadeira morte começa na estagnação.
Quem faz circular os empréstimos de Deus, renova o próprio caminho.

Transfigure os apetrechos, que lhe sejam inúteis, em forças vivas do bem.
Retire da despensa os géneros alimentícios que descansam esquecidos, para a distribuição fraterna aos companheiros de estômago atormentado.

Reviste o guarda-roupas, libertando os cabides das vestes que não usa, conduzindo-as aos viajores desnudos da estrada.
Estenda os pares de sapatos, que lhe sobram, aos pés descalços que transitam em derredor.

Elimine do mobiliário as peças excedentes, aumentando a alegria das habitações menos felizes.
Revolva os guardados em gavetas ou porões, dando aplicação aos objectos parados de uso pessoal.

Transforme em património alheio os livros empoeirados que você não consulta, endereçando-os ao leitor sem recursos.
Examine a bolsa, dando um pouco mais que os simples compromissos de fraternidade, mostrando gratidão pelos acréscimos da Divina Misericórdia que você recebe.

Ofereça ao irmão comum alguma relíquia ou lembrança afectiva de parentes e amigos que partiram deste mundo antes de nós, proporcionando aos que partiram maior contentamento com tal gesto.

Renovemos a vida constantemente, cada ano, cada mês, cada dia.
Previna-se hoje contra o remorso amanha.

O excesso de nossa vida cria a necessidade do semelhante.
Ajude a casa de assistência colectiva.

Divulgue o livro nobre.
Medique os enfermos.
Aplaque a fome alheia.

Enxugue as lágrimas.
Socorra feridas.

Quando buscamos a intimidade do Senhor, os valores mumificados em nossas mãos ressurgem nas mãos dos outros, em exaltação de amor e luz para todas as criaturas de Deus.

§.§.§- O-canto-da-ave


Última edição por O_Canto_da_Ave em Seg Fev 14, 2011 10:50 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Imunização Espiritual

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:44 pm

Livro: Paz e Renovação
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Se te decides, efectivamente, a imunizar o coração contra as influências do mal, é necessário te convenças:

que todo minuto é chamamento de Deus à nossa melhoria e renovação;

que toda pessoa se reveste de importância particular em nosso caminho;

que o melhor processo de receber auxílio é auxiliar em favor de alguém;

que a paciência é o principal ingrediente na solução de qualquer problema;

que sem amor não há base firme nas construções espirituais;

que o tempo gasto em queixa é furtado ao trabalho;

que desprezar a simpatia dos outros, em nossa tarefa, é o mesmo que pretender semear um campo sem cogitar de lavrá-lo;

que não existem pessoas perversas e sim criaturas doentes a nos requisitarem amparo e compaixão;

que o ressentimento é sempre foco de enfermidade e desequilíbrio;

que ninguém sabe sem aprender e ninguém aprende sem estudar;

e que, em suma, não basta pedir aos Céus, através da oração, para que baixem à Terra, mas também cooperar através do serviço ao próximo, para que a Terra se eleve igualmente para os Céus.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Palpite Errado

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:44 pm

Livro: Atravessando a rua
Richard Simonetti

Jovino era médium vidente.
Percebia, frequentemente, junto de si, simpático Espírito que se dizia seu protector.

Habituara-se a consultá-lo, em princípio a respeito de questões doutrinárias;
depois, problemas pessoais;
finalmente, a pretexto de qualquer assunto.

Quando adquiriu um automóvel, motorista inexperiente, incorporou a ajuda do acompanhante espiritual a partir da sua indecisão, num cruzamento movimentado, quando este lhe falou, resoluto:
- Vai que dá!

E Jovino foi...
Daí em diante, encontrou no mentor um eficiente "co-piloto".

Em qualquer dificuldade no trânsito, aguardava o "sinal verde":
- Vai que dá!

Certa feita, transitava por estrada acidentada quando, no alto de uma encosta, avistou enorme caminhão que iniciava a descida do outro lado, em alta velocidade.

Lá embaixo havia ponte estreita, com passagem para um veículo apenas.
Jovino vacilou.
Daria tempo para cruzá-la antes da chegada do caminhão?

O mentor veio em seu socorro:
- Vai que dá!

Confiante, o médium pisou no acelerador e desceu a encosta imprimindo velocidade ao veículo.
O velocímetro atingiu rapidamente a marca dos 100 quilómetros horários, impulso aumentando sempre...
No entanto, ao entrar na ponte, viu que o caminhão entrara, também, do outro lado!

O choque, de consequências catastróficas, era inevitável!
Jovino arregalou os olhos, apavorado, enquanto o mentor, ao seu lado, dizia-lhe, num murmúrio desolado:
- Xii! Acho que não vai dar, não!

.§.

"mentores espirituais" cuja sabedoria não vai além da ignorância dos consulentes.
Estaremos à mercê de seus palpites sempre que vulgarizarmos o intercâmbio com o Além, transformando-o em consultório de indagações pueris, relacionadas com assuntos sobre os quais nos compete decidir.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Necessário

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:45 pm

Livro: Vinha de Luz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"Mas uma só coisa é necessária."

Jesus. (LUCAS, 10:42.)

Terás muitos negócios próximos ou remotos, mas não poderás subtrair-lhes o carácter de lição, porque a morte te descerrará realidades com as quais nem sonhas de leve...

Administrarás interesses vários, entretanto, não poderás controlar todos os ângulos do serviço, de vez que a maldade e a indiferença se insinuam em todas as tarefas, prejudicando o raio de acção de todos os missionários da elevação.

Amealharás enorme fortuna, todavia, ignorarás, por muitos anos, a que região da vida te conduzirá o dinheiro.

Improvisarás pomposos discursos, contudo, desconheces as consequências de tuas palavras.

Organizarás grande movimento em derredor de teus passos, no entanto, se não construíres algo dentro deles para o bem legítimo, cansar-te-ás em vão.

Experimentarás muitas dores, mas, se não permaneceres vigilante no aproveitamento da luta, teus dissabores correrão inúteis.

Exaltarás o direito com o verbo indignado e ardoroso, todavia, é provável não estejas senão estimulando a indisciplina e a ociosidade de muitos.

"Uma só coisa é necessária", asseverou o Mestre, em sua lição a Marta, cooperadora dedicada e activa.

Jesus desejava dizer que, acima de tudo, compete-nos guardar, dentro de nós mesmos, uma atitude adequada, ante os desígnios do Todo-Poderoso, avançando, segundo o roteiro que nos traçou a Divina Lei.

Realizado esse "necessário", cada acontecimento, cada pessoa e cada coisa se ajustarão, a nossos olhos, no lugar que lhes é próprio.

Sem essa posição espiritual de sintonia com o Celeste Instrutor, é muito difícil agir alguém com proveito.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Divina Surpresa

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:46 pm

Maria Dolores & Francisco Cândido Xavier

Alma fraterna e boa, se o impulso da prece te abençoa, quando queiras orar buscando segurança no Senhor, faz, em qualquer lugar o teu louvor ou a tua petição.
A terra inteira é um templo aberto à inspiração que verte das alturas.

Mas, se quiseres encontrar o Mestre que procuras, atende, alma querida, desce ao vale de lágrimas da vida, à imensa retaguarda, onde o consolo tarda.

Ouve a dor da penúria e o pranto da viuvez, volve à sombra das margens do caminho e estende o braço forte aos que vagam sem norte na saudade do lar que se desfez.

Escuta os que se vão à noite, ao frio e ao vento, sem poderem contar o próprio sofrimento, famintos de carinho e compreensão.

Pára, e abraça a criança que o desprezo consome e a doença extermina.
Pára, e acalenta a nudez, a febre e a fome, dessa flor pequenina.

Ouve o choro do enfermo que não tem senão pó, lama e lágrimas por leito e à guisa de aposento um canto estreito na terra de ninguém.

Atentamente, anota em torno, os brados de quem conhece a mágoa no apogeu.
Os tristes corações despedaçados que a calunia venceu.

Vai onde existe aflição oferecendo a cada sofredor uma bênção de amor e aí surpreenderás um divino clarão que dúlcido irradia Paz, Bondade e Alegria.

Em meio dessa luz, escutarás Jesus enternecidamente, a dizer-te, no fundo da alma crente:
- Alma querida, vem.
Ouço-te a voz, na prece, em qualquer parte.
Devo, então, esperar-te na seara do bem,

Chamaste-me, decerto, para saber que Deus ama e compreende em ti.
Buscava-me tão longe e aguardo-te tão perto.
Alma boa, eis-me aqui.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Necessidade de Entendimento

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:46 pm

Livro: Jesus no Lar
Néio Lúcio & Francisco Cândido Xavier

Um dos companheiros trazia ao culto evangélico enorme expressão de abatimento.

Ante as indagações fraternas do Senhor, esclareceu que fora rudemente tratado na via pública.
Vários devedores, por ele convidados a pagamento, responderam com ingratidão e grosseria.

Não se internou o Cristo através da consolação individual, mas, exortando evidentemente todos os companheiros, narrou, benevolente:
- Um grande explicador de textos de Job possuía singulares disposições para os serviços da compreensão e da bondade, e, talvez por isso, organizou uma escola em que pontificava com indiscutível sabedoria.

Amparando, certa ocasião, um aprendiz irrequieto que frequentes vezes se lamuriava de maus tratos que recebia na praça pública, saiu pacientemente em companhia do discípulo, pelas ruas de Jerusalém, implorando esmolas para determinados serviços do Templo.

A maioria dos transeuntes dava ou negava, com indiferença, mas, numa esquina movimentada, um homem vigoroso respondeu-lhes à rogativa com aspereza e zombaria.

O mestre tomou o aprendiz pela mão e ambos o seguiram, cuidadosos.
Não andaram muito tempo e viram-no cair ao solo, ralado de dor violente, provocando o socorro geral.
Verificaram, em breve, que o irmão irritado sofria de cólicas mortais.

Demandaram adiante, quando foram defrontados por um cavalheiro que nem se dignou responder-lhes à súplica, endereçando-lhes tão-somente um olhar rancoroso e duro.

Orientador e tutelado acompanharam-lhe os passos, e, quando a estranha personagem alcançou o domicílio que lhe era próprio, repararam que compacto grupo de pessoas chorosas o aguardava, grupo esse ao qual se uniu em copioso pranto, informando-se os dois de que o infeliz retinha no lar uma filha morta.

Prosseguiram esmolando na via pública e, a estreito passo, receberam fortes palavrões de um rapaz a quem se haviam dirigido.
Retraíram-se ambos, em expectativa, verificando depois de meia hora de observação, que o mísero não passava de um louco.

Em seguida, ouviram atrevidas frases de um velho que lhes prometia prisão e pedradas;
mas, decorridas algumas horas, souberam que o infortunado era simplesmente um negociante falido, que se convertera de senhor em escravo, em razão de débitos enormes.

Como o dia declinasse, o respeitável instrutor convocou o discípulo ao regresso e ponderou:
- Guardaste a lição?
Aceita a necessidade do entendimento por sagrado imperativo da vida.
Nunca mais te queixes daqueles que exibem expressões de revolta ou desespero nas ruas.

O primeiro que nos surgiu à frente era enfermo vulgar;
o segundo guardava a morte em casa;
o terceiro padecia loucura e o quarto experimentava a falência.
Na maioria dos casos, quem nos recebe de mau-humor permanece em estrada muito mais escura e mais espinhosa que a nossa.

E, completando o ensinamento, terminou o Senhor, diante dos companheiros espantados:
- Quando encontramos os portadores da aflição, tenhamos piedade e auxiliemo-los na reconquista da paz íntima.
O touro retém os chifres, por não haver atingido, ainda, o dom das asas.

Reclamamos, comumente, contra a ovelha que nos perturba o repouso, balindo, atormentada;
todavia, raramente nos lembramos de que o pobre animal vai seguindo, sob laço pesado, a caminho do matadouro.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Abre a Porta

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:47 pm

Livro: Vinha de Luz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"E havendo dito isto, assoprou sobre eles e disse-lhes:[i] Recebei o Espírito Santo."
(JOÃO, 20:22.)

Profundamente expressivas as palavras de Jesus aos discípulos, nas primeiras manifestações depois do Calvário.

Comparecendo à reunião dos companheiros, espalha sobre eles o seu espírito de amor e vida, exclamando:
[i]"Recebei o Espírito Santo."

Por que não se ligaram as bênçãos do Senhor, automaticamente, aos aprendizes?

Por que não transmitiu Jesus, pura e simplesmente, o seu poder divino aos sucessores?

Ele, que distribuíra dádivas de saúde, bênçãos de paz, recomendava aos discípulos recebessem os divinos dons espirituais.
Por que não impor semelhante obrigação?

É que o Mestre não violentaria o santuário de cada filho de Deus, nem mesmo por amor.

Cada espírito guarda seu próprio tesouro e abrirá suas portas sagradas à comunhão com o Eterno Pai.

O Criador oferece à semente o sol e a chuva, o clima e o campo, a defesa e o adubo, o cuidado dos lavradores e a bênção das estações, mas a semente terá que germinar por si mesma, elevando-se para a luz solar.

O homem recebe, igualmente, o Sol da Providência e a chuva de dádivas, as facilidades da cooperação e o campo da oportunidade, a defesa do amor e o adubo do sofrimento, o carinho dos mensageiros de Jesus e a bênção das experiências diversas;
todavia, somos constrangidos a romper por nós mesmos os envoltórios inferiores, elevando-nos para a Luz Divina.

As inspirações e os desígnios do Mestre permanecem a volta de nossa alma, sugerindo modificações úteis, induzindo-nos à legítima compreensão da vida, iluminando-nos através da consciência superior, entretanto, está em nós abrir-lhes ou não a porta interna.

Cessemos, pois, a guerra de nossas criações inferiores do passado e entreguemo-nos, cada dia, às realizações novas de Deus, instituídas a nosso favor, perseverando em receber, no caminho, os dons da renovação constante, em Cristo, para a vida eterna.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Futuro e Nós

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:48 pm

Livro: Roteiro de Libertação
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

Desconheces a programática futuro a respeito da tua vida.
Numa longa viagem, o caminho apresenta paisagem sempre diversa.

A visão da linha recta faculta uma previsão de sucessos;
no entanto, uma curva, à frente, oferece aspectos surpreendentes, inesperados.

A experiência resulta sempre da vivência de um fato.
O progresso decorre das experiências bem sucedidas.
Como não deve temer o futuro, não te cabes o direito de subestima-lo.

Tuas forças, tuas conquistas.
Tentame vencido, é passo à frente.
O futuro é uma incógnita para todos nós.

.§.

Aplica a bênção da saúde, hoje, na realização do bem e na construção correcta do porvir.
Juventude, paz de espírito, saúde constituem tesouros de valor incalculável para a elevação moral do homem, de cuja utilização prestarás conta.

Enquanto és depositário desses recursos, outros lhes lamentam a escassez ou lhes padecem a ausência.

Agora sorris e o teu próximo chora.
Reparte o teu júbilo, diminuindo-lhe a carência.

Talvez, se não agires com acerto, amanhã sejas tu quem se encontre a chorar, e ele, liberado, esteja a sorrir.
As provações e testemunhos aferem a qualidade e a correcção moral do homem idealista.

O cristão não foge à regra. Pelo contrário: é convidado a ensinar pelo exemplo, demonstrando a validade dos conceitos esposados, na sua áspera vivência.
Bendiz a alegria, mas não descartes a possibilidade das lágrimas.
Como não seria justo sofrer por antecipação, não será lógico acreditar-se imune à dor.

Não obstante Jesus soubesse do sofrimento que experimentaria no supremo testemunho da soledade, pelo abandono dos amigos;
na cruz, para autenticar a excelência da Sua Doutrina;
na resignação e confiança absolutas em Deus, para confirmar a herança divina de que se fazia depositário, sorriu com as criancinhas, amou a Natureza e os homens, espalhou o optimismo e a saúde, preparando-se, porém, para o sublime holocausto de amor com o qual, até hoje, é o herói silencioso e triunfante dos séculos.


§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Todos Nós

Mensagem  Ave sem Ninho em Seg Fev 14, 2011 10:52 pm

Livro: Luz e Vida
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Da beneficência somos todos necessitados.

Os mais fortes requisitam apoio, a fim de que se lhes acentue a resistência.

Os mais fracos esperam auxílio para que não desfaleçam.

Os mais cultos precisam de esclarecimento, de modo que a vaidade não lhes ensombre a cabeça.

Os ignorantes solicitam o amparo de quem lhes ministre a instrução.

Os doentes aguardam a enfermagem de quem os medique.

Os sãos reclamam o concurso de quem lhes recorde o cuidado preciso para que não adoeçam.

A solidariedade é lei da vida.

Por isso mesmo, a nosso ver, a caridade não é somente uma virtude simples, mas também uma instituição universal.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dádiva Esperada

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:42 pm

Livro: Ideal Espírita
Albino Teixeira & Francisco Cândido Xavier

Em qualquer tempo, para a nossa alegria de pensar e realizar, a Divina Providência nos concede todos os recursos de que temos necessidade:
O corpo activo;
A inteligência lúcida;

O entendimento claro;
A inspiração construtiva;
A riqueza das horas;

O tesouro das energias;
A vantagem do movimento;
O verbo ágil;

O conforto doméstico;
A possibilidade de trabalhar;
O aviso da experiência;

A simpatia do próximo;
O dom de compreender;
O ensejo de auxiliar.

No entanto, em todas as tarefas, a Providência Divina espera de nós uma dádiva simples - nossa atitude de paciência, na hora difícil, para que não se interrompa o serviço do bem.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Nascer, Viver e Morrer bem...

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:42 pm

Livro: Sol nas Almas
André Luiz & Waldo Vieira

"Fora da caridade não há salvação"- seria simplesmente uma fachada histórica da Codificação Kardequiana?

A resposta negativa surge automática.

Essa legenda constará, sem dúvida, de pórticos e flâmulas, mas, na essência, é pensamento vivo da Doutrina Espírita que no-la confia por síntese dos postulados do Cristo, recordando-nos que a caridade não existe para ser usada contra os homens, e sim a favor da Humanidade.

A virtude máxima não consistirá, exclusivamente, na preocupação de alimentar o estômago daquele que sente fome, mas também para que se lhe aprimorem as qualidades inatas de trabalhador, e se eleve ao nível dos que produzem a benefício da comunidade, provendo, em consequência, as próprias carências.

Não atenderemos ao sublime princípio, apenas induzindo o companheiro de alma entorpecida no ateísmo ou na indiferença, a cultivar o facho ardente da fé nos Poderes Superiores que governam a vida e sim igualmente a cooperar com ele no desenvolvimento do raciocínio, ajudando-o na aquisição do discernimento justo à frente do bem e do mal, de modo a não desertar da responsabilidade de viver, sentir, falar e actuar, perante as Leis Divinas.

Eis a razão porque a tarefa primordial do Espiritismo não se fundamentará em condenar tacitamente os erros dos outros, mas ergue-se em instituto natural de orientação e corrigenda, inspirando-nos a acertar sempre mais com a verdade que nos fará livres da ignorância.

Também não se apoiará em abraçar cegamente todos os desejos dos semelhantes, a pretexto de lhes açucararmos a existência, mas levanta-se em escola de compreensão e fraternidade dentro da qual aprenderemos a amar com equilíbrio e proveito.

Caridade é socorrer o próximo sem esquecer de lhe valorizar e ampliar as faculdades positivas para que o próximo preencha as finalidades a que se encontra destinado pelos objectivos da vida.

É auxiliar a outrem não só para a remoção de necessidades e obstáculos, mas acima de tudo, para que a pessoa auxiliada se faça mais útil e mais nobre em si, porque todas as criaturas vivem na carne para morrer bem e renascer sempre melhores.

Tal é a lei.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lentes de Contacto da Vida

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:43 pm

Livro: Diário da Mediunidade
Ramiro Gamma & Carlos Baccelli

Certa mãe, desencarnada, lamentava, nas regiões da Vida Espiritual, junto ao Benfeitor atento:
- Bondoso amigo, o que será agora dos quatros filhos que deixei na Terra?!

... Eles ainda contavam muito comigo...
Os meus filhos não são ruins, mas não têm juízo...
Quem, doravante, lhes apontará o caminho a ser percorrido?!

Tenho receio de que venham a se comprometer...
Reconheço que eu os super protegia, no entanto o que poderia ser feito, se não desejavam estudar e trabalhar?!
... Era minha obrigação de mãe não permitir que passassem necessidade...

Desde que meu marido saiu de casa, eu procurava fazer de tudo para que não sentissem tanto a falta do pai...
O problema deles é que eles não enxergam, não vêem que estão errados...
Quem poderá agora, em meu lugar, lhes abrir os olhos?!...

Após consentir que a amargurada mãe externasse toda a sua justificável preocupação, com os quatro filhos maiores que fora compelida a deixar na Terra, o espírito iluminado respondeu:
- Minha irmã, não se preocupe...
Caso não consigam enxergar com nitidez o caminho, a fim de ampliar-lhes a visão, a Vida cuidará de lhes adaptar aos olhos duas lentes de contacto que haverão, com certeza, de corrigir-lhes qualquer estrabismo...

Ante a surpresa materna pelo inusitado da resposta, o Benfeitor concluiu:
- Estamos nos referindo às lentes de contacto das lágrimas!...
Não há ninguém que, com o concurso delas, não se cure da cegueira causada pela sua própria ignorância e insensatez..."

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maus Pensamentos

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:44 pm

Livro: Vida Feliz
Joanna de Ângelis & Divaldo P, Franco

Os maus pensamentos intoxicam a alma.

Atraem o pessimismo e as presenças doentias dos Espíritos perturbados e maus.

Mantém a tua mente presa às ideias positivas, iluminativas, aos programas de enobrecimento, de cuja conduta te advirá o bem-estar íntimo e a alegria de viver.

O que pensares com insistência, hoje ou mais tarde se concretizará.

Os factos se corporificam, de início, no campo mental, para depois se tornarem realidade no corpo físico.

Pensa no bem e banha-te com a luz do amor.

§.§.§- O-canto-da-ave

Notas de Rumo
Livro: Rosas com Amor
Ciro Silva & Francisco Cândido Xavier

Ante os problemas alheios,
Não te dês a criticar,
No fundo de cada vida
Só Deus consegue enxergar.

Leio no Livro da Terra
Este conceito profundo:
Quem vive só para si
Não devia vir ao Mundo.

Para dar felicidade
Tão alta quanto perfeita,
"Fazer os outros felizes"
É sempre a melhor receita.

Não insistas em queixar,
O coração mais tranquilo
Que fala só de pesar
Acaba por atraí-lo

Se a tua grande afeição
Já deu tudo quanto tem,
Não sofras... A provação
É para teu próprio bem.

Analisa a própria crença
Onde colocas a fé,
Segundo aquilo que pensa
Assim a pessoa é.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 71891
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESTUDOS DOUTRINÁRIOS

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum