ESTUDOS DOUTRINÁRIOS

Página 9 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Socorro e Concurso

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:45 pm

Livro: Palavras de Vida Eterna
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"Quantos pães tendes?"
Jesus.(MARCOS, 8:5.)

Observemos que o Senhor, diante da multidão faminta, não pergunta aos companheiros:
- " de quantos pães necessitamos?" mas, sim, "quantos pães tendes?".

A passagem denota a precaução de Jesus no sentido de alertar as discípulos para a necessidade de algo apresentar a Providência Divina como base para o socorro que suplicamos.

Em verdade, o Mestre conseguiu alimentar milhares de pessoas, mas não prescindiu das migalhas que os apóstolos lhe ofereciam.

O ensinamento é precioso para a nossa experiência de oração.

Não vale rogar as concessões do Céu, alongando mãos vazias, com palavras brilhantes e comoventes, mas sim pedir a protecção de que carecemos, apresentando, em nosso favor, as possibilidades ainda que diminutas de nosso esforço próprio.

Não adianta solicitar as bênçãos do pão imobilizando os braços no gelo da preguiça, como é de todo impróprio rogar aos talentos do amor, calcinando o coração no fogo do ódio.

Decerto, o Senhor operara maravilhas, no amparo a todos aqueles que te partilham a marcha...

Dispensará socorro aos que amas, transformará o quadro social em que te situas e exaltará o templo doméstico em que respiras...

Contudo, para isso, e necessário lhe ofereças os recursos que já conseguiste amontoar em ti mesmo para a extensão do progresso e para a vitória do bem.

Não te esqueças, pois, de que no auxilio aos outros não prescindirá o Senhor do auxilio, pequenino embora, que deve encontrar em ti.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Para libertar-nos

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:45 pm


Livro: Passos da Vida
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

A preguiça conserva a cabeça desocupada e as mãos ociosas.

A cabeça desocupada e as mãos ociosas encontram a desordem.

A desordem cai no tempo sem disciplina.

O tempo sem disciplina vai para a invigilância.

A invigilância patrocina a conversação sem proveito.

A conversação sem proveito entretece as sombras da cegueira de espírito.

A cegueira de espírito promove o desequilíbrio.

O desequilíbrio atrai o orgulho.

O orgulho alimenta a vaidade.

A vaidade agrava a preguiça.

.§.

Como é fácil de perceber, a preguiça é susceptível de desencadear todos os males, qual a treva que é capaz de induzir a todos os erros.

.§.

Compreendamos, assim, que obsessão, loucura, pessimismo, delinquência ou enfermidade podem aparecer por autênticas fecundações da ociosidade intoxicando a mente e arruinando a vida.

E reconheçamos, de igual modo, que o primeiro passo para libertar-nos da inércia será sempre: trabalhar.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Poema das Mãos

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:46 pm

Livro: Sementes de Vida Eterna
Amélia Rodrigues & Divaldo P. Franco

Esqueça as próprias dores e deixe que as mãos de Jesus lhe penetrem a alma no sacerdócio do socorrer.

Enxugue o pranto dos olhos anónimos e pense as feridas dos estranhos nos caminhos por onde seguem os infelizes.

Distenda a parcela de pão, levando aos lábios alheios a porção de alimento mensageiro da vida.

Ofereça o remédio calmante, conduzindo o bálsamo portador da saúde.

Recorra ao passe salutar, renovando a água pura com a aplicação de energias superiores para a recuperação dos aflitos.

Não se faça desatento nem demore indiferente ante o espectáculo afligente que se dilata ante os seus olhos.

Jesus necessita das suas mãos para o ministério da vida abundante.

Deixe-se penetrar por Ele, esquecendo-se dos problemas que o escravizam ao poste da inutilidade.

De pouca valia serão as suas lágrimas se apenas expressam um abandono que não existe mas no qual você acredita.

Sem significação redundam os seus sofrimentos, se eles somente reflectem a solidão onde você se refugia, deixando-se arrastar por injustificável pessimismo.

Para quem foi agraciado pela excelência da fé imortalista, não há como deter-se na contabilidade das dores pessoais, longe da renovação que surge em cada instante como porta aberta à glória do bem.

Suas mãos no trabalho, médiuns das mãos de Jesus, são um poema de invencível amor.

Ofereça assim, os recursos da própria pequenez e permita que as divinas mãos do Cristo operem pelas suas.

Doe as horas excedentes dos seus dias à jornada abençoada com que o Mestre honra a sua vida, desde que foi iluminada pela mensagem da Doutrina Espírita, que desdobra para o seu entendimento a epopeia da Cruz como lição viva de libertação dos penates da carne.

Emoldure sua existência com as bênçãos resultantes das suas mãos compondo o poema da fraternidade em derredor dos sofredores da Terra.

Suas mãos podem ser as alavancas do amor construindo o mundo novo.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ajuda Sempre

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:47 pm

Livro: Pão Nosso
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"Mas Paulo respondeu:
- Que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração?'
(Atos, 21:13.)

Constitui passagem das mais dramáticas nos Actos dos Apóstolos aquela em que Paulo de Tarso se prepara, à frente dos testemunhos que o aguardavam em Jerusalém.

Na alma heróica do lutador não paira qualquer sombra de hesitação.

Seu espírito, como sempre, está pronto.
Mas, os companheiros choram e se lastimam;
e, do coração sensível e valoroso do batalhador do Evangelho, flui a indagação dolorosa.

Não obstante a energia serena que lhe domina a organização vigorosa, Paulo sentia falta de amigos tão corajosos quanto ele mesmo.

Os companheiros que o seguiam estavam sinceramente dispostos ao sacrifício, entretanto, não sabiam manifestar os sentimentos da alma fiel.

É que o pranto ou a lamentação jamais ajudam, nos instantes de testemunho difícil.
Quem chora, ao lado de um amigo em posição perigosa, desorganiza-lhe a resistência.

Jesus chorou no Horto, quando sozinho, mas, em Jerusalém, sob o peso da cruz, roga às mulheres generosas que O amparavam a cessação das lágrimas angustiosas.
Na alvorada da Ressurreição, pede a Madalena esclareça o motivo de seu pranto, junto ao sepulcro.

A lição é significativa para todo aprendiz.

Se um ente amado permanece mais tempo sob a tempestade necessária, não te entregues a desesperos inúteis.
A queixa não soluciona problemas.
Ao invés de magoá-lo com soluços, aproxima-te dele e estende-lhe as mãos.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Supérfluo

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:47 pm

Livro: Plantão da Paz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Por toda parte na terra, vemos o fantasma do supérfluo enterrando a alma do homem no sepulcro da provação.

Supérfluo de posses estendendo a ambição...

Supérfluo de dinheiro gerando intranquilidade...

Supérfluo de preocupações imaginárias abafando a harmonia...

Supérfluo de indagações empanando a fé...

Supérfluo de convenções expulsando a caridade...

Supérfluo de palavras destruindo o tempo...

Supérfluo de conflitos mentais determinando o desequilíbrio...

Supérfluo de alimentação aniquilando a saúde...

Supérfluo de reclamações arrasando o trabalho...

No entanto, se o homem vivesse de acordo com as próprias necessidades, sem exigir o que ainda não merece, sem esperar o que não lhe cabe, sem perguntar fora do propósito e sem reprovar nos outros aquilo que ainda não rectificou em si mesmo, decerto a existência na terra estaria exonerada da grande maioria dos tributos que aí se pagam quase diariamente à perturbação.

Se procuras no Cristo o mentor de cada dia, soma as tuas possibilidades no bem, subtrai as próprias deficiências, multiplica os valores do próprio serviço e divide o amor para com todos, a fim de que os que te cercam aprendam com a vida o que convém realmente à própria segurança.

O problema da felicidade não está em sermos possuídos pelas posses humanas, quaisquer que elas sejam, mas em possuí-las com prudência e serenidade, usando-as no bem para os semelhantes, que resultará sempre em nosso próprio benefício.

Alija o supérfluo de teu caminho e acomoda-te com o necessário à tua paz.

Somente assim encontrarás em ti mesmo o espaço mental indispensável à comunhão clara e simples com o nosso Divino Mestre e Senhor.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Auto-Cura

Mensagem  Ave sem Ninho em Ter Fev 15, 2011 10:48 pm

Livro: Paz Íntima
Eros & Divaldo P. Franco

O Mestre prudente explicou, e os discípulos compreenderam a extensão das suas palavras oportunas:
# As doenças se originam nas fontes dos desejos perturbadores.
A ilusão, golpeando os centros de energia da vida, através dos seus raios devastadores, abre campo à instalação de males incontáveis.

Seguindo-lhe as linhas tortuosas, irrompem o egoísmo, a violência, as fugas espectaculares aos deveres relevantes e se multiplicam a avareza, o orgulho, o ciúme, a glutonaria, a concupiscência...
# Sois vossos médicos e vossos enfermeiros.
# Sois vossos causadores de enfermidades e vossos algozes.
# Vossas mentes -
vossas vidas, causas e efeitos imediatos.
# Construís e derrubais os mecanismos de sustentação do vosso equilíbrio.
# Enquanto vos não voltardes para dentro, fomentando a saúde, a doença se vos instalará, dominadora, atormentando-vos."

A breve dissertação penetrou nos corações como um punhal rasgando as carnes das responsabilidades gerais.

E, ante a quietude da expectativa que os tomou, Ele prosseguiu com o poema da saúde.
# Curai vossas mazelas com a correcção da conduta, abrindo-vos ao amor que vos inspira, que vos veste,, de que sois constituídos.
# O dínamo do amor gera energia vital incessante, à qual vos cumpre recorrer.

# Acalmai as ansiedades;
silenciai as altercações mentais;
asserenai os desejos voluptuosos;
meditai em torno da vida e sua finalidade, do equilíbrio e seu valor.

# Deixai-vos irrigar pela corrente do Eterno Amor, que é saúde, e dizei:
eu quero, eu posso, eu sou.
# Não sois doentes, estais em desarmonia, e por isto se vos instalaram os problemas, se vos multiplicaram os inimigos orgânicos, debilitou-se-vos a estrutura molecular.

# Por isto, curai-vos a vós mesmos, conscientemente e com segurança de fé.
# O que quiserdes fazer, lograreis. Tentai e repeti a experiência até o êxito.
# Vos sois luz!"

Calando-se, afastou-se da multidão, enquanto sucessivas ondas de vento, carreando o suave-doce perfume de lavanda, embalsamavam o ar.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Nos Encargos da Vida

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:01 pm

Livro: Calma
Emmanuel & Waldo Vieira

Recorda: Deus nos criou para a execução de determinados encargos, em que nos façamos felizes.

Não digas que a Terra é um mundo exclusivamente de provações.

Em qualquer degrau da evolução, podes instalar-te no lugar próprio à criação de tuas próprias alegrias.

Necessário é reconhecer que te encontras na condição certa e com as criaturas mais adequadas para a tarefa a cumprir.

Conscientiza-te de que ninguém consegue realizar algo sem o apoio de alguns, competindo-nos a todos adquirir paciência e tolerância de uns para com os outros.

Aprendamos a viver sem reclamações e sem queixas.

Os obstáculos e problemas, em maioria, com que somos defrontados na desincumbência de nossos deveres partem de nós e não dos outros.

Adaptarmo-nos às exigências do trabalho a realizar, sem perder altura no ideal superior que abraçamos, é a norma de triunfo em nossas obrigações.

Lembremo-nos de que todos aqueles que sabem desculpar as dificuldades e faltas alheias estão criando factores de base ao próprio êxito.

Quem se consagra a servir, serve para viver, honrando a vida em qualquer posição.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sombras, Não

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:02 pm

Livro: Servidores no Além
Ivete Ribeiro & Francisco Cândido Xavier

Não anotes na estrada
A pedra que te magoa,
Nem acalentes cicatrizes.
Detém-te a recordar na caminhada
O Sol que te abençoa
E os encontros felizes.

Não contes no jardim dos próprios sonhos
Os espinhos da prova.
Se a sombra da tristeza ainda te alcança,
Lembra os dias risonhos
No ideal que te ampara e te renova
Em celeste esperança...

Não aponte brejais, esquecendo, de todo,
A tentação que arrasa, a injúria que devora.
Nos pântanos que viste,
Soma as flores colhidas sobre o lodo,
Que te induzam a ver, jornada afora,
A grandeza de tudo quanto existe!...

Enumera no tempo, a transformar-te,
Os dons do amor na imperfeição vencida
Os tesouros do bem que te conduz...
E encontrarás Deus, em toda parte,
A burilar-te o ser para a glória da vida
Arrancando-te à treva e impelindo-te à Luz!...

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Não Tema

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:03 pm

Livro: Astronautas do Além
André Luiz & Francisco Cândido Xavier

"Não tema, creia somente" - diz o Senhor.

Creia na harmonia, na justiça, na verdade, no bem...
Somos livres, sob a protecção de leis vigilantes.

Deus não se ausenta.

Por isso, quanto nos aconteça é sempre o melhor do que nos mostremos capazes de receber.

Em muitas ocasiões a enfermidade inesperada no corpo é apoio antecipado às necessidade da alma;
a afeição que nos deixa é amputação no mundo afectivo para que possamos sobreviver naquilo que estejamos fazendo de mais útil;
o desejo contrariado é providência contra perigo invisível;
a inibição orgânica é recurso para a condensação de nossas energias em auxílio à realização de tarefa determinada;
o prejuízo é comunicado prévio para que não se caia em débitos insolvíveis;
a penúria material é desafio a que nos levantemos para o trabalho.

Não desfaleça na prova que a vida lhe trouxe.

A Terra é um educandário em cujas lições somos todos alunos e examinadores uns dos outros.

Hoje é possível esteja sofrendo o cerco de numerosos problemas, entretanto, se você atende às instruções do amor, que nos traçam caminho certo entre as margens da humildade e do serviço, encontrará você o rumo exacto de todas as soluções.

Para isso, porém, é necessário que você não permaneça no canto da inércia, coleccionando pedras e espinhos que lhe pesem no coração ou lhe firam a alma.

Esqueça tudo o que foi tristeza ou desequilíbrio e entre no sistema de acção edificante que nos reforma o destino.

Todos os que lutaram e venceram, todos os que tombaram na sombra e se reergueram para a luz, sofrendo, lutando, construindo e renovando, nunca deixaram de trabalhar.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Assistido

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:03 pm

Livro: Caridade
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Diante daqueles a quem socorres, não admitas que a caridade seja prerrogativa unicamente de tua parte.

Enumera os bens que recolhes daqueles a quem amparas.

Habitualmente doamos aos companheiros necessitados algo do que nos sobra, deles recebendo muito do que nos falta.

É preciso não esquecer que da pessoa a quem assistimos obtemos benefícios substanciais, como sejam:
# a verificação de nossas próprias vantagens;
# o conhecimento das responsabilidades que nos competem, à frente dos outros;

# o aviso salutar, com relação aos deveres que nos cabem, na preservação dos bens da vida;
# a paciência com os nossos obstáculos e males menores;
# o ensinamento da provação com que somos defrontados;

# a aquisição de experiência;
# as vibrações de simpatia;

# o auxílio que recebemos para sustentar mais amplo auxílio aos outros;
# o consolo nos sofrimentos que, porventura, nos fustiguem;
# o crédito moral que se regista, a nosso favor, na memória dos espíritos encarnados e desencarnados que amparam a criatura em crises e empeços maiores que os nossos.

.§.

Serve a benefício dos semelhantes, tanto quanto possas e como possas, em bases da consciência tranquila, sempre que encontres o próximo baldo de equilíbrio, espoliado de esperança, sedento de paz ou cansado de angústia, nas trilhas do quotidiano, porque a caridade é sempre maior nos dividendos para aquele que dá. Por isso mesmo, temos no Evangelho do Senhor a advertência inesquecível: "mais vale dar que receber."

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Educandário de Luz

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:04 pm

Livro: Paz e Renovação
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Ninguém se reconheceria fora da paciência e do amor que Jesus nos legou, se todos frequentássemos a universidade da beneficência, cujos institutos de orientação funcionam, quase sempre nas áreas da retaguarda.

Aí, nos recintos da penúria, as lições são administradas, ao vivo, através das aulas inumeráveis do sofrimento.

Tanto quanto possas e, mais demoradamente nos dias de aflição, quando tudo te pareça convite ao desalento, procura experiência e compreensão nessa escola bendita, alicerçada em necessidades e lágrimas.

Se contratempos te ferem nos assuntos humanos, visita os irmãos enfermos, segregados no hospital, a fim de que possas aprender a valorizar a saúde que te permite trabalhar e renovar a esperança.

Quando te atormente a fome de sucesso nos temas afectivos e a ventura do coração se te afigure tardia, toma contacto com aqueles companheiros que habitam furnas abandonadas, para quem a solidão se fez o prato de cada dia.

Ante os empeços da profissão com que o mundo te honra a existência, consagra alguns minutos a escutar o relatório dos pais de família, entregues ao desespero por lhes escassearem recursos à própria subsistência.

E, se experimentas dissabores, perante os filhos que te enriquecem a a alma de esperança e carinho, à face das tribulações que lhes gravam a vida, observa aqueles outros pequeninos que caminham nas trilhas do mundo, sem tutela de pai ou mãe que os resguarde, atirados à noite da criminalidade e da ignorância.

Matricula-te no educandário da caridade e guardarás a força da paciência.

Enriquece de cultura os dotes que te enfeitam a personalidade e realiza na terra os nobres ideais afectivos que te povoam os pensamentos, no entanto, se queres que a felicidade venha morar efectivamente contigo, auxilia igualmente a construir a felicidade dos outros.

Nosso encontro com aqueles que sofrem dificuldades e provações maiores que as nossas será sempre, em qualquer lugar, o nosso mais belo e mais duradouro encontro com Deus.

Muita Paz

Gilberto Adamatti

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Regra de Ajudar

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:20 pm

Livro: Jesus no Lar - 30
Néio Lucio & Francisco Cândido Xavier

João, no age da curiosidade juvenil, compreendendo que se achava à frente de novos métodos de viver, tal a grandeza com que o Evangelho transparecia dos ensinamentos do Senhor, perguntou a Jesus qual a maneira mais digna de se portar o aprendiz, diante do próximo, no sentido de ajudar aos semelhantes, ao que o Amigo Divino respondeu, com voz clara e firme:
- João, se procuras uma regra de auxiliar os outros, beneficiando a ti mesmo, não te esqueças de amar o companheiro de jornada terrestre, tanto quanto desejas ser querido e amparado por ele.

A pretexto de cultivar a verdade, não transformes a própria existência numa batalha em que teus pés atravessem o mundo, qual furioso combatente no deserto;
recorda que a maioria dos enfermos conhece, de algum modo, a moléstia que lhes é própria, reclamando amizade e entendimento, acima da medicação.

Lembra-te de que não há corações na Terra, sem problemas difíceis a resolver; em razão disso, aprende a cortesia fraternal para com todos.

Acolhe o irmão do caminho, não somente com a saudação recomendada pelos imperativos da polidez, mas também com o calor do teu sincero propósito de servir.

Fixa nos olhos as pessoas que te dirigirem a palavra, testemunhando-lhes carinhoso interesse, e guarda sempre a posição de ouvinte delicado e atencioso;
não levantes demasiadamente a voz, porque a segurança e a serenidade com que os mais graves assuntos devem ser tratados não dependem de ruído.

Abstém-te das conversações improfícuas;
o comentário menos digno é sempre invasão delituosa em questões pessoais.

Louva quem trabalha e, ainda mesmo diante dos maus e dos ociosos, procura exaltar o bem que são susceptíveis de produzir.

Foge ao pessimismo, guardando embora a prudência indispensável perante as criaturas arrojadas em negócios respeitáveis, mas passageiros, do mundo;
a tristeza improdutiva, que apenas sabe lastimar-se, nunca foi útil à Humanidade, necessitada de bom ânimo.

Usa, quotidianamente, a chave luminosa do sorriso fraterno; com o gesto espontâneo de bondade, podemos sustar muitos crimes e apagar muitos males.

Faz o possível por ser pontual;
não deixes o companheiro à tua espera, a fim de que te não seja atribuída uma falsa importância.

Agradece todos os benefícios da estrada, respeitando os grandes e os pequenos;
se o Sol aquece a vida, é a semente de trigo que fornece o pão.

Deixa que as águas vivas e invisíveis do Amor, que procedem de Deus, Nosso Pai, atravessem o teu coração, em favor do círculo de luta em que vives;
o Amor é a força divina que engrandece a vida e confere poder.

Façamos, sobretudo, o melhor que pudermos, na felicidade e na elevação de todos os que nos cercam, não somente aqui, mas em qualquer parte, não apenas hoje, mas sempre.

Silenciou o Cristo e, assinalando a beleza do programa exposto, o jovem apóstolo inquiriu respeitosamente:
- Senhor, como conseguirei executar tão expressivos ensinamentos?

O Mestre respondeu, resoluto:
- A boa-vontade é nosso recurso de cada hora.

E, afagando os cabelos do discípulo inquieto, encerrou as preces da noite.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Amparo Oculto

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:20 pm

Livro: Somente Amor
Maria Dolores & Francisco Cândido Xavier

Não lamentes, alma boa,
Contratempo que aconteça,
Que a luta não te esmoreça,
Nada existe sem valor;
Aquilo que te parece
Um desencanto de vulto
É sempre socorro oculto
Que desponta em teu favor.

Uma viagem frustrada,
Uma festa que se adia,
Uma palavra sombria
Que encerra uma diversão;
O desajuste no carro,
Um desgosto pequenino,
Alteram qualquer destino
Em forma de salvação.

Não chores por bagatelas,
Guarda a fé por agasalho,
Deus te defende o trabalho,
Actuando em derredor;
Contrariedades no tempo,
Quase sempre, em maioria,
É amparo que o Céu te envia
Por bênção do mal menor.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Auxílio Eficiente

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:21 pm

Livro: Vinha de Luz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

"E abrindo a sua boca os ensinava."
(MATEUS, 5:2.)

O homem que se distancia da multidão raramente assume posição digna à frente dela.

Em geral, quem recebe autoridade cogita de encastelar-se em zona superior.

Quem alcança património financeiro elevado costuma esquecer os que lhe foram companheiros do princípio e traça linhas divisórias humilhantes para que os necessitados não o aborreçam.

Quem aprimora a inteligência, quase sempre abusa das paixões populares facilmente exploráveis.

E a massa, na maioria das regiões do mundo, prossegue relegada a si própria.

A política inferior converte-a em joguete de manobra comum.

O comércio desleal nela procura o filão de lucros exorbitantes.

O intelectualismo vaidoso envolve-a nas expansões do pedantismo que lhe é peculiar.

De época em época, a multidão é sempre objecto de escárnio ou desprezo pelas necessidades espirituais que lhe caracterizam os movimentos e atitudes.

Raríssimos são os homens que a ajudam a escalar o monte iluminativo.

Pouquíssimos mobilizam recursos no amparo social.

Jesus, porém, traçou o programa desejável, instituindo o auxílio eficiente.

Observando que os filhos do povo se aproximavam dEle, começou a ensinar-lhes o caminho recto, dando-nos a perceber que a obra educativa da multidão desafia os religiosos e cientistas de todos os tempos.

Quem se honra, pois, de servir a Jesus, imite-lhe o exemplo.

Ajude o irmão mais próximo a dignificar a vida, a edificar-se pelo trabalho sadio e a sentir-se melhor.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Assistência

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:21 pm

Livro: Senda para Deus
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Assistência é a caridade em acção.

Não desprezes o ensejo de ir ao encontro do companheiro necessitado para auxiliá-lo quanto possas.

A visita não se te fará inútil.

Doarás ao irmão em penúria o que puderes e, em troca, dar-te-á ela essa ou aquela instrução sobre paciência e conformidade, humildade e alegria.

Ampara e receberás amparo.

De todo acto de solidariedade no apoio aos semelhantes, voltarás melhor ao mundo de ti mesmo, porque a caridade opera pelo câmbio de Deus.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Escândalo e nós

Mensagem  Ave sem Ninho em Qua Fev 16, 2011 10:22 pm

Livro: Rumo Certo
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Acalmar-nos, a fim de trabalhar e servir com segurança será sempre o processo mais eficiente para liberar-nos da influência de escândalos, quaisquer que eles sejam.

Não poucas vezes, demoramo-nos acalentando mágoas e condenações contra nós mesmos, das quais costumamos sair desolados ou deprimidos, aumentando a incapacidade própria para qualquer reajuste.

Teremos errado, reconheçamos.

Lamentar-nos, porém, indefinidamente, seria o mesmo que segregar-nos em remorso, não só improdutivo mas destrutivo também, porquanto comunicaríamos o fogo de nossas próprias inquietações aos entes que mais amamos.

Importante aceitar nossas culpas, mas desaconselhável acomodar-nos voluptuosamente com elas, sem a mínima diligência para extinguir-lhes os desastrosos resultados.

Queixar-se alguém de si próprio, uma, duas, três vezes, quanto às dívidas e defeitos de que se lhe onere o caminho, será claramente compreensível, mas lastimar-se, todos os dias, e acusar-se, em todas as circunstâncias, sem qualquer esforço para melhorar de situação, pode transformar-se em atitude compulsiva, gerando enfermidade e perturbação.

Esterilidade, em qualquer sector, será invariavelmente.

Recordemos a lição viva e constante do livre arbítrio a conclamar-nos ao próprio burilamento e utilizemos o empréstimo das horas que nos é concedido, nos recursos em mão, comandando as oportunidades que o tempo nos faculte para empreender as renovações de que sejamos carecedores.

Somos espíritos eternos e, conquanto nos caiba o dever de aproveitar as experiências do passado no que evidenciem de útil e de preparar o futuro para que o destino se nos faça mais elevado, lembremo-nos de que somos chamados nas áreas do agora a viver um dia de cada vez.

Erros, teremos perpetrado inúmeros.
Débitos, temo-los ainda enormes.

Entretanto, se soubermos empregar com critério e equilíbrio os instrumentos de que dispomos, não há tempo a desperdiçar com lamentos inúteis, de vez que, quanto mais quisermos aprender e trabalhar, compreender e servir, mais alto e mais belo se nos fará o caminho na direcção da Vida Melhor.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Todos podemos ajudar

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Fev 17, 2011 11:07 pm

Livro: Mãos Marcadas
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

A caridade não é trabalho exclusivo daquele que se encontra temporariamente detido na abastança material.

É, sobretudo, amor, auxílio, doação de si mesmo.

Todos podemos ajudar.

.§.

Se és rico de saúde, não te esqueças da palavra de estímulo ao doente.

Se a cultura intelectual te felicita o raciocínio, não olvides o irmão que reclama o teu concurso para melhorar-se.

Se possuis a fé, ajuda ao descrente, dando-lhe o testemunho de tua renovação espiritual.

Se recebeste o dom da alegria, não te esqueças do triste e ampara-o, a fim de que se reerga no caminho da esperança.

Cada qual pode ser rico na posição em que se encontra.

Se o homem de grande expressão financeira pode ser o rico de ouro terrestre, o homem pobre de recursos materiais pode ser rico de talentos do espírito.

O doente pode ser rico de paciência e coragem, tanto quanto a pessoa de excelente saúde pode ser rica de bondade e cooperação.

O homem maduro pode ser rico de tolerância e carinho. O moço pode ser rico de disciplina e boa vontade.

.§.

A penúria só existe onde a preguiça e a ignorância dominam.

Procura a tua fortuna e espalha-lhe as bênçãos.

A vida te compensará, infinitamente, cada gesto de amor que fixares na alma dos semelhantes, auxiliando-os de algum modo.

Deus é o Nosso Pai de Ilimitada Misericórdia, mas também de Infinita Riqueza.

Na condição de seus filhos, distribuamos os recursos que a vida nos empresta, em Seu Nome, convencidos de que o Céu nos retribuirá sempre, de conformidade com as nossas próprias obras.


§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diante da tarefa de auxiliar

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Fev 17, 2011 11:08 pm

Livro: Vida Feliz - 188
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

Nunca te omitas ante a tarefa de auxiliar.

Não somente com o dinheiro, a posição social relevante, o poder se dispõe de recursos para ajudar.

A palavra gentil é geradora de estímulos e valores que logram resultados preciosos.

O verbo tem erguido civilizações, como levado multidões à guerra, à destruição.

Usa a palavra para socorrer, emulando as pessoas caídas a levantar-se, os que dormem a despertar, os errados a corrigir-se, os agressivos a acalmar-se.

Fala com elevação e bondade, tornando-te microfone fiel a serviço do bem.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Dádiva difícil

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Fev 17, 2011 11:08 pm

Livro: Mais Perto
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Não avançarás ao longo do caminho, sem doar algo de ti mesmo.

Aqui, é o companheiro que te roga assistência fraterna.

Além, é o desconhecido que te pede arrimo e esperança.

Agora, é o amparo aos desvalidos.

Depois, é o socorro aos enfermos.

À maneira da embarcação que distribui os valores de que se enriquece, espalharás, seja onde fores, os bens que o Senhor te confia.

O pão, a moeda e o agasalho são recursos da Terra em tuas mãos.

Fácil será sempre mobilizá-los e estendê-los.

Atenta, contudo, para a dádiva difícil que sai do coração.

O próprio sacrifício, em favor dos outros, é plantação de felicidade no ambiente em que respiramos.

Aprende a calar para que teu irmão fale mais alto.

Esquece as ofensas alheias, compreendendo que poderiam ter sido perpetradas por ti próprio.

Apaga-te para que a luz do próximo seja vista.

Dá em ti mesmo em humildade, paciência, brandura, abnegação e amor...

Jesus, transmitindo as bênçãos do Céu de que se fazia portador, era o Médico Providencial dos sofredores na região em que se mantinha, mas aceitando o supremo sacrifício de si mesmo, na cruz, converteu-se em Divino Benfeitor da Humanidade inteira.

Não olvides que a renunciação aos próprios caprichos, na exaltação do bem de todos, será sempre no mundo a tua dádiva maior.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Auxílio agora

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Fev 17, 2011 11:10 pm

Livro: Dimensões da Verdade
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

Viste muitos deles, possivelmente, enquanto se encontravam mergulhados nas roupagens carnais, experimentando rudes provas, e não os distinguiste com uma palavra sequer de misericórdia.
Agora te apiadas e sofre por eles.

Encontraste-os nos dias que se foram, perdidos na névoa das paixões, em sofrimentos atrozes; no entanto, receaste falar com eles a respeito da vida verdadeira.
Hoje, dominado por forte compaixão, exortas ao Senhor em favor deles.

Defrontaste-os, enquanto se demoravam no corpo denso, carregados de aflições; todavia, temeste que eles não te respeitassem os ideais, desconsiderando as tuas intenções.
Actualmente solicitas auxílio aos Numes Tutelares para que eles se recuperem e tenham paz.

Transitavam lado a lado contigo no caminho humano, dominado pela ignorância, mas pensaste que não te competia despertá-los do sono quimérico no qual vitalizavam ilusões.
Neste momento compreendes quanto eles sofrem e oras, emocionado, guardando a certeza de que a tua vibração os atingirá.

O que puderes fazer por eles, os nossos irmãos desencarnados, em sofrimento, faz-lo.
Unge-te de contrição e amor e derrama do cálice dos teus sentimentos as vibrações puras que, em os alcançando, abrandarão suas ansiedades, lenirão suas feridas, diminuirão suas dores...

Oferece ao intercâmbio socorrista as tuas possibilidades medianímicas a fim de que sejam assistidos e medicados.

Ora por eles.

Pensa neles com carinho, considerando também o imperativo do teu retorno ao Mundo Espiritual onde agora se encontram.
Não te esqueças, porém, daqueles que estão na Terra reencarnados com necessidades imperiosas.

Uns renteiam contigo no lar, como verdugos da tua paz, obrigando-te a silêncios e renúncias em prol da harmonia doméstica.
Outros se encontram na oficina de trabalho como chefes ou subalternos, exigindo-te valiosos atestados de humildade.

Alguns estão ao lado dos teus amores, tratando-te com escárnio e zombaria, ferindo com estiletes de bem planeada impiedade os teus sentimentos nobres.
Diversos atropelam-te nas ruas, insidiosos e perturbados, malsinando tuas horas.

Vários distendem as mãos na tua direcção, mendigando piedade...
Pensa nestes, os irmãos da caminhada física, necessitados do pão do teu exemplo e da lâmpada acesa da tua paciência.

Oferece-lhes a mensagem de esperança e alento com que a fé espírita te sustenta, com abnegação e sincero desejo de que sejam felizes, mesmo que eles não desejem seguir contigo nas linhas renovadoras por onde rumas.
Considera que necessitam de alguém que os ame no estado em que se encontram.

São nossos irmãos da retaguarda, que tiveram horas de amargura por culpa nossa e que o Senhor consentiu recomeçassem a experiência evolutiva ao nosso lado, a benefício nosso e em favor deles próprios.
Não esperes que desencarnem para que os ames ou ores por eles.

Ajuda-os desde já.

Possivelmente não te compreenderão nem deves esperar que te compreendam.
Aprendes, nas experiências socorristas através do concurso da mediunidade, que os náufragos de hoje no Além-Túmulo, já se encontravam perdidos desde antes de seguirem...

É verdade que Jesus atendeu os perseguidores do homem de Gadara com amor e severidade; socorreu, benigno, os obsessores do jovem epilético e, quanto possível, alongou sua mensagem aos atormentados que a morte colheu.

Todavia, o seu ministério de amor entre as criaturas da Terra foi exercido principalmente para aqueles considerados "irmãos difíceis" que terminaram por crucificá-lo, instigados embora por verdugos do Mundo Espiritual. No entanto, mesmo na Cruz foi para esses, os perseguidores e difíceis que Ele ofereceu a Sua mensagem de perdão como a ensinar-nos que as tarefas de redenção e amor, começa hoje e agora em nós e em torno de nós, no lar e em toda parte, ampliando-a até aqueles que partiram sem que saibamos onde e quando terminarão, porque espera Ele nos transformemos em "cartas-vivas" do seu Evangelho Redentor.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tratamento e Destino

Mensagem  Ave sem Ninho em Qui Fev 17, 2011 11:10 pm

Livro: Busca e Acharás
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Igualmente na vida, êxito e melhoria nascem de comportamento e rumo, tanto quanto rumo e comportamento para o bem e para a felicidade dependem de nossos pensamentos.

Pensamentos positivos em matéria de consciência tranquila, limpeza de intenções, reajuste de maneiras e supressão de hábitos inferiores são suportes indispensáveis para a edificação de vida melhor.

Pense e fará o que pensa.

Faça e você será aquilo que faz.

§.§.§- O-canto-da-ave
avatar
Ave sem Ninho

Mensagens : 74020
Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 61
Localização : Porto - Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ESTUDOS DOUTRINÁRIOS

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum